sábado, 19 de dezembro de 2009

DESTAQUES DOS JORNAIS LOCAIS NESTE FINAL DE SEMANA

Jornal O DEBATE, de São Manuel, edição de 18 de dezembro de 2009 – Edição Especial de Natal

♦♦♦ Diretores do prefeito Baroni se organizam para 2010 – o jornal O Debate, com objetivo de informar os são-manuelenses, perguntou aos diretores municipais sobre o planejamento para o próximo ano. Infelizmente, alguns não responderam à população.
♦♦♦ Locutor Sandro Dálio contratado pela Rádio Clube. Ele começa seu programa em 04 de janeiro de 2010.
♦♦♦ Tribunal de Contas do Estado condena ex-prefeito Flavinho novamente.
♦♦♦ Opinião – E paz na Terra aos homens de boa vontade! – considerações sobre o Natal.
♦♦♦ Festival de Viola de Pratânia: são-manuelenses Augusto César e Gustavo se destacam.
♦♦♦ Bar Santa Lúcia e Pró-Silk são os campeões do “Prata é Ouro” de Futsal de Pratânia, categorias Adulto e Sub-15, respectivamente.
♦♦♦ Areiópolis faz reciclagem da linha de cuidados às gestantes.
♦♦♦ Ciclista Luiz Augusto Schalmem fica em 3º no Campeonato Paulista de Mountain Bike.
♦♦♦ Paz Natal 2009: Corais se apresentam nas janelas do Museu.
♦♦♦ Ponto de Vista – Série Histórias da Rádio Clube AM 1510 kHz – entrevista com o locutor e narrador esportivo Wilson Silva, que conta passagens de sua permanência na Rádio Clube e outras emissoras paulistas.
♦♦♦ Os pioneiros – o jornalista Miguel Roberto Nítolo escreve sobre a Família Lara Campos, tradicional em São Manuel.
♦♦♦ COLUNAS: Esporte (Osmar Corrêa), Bloco de Notas (coluna deste blogueiro), Direito em Debate (drª. Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi), Casual (Letícia Castaldi), Motivação (Bene Bassetto), Receita do Lalau (pernil com couro do Lalau).
♦♦♦ Flash – as personalidades da cena de nossa região.
♦♦♦ Badalação – moças e rapazes da cidade em fotos coloridas.
♦♦♦ Classificados – os melhores classificados da cidade.
♦♦♦ Caderno Especial: O caderno especial de Fim de Ano 2009 circula anexo ao jornal, contendo histórias dos presépios, mensagens dos patrocinadores e entrevistas com moradores da cidade, sobre suas perspectivas quanto ao ano de 2010. Todos responderam à pergunta: “O que te fará feliz em 2010?”.

O jornal O PRATIANO, de Pratânia, não circulou neste final de semana, devendo fazê-lo na semana próxima, com sua última edição do ano de 2009, uma edição especial de final de ano.


COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● A imprensa do mundo inteiro, hoje, destaca o encerramento da Conferência do Clima de Copenhague. O jornal Folha de S. Paulo afirma que após dois anos de negociações, líderes mundiais deixaram a Conferência sem decisão sobre metas de redução de emissões para países desenvolvidos. A COP-15, considerada a reunião internacional mais importante deste século, naufragou numa pífia declaração política, e uma nova reunião foi convocada para o meio do ano que vem.

● Infelizmente, os dois vértices do problema climático, poluição e desenvolvimento, não permitiram que os homens, representando 193 países (119 chefes de Estado estavam lá), chegassem a um acordo sobre uma meta de diminuição da emissão do gás efeito estufa. Os países querem se desenvolver, porque isso gera empregos e sustenta governos. Para tanto, necessitam continuar empurrando para a atmosfera terrestre o venenoso gás que provoca o aquecimento do nosso planeta. Infelizmente, o homem continua firme no seu “projeto” de acabar com a vida na face da Terra...

● De qualquer maneira, o presidente Lula surpreendeu ao anunciar que o Brasil estaria disposto a dar dinheiro aos países mais pobres para enfrentar as mudanças climáticas. Seu discurso foi fortemente aplaudido e ofuscou o discurso de Barack Obama. Lula ganhou destaque na conferência por seus esforços para salvar as negociações. O americano foi a maior decepção.

● O vazamento da prova do Enem derrubou o presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, responsável pelo exame. Ele pediu demissão ao ministro da Educação, Fernando Haddad, que já escolheu o substituto.

● A empreiteira Camargo Corrêa pediu à Justiça Federal a abertura de inquérito para apurar o vazamento de informações da Operação Castelo de Areia, deflagrada pela Polícia Federal, que investiga supostas remessas ilegais de empresas para o exterior e doações irregulares para partidos e políticos. Advogado da construtora disse que soube da conclusão do relatório da PF por meio da imprensa.

● O empresário Fernando Sarney, filho do senador José Sarney (PMDB), anunciou ter desistido da ação contra o jornal “O Estado de S. Paulo”, há 141 dias sob censura. Em nota, disse que tomou a decisão em nome da liberdade de imprensa. Para o jornal, a censura permanece até o Tribunal de Justiça do Distrito Federal se manifestar.

● Sete em cada dez adolescentes de 13 a 15 anos já consumiram bebida alcoólica, revela a Pesquisa Nacional de Saúde do Estudante, do IBGE, que ouviu 63 mil jovens do ensino fundamental nas capitais no ano passado. O levantamento mostra que a maioria dos jovens nessa idade é sedentária e fica mais de duas horas por dia na frente da TV.

