sábado, 20 de março de 2010

OS JORNAIS DA CIDADE
Já recebi O DEBATE, mas O PRATIANO não chegou ainda. Estou aguardando para postar as principais manchetes.
CHUBBY
Infelizmente, não tivemos nenhuma notícia sobre o Chubby, nosso cachorro, que sumiu de casa. Mas vamos aguardar mais um pouco...

DICA DO DIA
Existe somente uma idade para a gente ser feliz. Somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar, fazer planos e ter energia suficiente para realizá-los, a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para que a gente se encontre com a vida e viva apaixonadamente, desfrutando de tudo com intensidade, sem medo nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar, e vestir-se com todas as cores, experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores. Tempo de entusiasmo e coragem, em que todo desafio é mais um convite à luta, que a gente enfrenta com toda a disposição, sempre tentando algo novo, de novo e de novo, quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa. (diabetenet.com.br/motivacional)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Informa o Jornal da Cidade de Bauru – A Operação Tarja Preta, da Polícia Civil, prendeu 16 pessoas e fechou sete farmácias em Bauru e região. Na cidade, dois estabelecimentos foram interditados e quatro pessoas presas. A maior parte das irregularidades está relacionada à comercialização de medicamentos adulterados e falsificados ou à venda irrestrita de remédios controlados, como inibidores de apetite, ansiolíticos e antidepressivos.

● O papa Bento 16 denunciou neste sábado, em uma carta aos fiéis irlandeses, "graves erros" de julgamento cometidos pelo Episcopado da Irlanda, acusado de ter encoberto, durante décadas, casos de abusos sexuais contra crianças cometidos por padres. Bento 16, que não se referiu às denúncias em outros países da Europa e até mesmo no Brasil, anunciou a abertura de uma investigação em várias dioceses da Irlanda, em seminários e em congregações religiosas. A Igreja Católica da Irlanda foi criticada por ocultar, segundo relatório de uma investigação oficial publicado em novembro passado, os abusos sexuais cometidos por padres da região de Dublin envolvendo centenas de crianças, durante várias décadas.

● Jobim ignora FAB e prioriza escolha de caça francês. Ministro desqualificou possibilidade de transferência de tecnologia tanto do caça sueco quanto do norte-americano F-18 e afunilou a escolha para o Rafale, informa a Folha de S. Paulo.

● Do Blog do Josias (Folha de S. Paulo): Serra toca no Twitter – “Quero botar meu bloco na rua”. Tucano postou letra de música e ainda indicou aos leitores a entrevista em que admitiu a candidatura”.

● São Paulo deve vacinar cerca de 3,6 milhões de pessoas contra a gripe suína, a partir de segunda-feira. Além das gestantes, crianças de seis meses a dois anos e pessoas com doenças crônicas devem ser vacinadas. Entre as doenças crônicas estão o diabetes, doenças cardíacas, além de outras.

● Acusado de matar o cartunista Glauco ligou duas vezes para o 190 na noite do crime, diz a Polícia. Carlos Eduardo Sundfeld Nunes disse que pretendia se entregar. PM afirma que ele falava coisas sem sentido. Ele teve seu sigilo telefônico quebrado pela Justiça, e diz estar arrependido pelo assassinato.

● Estados Unidos devem enviar mais 2.500 soldados ao norte do Afeganistão. Eles fazem parte do incremento de 30 mil efetivos autorizado em dezembro pelo presidente Barack Obama.

● O concurso número 1.163 da Mega-Sena, que será sorteado neste sábado (20), deve pagar R$ 8 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas sorteadas, segundo estimativas da Caixa Econômica Federal. Na quarta (17), nenhum bilhete acertou os números do concurso 1.162 e o prêmio acumulou. Os números sorteados na ocasião em Francisco Beltrão (PR) foram: 18 - 22 - 25 - 30 - 31 - 41.

● Está previsto para começar às 13h da próxima segunda-feira, dia 22, o julgamento do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusados de matar Isabella Nardoni, de 5 aos, filha de Alexandre. O júri acontecerá no fórum de Santana, na zona norte de São Paulo. A estimativa do tribunal é que o júri se estenda até por volta das 21h de segunda. Nos outros dias, será retomado às 9h. Por questão de segurança, durante todo o período que durar o julgamento, a avenida Engenheiro Caetano Álvares, localizada em frente ao fórum, terá uma das faixas interditadas.

● Mas o julgamento ainda poderá ser adiado, porque uma testemunha da defesa não foi encontrada. Se for comprovado que ela é importante para o esclarecimento do caso, poderá ocorrer o adiamento.

sexta-feira, 19 de março de 2010


POR ONDE ANDARÁ O CHUBBY?
Faz quatro dias que meu cachorro, o Chubby, fugiu de casa. Já o procuramos por todos os cantos, mas não o encontramos. Sua fotografia está passeando pela internet, aqui neste blog, no blog do Sandro Dálio, o "Cornetando", no site dele, o eunosite.com.br. Todos os amigos estão procurando o Chubby... E o Chubby não aparece... Mas ainda tenho esperança que ele retorne! Na foto acima, o Chubby se mostra de corpo inteiro. Quem sabe isso facilitará as buscas?
DICA DO DIA
Morre lentamente aquele que se transforma em escravo de seus próprios hábitos, repetindo, todos os dias, os mesmos trajetos. Aquele que não se arrisca a vestir uma roupa de cor diferente e que não fala com quem não conhece. Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o escuro ao claro e que não se permite, pelo menos uma vez na vida, ouvir conselhos sensatos. Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz, quem não arrisca o certo pelo duvidoso e quem não corre atrás de um sonho. Morre lentamente quem nunca viaja, não lê, não ouve música e quem não encontra graça em si mesmo.

(Martha Medeiros)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● A partir de maio, quem quiser tirar a Carteira Nacional de Habilitação será obrigado a ter aulas noturnas de direção. Com a nova norma, publicada ontem, a federação das autoescolas afirma que o custo do serviço pode subir, dependendo da carga horária, ainda a ser definida pelo Conselho de Trânsito.

● O conselho diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu ontem, por unanimidade, que o desbloqueio de celular é direito de todo cliente e poderá ser feito a qualquer momento, sem cobrança de multa. A medida permite que um aparelho seja usado com chips de várias operadoras.

