sábado, 6 de novembro de 2010

DICA DO DIA
Uma história sufi nos fala de um homem que vivia na Turquia, quando escutou falar de um grande mestre que morava na Pérsia e que detinha o segredo da sabedoria. Sem hesitar, vendeu suas coisas, despediu-se da família e foi em busca do tal segredo. Depois de anos viajando, conseguiu chegar à cabana onde morava o grande mestre. Cheio de temor e respeito, aproximou-se e aguardou que o sábio voltasse de seu passeio matinal.

— Venho da Turquia — disse, assim que o sábio apareceu — Fiz essa viagem inteira para fazer apenas uma pergunta.
— Está bem. Pode fazer apenas uma pergunta.
— Preciso ser claro no que vou perguntar; posso fazer a pergunta em turco?
— Pode — disse o sábio — E já respondi sua única pergunta. Qualquer outra coisa que quiser saber, pergunte ao seu coração; não é preciso viajar tanto para descobrir que ele é o melhor de todos os conselheiros. E fechou a porta.
(diabetenet.com)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Uma ovelha foi "presa" pela polícia de Bremen, na Alemanha, após provocar mais de dez acidentes em uma auto-estrada. O animal teria escapado de um caminhão de abate. Os motoristas se envolveram em acidentes ao tentar desviar do animal. A ovelha foi capturada após a polícia bloquear a estrada. Até o momento em que redigimos esta nota, encontrava-se detida... (contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Ministro do Planejamento do governo Lula e cotado para assumir a Casa Civil com a posse de Dilma Rousseff, Paulo Bernardo disse ontem que todo o Orçamento precisa de ajustes e que a ordem do presidente é conter gastos para não deixar a nova gestão numa situação ruim. Líderes no Congresso serão procurados pelo governo para tentar impedir que sejam incluídos no Orçamento de 2011 recursos extras para projetos em tramitação no Congresso que elevariam ainda mais os gastos, e cujo impacto é estimado em R$ 100 bilhões. “A ordem é preservar os investimentos”, disse ele, especialmente do PAC. Sobre o reajuste do salário mínimo, disse que “não dá para ter um critério que é bom, mas que muda quando o ano é ruim”, reagindo assim à pressão de centrais sindicais e aliados por um aumento real. Ao falar de aposentadorias, defendeu um critério para preservar o valor real, mas sem aumento acima da inflação.

● A presidente eleita, Dilma Rousseff, foi à praia em Itacaré (BA), onde um morador disse que ela está na casa do empresário paulista João Paiva Neto. A revista “The Economist” afirmou que Dilma precisa provar que não é “Lula de batom” e mostrar ideias próprias, para sair da sombra do presidente.

● Empresários brasileiros estão pressionando o governo a adotar medidas para conter a valorização do real. Na reunião do G-20, de que Lula e Dilma participarão, o Brasil pedirá aos EUA e à União Europeia que façam esforços para reativar suas economias.

● A Justiça manteve proibidos lápis, borracha e relógio para quem fizer o Enem, a partir de hoje. Respostas a lápis não são lidas pelo sistema de correção.

● A receita do governo federal cresceu, na gestão Lula, o equivalente a duas vezes a arrecadação da CPMF - o imposto do cheque, derrubado em 2007 pelo Congresso. Praticamente nada desse ganho, porém, significou aumento do gasto em saúde, informa Gustavo Patu, da Folha de S. Paulo. O crescimento da receita foi usado para ampliar programas como o Bolsa Família e pagar aposentadorias. O presidente Lula, a eleita Dilma Rousseff e parte dos novos governadores querem que o Congresso defina no ano que vem nova fonte de receitas para a saúde. A opção pode ser a recriação do tributo, para a qual o governo não vê clima em 2010. Entidades empresariais como Fiesp e CNI já condenam a ideia.

● Nova norma do governo ordena que planos de saúde não excluam viúvos e outros dependentes após morte do titular. Os dependentes vão poder assumir o pagamento das mensalidades e manter o plano.

● O governo da China prometeu erguer uma "muralha de fogo" para evitar a entrada de capital especulativo no país, em resposta à decisão dos EUA de injetar US$ 600 bilhões na economia, afirmou Xia Bin, do Comitê de Política Monetária do Banco Central chinês. Além da China, outros países criticaram o plano americano e planejam levar o tema para a reunião do G-20, em Seul. "O que foi feito nos EUA mina o espírito de cooperação multilateral que os líderes do G-20 lutaram tão duramente para manter durante a crise atual", afirmou o ministro das Finanças da África do Sul, Pravin Gordhan. Para o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, a decisão do FED vai criar "problemas adicionais" para o mundo.

● O governo brasileiro vai aguardar os resultados do encontro do G-20 para definir medidas contra a valorização do real. Possíveis ações vão do incremento na compra de dólares à retomada da cobrança de IR sobre ganho de investidores estrangeiros que aplicam em títulos públicos à taxação maior do IOF nos investimentos externos em ações.