● Um dia após o governador Aécio Neves (MG) desistir da corrida pelo Planalto, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que ele “não fechou a porta” para compor uma chapa com o governador José Serra (SP). Para FHC, há um “sentimento nacional” a favor da unidade.

● A decisão do governador de Minas de abrir mão da candidatura à Presidência amplia as possibilidades de alianças em torno de Dilma Rousseff. José Serra evitou falar em público ontem, mas confidenciou a tucanos paulistas que só pretende se lançar para a disputa ao Planalto em março.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009


PROJETO PAZ NATAL

Como parte do Projeto Paz Natal, desenvolvido pela Diretoria de Turismo de São Manuel, corais estão se apresentando à noite, alguns deles nas janelas do majestoso prédio que abriga o Museu Histórico e Pedagógico "Padre Manoel da Nóbrega" e a Biblioteca "Dr. Francisco Câmara Ferreira", como mostra a foto acima postada. Algo semelhante ao que ocorre em Curitiba há muitos anos, e que se transformou em ponto turístico da capital paranaense.
COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Choveu muito, mas muito mesmo, ontem à noite aqui em nossa cidade e na região toda. A chuva provocou estragos e obrigou a interdição da rodovia Marechal Rondon no trecho da serra de Botucatu. Segundo o Jornal da Cidade de Bauru, a concessionária Rodovias do Tietê informa que a cheia no rio Santo Antônio danificou a ponte no quilômetro 232 da rodovia Marechal Rondon, na serra de Botucatu. A enxurrada abalou a estrutura de transição entre a ponte e o pavimento e o asfalto cedeu. A ponte está interditada para o tráfego nos dois sentidos. Há desvios nos quilômetros 189, no acesso a Pereiras, e 240, na cabeceira da serra. A concessionária pede para que os motoristas evitem essa rota.

● A Sabesp está informando que, devido às fortes chuvas ocorridas na madrugada de quinta-feira, dia 17, na nascente do rio Pardo, em Pardinho, provocando inundação na captação de Botucatu, o abastecimento de água da vizinha cidade deve ficar prejudicado. A Sabesp solicita a compreensão da população e recomenda o uso racional da água evitando desperdícios.

● Aqui em São Manuel, onde a chuva foi muito forte, parece que não ocorreram problemas mais graves, à primeira vista. Mas vamos confirmar isso ao longo do dia.

● Conforme o jornal O Globo, do Rio de Janeiro, uma reunião de emergência entre chefes de Estado e governo de 25 economias ricas e emergentes foi convocada na noite de ontem para tentar salvar a Convenção das Nações Unidas para Mudanças Climáticas do que parecia ser um retumbante fracasso. A reunião foi costurada pelos presidentes Nicolas Sarkozy, da França, e Luiz Inácio Lula da Silva, do Brasil. Sarkozy propôs, com a adesão de Lula, que, após um jantar oferecido pela rainha Margaret II, os líderes mundiais se reunissem para buscar um consenso. Está muito difícil chegar a um acordo...

● O governador de Minas, Aécio Neves, anunciou ontem que desistiu de disputar a Presidência da República em 2010 pelo PSDB. Com isso, o único pré-candidato do partido passa a ser o governador José Serra, de São Paulo. Mesmo que demore a assumir oficialmente sua candidatura, Serra estará mais exposto a partir de agora; mais livre, porém, para negociar alianças. Ao ler a carta de desistência, Aécio não mencionou Serra, mas se disse disposto a colaborar com seu "esforço e lealdade para a construção da social-democracia brasileira".

● Especialistas internacionais reunidos no Rio defenderam a importância da educação na primeira infância. Prêmio Nobel de Economia, James Heckman disse que este é o meio mais eficiente para conseguir êxito na escola.

● A 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) aprovou 672 propostas a serem levadas ao governo e ao Congresso, muitas delas restritivas à liberdade de imprensa. Entre as sugestões estão a criação de um Conselho Federal de Jornalismo e a volta da Lei de Imprensa, derrubada pelo STF por ser inconstitucional.

● A Receita Federal informou que poderá manter auditores dentro de empresas devedoras para acompanhar na boca do caixa o recolhimento dos tributos. O alvo é o contribuinte que “ sonega sempre”, afirmou o subsecretário Marcos Vinícius Neder. Neder não citou o total de empresas que poderão ser atingidas nem o tamanho das dívidas. Segundo ele, a medida é “dura” e será usada “com parcimônia”.

● Sean Goldman, 9, ficará no Brasil pelo menos até fevereiro de 2010, devido a liminar concedida por Marco Aurélio Mello, do STF. O Tribunal Regional Federal havia ordenado a entrega do menino ao pai, o americano David Goldman. A Secretaria de Estado dos EUA se disse “decepcionada”. Coitado desse garotinho...

● A Suderj divulgou ontem detalhes da reforma do Maracanã para a Copa 2014, que começa em setembro. A maior das mudanças: os anéis da arquibancada e das cadeiras comuns formarão um lance só de assentos.