● Segundo a decisão da Anatel, os clientes de celulares pós-pagos comprados de forma subsidiada também terão direito ao desbloqueio. Contudo, deverão continuar com a empresa por 12 meses. A decisão passará a valer a partir da sua publicação no Diário Oficial da União, que está prevista para a próxima semana.

● Na reunião de diretoria de ontem, a Anatel aprovou também súmula sobre a cobrança de ponto extra para TV por assinatura. O texto ratifica o que está na lei: é proibida a cobrança de ponto extra. No entanto, o conselho interpretou ser legítima a cobrança de taxa de aluguel, manutenção, eventual reparação de equipamento para conexão adicional.

● O presidente Lula disse que é do Congresso a responsabilidade de resolver a guerra federativa deflagrada com a emenda Ibsen, que redivide os royalties do petróleo e retira R$ 7 bilhões por ano do Rio. "Sabia que em ano de eleição todo mundo quer fazer gracinha", disse Lula. "A bola está nas mãos do Congresso. O Congresso que resolva o problema". O presidente deixou em aberto se vetará a emenda, como prometera ao governador Sérgio Cabral. A estratégia do Planalto é tirar de Lula o peso do veto e forçar a negociação.

● No mesmo dia, decisões diferentes sobre visitas do presidente Lula a obras do PAC mostram que a Justiça Eleitoral está dividida sobre o tema da propaganda eleitoral antecipada. O ministro Joelson Dias, do TSE, multou Lula em R$ 5 mil por entender que ele fez campanha antes da hora numa visita a obras no Rio em 2009, quando disse ter certeza de que ganharia as eleições. Mas o colegiado do TSE, por apenas um voto, absolveu Lula e Dilma da acusação de campanha extemporânea em Minas Gerais, quando o presidente, ao entregar barragem com a ministra, afirmou que era preciso inaugurar o máximo de obras, porque, depois que ela fosse candidata, não poderia subir no palanque.

● Na primeira revisão do Orçamento deste ano, o governo anunciou um corte de R$ 21,8 bilhões, em relação ao que foi aprovado no Congresso. O governo atribuiu a drástica redução, que repercutiu mal entre parlamentares, à necessidade de manter o superávit primário em 3,3%, diante da queda de receitas e elevação de despesas. Mas os gastos com o PAC estão mantidos.

● Auditoria do governo e inquérito da Polícia Federal concluíram que empreiteiras montaram um "consórcio paralelo" para construir a sede do Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília. No INC trabalham peritos que investigam esses consórcios, formados para driblar processo de licitação. As quatro empresas acusadas de fraudar a concorrência da sede do INC puseram as cláusulas do acerto em contrato, no qual detalham a divisão "por fora". O acordo veio à tona parque a empreiteira vencedora, a Gautama, deu calote nas demais. Com isso, uma das empresas "prejudicadas", a Atlanta, entrou com ação, na Justiça para fazer valer o esquema paralelo.

● O programa da pré-candidata Marina Silva (PV) incluiu as propostas de trocar incentivos pela abertura de conteúdo de empresas de comunicação na internet e ter só táxis elétricos no País. O plano prevê limite a uso de carros nas cidades, informa Malu Delgado.

● As Damas de Branco, mães e mulheres de presos políticos de Cuba, realizaram nova marcha em Havana, no quarto dia de protestos contra o governo de Fidel e Raúl Castro. "Pedimos a liberdade de nossos homens de modo pacífico e continuaremos até que eles sejam soltos ou que o regime cubano nos mate e derrame nosso sangue pelas ruas de Havana", disse ao Estadão Bertha Soler, cujo marido, fundador de um movimento pró-democracia, foi condenado a 20 anos de prisão.

● Fracassou a estratégia da defesa de sensibilizar a Justiça sobre o estado de saúde de José Roberto Arruda. Após analisar os exames cardiológicos do paciente, o ministro Fernando Gonçalves disse não haver necessidade de prisão hospitalar e determinou o retorno do preso à Polícia Federal. Arruda já pode ser considerado ex-governador do DF. Um servidor do Tribunal Regional Eleitoral notificou ontem a Câmara Legislativa da perda de mandato do ex-democrata. O cargo será declarado vago na segunda-feira.

● A circulação dos jornais brasileiros caiu no ano passado, mas o setor confia numa retomada ainda neste ano. O recuo de 3,46% em 2009 é atribuído ao cenário econômico negativo, quando o Produto Interno Bruto ficou praticamente estagnado. Também contribuíram para a queda a internet e a clipagem de matérias dos jornais. Milhares de assinaturas deixaram de ser renovadas porque empresas e entidades preferem contratar serviços de clipping eletrônico e distribuí-lo internamente.

quinta-feira, 18 de março de 2010

CHUBBY AINDA NÃO VOLTOU...
O Chubby, cachorro aqui de casa, desapareceu, como já informei ontem. E, infelizmente, ainda não voltou. Esta é mais uma tentativa minha de localizá-lo. Chubby está com a gente há quase 14 anos, e nós continuamos aguardando sua volta... Se alguém o vir, por favor, nos avise.



DICA DO DIA
Modifique sua maneira de ser e agir se isto realmente estiver sendo necessário. Coloque-se à frente dos problemas, e hoje, pelo menos hoje, comece pensando que tudo pode ter uma solução, por mais difícil que ela pareça chegar e se aproximar de você. Não destrua suas esperanças, mesmo aquelas pequenininhas, que parecem minúsculas estrelas no céu escuro emaranhado de confusões existenciais. Salvo pequenas exceções que nos confundem, somos todos iguais, possuímos os mesmos vícios, as mesmas vontades e o imenso objetivo de sermos, diariamente e eternamente, felizes e realizados.

(diabetenet.com.br/motivacional)


COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Conforme o jornal O Estado de S. Paulo, a Autoridade Nacional Palestina,controlada pelo Fatah, dispensou a mediação do Brasil em seu conflito com o Hamas, oferecida pelo presidente Lula em sua visita à Cisjordânia. "Para isso, temos os nossos irmãos árabes", disse o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, em entrevista ao jornal. Mas Abbas disse que pediu a Lula que tratasse da questão com o governo iraniano,principal financiador do Hamas.

● Na maior passeata realizada no Rio desde o impeachment do ex-presidente Collor, em 1992, cerca de 150 mil pessoas, de acordo com a PM, marcharam sob chuva, da Candelária à Cinelândia, contra a emenda do deputado Ibsen Pinheiro, que retira R$ 7 bilhões anuais em royalties do estado. Organizada pelo governo estadual, a manifestação uniu a sociedade civil. Adversários políticos, como o governador Sérgio Cabral e a ex-governadora Rosinha, deram as mãos.

