sábado, 14 de novembro de 2009

DIA MUNDIAL DO DIABETES

Hoje, 14 de novembro, é o Dia Mundial do Diabetes. Prevenção e educação serão os pontos fortes da campanha deste ano de 2009.
"Diabetes: Educar para Prevenir" é o tema adotado pela Sociedade Brasileira de Diabetes, neste dia. Como diabético que sou, asseguro que a doença é chata, mas dá para controlá-la. Hoje em dia eu tomo insulina, mas já tomei também medicamentos orais por longo tempo. Meu médico é o endocrinologista Dr. Roberto Vaz Piesco, de Botucatu. Quer saber mais sobre a doença? Acesse o site
http://www.diamundialdodiabetes.org.br/.


COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Três vigas de um viaduto em construção no Rodoanel desabaram por volta das 22h de ontem, atingindo dois carros e um caminhão que passavam pelo km 279 da rodovia Régis Bittencourt, em Embu (SP). Três pessoas que estavam nos veículos feriram-se, uma delas gravemente, e foram levadas a hospitais próximos. O governador José Serra (PSDB), que foi ao local, disse que faria uma avaliação antes de falar sobre o acidente. “A obra tinha folga para ser inaugurada no prazo. Não estava nem mais depressa nem mais devagar”, disse o governador.

● Informa o jornal O Estado de S. Paulo que o Brasil vai levar à Conferência do Clima de Copenhague, no mês que vem, o compromisso de reduzir entre 36,1% e 38,9% suas emissões de gases que causam aquecimento global. O porcentual é relativo ao que o País emitiria em 2020 se nada fosse feito para alterar o cenário. Na prática, a redução resultará em diminuição de 300 milhões de toneladas de gases de efeito estufa ante o que o País emitiu em 2005. Para atingir o objetivo, o governo fixou como meta reduzir o desmatamento da Amazônia em 80% e do cerrado em 40% até 2020.

● Está no jornal O Globo: O projeto de Lei Orgânica da Administração Pública, apresentado esta semana pelo governo, inviabiliza o trabalho de fiscalização do Tribunal de Contas da União, antes e durante o andamento das obras públicas. O texto prevê que o controle do tribunal será feito “a posteriori”, e a fiscalização prévia ou concomitante – como acontece hoje – será para exceções. Com isso, poderá ficar inviabilizada a descoberta de desvios, fraudes e superfaturamentos os projetos da União.

● Na contramão do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão – para quem o apagão é um assunto encerrado -, o presidente Lula afirmou que já pediu investigação aos órgãos ligados ao setor elétrico para saber o que causou o blecaute: “Foi uma coisa grave que precisamos saber o que é. Eu disse à Aneel e aos ONS que é preciso ter um processo de investigação em toda a trajetória.” E emendou: “É preciso saber o motivo do desastre”.

● O presidente Lula adiou de 11 de dezembro para 11 de junho de 2011 a entrada em vigor do Código Florestal. Os ruralistas vão ter mais 18 meses para se adaptar. Lula atendeu a pedido de Reinhold Stephanes (Agricultura), que diz que a nova lei torna ilegais 3 milhões de proprietários. O adiamento dá margem a propostas de mudanças.

● O comércio varejista brasileiro deverá fechar 2009 com resultado similar ao de 2006, quando houve crescimento de 6,2%. Segundo o IBGE, por causa da crise, o setor não conseguirá manter o padrão de crescimento de 9% registrado em 2008 e 2007.


DESTAQUES DOS JORNAIS LOCAIS NESTE FINAL DE SEMANA

Jornal O DEBATE, de São Manuel, edição de 13 de novembro de 2009

♦♦♦ Belco pode ter benefício de impostos por mais cinco anos – projeto de lei foi apresentado na Câmara Municipal de São Manuel, solicitando a prorrogração da isenção de impostos municipais para a cervejaria.
♦♦♦ Opinião – em seu editorial, destaque para a qualidade do jornal O DEBATE, o mais lido em São Manuel e região onde circula.
♦♦♦ Tribunal de Contas do Estado multa ex-prefeito Flavinho por irregularidades.
♦♦♦ Secretário de Estado de Desenvolvimento recebe diretortia da APM-Associação Paulista de Municípios, tendo à frente seu presidente Marcos Monti, ex-prefeito de São Manuel.
♦♦♦ IPVA 2010 tem queda de 9,3% em média.
♦♦♦ A guerreira tombou – homenagem póstuma a Lourdes Jardim.
♦♦♦ Coluna Espírita – O homem inteligente.
♦♦♦ Receita do Lalau – Panceta ao forno ou churrasqueada do Lalau.
♦♦♦ Pratânia – Projetoespaço amigo // Curso de Corte e Costura a todo vapor // Duas vicinais estão sendo recuperadas.