● Do jornal Valor Econômico: “No Alto Solimões, a inclusão bancária já começou. Atraídos pelo aumento da renda das classes mais pobres, os bancos tentam apressar o processo. O barco Voyager III, um centro atacadista flutuante, funciona agora também como correspondente bancário do Bradesco para saques, depósitos e pagamentos. Com laptop e antena, uma gerente visita a população ribeirinha — 200 mil pessoas, boa parte indígena — para abrir contas e oferecer crédito. Mas há resistências. “Banco é problema”, diz Dinaldo de Paula, dono de uma barraca em que vende tucunaré a R$ 2,50/kg”.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009


Documentário sobre Tonico e Tinoco
O documentário sobre Tonico e Tinoco, produzido por David Yansen Produções, com imagens e edição de David Farias, roteiro e produção de Jones Mendes e pesquisa de Marcílio Marcondes, já pode ser visto pela internet, no Youtube. Dão depoimentos nesse documentário, o locutor da Rádio Bandeirantes de São Paulo, Muibo Cesar Cury, o cantor Sérgio Reis e este blogueiro, como autor do livro “Tinoco, um herói do Sertão”, cuja capa está postada logo acima deste texto. O documentário pode ser acessado pelos seguintes links:
Parte 01:
COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Na Bahia, um menino de dois anos teve o corpo todo vazado por agulhas, inseridas por seu padrasto. O menino está internado e deverá passar por cirurgia hoje, para retirada de pelo menos algumas agulhas que estão afetando órgãos vitais de seu pequeno corpo. Dizem que a maldade foi praticada com a ajuda de duas mulheres. E olha que estamos vivendo em pleno Século 21. Que absurdo!

● Novamente a chuva deixou a cidade de São Paulo, ontem, no final da tarde, começo da noite, alagada em vários pontos. Soldados da Polícia Militar, com helicópteros, tiveram imensas dificuldades para salvar algumas crianças, presas pela água. A cidade de Osasco, desta vez, foi a mais atingida, conforme registraram os noticiários televisivos. Existe tanto asfalto nessas regiões, que a água não tem mais por onde se escoar. Mas será que não existe uma solução para isso?

● O Senado aprovou ontem projeto que limita os gastos com a folha de pagamento do funcionalismo público, criando um teto real (acima da inflação) de 2,5% por ano. A proposta, que tem o apoio da equipe econômica e da base aliada, precisa ser aprovada na Câmara dos Deputados.

● A Conferência do Clima da ONU entra na reta final sem nenhum sinal de acordo. Os 125 líderes mundiais esperados hoje em Copenhague correm o risco de voltar amanhã para casa de mãos vazias. Na reunião de ontem, ministros deveriam ter elaborado um documento para os chefes de Estado assinarem, mas não houve consenso sobre os principais pontos. O dia começou com a renúncia da presidente da conferência e rumores de fracasso. E só à noite, o presidente Barack Obama em telefonema ao presidente Lula confirmou que irá mesmo a Copenhague. Como diz o jornal O GLOBO, estamos a um passo do fiasco planetário...

● O Supremo Tribunal Federal (STF) alterou o texto que resumia o julgamento sobre a extradição do italiano Cesare Battisti e abriu brecha para que a decisão do presidente Lula possa ser contestada pela Itália. O ministro Eros Grau refez o voto e disse entender que Lula terá de obedecer aos termos do tratado de extradição entre Brasil e Itália, o que provocou novo debate.

● A Receita Federal anunciou medidas que apertam o cerco à sonegação de pessoas físicas e empresas. Pagará multa quem usar nota fria para ter restituição no IR: 75% do valor sonegado. Foi criada outra multa, também de 75%, para firmas que usam crédito falso. Se comprovada a fraude, a multa será dobrada.

● Apesar dos pedidos de impeachment do governador e de uma CPI para investigar o mensalão do DEM, a Câmara do DF entrou em recesso. Antes, aprovou orçamento com verbas que beneficiam empresas envolvidas no escândalo.

● Após o Brasil aprovar a Venezuela no Mercosul, o Congresso do Paraguai não está disposto a permitir a sua entrada no bloco. Para o presidente do parlamento paraguaio, Miguel Carrizosa, é perigoso Chávez ter poder de veto.

● A brasileira Paula Oliveira, 27, foi condenada na Suíça a multa de R$ 18 mil por induzir a Justiça a erro ao mentir sobre ataque a golpes de estilete que teria sofrido neste ano. A advogada, que confessara a simulação, voltou a se dizer agredida.

● O Irã anunciou ter realizado "com sucesso" novo teste com um míssil cujo alcance é de 2.000 km, capaz de atingir Israel, o sudeste europeu e bases militares americanas no Oriente Médio. Segundo o governo iraniano, a intenção é deter eventual ataque externo. A ação foi condenada por potências ocidentais envolvidas nas negociações nucleares com Teerã. Para os EUA, o disparo não demonstra capacidade diferente da verificada em testes anteriores.

● Para evitar uma nova disputa judicial, a Microsoft, que há dois anos pagou multa de US$ 2,4 bilhões, fechou acordo com autoridades regulatórias da União Europeia e vai oferecer aos consumidores a opção de usar até 11 navegadores de internet de companhias rivais.

● O governo de São Paulo decidiu construir o trecho norte do Rodoanel dentro da capital em vez de implantar o anel viário, com cerca de 50 km, na região de mananciais da serra da Cantareira, como previa o projeto original, de seis anos atrás. A ideia original era rechaçada tanto pela Sabesp, preocupada com o abastecimento de água, quanto pela Secretaria do Meio Ambiente, que não aceitava licenciar a obra. A Dersa deve fazer a licitação em 2011.