● Com o salário extra que cerca de 74 milhões de trabalhadores vão receber até o dia 20 de dezembro, a economia brasileira levará uma injeção monetária de R$ 102 bilhões. Embora boa parte dos contemplados com o benefício vá usá-lo para aproveitar as férias de fim de ano e comprar presentes de Natal, especialistas aconselham a guardar parte do dinheiro para pagamento das dívidas contraídas em 2010.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

DICA DO DIA
O gosto de um sonho está na luta para transformá-lo em realidade. Quando com a realidade se depara, parece ocorrer um vazio, um perder a graça. Mas a vida não é feita de um sonho apenas. É uma soma de sonhos e esperanças. Novos horizontes se abrem... Enquanto existir vida, existirão flores a serem colhidas... (Vicente Carvalho)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
A rede de pizzarias Domino's oferece o emprego "part-time" que muitas gerações sonhavam, sem a necessidade de uma qualificação especial: trabalhar em uma pizzaria por apenas uma hora por dia durante um mês com salário de 2,5 milhões de ienes (cerca de R$ 52,5 mil). A oferta dos sonhos foi feita pela Domino's Pizza Japan Inc. como forma de celebrar os 25 anos da empresa americana no país asiático. Qualquer pessoa com pelo menos 18 anos pode se candidatar ao emprego, segundo a filial japonesa da popular rede americana. "Vamos comemorar o 25º aniversário da Domino Pizza's juntos", afirma o anúncio da empresa, que oferece o emprego de 2,5 milhões de ienes. A companhia deve revelar mais detalhes sobre o trabalho na próxima semana. Trabalhadores "part-time" no Japão recebem salário médio de 987 ienes (US$ 12) por hora. (contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● O Brasil subiu quatro posições no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), das Nações Unidas, passando do 77º para o 73º lugar no ranking, entre 169 países. Mudanças na metodologia para calcular o bem-estar da população mundial, no entanto, impediram que o Brasil avançasse mais. O pior desempenho foi o da educação, que passou a ser apurado pela média de anos de estudo e pela expectativa de escolaridade. Antes, era pela taxa de analfabetismo e matrículas nos três níveis de ensino. Pelo novo critério, o Brasil tem hoje a mesma média de anos de estudo que o Zimbábue, o país africano com o pior IDH do mundo. A ONU também criou um conceito amplo de desigualdade, que, além da renda, passa a considerar saúde e educação. Nesse quesito, o Brasil fica em 88º lugar, recuando 15 posições no ranking geral.

● A afirmação da presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), às vésperas da divulgação do IDH, de que a educação não será uma de suas prioridades, pois estaria "muito bem encaminhada", provocou reações de especialistas. Eles concordam que houve avanços, mas pedem ações planejadas para reduzir o analfabetismo, aumentar a escolaridade e ampliar os investimentos no setor para 7% do PIB.

● A vitória na eleição brasileira catapultou Dilma para o posto de 16ª personalidade mais poderosa do mundo, à frente de Sarkozy e Hillary Clinton, segundo a revista "Forbes".

● Um dia após afirmar que não vai interferir na gestão de Dilma Rousseff ("rei morto, rei posto"), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que pretende emplacar a reforma política no primeiro ano do novo governo. Em reunião ministerial no Planalto, Lula prometeu atuar dentro do PT e negociar com aliados e com a oposição. O presidente quer financiamento público de campanhas e voto em lista fechada, pontos polêmicos. "O presidente disse que vai atuar como um leão na reforma política", afirmou o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais). Lula declarou à sua equipe que dará palpites durante a gestão de Dilma.

● Cerca de 4,6 milhões de estudantes em 1.800 cidades estão inscritos para as provas do Enem, amanhã e domingo. O exame vai substituir o vestibular de pelo menos 83 instituições de ensino federais e estaduais. Em outras, o Enem não é a única forma de seleção, mas ajuda na classificação dos estudantes. As provas começam às 13h, e é preciso chegar com uma hora de antecedência.

● Com apoio do tucano Antonio Anastasia (MG), aliado de Aécio Neves, os governadores do PSB, do grupo da presidente eleita, Dilma Rousseff, abriram ontem oficialmente a nova temporada de pressões pela volta da CPMF, o chamado imposto do cheque, derrubado pelo Congresso há três anos. Na reunião do PSB, o governador reeleito do Ceará, Cid Gomes, lançou o nome de Aécio para presidir o Senado. O ex-governador prometeu oposição civilizada a Dilma.

● Este blogueiro só pode exclamar: Que maravilha! Deslumbrados com a vitória nas eleições, os governadores querem onerar ainda mais os brasileiros, fazendo voltar a CPMF que, de resto, remete o dinheiro arrecadado para todos os cantos, menos para a saúde... Parece brincadeira...

● O Brasil e outros países emergentes atacaram a decisão do Fed (BC dos EUA) de injetar na economia americana US$ 600 bilhões. Para o presidente Lula, a ação revela falta de solidariedade, "mediocridade política" e "irresponsabilidade". Teme-se que a medida gere grande fluxo de dinheiro para fora dos EUA, valorizando moedas de emergentes e levando a perda de sua competitividade.

● Na tentativa de negociar sua agenda política com os republicanos, o presidente dos EUA convocou oito principais líderes dos dois partidos para um jantar, mas o aceno conciliador não recebeu acolhida da oposição. O líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell, deixou clara a determinação da oposição de fazer o máximo para impedir a reeleição de Obama em 2012. O presidente agora corre para aprovar leis antes da posse dos republicanos.

● Num novo sinal de que as relações entre governo e igreja melhoraram, o presidente de Cuba, Raul Castro, inaugurou o primeiro seminário em 50 anos na ilha. A Igreja atuou intensamente na libertação de presos políticos.

● A ex-senadora colombiana Ingrid Betancourt, que foi refém das Farc durante seis anos, afirmou que não há solução para a guerrilha que não seja militar. "Quando houve negociações, houve fracasso", declarou ela, que veio ao Brasil lançar o livro "Não Há Silêncio que Não Termine".

