sábado, 8 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
Viver não dói. O que dói é a vida que não se vive. Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. Por que sofremos tanto por amor? O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, por exemplo, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz. Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas; por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido juntos e não tivemos; por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade interrompida. Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar. Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas angústias, se ela estivesse interessada em nos compreender. Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso: iludindo-se menos e vivendo mais. (diabetenet.com.br)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um ladrão roubou uma van funerária em Fort Pierce, no estado da Flórida (EUA), sem saber que dentro do veículo estava o corpo de Matilda Kazimir, que morreu no último fim de semana aos 98 anos. O roubo ocorreu às 2h de domingo, quando o veículo funerário tinha ido buscar o corpo da idosa. A van foi roubada depois que o motorista desceu do veículo e foi buscar o celular que havia esquecido. A van foi encontrada abandonada pouco tempo depois em uma avenida. O ladrão deve estar correndo até agora, de medo... (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Após três dias de polêmica, Marcos Cláudio Lula da Silva, de 39 anos, filho do ex-presidente Lula, anunciou pelo Twitter que vai devolver o passaporte diplomático que recebeu do Itamaraty. Mas outro filho e um neto de Lula não informaram se tomarão a mesma iniciativa. Em nota, a OAB pediu a devolução dos passaportes e ameaçou processar a autoridade que concedeu o privilégio.

● O ministro da Defesa, Nelson Jobim, chamou de "ridículas e sem fundamentação" as críticas às férias que o ex-presidente Lula goza com a família no Forte dos Andradas, no Guarujá (SP), com todas as despesas pagas pelo Exército. A lei não dá aos ex-presidentes direito a férias em base militar.

Folha de S. Paulo

● A inflação no Brasil fechou o ano passado com a maior alta desde 2004. O aumento do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi de 5,91%. Para as famílias mais pobres, com renda entre 1 e 6 mínimos, o percentual chegou a 6,47%. Analistas preveem mais pressão inflacionária para 2011, devido a alta das commodities agrícolas e minerais em todo o mundo. Na semana passada, a ONU anunciou que seu índice de preços de alimentos superou o pico de junho de 2008.

● Naquele mês, pouco antes da crise financeira mundial, houve protestos em vários países contra a inflação dos alimentos. Desta vez, os preços estão subindo em razão de recuperação da demanda global e forte especulação com commodities. No Brasil, os alimentos subiram 10,4% no ano passado, quase o dobro da média geral. A cesta básica paulistana, por exemplo, aumentou 16% em 2010 (até novembro). Já o valor do salário mínimo pode ter uma correção de 6%.

O Estado de S. Paulo

● Uma pesquisa feita em três hemocentros brasileiros entre 2007 e 2008 indica que o risco de contrair HIV em transfusões de sangue no Brasil é 20 vezes maior do que nos Estados Unidos, informa a repórter Lígia Formenti. O trabalho aponta que 1 em cada 100 mil bolsas de sangue do País pode estar contaminada pelo vírus. Nos EUA, a relação é de 1 para cada 2 milhões. Aqui, entre 30 e 60 pessoas por ano podem ser contaminadas via transfusão. O sangue doado é submetido a testes, mas há a janela imunológica, período no qual a presença do vírus não é identificada.

Jornal do Brasil

● Recessão leva desempregados para a cozinha nos EUA.

Correio Braziliense

● De nada adiantou o Banco Central, sob a orientação expressa da presidente da República, tentar barrar o movimento especulativo comandado pelos bancos para supervalorizar o real perante a moeda norte-americana. Ontem, depois de três dias seguidos de alta, o dólar caiu 0,12%, cotado a R$ 1,686. Analistas creem que o fato de o BC retirar até US$ 7 bilhões do caixa das instituições financeiras não reverterá o derretimento da moeda dos Estados Unidos, pois o processo de queda é mundial, provocado pelas más condições da maior economia do planeta. Os investidores continuarão apostando no Brasil, que vem crescendo acima da média mundial e tem taxas de juros elevadíssimas. Os analistas esperam mais ações do governo.

Estado de Minas

● Polícia indicia 41 pessoas por morte de torcedor.

Jornal do Commercio

● Passagem do anel A, utilizada por 80% dos usuários da RMR, sobe para R$ 2, reajuste de 8,66%, equivalente ao IPCA amplo dos dois últimos anos. Bilhete do metrô passa a R$ 1,50. Estudantes organizam protesto para a próxima semana.