● A Justiça do Rio reiterou ontem a decisão de que S., de 9 anos, seja devolvido ao pai biológico, o americano David Goldman. O menino foi trazido ao Brasil em 2004 pela mãe, Bruna Bianchi, que se separou de Goldman e ganhou a guarda do filho. Ela morreu em 2008, e S. passou a viver com o padrasto. Goldman, apoiado pelo governo dos EUA, deve chegar hoje para buscar o filho. Ainda cabe recurso.

● A 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) ressuscitou a proposta de criação do Conselho Nacional de Jornalismo (CNJ). A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) já havia tentado aprová-la, mas o projeto foi rechaçado por temor de controle do governo sobre os meios de comunicação. O novo texto não deverá atribuir ao conselho a função de órgão fiscalizador.

● O Brasil encerra 2009 com a criação de cerca de 1,2 milhão de empregos. Em novembro, a abertura de 246.695 postos de trabalho com carteira assinada foi recorde para o mês, marcando a décima alta seguida no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

● Público com idade entre 15 e 29 anos é o alvo do Ministério da Saúde nas propagandas de conscientização contra o crack, a droga que mata.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Pois vejam só: no Rio de Janeiro, onde há quase 150 quilômetros de ciclovias, as autoridades resolveram implantar um sistema de aluguel de bicicletas, moderno, dotado de esquema de segurança que impede que alguém não autorizado use as “magrelas”. Muita gente começou a ir para o trabalho com as ditas cujas, que podem ser devolvidas em qualquer um dos postos, onde ficam, travadas, à disposição de novos usuários. Sabem o que aconteceu? Roubaram quase a metade das bicicletas disponíveis. Os ladrões acharam um jeito de romper a trava... Agora, as autoridades estudam a possibilidade de interromper o serviço oferecido. Esse é o nosso Brasil...

● Estive nesta semana conversando com Edgard Felippe, narrador esportivo de uma emissora de rádio de Curitiba, com o qual fiz muitas coberturas ao tempo em que ele iniciava sua carreira aqui na Rádio Clube de São Manuel. Edgard narrou o jogo Coritiba x Fluminense, que terminou empatado em um gol e que rabaixou o Coritiba para a Série B do ano que vem. Ele estava no Estádio Couto Pereira, narrando o jogo para a Rádio Difusora de Curitiba. Disse que ficou horrorizado com o que presenciou. E estava à espera da punição ao clube paranaense, achando que deveria ser pesada. Pois ela veio ontem à noite: perda de 30 mandos de jogos e mais uma multa de R$ 610 mil reais. O Coritiba vai recorrer, mas se não houver uma redução da pena, o time não joga em seu estádio no ano que vem e nem no ano seguinte...

● O serviço público representa um quinto dos empregos do País: em 2008, o Brasil tinha 8,2 milhões de funcionários públicos, 21% do total de pessoas empregadas. Os dados constam de um estudo divulgado pelo Ipea a partir de informações do IBGE e dos ministérios. O Executivo tem 91% dos servidores. A análise ressalta o papel crescente das prefeituras, que concentram metade do funcionalismo público: 4,3 milhões de pessoas.

● As administrações estaduais têm 3,1 milhões de servidores, e a União, 676 mil. Em 1950, só 12% dos ocupados do setor público eram servidores municipais. Mas os dados apontam a fragilidade de alguns serviços nos municípios: em 1.867 cidades (33,5% do total), não há atendimento de urgência nas instalações do SUS. E apenas 2,8% dos municípios têm estabelecimentos públicos de ensino superior.

● O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, declarou ontem que o Brasil poderia tomar mais medidas para contribuir com um significativo acordo do clima. Ban criticou países ricos e em desenvolvimento. Para ele, todos precisam aceitar metas verificáveis, ponto que enfrenta oposição do Brasil. Ontem, as negociações não avançaram devido a embates sobre financiamento.

● O Senado aprovou por 35 votos a 27 a adesão da Venezuela ao Mercosul, após três anos de um dos mais fortes embates entre base aliada e oposição no Congresso. A matéria agora vai a sanção de Lula, mas ainda depende do sinal verde do Parlamento paraguaio. O medo dos que votaram contra não é da Venezuela, é de Hugo Chávez...

● O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou ontem, por unanimidade, resolução que obriga todos os tribunais do País a publicar na internet informações sobre seus gastos, numa espécie de Siafi, o sistema de controle de gastos do governo federal.

● Trabalhadores com saldo no FGTS poderão aplicar até 30% dele em projetos de infraestrutura no final do primeiro trimestre de 2010. O Conselho Curador do fundo autorizou a oferta pública de R$ 2 bilhões para participação do trabalhador.

● Para reduzir a poluição sonora, o conselho ambiental de São Paulo fixou novo horário para o aeroporto de Congonhas. Pousos e decolagens serão das 7h às 22h durante a semana e das 9h às 22h aos domingos e feriados. Hoje, vão das 6h às 23h.

● A Petrobras e a estatal boliviana YPFB marcaram para sexta-feira a assinatura de aditivo ao contrato de importação de gás que garantirá à Bolívia um ganho extra de ao menos US$ 1,2 bilhão até 2019. Pelo acordo, o Brasil se compromete a pagar mais pelas chamadas "frações líquidas" do gás boliviano: propano, butano e gasolina natural. A Petrobras relutou o quanto pôde para chegar a um acordo, segundo envolvidos no processo, que começou em 2007. A Bolívia ganhou mais uma...