♦♦♦ Areiópolis – Campanha de Prevenção do Diabetes // Diretoria de Saúde realiza treinamento dos funcionários // Trabalho educativo em cemitério municipal no Dia de Finados.
♦♦♦ I Concurso Estadual de Cururu ao vivo.
♦♦♦ Apagão preocupa e assusta a população. São Manuel foi exceção.
♦♦♦ Ponto de Vista – Série Histórias da Rádio Clube AM 1510 kHz – entrevista com a jornalista são-manuelense Simone Menocchi, que começou na Rádio Clube e hoje é chefe de reportagem da TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo, em Taubaté.
♦♦♦ Hospital São Vicente de Paulo lança Agenda 2010 – custa R$20,00 e toda a arrecadação será revertida para o próprio hospital.
♦♦♦ Caminhando... de Botucatu a Aparecida do Norte – esse o título do livro escrito pelo botucatuense Toninho Sanches, do Grupo Papa-Trilhas.
♦♦♦ Bazar da Igreja Batista Shallom.
♦♦♦ Bazar permanente da APAE de São Manuel.
♦♦♦ População prestigia peça “Reprise” no Cine Teatro.
♦♦♦ Feira Cientifico-Cultural no Colégio Holus Objetivo teve sucesso.
♦♦♦ Feira Cultural em Aparecida de São Manuel, na Escola “Prof. Hélio da Silva”.
♦♦♦ Os pioneiros – o jornalista Miguel Roberto Nítolo escreve sobre a Família Bertozzo.
♦♦♦ COLUNAS: Esporte (Osmar Corrêa), Bloco de Notas (coluna deste blogueiro), Direito em Debate (drª. Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi), Casual (Letícia Castaldi), Motivação (Bene Bassetto), Viva Bem (Dr. Tiago Ragozzo).
♦♦♦ Flash – as personalidades da cena de nossa região.
♦♦♦ Badalação – moças e rapazes da cidade em fotos coloridas.
♦♦♦ Classificados – os melhores classificados da cidade.

Jornal O PRATIANO, de Pratânia, edição de 13 de novembro de 2009

♦♦♦ Comunicado da Prefeitura de Pratânia esclarece sobre cortes de árvores (estavam com pragas) na Praça Juca Vieira e informa que novas árvores serão plantadas futuramente.
♦♦♦ Agradecimento do IMES de São Manuel pelo apoio à realização da VI Jornada Cultural.
♦♦♦ A recuperação das vicinais de Pratânia, graças ao Programa Pró-vicinais, do governo do Estado.
♦♦♦ Beleza & Saúde: Sinusite, entenda e trate (terapeuta Everaldo Andrade) // Acupuntura na TPM (fisioterapeuta e acupunturista André Luiz Bertani) // Mais Saúde - os benefícios da atividade física para a saúde cardiovascular.
♦♦♦ “Em Dia com as Notícias” e a crônica “A repercussão da proclamação da República”, de autoria deste blogueiro, estão na página 5.
♦♦♦ Na Câmara de Veradores, Comissão de Justiça e Redação está analisando veto.
♦♦♦ Matérias apresentadas pelos vereadores e as próximas sessões da Câmara.
♦♦♦ Projetos de Lei do Executivo aprovados na 17ª Sessão da Câmara.
♦♦♦ Semana Francisco Marins homenageia o grande escritor brasileiro nascido em Pratânia.
♦♦♦ Trabalhadores da última hora – Momento Espírita.
♦♦♦ Halloween no Clube Recreativo São Manuel.
♦♦♦ Desbravadores realizam acampamento.
♦♦♦ Curso de Corte e Costura a todo vapor.
♦♦♦ Projeto Espaço Amigo já tem três meses.


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Não há dúvida que o apagão ainda é o principal assunto abordado pelos grandes jornais hoje. E, pelo andar da carruagem, vai ficar na crista da onda por algum tempo, até aparecer no cenário brasileiro outro assunto que desvie a atenção do fato ocorrido no começo desta semana, que o governo explica como decorrência de raios e trovões, e a oposição classifica como falta de investimentos na rede de distribuição de energia elétrica.

● O fato é que os prejuízos foram enormes, em todos os setores. As emissoras de televisão mostraram isso ontem à noite. Tem gente contando as perdas em todos os cantos, e isso, obviamente, pega mal para o governo, num ano pré-eleitoral.

● Vi parte de uma entrevista da ministra Dilma Roussef ontem. Sabemos que ela é uma cabeça pensante de altíssima qualidade. Mas escorrega sempre que tem que lidar com a imprensa. Mostra-se azeda e por vezes arrogante. O jeito dela falar impressiona, negativamente. Vai ter que mudar muito a ministra, se vier mesmo a ser candidata do PT à sucessão de Lula, que nesse ponto, nesse lidar com a imprensa, é mestre.

● Conforme o jornal O Globo, o Grupo Eletrobrás investiu, de janeiro a agosto, R$ 2,173 bilhões em sistemas de geração e transmissão de energia, apenas 38% dos R$ 7,243 bilhões planejados para o ano. Os dados são do site de acompanhamento das finanças públicas Contas Abertas e foram calculados com base em informações do Departamento de Coordenação das Empresas Estatais (Dest). O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) já estuda a adoção de uma rota alternativa da energia vinda da usina de Itaipu para os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, os mais afetados com o blecaute.

● Três pessoas de uma mesma família morreram e duas ficaram feridas no desabamento de uma casa no bairro de Tinguá, em Nova Iguaçu, em consequência do temporal que atingiu o Rio. A Baixada de Fluminense foi a região mais afetada. Em Caxias, onde foi decretado estado de emergência, as chuvas inundaram 16 bairros, houve oito deslizamentos e moradores foram resgatados com barcos. Belford Roxo tem 500 desalojados e Caxias, 200. Ao todo, cerca de 25 mil alunos ficaram sem aula.