● Além de Paulo Hartung (PMDB), governador do Espírito Santo, ministros, senadores, deputados e prefeitos de diversos partidos caminharam juntos e foram recebidos com papel picado. Estudantes e artistas também participaram do protesto, engrossado por caravanas de ônibus do interior, que parou o trânsito no Centro. Para Cabral, "os recursos roubados do Rio não resolvem o problema de nenhuma unidade da Federação". Segundo parlamentares, o protesto forçará a negociação para rever a emenda Ibsen.

● O governador José Serra quebrou o silêncio sobre a polêmica redistribuição de royalties do petróleo. Segundo ele, é correta a preocupação de dividir os benefícios do petróleo por todo o País, mas a emenda de Ibsen Pinheiro pode "arruinar o Rio e o Espírito Santo". Para Serra, a proposta é inaceitável também porque muitas prefeituras podem fechar. "Espero que o Senado reconsidere o assunto", disse.

● Como a maioria do mercado esperava, o Comitê de Política Monetária do Banco Central manteve a taxa básica de juros em 8,75% ao ano, pela quinta vez consecutiva. Três dos oito diretores do BC votaram pela elevação da Selic em 0,5 ponto percentual, indicando que a taxa voltará a subir em abril, para conter a alta da inflação. Com os juros inalterados desde junho de 2009, quando caíram para enfrentar a crise, o Brasil continua com a maior taxa real do mundo.

● Pesquisa Ibope mostra que, de dezembro de 2009 a março deste ano, caiu de 21 para 5 pontos a diferença de intenções de voto entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Serra tem 35%; Dilma, 30%.

● O governo Lula anunciou ter descoberto indícios de irregularidade na ocupação de cargos por 164 mil servidores que também trabalham no funcionalismo de 12 Estados e do Distrito Federal. As suspeitas surgiram de levantamento inédito que cruzou dados da União com os cadastros dos governos locais. A regularização dos casos pode gerar economia de R$ 1,7 bilhão por ano. A Constituição deixa que servidores públicos acumulem cargos na carreira jurídica, além de profissionais de saúde e professores. A regra não vale para contratados sob dedicação exclusiva.

● Tradução juramentada feita a pedido da Norberto Odebrecht para habilitar-se a uma licitação do PAC no Complexo do Alemão, no Rio, também foi utilizada pelas concorrentes Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão, informa Italo Nogueira. As construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez negam ter partilhado o documento; a Queiroz Galvão não se pronunciou.

● O Código de Processo Penal, com quase 70 anos, começou a ser reformado ontem no Congresso. O novo texto dá ao juiz alternativas à prisão provisória - instrumento responsável por 40% da população carcerária do País. "Não se tem notícia ou comprovação de eventuais benefícios que o excessivo apego ao cárcere tenha trazido à sociedade brasileira", afirma o texto do projeto, apresentado pela Presidência do Senado.

● Em apenas sete horas, a Câmara Legislativa solucionou o impasse em torno da linha sucessória no DF. Os distritais aprovaram em duas comissões e no plenário, por 19 votos a favor, uma emenda na lei orgânica que determina a realização de eleições indiretas no prazo de 30 dias em caso de vacância dos cargos de governador e vice. O projeto de lei ainda precisa ser aprovado em segundo turno, previsto para ocorrer em 10 dias.

● Supremo Tribunal Federal decide que o poder público tem o dever de arcar com medicamentos e tratamentos indispensáveis para os cidadãos, mesmo aqueles não previstos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

quarta-feira, 17 de março de 2010


Este é o Chubby, em foto tipo 3x4 que foim tirada há algum tempo por minha neta Lívia Maria, que está querendo ter o cachorro de volta...
O CHUBBY SUMIU...
Meu cachorro, o Chubby, chodó lá de casa, resolveu desaparecer ontem... Por um descuido o portão ficou aberto, ele saiu e não voltou mais... Claro que todos estamos chateados... Procuramos o Chubby ontem à tarde, depois à noite, mas não o encontramos. Ele já é velhinho: tem perto de 14 anos. É amarelo, com o pelo meio esbranquiçado nas costas, acho que por causa da idade. Se alguém tiver notícias dele, por favor, avise. Todos nós lá de casa agradecemos!


DICA DO DIA
Há pessoas que parecem estar sempre perdidas num nevoeiro de confusão. Vão para um lado, depois para o outro. Tentam uma coisa, então mudam para outra. Andam por um caminho e, de repente, voltam em direção contrária. O problema delas é simples: não sabem o que querem. Você não pode atingir um alvo se não souber qual é ele. O que é preciso fazer é sonhar. Acomode-se num lugar onde se sinta confortável e planeje passar uma hora aprendendo o que espera ser, fazer, compartilhar, ver e criar. Essa poderá ser a hora de decidir metas e determinar efeitos. Nesse período você fará um mapa das estradas que quer percorrer na vida; planejará para onde quer ir e como espera chegar lá. Pra começar, não ponha qualquer limite no que é possível. Metas limitadas criam vidas limitadas. Portanto, ao determinar suas metas vá o mais longe que quiser. Você precisa decidir o que quer, porque essa é a única maneira possível de consegui-lo.
(Anthony Robbins, em "Poder sem limites")

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Por 4 votos a 3, o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal cassou o mandato do governador afastado do DF, José Roberto Arruda (sem partido), preso há mais de um mês sob a acusação de obstruir investigações de corrupção no seu governo. Para o TRE, o governador afastado deixou o DEM sem justa causa, e a lei eleitoral diz que o mandato é do partido. Cabe recurso.

● A queda na arrecadação de royalties do petróleo para o Rio, com a aprovação da emenda Ibsen Pinheiro, vai inviabilizar projetos ambientais no estado, como a despoluição das lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá além de obras de saneamento na Baixada Fluminense. O alerta é do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Segundo a secretária de Meio Ambiente do Rio, Marilene Ramos, 70% dos investimentos da pasta vêm do Fundo Estadual de Conservação Ambiental, formado por 5% dos royalties.

● A Câmara dos Vereadores do Rio cassou a medalha Pedro Ernesto que deu ao deputado Ibsen Pinheiro em 1993, após ele ter conduzido o impeachment de Collor. É por causa da emenda que ele fez aprovar, mudando os critérios de distribuição dos ganhos com o petróleo.