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

DICA DO DIA
O seu trabalho é sempre igualmente nobre.
Não é melhor aos olhos de Deus, nem dignifica mais o trabalho do cientista que descobre maravilhas na natureza.
Aquele trabalho humilde dos garis que limpam as ruas é enorme diante do Senhor que o contempla.
O que enobrece o trabalho não é a sua natureza, a sua avaliação feita pelos homens.
O que o torna maior é a dignidade com que é feito, a humildade com que é praticado e a alegria com que é cumprido.
Trabalhe com amor, transformando tudo no melhor para todos!
(recolhido na internet)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O ex-policial rodoviário da Califórnia (EUA) Abram Carabajal, de 53 anos, foi condenado a dois anos de cadeia acusado de cancelar uma multa de trânsito depois que uma mulher concordou em fazer sexo com ele. Abram Carabajal tinha aplicado uma multa por excesso de velocidade na motorista Shirin Zarrindej, de 49 anos, em 2008. No entanto, segundo a investigação, ele cancelou a punição após os dois marcarem um encontro sexual. Os investigadores começaram a suspeitar de Carabajal por causa de seu comportamento e porque Shirin ligou para o departamento procurando por ele. Os investigadores seguiram a dupla e viram o casal entrar em um motel. Cara azarado esse... (contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Cabisbaixo e multo abatido, o presidente Barack Obama assumiu a responsabilidade pela frustração dos eleitores, que lhe impuseram uma devastadora derrota diante dos republicanos nas eleições legislativas. "Algumas noites de eleição são estimulantes, outras são humilhantes", disse Obama, com desconcertante sinceridade para um presidente que foi eleito embalado em ventos de mudança, com confortável maioria no Congresso. No que ele qualificou de surra, os democratas perderam ao menos 61 cadeiras na Câmara e mantiveram o Senado, mas com margem bem reduzida.

● Na primeira entrevista coletiva após as eleições, o presidente Lula pediu que a oposição não aja com raiva contra a presidente eleita, Dilma Rousseff, como, segundo disse, fez com ele. Ao lado de Dilma, em tom duro, afirmou: "Que dentro do Congresso, a oposição não faça contra a Dilma a política que fez comigo, a política do estômago, a política, eu diria, da vingança, do trabalhar para não dar certo”. Lula disse que não haverá medidas impopulares agora, descartou voltar em 2014 e afirmou que o novo governo terá a cara de Dilma: “Rei morto, rei posto”.

● O Fed (banco central dos EUA) anunciou a compra de US$ 600 bilhões em títulos do Tesouro americano. O valor corresponde a 4% do PIB daquele país e cerca de 31% de tudo o que Brasil deve produzir neste ano. A operação é uma forma de injetar dinheiro na economia dos EUA, reduzindo os juros de longo prazo e aquecendo o consumo. A medida foi recebida com cautela. Para economistas, não falta crédito barato: "inundar" o mercado com dólares pode fazer a inflação disparar adiante e provocar bolhas de ativos, sobretudo nos emergentes. Para o ex-diretor do BC Alkimar Moura, parte desse dinheiro virá para o Brasil, em forma de investimento, valorizando mais o real e dificultando as exportações. Em outra operação, de até US$ 300 bilhões, o Fed continuará a comprar títulos do Tesouro com papéis lastreados em hipotecas.

● Na primeira aparição pública juntos após as eleições, o presidente Lula e a eleita Dilma Rousseff acusaram EUA e China de promoverem uma guerra cambial. Lula disse que os dois vão tratar do assunto na reunião do G20, em Seul (Coreia). Dilma confirmou que mudará a fórmula de reajuste do mínimo, que pode chegar a R$ 600 no fim de 2011. A eleita disse que o Bolsa Família também será reajustado e, ao falar de uma possível volta da CPMF, afirmou que é preocupante adotar novo tributo. Disse, no entanto, que está aberta a discutir o assunto com os governadores.

● A presidente eleita Dilma Rousseff admitiu negociar com governadores a proposta de recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que foi extinta em 2007 pelo Congresso Nacional. Dilma, que durante a campanha fez declarações assegurando que não proporia a recriação da CPMF, atribuiu a iniciativa aos governadores. E a justificou com a necessidade de os Estados cumprirem a Emenda 29, que define um mínimo de 12% das receitas próprias a ser aplicado na saúde. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu mais claramente a defesa da volta da contribuição: "Acho que foi um engano ter derrubado a CPMF".

● Entre os governadores, os eleitos do PSB e do PT estão dispostos a enfrentar o desgaste da iniciativa pela volta da contribuição. Geraldo Alckmin (PSDB), eleito em São Paulo, é contra. "Mais urgente é discutir o modelo tributário, de forma ampla". Tarso Genro (PT), no Rio Grande do Sul, é a favor. Um dos maiores entusiastas é Eduardo Campos (PE), cujo partido (PSB) elegeu seis governadores. Ao encampar a iniciativa, o PSB mede forças com o PMDB - que defende a bancada eleita como critério para composição do futuro governo.

● Resumo da ópera, no entender deste blogueiro: “Vai sobrar pra gente”...

● A Cosan negocia a compra de 60 fazendas na região do Cerrado e no Estado de São Paulo, em transações que podem chegar a US$ 800 milhões. Juntas, as propriedades somam 350 mil hectares.

● O Irã negou ter marcado dia para executar Sakineh. Primeiro, ela foi condenada por supostamente “trair” o marido já morto. Depois, diante de protestos no mundo inteiro, foi acusada de matá-lo. Em Brasília, Dilma classificou a execução de “bárbara”.