● O bispo Edir Macedo e mais nove pessoas ligadas à Igreja Universal serão investigados nos Estados Unidos por suspeita de estelionato, desvio de recursos e lavagem de dinheiro em território americano. A Promotoria Criminal de Nova York, com quem autoridades brasileiras fecharam acordo de cooperação, fará a investigação. As contas de cinco empresas ligadas à Universal serão rastreadas. Essa notícia foi divulgada ontem no Jornal Nacional, com o costumeiro estardalhaço da Globo contra a Record. Vamos aguardar a resposta do bispo...

● Entre agosto de 2008 e julho de 2009, o desmatamento da Amazônia foi de 7.008 km² - o menor em 21 anos, mostram dados do Inpe. O anúncio foi feito numa cerimônia com o presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff.

● O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), escolheu o diretor da Faculdade de Direito da USP, João Grandino Rodas, como o novo reitor da universidade. É a primeira vez desde 1981 que o governador paulista não indica o primeiro colocado nas eleições da instituição - Grandino ficou em segundo lugar no pleito.

● O Supremo interrompeu pela segunda vez o julgamento da extradição do terrorista italiano Cesare Battisti, com placar em 4 a 4. O caso será finalizado na quarta. Ainda falta o voto de Gilmar Mendes, presidente do STF, que encerrou a sessão por falta de quorum.

● Um dia após a Justiça determinar a mudança no comando das investigações do triplo homicídio na 113 Sul, em Brasília, a polícia interrogou um homem suspeito de revender as joias e os dólares roubados dos Villela. Com ele, os agentes estariam mais perto de esclarecer o caso.

● O IBGE vai realizar concurso público para contratar analistas e tecnologistas, cargos de nível superior. Salário varia de R$ 5.909 a R$ 7.409. Inscrições estão abertas.

● Mais da metade das quase um milhão de médias e grandes empresas brasileiras vão pagar um valor maior de contribuição ao Seguro Acidente do Trabalho (SAT) em 2010, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Há protestos por parte dessas empresas.

● Altas velocidades são um luxo para poucos, mas há um mercado nascente para elas. A concorrência da banda larga móvel e a pressão do tráfego de vídeo de alta definição empurram as empresas a lançar a chamada banda ultralarga, que começa acima de 10 megabits por segundo e vai até 100 mega.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Depois do apagão de anteontem, teve o apagão do Palmeiras ontem à noite. O time alviverde só conseguiu empatar com o Sport Recife, e eliminar qualquer possibilidade de a equipe pernambucana permanecer na Série A no ano que vem, graças a uma pixotada do árbitro, que apitou numa jogada de área, fez com que os jogadores do Sport ficassem parados, permitindo a marcação do gol de empate, que ele validou. Terrível!

● Informa o jornal O Estado de S. Paulo que o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) disse ontem que raios, ventos e chuvas fortes em Itaberá (SP), onde fica uma subestação de Furnas, são a provável causa do maior apagão no País em dez anos. O blecaute atingiu 18 Estados por até quatro horas na noite de terça. Lobão negou falta de investimento, afirmando que o sistema é “de muito boa qualidade". O PT acusou a oposição de tentar criar “factoide” com o caso.

● Uma análise do Inpe considerou mínima a chance de raios serem a causa do apagão. O Inpe não detectou raios capazes de provocar o desligamento da rede. Na hora do apagão, a tempestade mais próxima estava a 30 km da subestação de Itaberá.

● As versões desencontradas no governo para o apagão irritaram o presidente Lula. Pela manhã, ele mandou que os auxiliares não dessem mais declarações. O Planalto tentou confinar o problema ao Ministério de Minas e Energia, blindando Dilma Rousseff, que é apresentada como responsável por uma “revolução" no sistema elétrico. Já o governador José Serra disse que esse sistema está "vulnerável".

● O apagão caiu como uma bomba no Planalto. O presidente Lula tentou blindar a ministra Dilma Rousseff, sua candidata à Presidência e que comandou a área de Minas e Energia, e ressaltou que o blecaute de anteontem foi diferente do de 2001, no governo FH. Tanto Lula como Dilma tinham garantido que o País não sofreria apagão. A oposição criticou duramente o governo. O governador José Serra (PSDB) cobrou explicações.

● Depois do blecaute, cerca de 6,7 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo e 1 milhão no Rio ficaram sem água. No Espírito Santo, foram 575 mil. Com o apagão, sistemas de abastecimento e de tratamento de água foram desligados. O fornecimento deve ser normalizado hoje.

●Atacados no apagão de 2001, PSDB e DEM acusam o governo de má gestão. Querem explicações do ministro Edison Lobão e da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff ao Congresso, mas não há consenso. "Não entendem nada disso, o que fariam aqui?" ironizou o deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA). "É um absurdo", reagiu o líder do PT, deputado Henrique Fontana, buscando evitar que o blecaute respingue na candidatura de Dilma.

● Quem teve aparelho danificado com o apagão dispõe de 90 dias para entrar com pedido de ressarcimento na distribuidora de energia, mas é preciso provar o dano no produto. Em caso de dano moral, deve recorrer à Justiça.