● Uma carta na internet pedindo a libertação dos presos políticos cubanos reuniu em seis dias cerca de 10 mil assinaturas, entre elas as do cineasta espanhol Pedro Almodóvar e do escritor peruano Mario Vargas Llosa. Ontem, uma passeata das Damas de Branco pedindo a libertação dos dissidentes presos na Primavera Negra de 2003 foi tumultuada por grupos pró-governo, que tentaram impedir sua passagem. Dois opositores foram presos.

● O presidente Lula se disse muito otimista em relação à retomada das negociações de paz no Oriente Médio, num dia em que se acirraram os confrontos entre policiais israelenses e manifestantes palestinos, o que levou o presidente dos EUA, Barack Obama, a cancelar a visita de seu enviado especial à região. "Sou um otimista inveterado. Existe um consenso de coexistência de dois Estados", disse Lula.

● Em Belém, Lula criticou o muro de separação e a política de assentamentos de Israel. No "dia de fúria" decretado pelos palestinos, a violência se espalhou por Jerusalém Oriental e cidades da Cisjordânia, deixando 90 feridos.

● Três dos sete ministros do TSE entenderam que o presidente Lula fez campanha antecipada pela ministra Dilma Rousseff em inaugurações em Minas. O julgamento, empatado em 3 a 3, foi paralisado por um pedido de vista. Para a Advocacia Geral da União, Dilma e outros pré-candidatos podem participar de inaugurações até junho.

● A oposição aprovou no Senado pedido para que o Tribunal de Contas da União audite aplicações de fundos de pensão de estatais, no total de R$ 26 milhões, na Bancoop, suspeita de desviar dinheiro para campanhas do PT.

● Ao menos sete universidades que selecionaram calouros pelo Enem não preencheram todas as vagas. A expectativa é que 6.000 vagas não tenham sido preenchidas - pouco mais de 10% do total. O Ministério da Educação divulga balanço hoje. A ociosidade é mais um problema do sistema implementado no fim do ano passado pelo governo Lula. Houve vazamento da prova, divulgação de gabaritos errados e cancelamento do exame do meio do ano. No domingo passado, estudantes apareceram na internet como aprovados, mas, depois, foram para lista de espera. Segundo o ministério, isso ocorreu porque alguns alunos conseguiram, judicialmente, a inclusão como aprovados.

● A Sadia disse em nota que as operações bancárias vinculadas a exportações que realizou são todas regulares e foram registradas nos sistemas de controle do Banco Central. Ontem, a Folha revelou que a Polícia Federal investiga a empresa por suspeita de fraude cambial. Segundo a nota da Sadia, o foco da investigação da PF eram as operações feitas por uma corretora.

● Até o primeiro semestre de 2011, as mais de 2 bilhões de caixinhas de remédio consumidas por ano no País deverão ter um selo de autenticidade - uma etiqueta fixada na embalagem parecida com a usada nos maços de cigarro e nas garrafas de uísque. A medida vale para todos os tipos de medicamentos, de um simples antiácido a remédios de alta complexidade.

● Com o sistema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quer endurecer o combate ao contrabando e à falsificação. A tecnologia permitirá que a agência rastreie cada caixinha de remédio, checando sua autenticidade e o caminho percorrido, desde a produção até chegar ao consumidor - uma espécie de "RG" do remédio, com dados sobre seu fabricante, distribuidor e logística. A Casa da Moeda será responsável pela fabricação dos selos.

terça-feira, 16 de março de 2010

DICA DO DIA
Você é capaz de qualquer coisa que deseja. Nada que esteja longe de você e nada do que aconteceu no seu passado é capaz de alterar o futuro que você deseja para si. O mundo bombardeia você com milhares de distrações, obstáculos, medos e desejos de prazeres vazios, fáceis e rápidos. Ainda assim, nada irá impedir que você conquiste tudo aquilo que sua mente sonha e almeja. O simples fato de você imaginar que sua vida pode melhorar está evidenciando a sua capacidade para alcançar seus sonhos. Você já possui a maioria dos seus tesouros com que você sonha e que você deseja: eles já existem dentro de você. Dê a eles a força do seu pensamento, da sua ação, do seu compromisso. Faça-os reais, e não apenas exclusividade de seus sonhos. Traga-os também ao mundo que o cerca. Isto é realização, isto é destino.

(diabetenet.com.br/motivacional)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2016 divulgou nota, assinada pelo presidente Carlos Arthur Nuzman, dizendo que, se o Estado do Rio perder recursos dos royalties do petróleo, com a aprovação da emenda Ibsen, ficará "sem condições de fazer as obras necessárias para os Jogos", e, se a situação "não for remediada, representará uma quebra de contrato". Com a emenda, o Rio deixará de receber cerca de R$ 7 bilhões por ano. O dossiê Rio 2016 estipula que "os três níveis de governo apresentaram ao Comitê Olímpico Internacional cartas de garantia assinadas".

● O chanceler israelense, Avigdor Lieberman, boicotou a visita do presidente Lula, alegando que protestava contra os laços brasileiros com o Irã e a recusa de Lula a colocar flores no túmulo do líder sionista Theodor Herzl. Lula enfrentou cobranças no Parlamento. O presidente Shimon Peres pediu a Lula que leve mensagem de paz ao líder palestino Mahmoud Abbas, hoje, em Belém.

● O corretor Lúcio Funaro denunciou ao Ministério Público Federal o desvio de recursos de fundos de pensão de estatais para o caixa dois do PT. Investigado no mensalão, Funaro foi beneficiado com a chamada delação premiada.

● O TRE de São Paulo suspendeu propaganda do PT em que o presidente Lula elogia Dilma e diz que ela "tem a cara e a alma de São Paulo". Foi a primeira decisão do tipo na campanha. Para a Justiça, a propaganda ultrapassa limites legais. O PT vai recorrer.

● Com dívidas cada vez maiores, as principais economias ocidentais ficaram mais próximas do rebaixamento, em especial EUA e Grã-Bretanha. Segundo a agência de classificação de risco Moody's Investors Service, a lista inclui Alemanha, França, Espanha e países nórdicos.

● Após o governo ter enviado ao Congresso projeto criando indenização em caso de cancelamento, atrasos de voo e overbooking, a Anac divulgou norma que entra em vigor em junho. Enquanto o governo previu punição às empresas aéreas que atrasarem mais de duas horas, a Anac fixou acima de quatro horas.