Zero Hora

● Mutirão tenta aplacar efeitos da estiagem. Reunião no Palácio Piratini, entre secretários e 13 prefeitos da Metade Sul, mapeou ações e medidas para socorrer municípios atingidos.

● Fantasma da inflação ronda governo Dilma. Alimentos elevaram o índice em 2010 para 5,91%, o maior em seis anos.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
Mesmo que você não possa amar a seus inimigos, ame pelo menos a você mesmo. E use esse amor por você mesmo para não permitir que seus inimigos controlem a sua felicidade, a sua saúde e a sua vida. Quando você odeia seus inimigos, está dando a eles poder sobre você mesmo: sobre seu sono, seu apetite, sua pressão arterial, sua saúde, sua felicidade. Passar dias e noites se preocupando em como desforrar-se deles, arquitetando vinganças mirabolantes, só faz mal a você mesmo. O seu ódio não causa efeito a eles, mas faz com que seus dias e suas noites se transformem em verdadeiros infernos.

Um meio para acabar com esse sentimento ruim e devastador é perdoar seus inimigos e esquecê-los. Para chegar a isso, passe a dedicar-se a alguma coisa infinitamente maior do que o mero desejo de vingança. E, para cultivar uma atitude mental que traga paz e felicidade, lembre-se desse princípio: nunca procure vingar-se de seus inimigos porque, se o fizer, vai ferir mais a si mesmo do que a eles; não desperdice um minuto sequer falando ou pensando em pessoas que não o agradam. (Dale Carnegie, no livro "Como evitar preocupações e começar a viver")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um grupo de "super-heróis" tem patrulhado as ruas de Seattle, nos EUA, durante a noite, para tentar ajudar a combater o crime. Até agora, os "super-heróis" fantasiados tiveram sorte de não serem feridos. De acordo com a polícia, um deles quase foi morto quando saiu correndo em um parque. A polícia identificou nove pessoas que usam trajes de super-heróis na região de Seattle durante a noite. (contaoutra.com)


O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo
● A presidente Dilma Rousseff reuniu dez ministros e começou a montar ontem uma espécie de PAC para tentar cumprir sua principal promessa de campanha: a erradicação da pobreza extrema. O plano criaria as chamadas portas de saída para o Bolsa Família, abrindo oportunidades de trabalho, cuja falta sempre foi criticada no governo Lula. A ideia é atuar em três frentes: inclusão produtiva dos mais pobres, ampliação da rede de serviços públicos e aprofundamento da transferência de renda. "Não atacaremos a extrema pobreza só com transferência de renda", disse a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, anunciando que o plano terá metas e prestação de contas periódica a sociedade, como o PAC. Ana Fonseca será a secretaria-executiva do programa.

● O governo Dilma não encaminhará ao Congresso o anteprojeto da Lei de Comunicação Eletrônica coordenado pelo ex-ministro Franklin Martins. Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o novo governo pretende reabrir o debate com a sociedade, sem prazo para decisão.

● Apesar da promessa de veto do ministro Guido Mantega, governistas já admitem que o Planalto poderá ceder e elevar o valor do salário mínimo além dos R$ 540 previstos. O objetivo é evitar associar a presidente Dilma a um gesto impopular ou, pior, à primeira derrota no Congresso.

Folha de S. Paulo
● O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, defende que congressistas sejam proibidos de ter concessões de rádio e TV. Segundo ele, "o congressista não pode ter concessão, para não legislar em causa própria". O veto, que está na Constituição, mas não foi regulamentado, consta de anteprojeto de lei que o governo levará a discussão pública.Paulo Bernardo, porém, diz duvidar que o Congresso aprove o veto devido ao número de políticos com concessões - 61 dos eleitos em 2010 informaram ter rádios e TVs em suas declarações. Para o ministro, é mais fácil iniciar um processo de impeachment de um presidente do que rejeitar a renovação de uma concessão de rádio ou de TV.

● O Banco Central tomou nova medida para tentar segurar a queda do dó1ar. A partir de abril, os bancos serão obrigados a recolher ao BC parte dos dólares que captam no exterior a juros baixos e posteriormente trocam no Brasil por reais. A dívida em dólar equivale a uma aposta na desvalorização da moeda e chega a US$ 16,8 bilhões, patamar recorde. Os bancos terão três meses para diminuí-la. O BC estima que a medida reduza o nível das apostas para US$ 10 bilhões.