● Sem gerador, a maternidade Santa Isabel, em Bauru (SP), tinha seis bebês na UTI na hora do apagão. Cinco crianças foram transferidas no escuro para outro hospital, e uma, de apenas 20 dias, ficou na maternidade graças a um gerador emprestado por TV local. Os bebês passam bem.

● A imprensa mundial repercutiu o blecaute, e vários jornais, como o americano Chigago Tribune e o britânico The Times, enfatizaram o fato de o Rio ser a sede da Olimpíada-2016, pondo em dúvida a capacidade de o Brasil sediar os Jogos.

● O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem que as 7 mil novas vagas de vereadores criadas por emenda constitucional só poderão ser preenchidas nas eleições de 2012. Por 8 votos a 1, os ministros confirmaram uma liminar que suspendeu as posses de todos os suplentes de vereadores que pretendiam ser beneficiados com a criação dessas vagas.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Na noite de ontem houve um apagão aqui no Brasil como jamais ocorrera. Grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, ficaram às escuras. Também no Paraguai faltou energia elétrica, mas voltou logo. Até hoje pela manhã não se tinha uma explicação convincente sobre o porquê dessa pane. Na Inglaterra, os jornais fizeram uma pergunta que eu me fazia ontem à noite, vendo a televisão e ouvindo o rádio (até porque aqui em São Manuel não chegou a faltar energia): E se acontecesse isso quando da realização dos Jogos Olímpicos, em 2016? Ou quando da Copa do Mundo de 2014? Com que cara ficaríamos nós, os brasileiros de plantão???

● Ainda sobre o apagão, o jornal O Estado de S. Paulo cita que a queda de uma linha que transmite energia da Hidrelétrica de Itaipu tirou todos os 14 mil megawatts gerados pela usina do sistema elétrico e provocou um blecaute em pelo menos 12 Estados brasileiros, no Distrito Federal e no Paraguai na noite de ontem. Nas ruas, principalmente da Região Sudeste, houve confusão e acidentes. Nos gabinetes, de governo, em Brasília, ainda se buscavam as causas do problema no fim da noite.

● Outros jornais dizem que houve queda de linhas de transmissão de Furnas, mas isso chegou a ser desmentido ontem à noite. O fato é que a energia elétrica voltou por volta das 4 horas da manhã – tinha sido cortada às 22h13min. Agora, resta esperar que surja a explicação sobre o que de fato ocorreu.

● O governo federal está fechando com as operadoras de telefonia móvel uma proposta para distribuir até 11 milhões de celulares aos beneficiários do Bolsa Família. Além disso, eles teriam direito à linha e ao crédito de R$ 7 por mês para fazerem ligações. Provisoriamente batizada de Bolsa Celular, a ação prevê a participação das empresas de telefonia, que, por sua vez, ficariam isentas de recolher o Fistel, um fundo que arrecada R$ 2 bilhões por ano.

● Em reunião ontem à noite com os governadores Sérgio Cabral (Rio) e Paulo Hartung (Espírito Santo), o presidente Lula concordou em elevar de 18% para 25% a participação dos estados produtores na receita de royalties do pré-sal. Pela proposta, a parcela da União cairia de 30% para 22%. "Se não é o ideal, é um percentual possível", disse Cabral.

● O corregedor do Conselho Nacional de Justiça, Gilson Dipp, vai investigar a festa paga pela Liga das Escolas de Samba, controlada pelos bicheiros do Rio, para desembargadores.

● A SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), no documento final de sua reunião em Buenos Aires, alertou para os "claros indícios da deterioração da liberdade de imprensa nas Américas", e acusou o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de exportar uma ideologia de ataques à mídia.

● O Supremo Tribunal Federal (STF) baixou uma norma que obriga todos os tribunais do País a usar o sistema eletrônico a partir de fevereiro. Ou seja, a corte só receberá processos digitalizados e encaminhados pela internet, à exceção de habeas corpus. Atualmente, apenas 12 tribunais, dos 32 tribunais estaduais e federais do País usam o sistema.

● Os tribunais de Justiça de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, que no fim da semana passado declararam que só participariam de programa semelhante do Superior Tribunal de Justiça (STJ) se a própria corte arcasse com os custos da digitalização, ficaram em uma situação “complicada” com a resolução do Supremo. Segundo o STF, a norma é obrigatória e proíbe o envio de processos em papel, cabendo aos tribunais arcar com os gastos. No caso do STJ, o programa é de adesão voluntária.

● O Palmeiras tenta hoje à noite, diante do naufragado Sport Recife, voltar ao topo da tabela do Brasileirão Série A, ainda que provisoriamente. O jogo, que começa às 21h50min, será transmitido pela televisão e retransmitido pela Rádio Clube de São Manuel, em cadeia com a Rádio Bandeirantes de São Paulo.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Sobre o lance polêmico que teve gol de Obina, do Palmeiras, anulado, o árbitro Simon negou o erro. "Apitei a falta antes de a bola chegar na área. O Obina puxou o zagueiro e, posteriormente, o zagueiro puxou o Obina, que mesmo puxado, fez o gol de cabeça. O jogo já havia parado. Se a televisão não pegou eu apitando, é outro problema. Eu vi no campo e marquei", explicou. Será?