● O ex-presidente e o ex-ministro deram versões diferentes sobre encontro em Brasília após o confisco ocorrido há 20 anos. Segundo Collor, Delfim elogiou o bloqueio e disse que não acreditava na devolução do dinheiro. O ex-ministro nega e diz que sugeriu troca por títulos.

● Israel pediu ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que adira a uma "frente internacional" contra o armamentismo do Irã. "Você [Lula] representa valores diferentes. Eles [o Irã] usam a crueldade, amam a morte; você ama a vida", afirmou o premiê israelense, Binyamin Netanyahu. O assunto prosseguiu em uma reunião reservada entre os chefes de governo. Manifestações na Knesset, o Parlamento israelense, aludiram à visita que o brasileiro fará ao Irã. A viagem foi criticada pela líder da oposição, Tzipi Livni. Em maio, Lula cobrará do líder Mahmoud Ahmadinejad a garantia de que o programa nuclear do Irã terá só fins pacíficos, disse o ministro Celso Amorim. "O vírus da paz está comigo", afirmou o presidente.

● O estudante Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 24, confessou à polícia ter matado a tiros o cartunista Glauco Vilas Boas, 53, e seu filho Raoni, 25, na última sexta, em Osasco (SP). "Foi eu" [sic], disse Nunes em entrevista à TV Bandeirantes. Preso pela Polícia Federal em Foz do Iguaçu quando tentava entrar no Paraguai, Nunes disse que se escondeu até domingo na região do pico do Jaraguá (SP). Depois, pegou ônibus até o Butantã, onde roubou o carro com que tentou fugir.

● A Polícia Federal investiga a suspeita de que a Sadia, antes de se fundir à Perdigão, tenha usado operações bancárias ligadas à exportação para fraudes cambiais. Segundo o inquérito, a Sadia recorreu a operação que antecipa recursos para quem exporta sem comprovar as vendas. Executivos negam fraude. A BR Foods, empresa resultante da fusão Perdigão-Sadia, disse que não comentaria.

● A duas semanas do fim do desconto do IPI, os carros mais procurados estão em falta nas concessionárias. Para alguns modelos, como o Doblò, da Fiat, a previsão de entrega é de até 90 dias - período em que o benefício terá terminado. Em abril, os preços dos veículos devem aumentar de 3,5% a 4%. As montadoras dizem que se prepararam para demanda maior prevista para março, mas não estão dando conta dos pedidos. O setor espera vendas recordes, de cerca de 320 mil unidades.

● O governo iniciou ontem a segunda fase da retaliação aos EUA autorizada pela Organização Mundial do Comércio. Foi publicada uma lista com 21 itens na área de propriedade intelectual. Desta vez, a medida afeta o registro de marcas e patentes e a cobrança de direitos sobre obras audiovisuais e musicais. Podem ser prejudicados, por exemplo, o setor farmacêutico e as indústrias cinematográfica e fonográfica dos EUA.

● O secretário da Educação de São Paulo, Paulo Renato Souza, disse ontem que a greve dos professores é "eminentemente eleitoral". "É uma politização, uma partidarização grande.” Muitas escolas continuam a funcionar. A presidente da Apeoesp, Maria Izabel Azevedo Noronha, afirmou que é uma "mentira" dizer que a adesão é pequena.

● Compromissos com potencial eleitoral dominam a agenda de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). No caso da ministra, ela já foi a 27 eventos no ano, um a cada dois dias e meio. Já o governador foi a 32, um a cada dois dias. Foram 27 inaugurações com Serra e 22 com Dilma.

● Queda nos preços do álcool nas usinas repercute mais fortemente no varejo e devolve a competitividade em relação à gasolina em quatro Estados, inclusive São Paulo.

● Café brasileiro na Colômbia - Renovação do parque cafeeiro, problemas climáticos e queda de renda reduziram a produção da Colômbia, que em fevereiro importou 5 mil sacas de arábica brasileiro para suprir o mercado interno.

segunda-feira, 15 de março de 2010

DICA DO DIA
Poucas pessoas admitem, mas quase sempre desperdiçam grande parte de seu dia de trabalho, simplesmente porque não param, um pouquinho que seja, para pensar nisso. Para evitar esse desperdício, é preciso analisar como você usa o seu tempo hoje para, depois, estudar meios de reorganizar as tarefas de modo eficiente. Você já percebeu que diversas pendências disputam os minutos de seu dia de trabalho? É muito fácil se distrair e perder um tempo enorme em tarefas rotineiras, como a leitura de e-mails, com prejuízo para tarefas de maior relevância. Como você divide o seu dia? Os projetos urgentes e importantes têm prioridade sobre aqueles que você considera mais prazerosos? As chamadas telefônicas o interrompem constantemente ou existe um sistema de triagem? Isso tudo precisa ser acertado, para que você não gaste tempo demais em coisas menos importantes e deixe pouco tempo para resolver aquelas coisas de maior importância.


COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o Cadu, 24, acusado de matar o cartunista, compositor e líder religioso Glauco Vilas Boas, 53, e seu filho Raoni, 25, foi preso por volta da meia-noite de hoje tentando atravessar a ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR), em direção ao Paraguai. De acordo com a Polícia Federal de Foz do Iguaçu, a ordem para ele parar foi dada durante uma fiscalização de rotina. Cadu teria atirado contra os agentes e ferido um deles no braço. Os policiais, então, perseguiram Cadu na ponte e conseguiram pará-lo. Ele só foi identificado como o assassino do cartunista Glauco Vilas Boas quando seus documentos foram checados.

● O estudante Felipe Iasi, 23, que dirigiu o carro em que o acusado de matar o cartunista Glauco fugiu, se apresentou ontem à polícia. De acordo com seu advogado, Cássio Paoletti, ele "foi sequestrado" pelo amigo e "nem ouviu os disparos". Mas, em entrevista à TV Globo, no Fantástico de ontem, a viúva de Glauco disse que ele presenciou sim, tudo.

● Conforme o jornal O Globo, a indústria no Brasil terá R$ 499 bilhões em investimentos entre 2010 e 2013, de acordo com estudo do BNDES. O valor representa um incremento de 60% sobre o total investido de 2005 a 2008. Os recursos incluem gastos privados, públicos e financiamentos. O setor de petróleo e gás lidera os investimentos.