● Pesquisa da Fiesp mostra que a soma dos salários pagos pelas indústrias caiu de R$ 190 bilhões para R$ 177 bilhões entre outubro de 2008 e setembro de 2009. A diferença supera os R$ 12 bilhões que serão pagos aos trabalhadores como 13º salário neste ano. Apesar da retomada da atividade, tanto a produção quanto a massa salarial na indústria continuam abaixo dos níveis pré-crise.

● Principal alvo da operação Caixa de Pandora, na qual 12 de seus assessores e ele próprio se viram envolvidos em pesadas acusações de corrupção, o governador de Brasília, José Roberto Arruda, tem mais um motivo de preocupação. A Polícia Federal prepara um novo bote em cima da estrutura do governo do Distrito Federal. O processo, que corre em sigilo de Justiça, tem como alvo as ações da Secretaria de Transportes da capital, revela o Informe JB, do Jornal do Brasil.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● O céu está inteiramente nublado hoje. Não está tão frio como ontem pela manhã. É bem provável que tenhamos chuva ao longo do dia aqui pelas bandas de São Manuel e região.

● Ouvi no rádio hoje pela manhã que o Brasil quebrou o recorde em recolhimento de impostos. Existe um “impostômetro” em São Paulo que assinalou ontem a marca – já ultrapassada – de R$ 1 trilhão. Brincadeira...

● Pobres e castigados pelo clima, países africanos voltaram a bloquear as negociações de Copenhague. Com apoio dos países em desenvolvimento, eles acusaram a União Europeia e os EUA de sabotar as negociações para não financiar o combate às mudanças climáticas e cumprir metas de corte de emissões.

● Pré-candidatos ao Planalto, Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB) pediram em Copenhague que o Brasil dê US$ 1 bi para reduzir emissões. Dilma Rousseff (PT) reagiu: disse que esse valor "não faz nem cosquinha”. Todos estão também em Copenhague, participando da Conferência do Clima, que até agora nem saiu do lugar em que começou. O encerramento dessa cúpula mundial ocorre na sexta-feira desta semana.

● Sete em cada dez campanhas publicitárias brasileiras têm problemas que vão da falta de informação sobre o produto à propaganda enganosa. Muitos anúncios acabam retirados do ar ou sofrem alteração a pedido do órgão que regulamenta o setor, o Conar.

● O premier italiano, Silvio Berlusconi, recebeu ampla solidariedade em seu país após o ataque que o deixou com o nariz e dois dentes quebrados, anteontem. Políticos e a imprensa deploraram a agressão e analistas preveem que ele recupere popularidade.

● A indústria da construção civil se prepara para enfrentar a escassez de mão de obra qualificada em 2010, problema que retoma após a crise global. Estudo da Fundação Getulio Vargas prevê que o setor precisará de mais 180 mil trabalhadores no ano que vem, um aumento de 8% na oferta de vagas com carteira assinada. A demanda inclui de serventes de pedreiro a engenheiros.

● Em visita a Brasília, o responsável pela América Latina do Departamento de Estado dos EUA, Arturo Valenzuela, disse que os governos americano e brasileiro concordam que a eleição de Porfírio Lobo em Honduras foi um "passo necessário, mas insuficiente", para resolver a crise no país. Valenzuela minimizou divergências sobre bases na Colômbia e nas relações da região com o Irã.

● O presidente Lula analisa um subsídio de R$ 10 no preço do botijão de gás para famílias de baixa renda beneficiárias do Bolsa Família, o principal programa social do governo. O subsídio faria o preço do botijão cair de R$ 38 para R$ 28, em média, e custaria até R$ 1 bilhão por ano, segundo as contas da equipe econômica, que faz restrições à medida.

● O ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu a adoção de um piso salarial nacional para policiais, no valor de R$ 3.200. Ele afirmou que, em 2010, a pasta começará a complementar o salário de agentes do Rio de Janeiro. O adicional será oferecido a todos os Estados. Em SP, o salário inicial na PM é de cerca de R$ 1.600; na Polícia Civil, de R$ 2.180.

● O Banco do Brasil (BB) prepara sua primeira grande incursão internacional e negocia a compra de parte do argentino Banco Patagônia. Com 126 agências, o Patagônia tem presença forte em Buenos Aires e no sul do país. América do Sul e Estados Unidos são os mercados prioritários na estratégia do governo para transformar o BB numa "multinacional financeira". O Itaú, um de seus principais concorrentes, tem participação destacada na Argentina, Chile e Uruguai.

● O Ministério da Saúde anunciou que jovens na faixa de 20 a 29 anos serão vacinados contra a gripe suína em março e abril de 2010. Também serão imunizados grávidas, crianças de 6 meses a 2 anos e idosos com doenças crônicas como diabetes e problemas cardíacos.

● Doenças transmitidas por água, como hepatite A e diarreia, são causa de 63% das internações de crianças no SUS no verão. O infectologista Arthur Timerman alerta para os riscos dos moradores de bairros inundados que convivem com água misturada com esgoto.

● A Caixa Econômica Federal ampliou em R$ 1 bilhão a linha de crédito para compra de material de construção. O valor máximo de financiamento para pessoa física é de R$ 10 mil, com prazo de pagamento de 24 meses. Mais de 100 lojas estão cadastradas no programa de estímulo a construção civil.