● Informa o jornal O Estado de S. Paulo que, pela primeira vez desde que o governo decidiu cobrar IOF sobre os investimentos estrangeiros em renda fixa e variável, o dólar recuou para a casa de R$ 1,70. A moeda americana perdeu ontem 1,05% e fechou cotada a R$ 1,701. É o menor valor desde 15 de outubro. Quatro dias depois, o ministro Guido Mantega (Fazenda) anunciou a medida, e no dia seguinte o dólar subiu para R$ 1,744. A nova baixa se explica pelo grande interesse dos investidores estrangeiros pelo Brasil, e analistas consideram que o governo deverá tomar novas medidas para conter a valorização do real.

● O reitor da Uniban cancelou ontem a decisão de expulsar a aluna Geisy Arruda por estar usando um minivestido no campus. A revogação do ato foi tomada no início da noite, e não muda o andamento do inquérito policial aberto na Delegacia da Mulher, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

● A Liga Independente das Escolas de Samba, controlada pelos bicheiros, pagou uma festa oferecida no encerramento do encontro do Colégio de Presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais. O evento, com visita à Cidade do Samba, show e coquetel, aconteceu em 28 de agosto deste ano e foi patrocinado pela liga a pedido do então presidente do TRE-RJ, desembargador Motta Moraes.

● O governo admitiu ontem um corte de emissões de gases-estufa de cerca de 40% em 2020, em relação à projeção de lançamentos. Já o governador de São Paulo, José Serra, sancionou redução de 20% sobre números de 2005.

● Com o forte calor dos últimos dias, a venda de condicionadores de ar e ventiladores cresceu até 40%. Alguns modelos sumiram das prateleiras.

● O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) terá, neste ano, o menor ganho desde sua criação, em 1966. Com a queda da Selic, taxa básica de juros, o governo teve de reduzir a TR (Taxa Referencial), que corrige o FGTS e a poupança. As contas do FGTS dos trabalhadores vão fechar o ano reajustadas em 3,9%, abaixo da inflação projetada pelo mercado, de 4,27%. A cada ano, o poder de compra do dinheiro depositado no FGTS vem diminuindo.

● Os 20 anos da queda do Muro de Berlim foram lembrados ontem na capital alemã com homenagens às vítimas do regime comunista. Milhares de pessoas enfrentaram a chuva e o frio para se reunir no Portão de Brandenburgo. "Antes da alegria da liberdade, muitos sofreram", discursou a chanceler alemã, Angela Merkel.

● As perdas para o consumidor em razão da falha na metodologia de cálculo do reajuste das tarifas de energia elétrica chegaram a R$ 631 milhões só no primeiro semestre deste ano, segundo cálculos da Agência Nacional de Energia Elétrica. Das dez distribuidoras analisadas, a que recebeu mais dinheiro do consumidor devido à metodologia errada foi a Eletropaulo, com R$ 174 milhões.

● Emenda constitucional pronta para ser votada na Comissão de Constituição e Justiça do Senado devolve aos Estados a prerrogativa para criar, incorporar, fundir e desmembrar municípios. A emenda altera a Constituição que, desde 1996, estabelece que a concepção de novos municípios depende de lei federal. Atualmente, 1.400 cidades não têm recursos para se sustentar e dependem de repasses feitos pela União.

● A queda na comercialização de veículos mês passado era esperada, mas a resposta do mercado surpreendeu: foi o terceiro melhor outubro em vendas da história da indústria. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a redução de 4,6% está relacionada ao fim do desconto do Imposto sobre Produtos Industrializados. Porém houve crescimento de 23% em relação ao mesmo período de 2008.

● Shoppings e lojas de entrequadras preencheram apenas metade dos empregos temporários oferecidos para o fim de ano. A seleção de trabalhadores continua.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O MURO CAIU HÁ 20 ANOS

O Muro de Berlim foi uma realidade e um símbolo da divisão da Alemanha em duas entidades estatais, a República Federal da Alemanha (RFA) e a República Democrática Alemã (RDA). Este muro, além de dividir a cidade de Berlim ao meio, simbolizava a divisão do mundo em dois blocos ou partes: Berlim Ocidental (RFA), que era constituído pelos países capitalistas encabeçados pelos Estados Unidos da América, e Berlim Oriental (RDA), constituído pelos países socialistas simpatizantes do regime soviético. Construído na madrugada de 13 de Agosto de 1961, O Muro de Berlim caiu no dia 9 de Novembro de 1989, como ato inicial da reunificação das duas Alemanhas, que formaram finalmente a República Federal da Alemanha, acabando também a divisão do mundo em dois blocos. Muitos apontam este momento também como o fim da Guerra Fria.

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Choveu muito na madrugada e ainda está chovendo bastante aqui por São Manuel. Não é nenhuma novidade, porque as previsões meteorológicas já apontavam para isso. Parece que hoje vamos ter chuva o dia inteiro...

● No futebol, os cariocas estão em alta. Apenas um dia após o Vasco garantir o retorno à Série A, as vitórias decisivas de Flamengo, Fluminense e Botafogo ontem completaram o fim de semana de gala do futebol carioca. O rubro-negro superou a equipe do Atlético-MG, por 3 a 1, e assumiu a terceira colocação do campeonato, a apenas dois pontos do líder São Paulo. Já o Fluminense derrotou o Palmeiras no Maracanã por 1 a 0 e continua sonhando com a permanência na Primeira Divisão. O Botafogo superou o Coritiba por 2 a 0 no Engenhão.