O Estado de S. Paulo
● O caos aéreo fez aumentar a procura pelos aeroportos do interior. O número de passageiros cresceu 40% em 2010. Em Viracopos, o movimento saltou de 3,3 milhões para 4,6 milhões de pessoas.

● A Justiça de São Paulo decretou ontem a prisão preventiva de Roger Abdelmassih, em razão de o médico ter pedido a renovação de seu passaporte. Segundo o Ministério Público, que requereu a prisão, seria um indício de intenção de fuga, conforme antecipou ontem o blog Direto da Fonte. O especialista em reprodução assistida foi condenado a 278 anos de reclusão, acusado de estupro e atentado violento ao pudor. A defesa do médico afirma que os promotores se basearam em “ilações”.

Jornal do Brasil
● Com águas e areias limpas na Zona Sul, o carioca curtiu ontem o primeiro dia de sol e céu azul do verão, que começou em dezembro, mas só ontem, no quinto dia de 2011, mostrou toda a sua força. As praias, como a de Ipanema, ficaram cheias, e os hoteleiros estão otimistas: esperam lotação máxima no Carnaval.

Correio Braziliense
● A ordem da presidente Dilma Rousseff ontem foi clara: os ministros das áreas social e econômica terão que começar a cumprir a principal promessa da campanha, a erradicação da miséria. O plano terá os princípios do PAC e tentará incluir os pobres no mercado de trabalho.

● Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, que votou pela extradição do ex-ativista italiano, decide manter prisão. Caso voltará a ser analisado em fevereiro, quando volta de férias o relator do caso, Gilmar Mendes.

Valor Econômico
● A oferta de produtos e serviços pelas operadoras de telefonia com tecnologia de quarta geração começa a se acelerar nos EUA, como fica evidente na Consumer Electronics Show, em Las Vegas. A promessa das empresas é de conexões até dez vezes mais rápidas do que a 3G. Nem disso, com redes mais velozes, as operadoras apostam em serviços que extrapolam a exibição de filmes em alta definição, como o monitoramento remoto de residências e aplicações no segmento de saúde, entre outras. Já o Brasil corre o risco de atrasar a implantação da rede de quarta geração, que pode não estar disponível para a Copa do Mundo, em 2014, diz Erasmo Rojas, diretor da associação 4G Américas. Ele esperava que a Anatel realizasse o leilão de frequencias de 4G neste ano, mas o prazo não está nos planos da agência reguladora.

Estado de Minas
● Apesar de a temporada chuvosa já ter matado 16 pessoas e levado à decretação de situação de emergência em 55 cidades, o mapa de investimentos federais para evitar tragédias causadas pelas águas exclui Minas. Segundo o Ministério da Integração Nacional, responsável pela liberação dos recursos, o motivo é que os municípios não conseguem apresentar projetos como detalhamento técnico exigido pela burocracia para se habilitarem a receber os aportes.

Jornal do Commercio
● Presidente se reuniu ontem com 12 ministros da área social para discutir medidas de combate à pobreza extrema. O plano, que deverá ser lançado em março, terá metas, cronograma, prestação de contas anual e comitê gestor específicos.

Zero Hora
● Autuações por álcool ao volante sobem 19%. Balanço revela que 4.083 motoristas foram multados por embriaguez em 2010, atingindo pico de flagrantes desde a criação da Lei Seca, de 2008.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
A liberdade é sempre um belo ato de renúncia.
Você não consegue ser livre enquanto se sentir amarrado a alguma coisa. Não se pode ser livre quando se está preso a um sentimento de paixão, qualquer que seja.
Não é livre quem se apega demasiado a bens materiais.
Não é livre quem se julga dono da verdade e não aceita os conselhos, nem a opinião dos outros.
Só é livre quem vive em permanente disponibilidade: para a Verdade, para o Amor, para a Justiça e para o Bem.
Lembre-se de que no menor esforço de renúncia reside uma imensa força de libertação.