● O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu ontem a delegação do Flamengo, campeão brasileiro, e pediu a convocação do Adriano para a Copa da África do Sul. Lula não vestiu a camisa do Flamengo, fiel corintiano que é. Mas levantou o troféu ganho pelo clube carioca.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● A segunda-feira amanheceu bastante fria. Os meteorologistas não previram chuvas para hoje, mas dizem que está vindo outra frente fria para esta nossa região. A uma semana da entrada do Verão, estamos vivendo um dia com cara de Inverno, ou no máximo, de Outono.

● Informa o jornal O Estado de S. Paulo que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, acusou os países ricos de tentar "inverter papéis" e tratar as nações em desenvolvimento - incluindo o Brasil - como se fossem desenvolvidas. Dilma, que participou ontem da primeira reunião de ministros da 15ª Conferência do Clima das Nações Unidas (COP-15), em Copenhague, classificou como "um escândalo" a proposta de que países em desenvolvimento contribuam também com financiamento para um fundo global de combate às mudanças climáticas.

● Uma miniatura da catedral de Milão, atirada por um homem, levou ao chão e feriu o premier da Itália, Silvio Berlusconi, que acabara de encerrar um comício na cidade e dava autógrafos ao ser agredido. Com a expressão atordoada e sangrando muito, o premier foi socorrido por seus guarda-costas e levado a um hospital, onde os médicos constataram que ele quebrou o nariz, sofreu um corte no lábio e perdeu dois dentes. Berlusconi ficou no hospital sob observação e precisará de 20 dias para se recuperar. O agressor, Massimo Tartaglia, de 42 anos e com um histórico de problemas psiquiátricos, foi preso.

● No Chile, o candidato da direita chilena à Presidência, Sebastián Piñera, venceu o primeiro turno das eleições com 44% dos votos, contra 30% do ex-presidente Eduardo Frei, da Concertação, indicava a apuração de pouco mais de metade das urnas. Foi o pior resultado da coalizão de centro-esquerda que governa o país desde a redemocratização, há 20 anos.

● A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai mudar a forma como pune as empresas por falhas no fornecimento de energia. A partir de janeiro, em vez de pagar multa ao governo, as distribuidoras terão que indenizar diretamente o consumidor afetado pelos apagões. O valor a ser pago, a título de compensação, virá na conta de luz do mês seguinte à interrupção no fornecimento de energia.

● O governo quer concentrar na União o controle das águas subterrâneas, hoje de responsabilidade dos Estados. No centro da discussão estão a cobrança pelo uso das águas e o domínio do aquífero Guarani - um dos maiores do mundo, capaz de abastecer 400 milhões de pessoas por 2.500 anos. Segundo a legislação atual, os Estados podem cobrar pela água subterrânea, e cabe ao governo federal a arrecadação pelo uso das águas de superfície, isto é, dos rios e lagos.

● A eleição no PMDB paulista tornou-se um ato de repúdio a declarações do presidente Lula, que sugeriu ao partido a apresentação de lista tríplice com nomes para ocupar a vaga de vice na chapa de Dilma Rousseff. Como resposta a Lula, os peemedebistas ameaçaram lançar candidatura própria ao Planalto. O ex-governador paulista Orestes Quércia foi reeleito presidente da legenda no Estado.

● Especialistas consideram o americano Paul Samuelson, morto ontem, aos 94 anos, um grande mentor da economia moderna. Quem inventou o que se chama hoje de macroeconomia foi Keynes, e Samuelson foi um dos grandes elos entre ele e a corrente principal do pensamento econômico.

● Enquanto o mercado de gasolina deve fechar 2009 estagnado, o consumo de etanol no Brasil cresce acima de 20% ao ano. Isso, apesar da alta do preço verificada nas últimas semanas. Tal cenário está provocando mudanças na estratégia da Petrobras, que reduziu a produção de gasolina para ampliar a de óleo diesel.

● PF entregará o resultado das buscas e apreensões feitas durante a operação que apura denúncias de corrupção no Governo do Distrito Federal. Justiça deve pedir quebra de sigilos fiscal e bancário dos suspeitos.

● Pesquisa mostra que 1,2 milhão de brasileiros entre 18 e 24 anos estão ausentes da escola e do mercado profissional. Eles compõem a chamada “geração nem-nem”. Para especialistas, o excesso de exigências pode ser determinante para a apatia e o desinteresse dos jovens.

● A Embraer anunciou a fornecedores uma redução de 23% nos planos de produção para 2010, que toma como base os níveis de setembro deste ano. A empresa já havia anunciado uma queda de 41% em relação ao mesmo período de 2008, quando teve início a crise econômica mundial. O comunicado foi feito na semana passada, durante encontro anual com fornecedores, nas instalações da empresa, em São José dos Campos, e contrasta com as previsões de retomada firme das taxas de crescimento da economia brasileira no próximo ano. Consultada, a Embraer não comentou o assunto.

● A Motorola passou a produzir rádios móveis digitais — usados em viaturas policiais, por exemplo — em Jaguariúna (SP). A primeira encomenda, de 300 aparelhos, será entregue em janeiro ao governo capixaba.