● Americanos desenvolveram uma forma de produzir hologramas praticamente em tempo real, a chamada holografia 4D. A técnica permitirá ver a projeção tridimensional da pessoa com que se fala ao telefone.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

DICA DO DIA
Nosso medo mais profundo não é o de sermos inadequados. Nosso medo mais profundo é que somos poderosos além de qualquer medida. É a nossa luz, não as nossas trevas, o que mais nos apavora.Nós nos perguntamos: quem sou eu para ser brilhante, maravilhoso, talentoso e fabuloso? Na realidade, quem é você para não ser? Você é filho do universo. Se fazer pequeno não ajuda o mundo. Não há iluminação em se encolher, para que os outros não se sintam inseguros quando estão perto de você.Nascemos para manifestar a glória do universo que está dentro de nós. Não está apenas em um de nós: está em todos nós. E, conforme deixamos nossa própria luz brilhar, inconscientemente damos às outras pessoas permissão para fazer o mesmo. E, conforme nos libertamos do nosso medo, nossa presença, automaticamente, libera os outros.
(autor desconhecido)


NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Proprietários de cavalos da cidade de Montana, nos Estados Unidos, relataram que alguém está cortando o rabo de seus animais fora. Esse tipo de pelo é valioso e pode ser usado na fabricação de várias coisas, como cabrestos e alguns tipos de artesanato. Além de ficarem sem o rabo, alguns cavalos ficaram também sem a crina. Um dos donos dos animais está oferecendo uma recompensa de R$ 856 (US$ 500) para quem der informações sobre quem é o culpado.Os cavalos não sofreram ferimentos - apenas ficaram carecas... (contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● O PMDB já apresentou ao PT a conta do apoio para a eleição de Dilma Rousseff: quer manter os atuais ministérios, mas aceita menos se ganhar pastas "com a porteira fechada", nomeando o segundo escalão. "O PMDB não terá a ousadia de avançar um milímetro em seus direitos. Mas não vai recuar um milímetro em seus deveres", disse o líder do partido, deputado Henrique Eduardo Alves. O presidente do PT, José Eduardo Dutra, jantou ontem com o vice-presidente eleito, Michel Temer, presidente do PMDB, para tratar do assunto. Diante do atrito com o PMDB, excluído da primeira reunião da transição, Temer foi chamado para a equipe, sem tarefa definida, segundo Dutra. Em entrevistas às TVs Bandeirantes e SBT, Dilma disse que a briga entre partidos não chegou até ela, mas explicou que Temer entrou na transição em nome da campanha, e não do PMDB. Ela assegurou que os partidos que a apoiaram serão contemplados no governo, com critérios técnicos, mas também políticos. E admitiu que gostaria de criar mais um ministério: o das micro, pequenas e submédias empresas.

● A presidente eleita, Dilma Rousseff, recorreu à sua mineiridade e não disse sim nem não ao ser perguntada, na TV, se, como afirmara o presidente do PT, poderia disputar a reeleição em 2014: “É botar não só a carroça na frente dos bois. É botar a carroça, os carros e os caminhões”. Ela confirmou que Lula deverá tomar 'medidas na área econômica para facilitar as ações do futuro governo, mas negou que seja um "saco de maldades". Voltou a condenar qualquer tentativa de controle da mídia e atacou as invasões ilegais de terra.

● Auxiliares de Dilma estudam criar metas para gastos correntes e investimentos a serem realizados pela União a partir de 2011. A ideia e fixar tetos para fazer com que continue caindo a relação entre a divida pública e o PIB. A medida tem o objetivo de dar mais transparência as contas federais e permitir um maior controle das despesas, tranquilizando os agentes econômicos.

● Em protesto contra a decisão do Arquivo Nacional de negar aos pesquisadores acesso aos acervos da ditadura, o professor Carlos Fico, da UFRJ, pediu demissão do Memórias Reveladas, centro criado pelo governo para reunir documentos do regime militar. Segundo Fico, o Arquivo alegou, para barrar as pesquisas, que a imprensa fez uma busca indevida de dados sobre candidatos "envolvidos na campanha eleitoral".

● O Comitê Internacional contra a Pena de Morte e o Apedrejamento apelou ontem à presidente eleita, Dilma Rousseff, na tentativa de evitar que a iraniana Sakineh Ashtiani seja enforcada hoje. A assessoria de Dilma disse que ela não se pronunciaria.

● A equipe de transição da presidente eleita Dilma Rousseff vai negociar com as centrais sindicais uma nova fórmula para reajustar o salário mínimo a vigorar já em 2011, relata Valdo Cruz da Folha de S. Paulo. Uma proposta prevê antecipar parte do aumento real a ser concedido em 2012. O modelo atual determina a correção pela inflação mais a variação do PIB de dois anos antes. Sem crescimento em 2009, o reajuste de 2011 só usaria a inflação. Como o PIB deve avançar 7% neste ano, Dilma "desarmaria a bomba" de um reajuste muito grande adiante.

● O gasto público com educação no Brasil, como proporção do Produto Interno Bruto (PIB), cresceu de 4,7% para 5% entre 2008 e 2009, de acordo com levantamento do Ministério da Educação (MEC). O ensino básico registrou o maior aumento nos investimentos, segundo o ministro Fernando Haddad.

● Os primeiros resultados das eleições para o Congresso dos EUA confirmaram as previsões de forte avanço republicano, partido de oposição ao presidente democrata Barack Obama. Até às 23h de Brasília, republicanos tinham ganhado projetado de 59 vagas na Câmara, ante 23 dos democratas. Ao todo, são 435 cadeiras em disputa. A apuração deve acabar hoje.

● Em mais uma brincadeira de mau gosto, o premier Silvio Berlusconi disse ontem que é melhor gostar de garotas bonitas do que ser gay, deflagrando protestos de ativistas homossexuais em frente ao palácio do governo. Ele se defendia de denúncias sobre um caso com uma jovem marroquina de 17 anos.