● Autor da emenda que tira R$ 7 bilhões por ano da economia fluminense, o deputado Ibsen Pinheiro quer agora que a União banque os prejuízos dos estados produtores de petróleo. A nova proposta, que será encaminhada ao Senado pelo senador Pedro Simon, prevê que a conta seja paga com a receita federal dos royalties. Ibsen disse que está "perfumando o bode para que ele passe no Senado". Já o senador Francisco Dornelles afirmou que o deputado nada entende de petróleo. O governador do Rio, Sérgio Cabral, considerou a notícia “sensacional”. Ontem, ele mandou espalhar por pontos da capital, como o Cristo, faixas contra a emenda original.

● Suspeitos de fraudes contábeis, sete partidos que tiveram a imunidade tributária suspensa pela Receita Federal não pagaram multas e impostos devidos. Recorreram e disputarão eleição sem punição.

● As compras de armas na América do Sul cresceram 150% nos últimos cinco anos, enquanto no mundo o aumento foi de 22%, segundo o Instituto Internacional de Pesquisas da Paz. A escalada na região foi a maior do mundo no período, segundo o estudo. Chile, Brasil e Venezuela lideram as compras na América do Sul. No ranking global, o Brasil ocupa a 30ª posição. Com as encomendas feitas, a posição brasileira deve subir no próximo relatório. No cômputo global, porém, a fatia da América, EUA inclusos, representa só 11% dos novos arsenais, aponta o levantamento. O ministro Celso Amorim (Relações Exteriores) afirma que as aquisições têm como objetivo proteger a Amazônia e o pré-sal.

● O ex-empresário do setor de suco de laranja, Dino Tofini, 72, afirma que os preços são regulados por um cartel que ele ajudou a montar na década de 90. De acordo com ele, a ideia de combinar preços partiu de José Luis Cutrale. A empresa nega. O objetivo era "permitir a compra da matéria-prima em condições que o cartel determinasse". Empresas dizem que não podem se pronunciar porque estão sob investigação.

● Chuvas fortes com rajadas de vento de até 81 km/h causaram quedas de árvores, alagamentos e falta de energia ontem em São Paulo. A cidade ficou em estado de atenção durante parte da tarde e o início da noite. Os bairros mais atingidos por queda de energia foram Pinheiros, Alto de Pinheiros, Alto da Lapa e Itaim Bibi, na zona oeste.

● Choveu muito ontem também no Rio de Janeiro, provocando situações lamentáveis na cidade maravilhosa.

● Editorial do Jornal do Brasil: Memória resgatada – Fez bem o deputado Delfim Netto ao desmentir o ex-presidente Fernando Collor de Melo sobre um aval seu ao confisco da poupança, há 20 anos. A medida, truculenta, enfeita da pior forma a biografia dos envolvidos. Alegres, só os insiders que lucraram, como aquele financista que hoje cria cavalos puro-sangue na Europa.

● O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está em Jerusalém na primeira ida oficial de um chefe de Estado do Brasil a Israel e aos territórios palestinos. Com a Cisjordânia em clima tenso, Lula verá o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.

● A Camargo Corrêa, que integra a comitiva do presidente Lula a Israel, Palestina e Jordânia, tentará convencer os governos locais a apoiar um projeto de transposição de águas do Mediterrâneo ao Mar Morto, para garantir abastecimento de água e energia na região. "O Brasil é o único país e Lula o único presidente capaz de andar bem nos três países", disse Fernando Botelho, um dos principais acionistas da Camargo, autor da proposta. O projeto, de até US$ 5 bilhões, incluiria uma hidrelétrica, aproveitando o desnível entre os dois mares.

domingo, 14 de março de 2010

DICA DO DIA
Medo é um sentimento natural. Ele é como um sensor instalado na sua cabeça que avisa dos dois tipos de riscos existentes: os reais ou os fictícios. Por isso você deve sempre prestar atenção aos seus medos para saber em qual categoria se encontram. Deve respeitá-los. Talvez, nos últimos dias, você tenha enfrentado uma situação na qual o medo tenha estado presente. Talvez isso aconteça novamente hoje. Talvez amanhã. Espere o medo como um conselheiro. Não tenha receio dele. Caso você note que o medo é causado por uma ameaça real, saia da situação e procure ajuda (um leão que apareça na sua frente causa um medo que pode causar danos reais ao seu corpo. Fuja!). Mas se você não tiver certeza, então deve conversar com seus medos e, depois, deve colocar uma sela em cada um deles, domá-los e cavalgá-los. Quem manda em sua vida é você, não seu medo fictício
. (diabetenet.com.br/motivacional)

CRÔNICA DE DOMINGO
Alô gente! Muitas vezes, aquilo que parecia trágico quando aconteceu, vira uma boa piada anos depois. É o caso desta história que vivi quando cheguei a Goiânia, capital de Goiás, para trabalhar no antigo Banco Brasul de São Paulo S.A., em 1965. Esta crônica foi escrita no ano passado. Boa leitura!
Gildo Sanches