● Boas perspectivas para o crescimento do mercado de vinhos no Brasil levam instituições como a Fundação Getulio Vargas, no Rio, e o Senac, a criar cursos de pós-gradução em enologia.

domingo, 13 de dezembro de 2009

CRÔNICA DE DOMINGO

Alô gente! Bom domingo e boa semana!
O jornal O PRATIANO publicou esta crônica que escrevi, em uma de suas últimas edições. Penso que as dicas nela contidas, para escrever melhor, serão úteis para muitos. Boa leitura!
Gildo Sanches


Escrever é uma tarefa difícil para muita gente
Existem pessoas que passam o tempo preocupadas por ter que escrever um relatório, um comunicado, uma carta, ou mesmo um simples bilhete, mas nunca se sentam para escrever. Vivem arranjando uma ou outra desculpa para adiar a tarefa por mais um dia, mais uma semana, como se tivessem que enfrentar um bicho-de-sete-cabeças...
Pois bem. Vamos tentar resumir, nestas poucas linhas, algumas das dicas que eu recolhi na Internet, de autoria de Edna Maria Barian Perrotti, doutora em Lingüística Aplicada e escritora, entre outros atributos. Ela ensina que a escrita é, antes de tudo, uma forma de expressão.
Qualquer que seja o texto que você esteja escrevendo, ele precisa fazer sentido para você e para o leitor. Ele vai comunicar o que você está pensando, por isso deve ser escrito com objetividade e coerência, de modo que o destinatário receba a informação exatamente do jeito que pretendeu passar. Em função do sentido é que você vai se preocupar com a forma. Porque sempre há um jeito preciso para transmitir uma determinada idéia em um determinado momento, assim como há palavras apropriadas para estabelecer a ligação entre as idéias, fazendo o texto fluir com clareza.
Quando você está ao lado de pessoas conhecidas, certamente se expressa com naturalidade, sem se preocupar em recorrer a um vocabulário que não domina. Na comunicação oral, você se expressa com naturalidade, encadeando as frases umas às outras, procurando ser coerente ao expor suas idéias.
Assim também deve agir quando escreve. A única diferença é que você não tem à sua frente o destinatário da sua mensagem, não pode perceber de imediato se ele está ou não compreendendo o que você diz. Logo, o que você precisa na hora de escrever é construir seu texto de tal maneira que quem o leia possa compreender com facilidade o que você quis transmitir.
Muitas pessoas fazem do ato de escrever um bicho-de-sete-cabeças porque querem ter um texto absolutamente perfeito: criativo, original, coerente, coeso, claro, objetivo, com todas – absolutamente todas – as regras gramaticais rigidamente obedecidas, para que, ao ser lido, ninguém faça nenhum comentário que possa comprometê-lo.
Se você também pensa assim, é claro que deve ficar ansioso toda vez que precisa escrever um texto. Porque um texto escrito é, antes de tudo, algo que aperfeiçoamos com o tempo. Melhor ainda: o texto é algo que não deveria nunca ser visto como algo pronto, definitivamente acabado. Um texto é algo que está sempre em construção. Tanto que, ainda quando atende a todas as normas de formato e escrita, pode ser objeto de críticas e avaliações, como ocorre, muitas vezes, com trabalhos de conclusão de curso e até mesmo com livros de autores consagrados.
Portanto, se tiver que escrever um texto, comece a agir com naturalidade. O primeiro passo é sentar e começar a escrever. Melhor ainda se você puder começar a escrevê-lo com antecedência. Assim vai poder aprimorá-lo a cada dia, deixando-o, aos poucos, do jeito que você quer. Se você quiser ver as dicas da doutora por inteiro, digite no Google “24 dicas para escrever bem”, e então poderá ler o artigo completo, originalmente publicado na revista “Vencer”.

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● E chove lá fora! Aliás, como estava previsto. Teremos um domingo desses que convidam para ficar na cama, ou no sofá, assistindo TV... Pena que não tem futebol...

● Uma exposição na Conferência do Clima de Copenhague mostra fotos de cem lugares para lembrar antes que desapareçam. Baseada numa lista da ONU, a exposição reúne trabalhos de alguns dos maiores fotógrafos do mundo.

● Cerca de 100 mil pessoas saíram em passeata pelas ruas de Copenhague para exigir dos representantes de 193 países, reunidos na cidade, mais empenho no combate ao aquecimento global. Durante o protesto, 400 manifestantes foram presos.

● A cada R$ 100 pagos pela energia no Rio de Janeiro, até R$ 42,95 vão para os cofres dos governos federal, estadual e municipal. O ICMS responde por mais da metade desta parcela. Os encargos e tributos no estado ficam acima da média do país, de 38,10%. Mas, convenhamos, se no Rio é assim, no resto do Brasil não deve ser muito diferente...

● Em cinco anos, o número de brasileiros com dívidas acima de R$ 5.000 passou de 10 milhões para 21 milhões, segundo o Banco Central. Eles obtiveram empréstimos que, somados, chegam a R$ 430 milhões.Esse valor equivale a 70% do total de crédito concedido pelo sistema financeiro para as famílias do País. Muitos fizeram pela primeira vez financiamento de veículos ou casa própria.

● O total da dívida dos brasileiros cresceu mais do que a renda dos trabalhadores. Segundo especialistas, esse é um cenário de risco e deve levar a aumento nos calotes em 2010 dependendo do crescimento da economia. Na avaliação do governo, o movimento de maior endividamento se deve a um aspecto positivo. O aumento no crédito para o consumo foi um fator importante para tirar o País da recessão da virada do ano.

● A Escola Politécnica da USP testa uma nova tecnologia de asfalto "tão poroso quanto a areia da praia", segundo José Rodolfo Martins, um dos pesquisadores. O objetivo é reter a água nas ruas para evitar enchentes. A matéria-prima do asfalto mais poroso é 25% mais cara, e o material não pode ser usado em avenidas de trânsito pesado.