● A britânica BG, sócia da Petrobras em áreas na Bacia de Santos, informou que elevou em 34% as estimativas para as reservas de petróleo na camada do pré-sal em Tupi, Iara e Guará, frente à média anterior. O volume agora pode chegar a 10,7 bilhões de barris.

● A polícia desarmou pacote com explosivos enviado à premiê Angela Merkel. Outro embrulho suspeito foi mandado para o italiano Silvio Berlusconi. Foram achadas sete bombas em Atenas. Duas explodiram.

● Pesquisa da Universidade do Alabama (EUA) mostra que problemas para lidar com dinheiro podem ser sinal inicial do mal de Alzheimer. Segundo especialistas, a dificuldade de diagnosticar a doença nesse estágio expõe pacientes a risco de perda financeira.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

FINADOS
O Dia de Finados, celebrado todo dia 02 de novembro, é uma data importante na vida das pessoas. É uma oportunidade de expressão da saudade, dia de fazer também uma reflexão a respeito da vida. Praticado por cristãos desde o Século II, o evento é uma oportunidade tradicional para que amigos e familiares enviem mensagens de carinho àqueles que já partiram. O feriado é uma oportunidade que temos de relembrar e celebrar os bons momentos passados com a pessoa querida, que não está mais entre nós. As partidas são doloridas, têm suas etapas de luto que precisam ser respeitadas e vividas. Esta é a perda de maior sofrimento... Com o tempo a dor se transforma em lembranças e os que partiram continuam vivos em nossa memória, em nosso coração, através dos ensinamentos que nos deixaram.
Prestemos nossas homenagens e demonstremos todo o carinho que sentimos pelos que partiram, e reflitamos sobre nosso jeito de viver. A vida das pessoas está sobrecarregada de tarefas e este dia é também uma oportunidade de refletirmos sobre o valor que damos às nossas relações. Temos que valorizar a paciência, a aceitação das diferenças, a alegria dos encontros, do lazer em família e entre amigos, para podermos viver a vida plenamente!
(texto retirado da Internet, com ensinamentos da psicoterapeuta Erica Brandt)

DICA DO DIA
É bom que você esteja em permanente vigilância sobre os seus defeitos e quase nunca preocupado em vigiar os defeitos alheios. Afinal, se tiver de ajudar alguém a se corrigir de algum, só aí é que lhe vai interessar conhecer o alheio.No mais,só para seus própios se volte, mesmo porque são esses que comprometem e enfeitam a sua personalidade e é deles que tem contas a dar. É deles que tem de se livrar. A coisa mais difícil de se ver são os próprios defeitos. A mais fácil,são os defeitos alheios. Procure inverter essa realidade para o seu bem. – (J.S. Nobre)


NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um evento na Califórnia (EUA) reuniu no domingo (31), dia de Halloween, centenas de cachorros fantasiados que participaram de uma passeata na praia de Long Beach. A décima edição do evento atraiu cerca de 500 cães customizados. Além do desfile, o evento contou com uma tenda que “vendia” beijos em três cachorros da raça “Bulldogs”, para arrecadar dinheiro para a caridade. (contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● Na composição do Ministério da futura presidente Dilma Rousseff, já há certezas sobre nomes que estarão no governo: Antonio Palocci, Guido Mantega, Paulo Bernardo e Sergio Gabrielli. Mas Palocci não deverá ter cargo no Planalto nem na equipe econômica. Lula prefere que ele fique com o Ministério da Saúde, para não fazer sombra a nova presidente. Dilma concorda. Gabrielli, pelo menos na primeira fase do governo, deve continuar na Petrobras, para concluir a criação da estatal do pré-sal. Palocci deverá ser o chefe da equipe de transição de Dilma, como coordenador técnico. O presidente do PT, José Eduardo Dutra, deverá cuidar da coordenação política. Em entrevista ao "Jornal Nacional", Dilma defendeu o câmbio flutuante, mas afirmou que, diante da guerra cambial em vigor no mundo, o Brasil estabelecerá relações multilaterais para impedir práticas nocivas aos produtos nacionais. Ela reafirmou que seus auxiliares serão escolhidos por critérios técnicos e políticos.

● Derrotado, o PSDB está lavando a roupa suja e expondo publicamente a disputa entre dois grupos rumo a 2014: 0 mineiro, de Aécio Neves, e o paulista, de Geraldo Alckmin. Ligado a Serra, Xico Graziano reclamou da derrota em MG por 1,7 milhão de votos. Para os mineiros, Aécio não podia fazer mágica.

● A primeira reunião da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) com auxiliares para definir a equipe de transição, realizada, ontem em Brasília, teve presença só de petistas, sem ninguém do PMDB, principal aliado na campanha. Ficou acertado que o presidente do PT, Jose Eduardo Dutra, e o ex-ministro Antonio Palocci comandarão o grupo que fará a passagem do governo Lula para o de Dilma.

● Peemedebistas demonstraram insatisfação com o episódio. "Eles não vão governar sozinhos", avisou o deputado Eduardo Cunha (PMDB-SP). O governador eleito do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, disse ao Estadão que o PT quer negociar com um PMDB unido. Para ele, a legenda "terá mais importância quanto mais se unificar como partido de centro”.

● A declaração do candidato presidencial José Serra ao admitir a derrota - ele não deu um “adeus", mas um "até logo" - causou desconforto entre tucanos paulistas. Para eles, que esperam renovar o partido, Serra foi personalista. Já o PSDB mineiro, do senador eleito Aécio Neves, acredita que a hegemonia paulista no partido tenha chegado ao fim.