● Os palmeirenses reclamaram e continuam reclamando do árbitro gaúcho Simon, que anulou um gol de Obina vendo uma falta dele, que ninguém viu. O Corinthians venceu o Santo André por 2 a 0, com destaque para Ronaldo Fenômeno. O Santos também ganhou do Náutico por 3 a 1, com dois gols de Neymar.

● O governo prepara novas regras para o seguro dos financiamentos imobiliários, abrindo o mercado para mais seguradoras, o que reduzirá custos. Mutuários antigos poderão renegociar seus contratos.

● O MEC e a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres condenaram a expulsão da aluna Geisy Arruda, hostilizada por ter usado um vestido curto no campus, e vão cobrar explicações da Uniban. Cá entre nós, caros leitores, acho que a Uniban se meteu numa grande enrascada...

● A reunião da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) foi palco de debates sobre a Declaração de Hamburgo, que defende regras ao uso de material produzido por meios impressos na internet. A Associação Nacional de Jornais, O GLOBO e a "Folha de S.Paulo" já aderiram.

● Ao contrário do que prometiam as estimativas em 2003, a reforma da previdência patrocinada pelo governo Lula não vai impedir uma alta no deficit da previdência dos servidores públicos, que em 2010 deverá atingir R$ 48 bilhões. Também não deverá ser cumprido o objetivo, à época vendido como uma questão de justiça social, de reduzir a distância entre os valores das aposentadorias pagas aos servidores e os que o INSS oferece aos trabalhadores da iniciativa privada.

● Para amenizar a falta de profissionais em áreas remotas, o Ministério da Defesa quer tornar obrigatório o serviço militar para médicos, dentistas, farmacêuticos e veterinários. Projeto enviado ao Congresso prevê que universitários da área da saúde dispensados por estarem na faculdade ou por excesso de contingente poderão ser convocados após a formatura.

● Aprovada na Câmara anteontem, a reforma de Barack Obama na saúde vai ao Senado, onde requer ao menos 60 votos, a cifra exata da maioria democrata. O projeto, prioritário para Obama, visa universalizar o seguro-saúde, com subsídio estatal. Atacado pelos republicanos, o plano também foi rejeitado por 39 deputados democratas.

● Os cartões de débito e crédito tornaram-se uma mina de ouro para os bancos neste ano. O movimento financeiro com cartões cresceu 20%, mesmo com a crise, e esse filão se mostrou uma boa opção em vista da estabilidade das receitas tradicionais com tarifas bancárias e a queda nas de crédito.

domingo, 8 de novembro de 2009

ANSELMO DUARTE
Morreu na madrugada de sábado o ator e cineasta Anselmo Duarte (FOTO), aos 89 anos de idade, no Hospital das Clínicas de São Paulo. Segundo o filho do diretor, o empresário Ricardo Duarte, ele sofreu o terceiro acidente vascular cerebral e ainda lutava contra um câncer na bexiga. O enterro está previsto para as 11h30 deste domingo dia 8, no Cemitério Municipal de Salto, cidade natal do artista. Diretor, ator, produtor e roteirista de cinema, Anselmo Duarte foi um dos mais prestigiados artistas do País. Com o filme “O pagador de promessas”, de 1962, foi premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cinema Cannes, a única concedida a um filme brasileiro até hoje. Ele concorreu com outros gênios do cinema, como Vittorio De Sica e Luis Buñuel.
COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Informa o jornal O Globo que, em 2010, as principais campanhas presidenciais deverão custar, somadas, pelo menos R$ 500 milhões. O tesoureiro do PT, Paulo Ferreira, estima que só a campanha da ministra Dilma Rousseff custará cerca de R$ 200 milhões, bem mais que os R$ 168,2 milhões gastos na reeleição de Lula. Os demais partidos estão preocupados com esses números inflacionados, revela o jornal.

● Um artigo do ex- presidente Fernando Henrique Cardoso que foi publicado nos jornais "O Globo" e "O Estado de São Paulo" no domingo passado, questiona os rumos do governo Lula. "Pouco a pouco, por trás do que podem parecer gestos isolados e nem tão graves assim, o DNA do "autoritarismo popular" vai minando o espírito da democracia constitucional. Na contramão de tudo isso, vamos regressando a formas políticas do tempo do autoritarismo militar", disse o ex-presidente no artigo.

● Ontem o presidente Lula, em discurso, contestou os argumentos de FHC. Este, perguntado a respeito da fala de Lula, desconversou e apenas riu para o repórter, como se pôde ver na televisão.

● Com a alta de 47,5% do real frente ao dólar desde dezembro, as empresas, sobretudo exportadoras, estão se ajustando ao novo câmbio. Para competir no exterior, cortam custos, trocam fornecedores, buscam novos mercados e lançam produtos.

● 89% da madeira do PA vem de área ilegal, diz estudo. A ONG Imazon afirma que até a atividade legalizada de extração tem irregularidades em 37% dos casos. É a primeira vez que se faz uma estimativa direta da retirada da madeira ilegal na Amazônia.