Dia 25 de outubro, chegando a Goiânia
Naquela segunda-feira eu estava com o coração espremido. Depois de tentar muitas saídas para não assumir um compromisso profissional que me atemorizava, acabei aceitando uma transferência no Banco Brasul de São Paulo, onde eu trabalhava, da agência de São Manuel para a de Goiânia, capital de Goiás. Era o dia 25 de outubro de 1965, portanto, há 44 anos. Eu tinha 22 anos de idade.
Tomei o ônibus da Empresa São Manuel, às 7 horas da manhã, do ponto de partida, na Rua Epitácio Pessoa, ao lado da casa da família Giovanni. Nós não tínhamos Estação Rodoviária em São Manuel naquele tempo. Vim sozinho da casa de meus pais, onde eu morava, e sei que os deixei também de coração partido, temerosos, sobretudo porque eu iria viajar de avião pela primeira vez na vida, partindo do Aeroporto de Congonhas.
Claro que eu tinha medo, mas a viagem foi normal. Era um avião Viscount da antiga VASP, na época, um luxo. Não era um jato, mas tinha quatro possantes motores que empurravam a aeronave para cima e para diante, chacoalhando vez por outra, mas sem provocar sustos no passageiro estreante, que era eu. Houve uma aterrisagem em Uberlândia, depois partimos para o ponto final: Aeroporto Santa Genoveva, na capital de Goiás.
Quando sobrevoamos a cidade, me espantei. Só quem já passou pela experiência de chegar a uma cidade desconhecida, grande, pelo alto, à noite, poderá compreender o porquê desse meu espanto. Mas, respirei fundo, apanhei minha bagagem, depois um táxi – acho que era um Gordini – e pedi para o taxista me levar para o Lord Hotel, que me fora indicado pelos diretores do Banco.
Deixei minha bagagem no quarto e fui jantar, o que fiz no primeiro restaurante que encontrei. Então comecei a andar, em busca da agência do Banco Brasul, onde eu iria trabalhar. Achei, e me espantei de novo: eram quase 22 horas e tinha gente trabalhando lá dentro. Bati na porta, me apresentei. Me receberam bem. Logo depois voltei ao hotel e dormi, um pouco mais aliviado.
No dia seguinte, fechei a conta do hotel. Apanhei as volumosas malas e fui para a agência. Lá, conheci o colega que morava no apartamento alugado pelo banco no edifício apelidado de “Balança mas não Cai”... Ele foi comigo até lá, deixei as malas e combinamos de nos encontrar depois do trabalho.
Fui para o apartamento por volta das 22 horas. A porta estava fechada. Ninguém respondia. Eu nem me preocupara em pedir uma chave ao colega. No hotel, ao qual voltei, me disseram que não havia vagas. Por volta das 2 horas da manhã, eu estava sentado num banco do canteiro central da Avenida Goiás, pronto para dormir ali, no banco da praça...
Caminhei até a agência do Banco Brasul, e vi alguém lá dentro. Era um funcionário que dormia ali, feito guarda. Por sorte ele me reconheceu. Deixou-me entrar e eu dormi um pouco no sofá da gerência, até a manhã seguinte, quanto tive vontade de largar tudo e voltar para São Manuel... No outro dia, o colega de apartamento pediu mil desculpas: ele dormira na casa da namorada, e se esquecera de mim...

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Ninguém acertou as dezenas sorteadas na noite deste sábado pelo concurso de nº. 1.161 da Mega-Sena. Segundo a Caixa Econômica Federal, a estimativa de prêmio para o próximo sorteio é de R$ 5 milhões. Confira os números de ontem: 04 - 07 - 42 - 47 - 48 – 51.

● Realizado na Igreja Céu de Maria, o velório de Glauco Villas Boas reuniu parentes e amigos do cartunista. O editor-executivo da Folha, Sérgio Dávila, lamenta a morte do colega de trabalho e diz que o fato "é um tapa na cara de todos os leitores". Além disso, Dávila ressalta a importância do cartunista nas páginas do periódico o identificando como "um dos rostos dessa Folha contemporânea, dos últimos 30 anos". Glauco e seu filho Raoni, 25, foram assassinados a tiros na casa da família, em Osasco. A casa fica ao lado da igreja Céu de Maria, da qual foi fundador. O assassino – ou os assassinos – ainda não foram presos. O carro usado por eles foi encontrado.

● Conforme o jornal O Globo, duas décadas após o Plano Collor confiscar as economias dos brasileiros, tramitam nos tribunais do país 890 mil ações individuais e 1.030 coletivas de poupadores. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), eles pedem o pagamento das perdas pela falta de correção dos depósitos bancários e cadernetas. Em caso de vitória, os bancos terão que pagar R$ 50,5 bilhões aos poupadores, segundo o Ministério da Fazenda. Para o governo, o valor desestabilizaria o sistema financeiro nacional. Comentário deste blogueiro: advinhem para que lado a corda vai arrebentar?...

● Nas eleições de 2008, as chamadas doações ocultas garantiram R$ 319 milhões para as campanhas no País - o equivalente a 8,9% da receita de todos os partidos e cinco vezes o valor que o fundo partidário repassou ao candidatos.

● O discurso do governador José Serra (PSDB) para sua campanha à Presidência terá como fio condutor o conceito de "Estado ativo", controlado por uma sociedade capaz de influenciar as decisões públicas. Essa diretriz fará parte do pronunciamento dele no ato oficial de lançamento da candidatura, previsto para o fim da primeira semana de abril, em Brasília. A exemplo do que fez há três anos, quando tomou posse no governo de São Paulo, Serra defenderá o que chama de "ativismo governamental" como estratégia para se obter, ao mesmo tempo, desenvolvimento e igualdade social. Além disso, ele pretende enfatizar que a política não é necessariamente uma atividade desonesta.

● A despedida de Dilma Rousseff do governo, no fim do mês, dará o tom inicial de sua campanha à Presidência. A equipe do PT tentará popularizar a imagem da ministra. Além disso, ao encarnar o pós-Lula, Dilma defenderá um novo projeto nacional de desenvolvimento, para transformar crescimento em prosperidade.

● Documentos que constam de inquéritos da Polícia Federal indicam que empreiteiras repartem, à margem das licitações, a execução e o pagamento de obras públicas. Segundo os documentos, as construtoras acertam quem vai executar uma obra. Depois, participam separadamente da licitação. Escolhida a vencedora, a partilha é feita por fora, num "consórcio paralelo". Esse esquema, relata a PF, operou nas licitações dos metrôs de Salvador e do Rio, entre outras.

● Ao todo, 12 construtoras são investigadas por suposta formação de cartel; juntas, têm receita anual de R$ 20 bilhões. Esse valor equivale ao que o País estima gastar na realização da Copa-2014. Governos envolvidos negam fraude. Cinco empresas não quiseram falar, entre elas Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa. Quatro empresas, entre as quais a OAS, não ligaram de volta para o jornal. A construtora Queiroz Galvão disse que não se manifestaria por não ter conhecimento das acusações, e a Odebrecht negou irregularidades.

● Economistas e empresários pró-Marina Silva, pré-candidata do PV à Presidência, acham o Estado brasileiro pesado e ineficiente. Querem cortar gastos, mas refutam o rótulo "neoliberal". Austeridade fiscal e descarbonização serão as prioridades verdes. O PAC e o pré-sal serão revistos, mas os programas sociais, mantidos. O economista Eduardo Giannetti põe o foco no capital humano.

● Se a retaliação às importações de produtos americanos for realmente aplicada pelo Brasil, poderá causar um grande conflito comercial e, mais do que ajudar, tem tudo para prejudicar a imagem do País no cenário internacional. Empresários e analistas dos setores de serviços e de propriedade intelectual acreditam que, se o Brasil chegar a aplicar a quebra de patentes e a taxação sobre o envio de royalties, a consequência será o afastamento de investidores, com a perda da credibilidade do País. Comentário deste blogueiro: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come...