● O governo estuda várias medidas para colocar a economia na direção de uma taxa de juro real de 2% até 2014. A ideia é fortalecer a política fiscal, cumprindo a meta de superávit primário das contas do setor público, de 3,3% do PIB, sem a necessidade de manobras fiscais. Há estudos para reduzir projetos do PAC, limitar o crescimento das despesas e cortar o Orçamento de 2011. A1ém disso, o governo anunciará em breve medidas para estimular o financiamento privado de longo prazo.

● Pesquisa da Unicamp mostra que, de 2008 para 2009, o número de cidades paulistas que usam, no ensino infantil, apostilas de sistemas de ensino privados subiu de 24 para 32. Há dez anos, eram quatro.

● A provável vitória do Partido Republicano nas eleições de hoje para a renovação do Congresso norte-americano pode tirar de cena importantes políticos democratas e trazer mais problemas ao governo de Barack Obama. A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, com prestígio abalado, deve perder o cargo. Já Harry Reid, líder no Senado, corre o risco de não ser reeleito.

● Pelo correio, de Atenas, terroristas pretendiam enviar pacotes-bomba para o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e para embaixadas do México e da Holanda. Os autores seriam grupos anarquistas.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010


FESTINHA II
Minha neta Lívia Maria festejou de novo seu aniversário de 7 anos, desta vez com as tias, primos e amigos, na casa de tia Sônia e tio Zezinho. Na foto acima, o momento do apagar da velinha e do corte do bolo, ao som de “Parabéns a Você”!

DICA DO DIA
A Pedra
O distraído nela tropeçou...
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês, cansado da lida, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!
Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.
Independente do tamanho das pedras, no decorrer de sua vida, não existirá uma que você não possa aproveitá-la para seu crescimento espiritual.
Quanto a sua pedra atual, tenho certeza que Deus irá te dar sabedoria, para mais tarde você olhar para ela, e ter orgulho da maravilhosa experiência que causou em sua vida, no seu crescimento interior.
(autor desconhecido)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Juan Rivera-Velez era conhecido pelo apelido Duas Caras, pois seu rosto foi deformado pelo fogo em um acidente automobilístico, da mesma forma que o personagem da DC Comics. Ele foi condenado a duas sentenças de prisão perpétua por homicídio e tentativa de homicídio. O criminoso trabalhava para uma rede multimilionária de distribuição de cocaína comandada por Raymond Morales. Em 1996, sob comando do cartel, Duas Caras matou Miguel Batista e sete anos depois tentou matar Rafael Colon-Rodriguez. Sua condenação foi possível pois o chefão Morales mudou de lado e passou a trabalhar como testemunha central para alguns casos, entre eles o de Juan. Ou seja, foi ferido pela própria arma...
(contaoutra.com)

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

De “O Globo”: Com dez milhões de votos a menos que os obtidos em 2006 em sua reeleição, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu ontem mais um passo no seu projeto de poder: transformou a ex-ministra Dilma Rousseff, que até então não havia disputado nenhuma eleição, na primeira mulher eleita para presidente do Brasil. O próximo passo do lulismo, a volta presidente em 2014, embora sempre negada, já é articulada por aliados no Congresso e auxiliares diretos do Palácio do Planalto. Na campanha presidencial mais longa em 2007 por Lula - e mais radical, no discurso e no uso da máquina pública, Dilma venceu com 55 milhões de votos (56%), contra 43,4 milhões de votos (43,9%) dados ao candidato oposicionista, José Serra, do PSDB. A candidata de Lula venceu no DF e em 15 estados - inclusive em Minas Gerais, seu estado natal. Em seu primeiro pronunciamento após a vitória, ao lado do vice eleito, o peemedebista Michel Temer, e do ex-ministro Antônio Palocci, Dilma, resistindo à emoção,incentivou as mulheres a se mirarem em seu exemplo, prometeu zelar pela ampla e irrestrita liberdade de imprensa e elogiou a "genialidade" do presidente Lula. Aos adversários, lançou palavras cordiais: "Estendo a mão aos partidos de oposição".

● Derrotado pela terceira vez consecutiva na disputa presidencial, o PSDB saiu vitorioso nas eleições regionais: comandará oito estados, inclusive São Paulo e Minas, maiores colégios eleitorais. O PSB também sai fortalecido, dobrando de três para seis os estados sob sua administração. O PT mantém cinco governadores. O PMDB perdeu força: de seus oito governadores, ficará com cinco.

Da “Folha de S. Paulo: Dilma Rousseff, 62, será a 40ª pessoa a assumir a Presidência do Brasil. Primeria mulher e primeira ex-guerrilheira a ocupar o cargo, a petista nunca havia disputado eleição e era praticamente desconhecida dos eleitores quando foi escolhida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A posse é em 1º de janeiro de 2011. Com 99,99% apurados, Dilma somava 56% dos votos válidos; seu rival, José Serra (PSDB), ficou com 44%. Na primeira fala como eleita, ela prometeu erradicar a miséria no País e valorizar a democracia.

● Apesar de dizer que não vai interferir no novo governo, o presidente Lula sugeriu a Dilma Rousseff manter Guido Mantega no Ministério da Fazenda e Henrique Meirelles, no Banco Central. Lula quer que Antonio Palocci chefie a Casa Civil e comande a transição.