● Quase três em cada quatro municípios do semiárido, no Nordeste brasileiro, estão sob risco de desabastecimento de água em suas zonas urbanas, segundo a Agência Nacional de Águas. Para resolver isso, até 2025 será necessário investir ao menos R$ 9,2 bilhões – perto do dobro do orçamento previsto para a transposição de parte das águas do rio São Francisco.

● Um hacker baseado num país do Leste Europeu invadiu o servidor de órgão ligado a um ministério no ano passado, informa Fernando Rodrigues. O criminoso trocou a senha do sistema, paralisou o acesso e pediu US$ 350 mil para recolocar a rede em operação. O dinheiro não foi pago, e o hacker não foi capturado. A senha do sistema era a original do software.

● A Polícia Federal e o Ministério Público Federal mapearam os caminhos do desvio de verbas da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), informa o repórter Rodrigo Rangel. Os relatórios da investigação indicam que esse órgão do Ministério da Saúde, cuja atribuição é financiar projetos de saneamento e saúde indígena pelo País, se transformou num balcão de negócios. Entre os investigados estão o deputado estadual Guaracy Aguiar, eleito pelo PMDB, e Danilo Forte, presidente da Funasa indicado pelo partido.

● Entre 2002 e 2009, quase todos os países da América Latina perderam posições no ranking mundial da liberdade de imprensa preparado pela organização Repórter Sem Fronteiras. Fechamento de emissoras de rádio e TV, projetos que restringem meios de comunicação, atos de censura e agressões a jornalistas tornaram-se mais frequentes, apesar do caráter formal da democracia na região.

● Compre no cartão, pague com celular. Operadoras lançam novo sistema, que elimina dinheiro. O sistema é novo e vai facilitar ainda mais a vida de quem gosta de comprar, e pode comprar. A partir do download de um programa para celular comum, operadoras de crédito já transformam o aparelho em uma máquina como as usadas no comércio. O cliente precisa apenas digitar o número do seu cartão de crédito no telefone e a operação será concluída. Cerca de 13 mil downloads do programa já foram feitos, segundo a operadora.

● Benefício da bolsa-prisão vira polêmica. Conhecido por seus críticos como “bolsa bandido”, o auxílio reclusão – pago mensalmente pelo governo federal a 25 mil famílias dependentes de presos – já custou à União, este ano, R$ 148 milhões. O valor mensal pode chegar a R$ 752, enquanto no Bolsa Família o teto não supera os R$ 200.

DESTAQUES DAS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS

VEJA


♦♦♦ Carreira – Agora é com você! - O Brasil decolou e as oportunidades estão aí.
♦♦♦ A queda do Muro de Berlim vinte anos depois – A derrocada do comunismo abriu caminho para a maior expansão do progresso social e material da história.

♦♦♦ A ética dos incomuns – O Supremo Tribunal Federal tomou o centro do palco político em Brasília ao dar sinais de que pode punir exemplarmente o uso de caixa dois em campanhas. Os oráculos da política fingem não ter entendido o recado da Justiça.
♦♦♦ O futuro ainda enfumaçado – A menos de um mês da reunião sobre mudanças climáticas, em Copenhague, os países ainda não deixaram claro quanto estão dispostos a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa. O Brasil vai pelo mesmo caminho. O dilema a ser vencido é como conciliar a diminuição da quantidade de carbono com o desenvolvimento.
♦♦♦ Esperança sob suspeita – A cirurgia do diabetes criada pelo médico Áureo Ludovico de Paula foi declarada ilegal pelo Conselho Nacional de Saúde. O Ministério Público Federal investiga o caso.
♦♦♦ J.R. Guzzo – Fim do Mundo – “Antes de ter um problema ecológico, o Brasil tem um problema sanitário; nossa verdadeira tragédia ambiental é o fato de que 50% da população não dispõe de rede de esgoto”.

ÉPOCA


♦♦♦ A aposentadoria dos seus sonhos – Escolha o plano ideal para você poupar.
♦♦♦ Diabetes – O caso que põe em xeque a nova cirurgia.
♦♦♦ Exclusivo – As 47 obras do PAC ameaçadas pelos índios.
♦♦♦ Shimon Peres: “Não espere civilidade de Ahmadinejad”.
♦♦♦ O novo embaixador do clima – A convite de Gordon Brown, Lula entra nos esforços para evitar um fiasco na conferência do aquecimento global – mesmo sem o País ter se preparado.
♦♦♦ Um belo monte de conflitos – Um documento do governo federal mostra que 47 obras do PAC afetam territórios indígenas – e podem ser interrompidas.
♦♦♦ Neocomunismo à brasileira – Como entender o crescimento e o enriquecimento do PCdoB, partido que até hoje ostenta a foice e o martelo em sua bandeira.
♦♦♦ Nossos policiais estão sofrendo – Tortura, assédio moral, corrupção: é o que mostra a maior pesquisa já feita nas polícias do País.