● O presidente do Ibama, Roberto Messias Franco, informa que o Ministério do Planejamento autorizou a ampliação do quadro de técnicos encarregados de conceder licenças ambientais de 300 para 350. "Se tivéssemos 600, seria muito melhor", diz ele, acrescentando que é preciso gente treinada, e bem paga, para acelerar os trabalhos com qualidade.

● A 1ª Conferência Nacional de Comunicação, que começa amanhã em Brasília, juntará propostas polêmicas, como controle social sobre a mídia e recriação de estatais como a Embrafilme. O Ministério das Comunicações também quer a volta das delegacias regionais, que, segundo a pasta, facilitariam a fiscalização do setor de radiodifusão.

● A G6, empresa de segurança fundada pelo presidente licenciado da Câmara Legislativa, levou R$ 3,4 milhões para prestar serviços por seis meses, sem licitação. MP pediu anulação da contratação e imediata convocação da concorrente, que havia oferecido preço menor. Parentes de Leonardo Prudente ocupavam cargos estratégicos no órgão. Brasilienses fizeram carreata para protestar contra a corrupção.

DESTAQUES DAS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS

VEJA
♦♦♦ Estamos devorando o planeta – Água, carne, peixe: o mundo já consome mais do que a Terra pode oferecer.

♦♦♦ Antes tarde que nunca - Enquanto o PT festeja seus mensaleiros, o presidente Lula propõe que os corruptos sejam tratados como criminosos hediondos, com penas mais duras do que as que já existem.
♦♦♦ Capital da chantagem - José Roberto Arruda, o governador do Distrito Federal pilhado recebendo uma bolada indecente, tenta manter-se no cargo ameaçando inimigos e até aliados.
♦♦♦ Vocação multipartidária - A empreiteira Camargo Corrêa é suspeita de pagar propina e integrantes de sete partidos políticos: PCdoB, PSB, PT, PMDB, PSDB, PR e DEM.
♦♦♦ Educação: Nota vermelha – Elaborado às pressas, o Enem é um exemplo de como uma boa idéia pode ser jogada no lixo. Resta saber o que o MEC vai fazer para evitar um novo fiasco em 2010.
♦♦♦ Riqueza ameaçada - O governo federal prorroga uma norma ambiental que pode reduzir a produção de alimentos no Brasil. Mas o mais urgente ainda está por ser feito: reformar o confuso Código Florestal.

ÉPOCA
♦♦♦ Uma semana para salvar a Terra – Por que chegar a um acordo na reunião de Copenhague é nossa maior esperança para deter o aquecimento global.

♦♦♦ Investigadores sob suspeita – O mensalão de Arruda abriu uma crise no Ministério Público do Distrito Federal. Promotores falam em corrupção, ameaças e até assassinato.
♦♦♦ A planilha da empreiteira - ÉPOCA obtém a lista que, segundo a Polícia federal, descreve o movimento do caixa dois da Camargo Corrêa.
♦♦♦ Como salvar a floresta (e manter gente nela) - Comunidades extrativistas, ribeirinhos e índios ocupam 35% da Amazônia. Cinco alternativas de renda para que eles não recorram ao desmatamento.

ISTOÉ
♦♦♦ Educação – Depois de tantas trapalhadas, como levar o Enem a sério?

♦♦♦ O imperador Arruda – O governador flagrado em corrupção produz novas imagens históricas: desta vez, no lugar de dinheiro, entra truculência, autoritarismo e repressão.
♦♦♦ Em busca de popularidade - PT reforça imagem de Dilma como a escolhida de Lula para tentar reduzir rejeição à ministra.
♦♦♦ Largada obscura - Após um início eufórico, a pré-campanha de Marina Silva patina na falta de estrutura do PV e a senadora não decola nas pesquisas eleitorais.
♦♦♦ São Paulo: o retrato do caos - Investimento insuficiente em obras antienchentes.
♦♦♦ O melhor presente é o emprego – O Brasil comemora a criação de mais de um milhão de empregos em 2009 e o mercado de trabalho ganha mais força no fim do ano.

♦♦♦ À espera do próximo capítulo – Primeiro documento oficial divulgado pela organização da COP15, na sexta-feira 11, diz o que todo mundo gostaria de ouvir. E aí está o seu maior problema.

CARTA CAPITAL
♦♦♦ O que vale mais: O mundo ou os bancos? – Reduzir os efeitos do aquecimento global custaria 25% dos incentivos aplicados para enfrentar a crise financeira.
♦♦♦ Delfim – O Brasil não pode abrir mão do seu crescimento.
♦♦♦ Empresas do esquema do governo Arruda mantinha contratos sem licitação de 503 milhões de reais na área de Educação.

♦♦♦ Do cerrado à terra da garoa – Conexão – Pelas mãos de tucanos, empresas do esquema do DF aportaram em São Paulo.
♦♦♦ Um olho no dólar, outro na China – PIB – O governo cacifa o BNDES e corta impostos para encarar a concorrência.
♦♦♦ É melhor prevenir – Clima – Conclusões do Banco Mundial e da consultoria McKinsey: sairá bem mais barato do que se imagina conter os efeitos do aquecimento global.
♦♦♦ Os ricos têm grana, os pobres, pressa – Diplomacia – A reunião de Copenhague é um teste da disposição real de mudanças.