● De “O Estado de S. Paulo”: O presidente Lula alcançou seu objetivo de obter a terceira vitória consecutiva numa eleição presidencial. A maioria dos eleitores atendeu ao seu chamado de votar em Dilma Rousseff, tornando-a a primeira mulher presidente da história do Brasil. Desconhecida de grande parte dos brasileiros até o início do ano, a ex-ministra da Casa Civil, de 62 anos, venceu sem nunca ter disputado uma eleição, derrotando o experiente José Serra, de 68 anos. Apurados mais de 90% das umas, Dilma teve 55% dos votos válidos, e Serra, 45%. Ao longo da contagem, a diferença se manteve em torno dos 10 milhões de votos. Assim como no primeiro turno, o Nordeste desempenhou papel importante na vitória da candidata do PT. Dilma obteve cerca de 70% dos votos na região. O Sul, por outro lado, voltou a ser a única região em que Serra foi mais votado, com cerca de 54%. Nas demais regiões, Serra também aumentou sua votação no segundo turno em relação ao primeiro, mais do que Dilma, mas não o suficiente para alcançá-la. A petista prometeu "governar para todos" e conversar com “todos os brasileiros". Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, porém, "o governo Lula e o PT foram dinamitadores de pontes".

● O candidato derrotado à Presidência José Serra (PSDB) disse que a "alternância de poder faria muito bem" e classificou a eleição como uma "batalha desigual". Para o presidente Lula, "Serra sai menor desta campanha".

●Do “Correio Braziliense”: A primeira mulher a conquistar a Presidência da República agradeceu especialmente às eleitoras — “Sim, a mulher pode!” — e disse que a vitória representa um avanço democrático no país. Com o respaldo de 55 milhões de votos, Dilma Vana Rousseff comprometeu-se a erradicar a miséria, melhorar a qualidade dos serviços públicos e controlar os gastos do governo. Durante o discurso, com tom programático, Dilma ficou claramente emocionada ao referir-se a Lula. Em São Paulo, o tucano José Serra parabenizou a candidata eleita, mas adiantou que “a luta continua” e que a oposição ao terceiro governo petista apenas começou.

● O juramento da presidente eleita - Honrar as mulheres e a democracia / Respeitar a liberdade de imprensa / Erradicar a miséria / Qualificar o desenvolvimento econômico / Defender a abertura das relações comerciais no mundo / Melhorar os gastos públicos / Valorizar a meritocracia no funcionalismo / Governar para todos, sem discriminar opinião, crença ou orientação política / Consolidar o legado de Lula.

● Uma mulher, uma nação - Como a filha de um imigrante búlgaro e de uma professora chegou ao cargo máximo do país aos 62 anos. Conheça a trajetória de Dilma Rousseff, desde a militância estudantil ao Ministério de Lula, e os desafios que enfrentará para manter o Brasil na rota de crescimento e justiça social.

● Imprensa do mundo inteiro deram destaque para a eleição presidencial no Brasil e, obviamente, para a vitória de Dila Rousseff. O presidente francês Sarkozi foi o primeiro mandatário de país a cumprimentar a primeira mulher presidente do Brasil.

● Do “Valor Econômico”: Na apuração mais rápida da história do país, a candidata Dilma Rousseff (PT) foi oficialmente declarada eleita presidente do Brasil às 20h04 de ontem, 1h04 depois do fechamento da ú1tima uma. Esta obteve 56% dos votos validos, 12 pontos a mais que o candidato José Serra (PSDB), resultado muito próximo do previsto pelas últimas pesquisas do Datafolha e do Ibope.

● Dilma terá pouco tempo para comemorar a vitória. Antes mesmo da posse, em 1º de janeiro, ela precisará decidir, junto com sua equipe de transição, sobre um conjunto importante de medidas que vão marcar o perfil da nova administração. Entre essas decisões estão o reajuste do salário mínimo e dos proventos dos aposentados, o pacote de incentivo ao financiamento de longo prazo e providências para impedir a apreciação do real, esta a mais urgente.

domingo, 31 de outubro de 2010


FESTINHA
Na foto acima, Lívia Maria (última à direita) e suas amiguinhas do 1º ano do Centro Educacional Anjinho da Guarda, abraçadas, festejaram o “Dia das Bruxas”, por isso estão todas vestidas de preto. De quebra, festejaram também o aniversário de Lívia Maria, que completou ontem 7 anos de idade. Parabéns!


DICA DO DIA
Aprenda a receber as adversidades da vida como desafios à sua própria necessidade de viver e vencer. Saiba que não tem tanto valor aquilo que vem de graça, quanto o que é conquistado com muito esforço e grande sacrifício, porque, quem vive a ganhar, não tem oportunidade de contemplar um caminho que ele mesmo não percorreu. Aquele, porém, que se esforçou por conseguir, relembrará em cada pedaço do caminho um tempo de luta e um sabor de conquista. (J. S. Nobre)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Quem passar em Campinas pela Avenida Moraes Salles, sentido Centro, vai contemplar uma forma inusitada de divulgar um currículo. O administrador de empresas Raphael Oliveira Misui colocou o documento em formato de outdoor gigante na fachada do Edifício Dona Othilia, localizado na esquina da via com a avenida Júlio de Mesquita, e está em busca de uma vaga de supervisão ou gerência na área comercial. Misui é do Rio de Janeiro e planeja, logo após se casar, mudar com a esposa para o Interior de São Paulo. Ele colocou também o anúncio em Sorocaba, além de Campinas. Misui não informou quanto gastou para colocar o outdoor. Até agora parece que não apareceu nenhum interessado em seus serviços... (contaoutra.com)

CRÔNICA DE DOMINGO
Alô gente! Bom domingo! Vamos todos os brasileiros às urnas hoje. Vamos respeitar o que nos indica nossa consciência para escolher o candidato ou a candidata, sempre tendo em mente que o que importa é que podemos votar! Democracia é isso! Aqui posto hoje um poemeto que está em meu livro PALAVRAS, justamente falando sobre consciência. Esse é o título. Boa leitura!