ISTOÉ

♦♦♦ Como as pessoas decidem – Pesquisas mostram os erros mais comuns na hora de fazer escolhas e o papel da intuição e da razão. Personalidades revelam como agem nesse momento.
♦♦♦ Entrevista – Dunga – “Não pisem no meu calo” – O técnico da Seleção conta como domou as estrelas do time, superou o estigma de inexperiente e o que fará para vencer a Copa.
♦♦♦ A hora de Azeredo pagar a conta – Ministro do STF confirma a existência do Mensalão Mineiro, revelado por ISTOÉ, e quer transformar senador tucano em réu por peculato e lavagem de dinheiro.
♦♦♦ O governo não se entende – Racha entre ministros mostra que o Brasil ainda não encontrou o caminho para conciliar crescimento econômico com sustentabilidade e, por isso, corre o risco de perder a liderança no debate ambiental.
♦♦♦ Caciques ameaçados – Estratégia do presidente Lula para reforçar bancada governista no Senado em 2010 ameaça reeleição de aliados e líderes da oposição.
♦♦♦ Muito além do MST – Oposição decide ampliar escopo das investigações na CPI do Campo e agora quer apurar também finanças do Incra e da Contag.

CARTA CAPITAL

♦♦♦ A gueixa do futuro, ligada na tomada – As previsões de uma mulher-robô que fala e anda. As japonesas já existem.
♦♦♦ Agências capturadas – Regulação – A cobrança indevida nas contas de luz é parte de um jogo em que o interesse público fica para trás. Requião quer entrar no jogo – Sucessão – O governador do Paraná defende a candidatura própria do PMDB e se habilita.
♦♦♦ Disque-lavanderia – Sonegação – Esquema milionário de evasão começa a ser desvendado com a descoberta de 18 mil remessas ilegais ao exterior.


CRÔNICA DE DOMINGO

Alô gente! Bom domingo e boa semana!
Eu vi a primeira transmissão do Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão, em 1º de setembro de 1969! O noticioso completou 40 anos! Esse o tema da crônica de hoje, publicada no último mês de setembro pelo jornal
O PRATIANO
! Boa leitura!
Gildo Sanches

Há 40 anos os brasileiros assistem ao Jornal Nacional
Eu ainda residia e trabalhava em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Estávamos experimentando algumas mudanças radicais nos meios de comunicação. Os telefones começaram a operar pelo sistema DDD, ou seja, discagem direta à distância. As novelas da televisão da época ainda chegavam aos pampas em videoteipes, e eram exibidas alguns dias depois de mostradas para os telespectadores de São Paulo e Rio de Janeiro, onde eram produzidas.
Os jornais televisivos eram locais, apresentados por locutores gaúchos, mostrando mais notícias do Rio Grande do Sul do que daqui do sudeste, onde os fatos realmente ocorriam. Até que chegou o dia 1º de setembro de 1969, e eu vi, ao lado de minha mulher Elza, que fazia aniversário naquele dia, a primeira transmissão do Jornal Nacional via satélite, para todo o Brasil. Nós assistimos a esse noticioso, que acaba de completar 40 anos de existência.
Hilton Gomes, ao lado de Cid Moreira, abriu a primeira edição do JN anunciando: "O Jornal Nacional, da Rede Globo, um serviço de notícias integrando o Brasil novo, inaugura-se neste momento: imagem e som de todo o País". Cid Moreira encerrou: "É o Brasil ao vivo aí na sua casa. Boa noite".
Em 1972, Sérgio Chapelin substituiu Hilton Gomes na apresentação, passando a dividir a bancada do Jornal Nacional com Cid Moreira. Cid e Sérgio formam a dupla que por mais tempo apresentou o Jornal Nacional até hoje. Apenas na primeira fase, foram 11 anos consecutivos no ar. Glória Maria foi a primeira repórter a entrar no ar, ao vivo, mostrando o movimento de saída de carros do Rio de Janeiro, no fim daquela semana, ela estreou os equipamentos portáteis de geração de imagens.
O Jornal Nacional promove mudanças, em 1978, com a utilização de novas tecnologias: o filme 16 mm começa a ser substituído com a instalação da ENG (Eletronic News Gathering), que permite a edição eletrônica de videoteipe. E a edição em VT dá muito mais rapidez à operação do telejornalismo, que, até então, perdia muito tempo com a revelação dos filmes. Em 1983 Celso Freitas assume a apresentação do Jornal Nacional, substituindo Chapelin na dupla com Cid Moreira.
Em maio de 1989, sai o apresentador Celso Freitas e retorna Sérgio Chapelin, refazendo a dupla com Cid Moreira. O Jornal Nacional estreia nova abertura e novo cenário. Os "selos" deixam de ter moldura e passam a tomar todo o fundo do cenário. Pela primeira vez na história, em 1991, uma guerra é transmitida ao vivo pela TV. O Jornal Nacional mostra, em tempo real, as imagens do conflito no Golfo.
Em 1996, o diretor da Central Globo de Jornalismo, Evandro Carlos de Andrade, que tinha assumido o cargo em julho do ano anterior, promove uma grande mudança no JN: Cid Moreira e Sérgio Chapelin passam a bancada para William Bonner e Lillian Witte Fibe. Nova mudança na bancada do JN em 1998: Fátima Bernardes substitui Lilian Witte Fibe e forma a dupla que está no ar hoje, com William Bonner, seu marido.
No ano 2000 o jornal saiu do estúdio e passou a ser apresentado de dentro da redação. O telespectador pode ver a equipe envolvida na realização do telejornal, um conceito que leva para dentro da casa do público a própria redação do Jornal Nacional.
O JN não é perfeito, tem também suas escorregadas. Mas, no todo, merece respeito. Afinal de contas, são 40 anos no ar, registrando a história!