● Virgulino Ferreira, o Lampião, morreu há 71 anos. Mas novas quadrilhas estão aterrorizando pequenas cidades nordestinas tal qual fazia o rei do cangaço. O assalto a uma agência Bradesco, em Santa Luzia do Paruá (MA), no último dia 2, causou sete mortes e revelou a estratégia dos cangaceiros do novo século. A polícia, com ajuda do governo federal, está reagindo para evitar que bandos se transformem em grandes organizações criminosas.

● Entre 2000 e 2009, nove pessoas morreram em decorrência de descargas elétricas (raios) no Distrito Federal. Levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra ainda que o Centro-Oeste é a região com a maior probabilidade de uma pessoa ser atingida por um raio.

DESTAQUES DAS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS

Veja

♦ 12% - A conexão Bancoop/mensalão – "Ele cobra 12% de comissão para o partido". Uma testemunha-chave da Justiça revela como o tesoureiro Vaccari desviava dinheiro grosso para o mensalão.
♦ Livre-comércio – A vitória exemplar do Brasil contra os Estados Unidos na OMC.
♦ Ameaças do cárcere - Da cadeia, o governador Arruda diz ter informações que podem "acabar com o DEM”.

♦ Muito saber, poucas palavras - Os ministros do STF elegeram como próximo líder da corte o reservado Cezar Peluso, um magistrado de reconhecida formação intelectual que prefere o silêncio ao holofote.
♦ A opção pelo carrasco – Solidário com o amigo Fidel Castro, Lula recusou o pedido de socorro feito por cinquenta oposicionistas cubanos e compara presos políticos aos bandidos das cadeias de São Paulo.
♦ O tropeço do PIB - Pela primeira vez em dezessete anos, a economia brasileira encolheu - mas isso não significa que o País vai mal.
♦ Crimes sem punição – Motorista bêbado invade praça e atropela bebê. Outro anda na contramão e mata casal. Para piorar, no Brasil esse tipo de criminoso raramente é punido.

Época

♦ Os bilhões de Eike – A vida, os negócios e os conselhos do brasileiro que entorou na lista dos dez mais ricos do mundo.
♦ Esqueçam o que eu fiz – Ex-preso político, o presidente Lula choca ao condenar protestos de dissidentes cubanos. Por que a leniência com a ditadura dos irmãos Castro enfraquece o Brasil.

♦ Nossa política - Guilherme Fiuza - O chicote "democrático" do governo Lula - Com a nova filosofia de "controle social" da mídia, o governo quer botar a imprensa nos eixos.
♦ Marolinha ou maremoto? – Com mais sorte que juízo, o Brasil até que saiu bem da crise. Mas precisa se proteger das próximas.
♦ Punição indesejada - A taxação dos produtos americanos por causa do algodão não é boa para os EUA nem para o Brasil.
♦ Em nome da tradição – Cezar Peluso vai presidir o Supremo com a missão de coibir os desvios de comportamento dos juízes.
♦ Um candidato enrolado – Alternativa do PT em Brasília para a sucessão de Arruda, Agnelo Queiroz, ex-ministro de Lula, teve aumento de patrimônio acima da renda e invadiu área pública.
♦ Os esqueletos do PT – A bancarrota de cooperativa habitacional tira o tesoureiro do partido da campanha de Dilma Rousseff.
♦ As cadeias que nos envergonham – O horror nos presídios capixabas - motivo de denúncia às Nações Unidas, é um exemplo extremo de um problema nacional.

IstoÉ

♦ Exclusivo – Tudo sobre o julgamento dos Nardoni.
♦ Exclusivo – Os telefonemas que ligam Pimentel ao Mensalão.
♦ Entrevista - João Carlos Martins - "Todo dia tenho que resgatar alguém" – Após se reiventar como maestro, o pianista se dedica à inclusão social, mas ainda sofre os efeitos de uma desastrada experiência política.

♦ Mensalão - Fruet mira Pimentel - Documentos sigilosos da CPI dos Correios mostram pelo menos 71 telefonemas que relacionam o coordenador da campanha de Dilma ao Mensalão.
♦ Os petistas contra Lula - Apesar dos apelos do presidente por união, lideranças regionais dão início a uma batalha para decidir quem será o candidato do partido nos Estados.
♦ Ministro da Cultura dá um tempo dos verdes e enquanto isso ataca Marina, dá apoio a Dilma e garante o cargo.
♦ Em causa própria - De olho nas eleições, o ministro Geddel Vieira Lima repassou quase 50% das verbas da Integração Nacional a prefeituras baianas.
♦ Campanha com dinheiro público - Enquanto a Justiça Eleitoral finge que não vê, Dilma e Serra cumprem agenda de candidatos, cruzam o País em clima de campanha e inauguram obras pela metade.
♦ A guerra do algodão – Autorizado a compensar perdas do agronegócio provocadas pelos EUA, o governo Lula pode sobretaxar até filmes de Hollywood.
♦ Meirelles sob pressão - Prestes a lançar candidatura, o presidente do BC, Henrique Meirelles, é surpreendido por investigação de supostos crimes tributários.
♦ O pré-sal da discórdia – Câmara aprova nova partilha para os royalties do petróleo e Estados produtores dependem de Lula para salvar suas receitas.

Carta Capital

♦ Um mundo de medos – Corrida armamentista, xenofobia galopante, terrorismo incólume, supressão de liberdades individuais. É o planeta sem ideias e sem comando...
♦ Rosa dos Ventos – A diplomacia inglesa em 1979 já via em Lula um grande líder.
♦ A guerra do algodão – A mídia brasileira a favor dos EUA.
♦ Editorial - Mino Carta - Serra e seu demônio – O pré-candidato é estranho no ninho tucano. Talvez desde sempre. Mas agora só lhe resta entrar na arena.

♦ Bomba de efeito retardado - Investigação - Promotor reacende o caso Bancoop, mas não oferece denúncia.
♦ O factoide do pãozinho - OMC - Na disputa comercial com Washington, a mídia nacional prefere se alinhar aos interesses dos EUA.
♦ Sextante - Antonio Delfim Netto - O bolo revisitado - O líder chinês falou que pretende dividir a "torta" da riqueza social. Espero que Jiabao tenha mais sorte do que eu e seja compreendido.