CONSCIÊNCIA


A consciência não engana,
Nem pode ser enganada,
Quando nos fala, de dentro,
Traz a verdade incrustada.

Nos guia como uma bússola,
E nos conduz para o bem,
Mostra sempre o bom caminho,
E o que é justo também.

Por isso, ao refletir,
Como anda o seu viver,
Olhe bem a sua alma,
O profundo de seu ser.

E se um dia perceber,
Que existe algo a mudar,
Ouça a voz da consciência,
E lute para acertar.

COMENTANDO AS NOTÍCIAS

● De “o Globo”: Sonhos, expectativas e cobranças se misturam em cartas escritas por 26 brasileiros ao novo titular do Palácio do Planalto, que será eleito hoje. A educação foi o tema mais frequente, citado em 16 textos. Segurança, saúde e habitação também fazem parte das preocupações desses brasileiros, espalhados por Rio, São Paulo, Brasília e Recife. Entre eles, uma analfabeta de 60 anos, que teve de ditar sua carta e "assiná-la" com a impressão digital. Entre dificuldades e problemas, um sentimento comum: o de que o país precisa e pode oferecer melhores condições de vida à população. Moradora de um barraco no Rio, Carla Regina dos Santos cobra desenvolvimento com um pedido inusitado: tirar do Hino Nacional a frase "deitado eternamente". "Quem está deitado está morto ou dormindo", explica. "Não quero voltar a ver o futuro das crianças e jovens ameaçado pela injustiça do não saber, não comer, não viver com dignidade", resume a socióloga Sevy Madureira, de Recife.

● A disputa presidencial termina com a marca do uso da máquina federal para impulsionar a candidata Dilma Rousseff. Sob a tática de "agendas casadas", que juntavam no mesmo dia eventos oficiais e de campanha, o presidente Lula e seus ministros percorreram o País nos últimos meses, defendendo o voto na ex-chefe da Casa Civil. Apenas este mês, a agenda oficial do presidente registra em 12 dias "compromissos privados", codinome para evento de campanha.

● Com custo de R$ 60 bilhões, três das maiores e mais polêmicas obras do PAC ficam para o presidente eleito: a transposição do São Francisco, a hidrelétrica de Belo Monte e o trem-bala.

● Da “Folha de S. Paulo”: Dilma Rousseff (PT) deve se tornar hoje a primeira mulher eleita á Presidência do Brasil. Pesquisa Datafolha feita ontem e anteontem revela que a candidata de Lula tem 55% das intenções de votos válidos. Seu rival, José Serra (PSDB), tem 45%. Segundo o levantamento, a vantagem de Dilma é maior entre os homens, os eleitores com ensino fundamental, os que ganham até dois salários mínimos e no Nordeste. Na divisão do país por regiões, o tucano vence apenas no Sul (50% a 42%). Serra lidera com folga entre o eleitorado com nível superior e aqueles que recebem acima de dez mínimos. Nas pesquisas, foram feitas 6.554 entrevistas em 257 cidades. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

● De “O Estado de S. Paulo”: Eleições 2010 - Quatro semanas após o primeiro turno, o Brasil volta hoje às urnas, em 5.565 cidades, para escolher entre Dilma Rousseff (PT), de 62 anos, e José Serra (PSDB), de 68, quem sucederá ao presidente Lula. Os 135,8 milhões de eleitores decidirão se os oito anos da era Lula devem prosseguir, comandados por sua candidata, ou se está na hora de interrompê-los e trazer de volta a oposição. Também em segundo turno definem-se o governador no Distrito Federal e em oito Estados - Alagoas, Amapá, Goiás, Pará, Paraíba, Piauí, Rondônia e Roraima. É esperada uma abstenção em torno de 20%, impulsionada pelo cansaço do eleitor com uma companhia muito longa e pelo feriadão. Não se repete, agora, a expectativa do primeiro turno, seja pela qualidade da campanha, que derivou para fortes acusações mútuas sobre corrupção e temas religiosos, afastando muitos eleitores, seja pela pouquíssima discussão sobre programas - nenhum candidato disse o que fará com o alto endividamento do governo, com o câmbio e com os juros. Além disso, Dilma manteve confortável vantagem nas pesquisas de intenção de voto.

● Do “Correio Braziliense”: Mais de 135 milhões de brasileiros voltam às urnas neste domingo para definir quem será o futuro presidente do País. A partir das 20h30, acredita o Tribunal Superior Eleitoral, a apuração já estará avançada o suficiente para que se conheça o vencedor. Será o momento de reunir as promessas de campanha e o programa de governo do vitorioso, que deverão ser colocados em prática nos próximos quatro anos. Pouco discutidas e formalizadas às vésperas do segundo turno, as propostas de Dilma e Serra têm diferenças importantes e muitos pontos a ser detalhados.

DESTAQUES DAS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS

Veja
□□□ Ele sairá da Presidência, mas a Presidência sairá dele?

Época
□□□ O eleitor entrevista Dilma - Ela fala de seus planos para educação, saúde, meio ambiente - e também sobre corrupção na Casa Civil, reforma trabalhista, aborto...
□□□ E mais: O eleitor entrevista Serra.
□□□ Pesquisa exclusiva - Como o brasileiro vê o futuro do País.

IstoÉ
□□□ PSDB versus PT- O confronto entre os dois estilos de governo. Os dois partidos já comandaram o País por oito anos cada um. Saiba quais foram as diferenças dessas gestões e tenha mais dados na hora da decisão.

Carta Capital
Só circulará na segunda-feira, com a foto do ou da presidente da República.