(J.S.Nobre)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O australiano John Casey, de 49 anos, entrou em uma disputa com o governo do estado de Queensland, na Austrália, para tentar manter um crocodilo de estimação que pertencia a seu pai. Casey, que mora em Proserpine, disse que o governo está tentando tomar o crocodilo que seu pai Alf deixou de "herança" para a família. Ele contou que tinha dois anos de idade, em 1963, quando seu pai passou a cuidar do crocodilo chamado "Charlie". Depois da morte de Alf, a família não teve a permissão renovada. Casey alega que o governo não renovou a permissão, porque quer tomar "Charlie" de sua família para poder colocá-lo em um jardim zoológico. Um homem está uma fera! Mais bravo do que o próprio crocodilo... (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

● O Globo
Com um orçamento de R$ 77,3 bilhões para este ano, o Ministério da Saúde é o principal campo de batalha onde petistas e peemedebistas travam uma guerra por cargos e espaço que ameaça estilhaçar a já delicada relação entre os dois maiores partidos da base do governo Dilma Rousseff. A disposição do PT de assumir o controle da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), antigo feudo do PMDB, já causou uma áspera discussão entre o líder peemedebista na Câmara, Henrique Alves, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Caso a troca ocorra, Dilma poderá ter sérios problemas no Congresso em situações extremas, como a do mensalão, ameaçou Alves. O PMDB também não se conforma com a perda para os petistas da Secretaria de Atenção à Saúde, com orçamento de R$ 47 bilhões.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) editou resolução que autoriza uso de espermatozóide, óvulo ou embrião após a morte de um dos integrantes do casal. Ela também permite que homossexuais possam utilizar técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro.

● Folha de S. Paulo
O governo confirmou que não mudará para o ano-base 2011 a tabela do Imposto de Renda, que desde 2007 vinha sendo corrigida pela meta de inflação (4,5%). Assim, quem teve reajuste salarial e mudou de faixa do IR será taxado a mais ou, se isento, passará a pagar. Uma parcela dos contribuintes até então isentos será enquadrada na primeira faixa, de 7,5%; os que pagavam 7,5% subirão para a de 15% e assim por diante. Especialistas criticam a medida. Para o governo, o ganho de receita obtido não será expressivo.

● O Estado de S. Paulo
Os tripulantes das principais empresas de aviação do Pais estão trabalhando apenas a carga horária permitida pela legislação e recusando-se a cancelar folgas. A informação é do dirigente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, João Pedro Passos de Souza Leite, que atribui os atrasos e cancelamentos de voos a essa operação-padrão, que é negada pelas empresas.

● Jornal do Brasil
No primeiro dia da legislatura, os novos deputados venezuelanos fizeram apenas figuração. Motivo: o presidente Hugo Chávez aproveitou a maioria governista da Assembleia anterior para aprovar uma lei que lhe permite governar por decreto nos próximos 18 meses.

● Correio Braziliense
Presidente da República ouve propostas do ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai se aconselhar com o chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, e decide: Banco Central tem que ser mais duro para controlar a supervalorização do real frente ao dólar. Hoje mesmo devem ser anunciadas algumas medidas, entre elas o controle de capitais — o dinheiro que entrar no país teria que ficar por um tempo determinado. A intenção do governo é evitar que o derretimento da moeda norte-americana provoque mais estragos nas contas externas do país, reduzindo as exportações. As ações serão temporárias, até que a guerra cambial que assusta o planeta acabe, ou pelo menos se amenize.

● Valor Econômico
Uma parcela importante da indústria começa 2011 estimulada pelo bom volume de encomendas e pela queda dos estoques, num cenário marcado por perspectivas favoráveis para o mercado interno. As indústrias de eletroeletrônicos, calçados e vestuário relatam pedidos expressivos feitos pelo varejo, depois das vendas elevadas do fim de ano. Já produtores de equipamentos industriais, material elétrico e máquinas para segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia também traçam um 2011 positivo, animados com os investimentos em infraestrutura.

● Estado de Minas
Edital de licitação para a ampliação do aeroporto é publicado, depois de vários adiamentos, permitindo que as obras possam ter início em maio. As intervenções estão orçadas em R$ 295 milhões. As propostas das empresas poderão ser abertas até 21 de fevereiro. A capacidade do terminal passará de 5 milhões para 8,5 milhões de passageiros por ano até a Copa de 2014. Além de atrasadas, já que estavam previstas para começar em setembro e vão demorar cerca de três anos, as obras não deverão atender a demanda, que até o Mundial é projetada em 10 milhões de passageiros/ano.

● Jornal do Commercio
Com traficante capturado no TIP, dois federais foram ao encontro do receptador da droga em um táxi, na BR-232. Ao chegar no local, foram recebidos a tiros por policiais civis. Jorge Washington morreu na hora e Sílvio Moury ficou ferido.

● Zero Hora
Apagão expõe risco de desabastecimento de energia no verão.
Combinação de alta temperatura e consumo com atraso em investimentos deixou 265 mil clientes da CEEE sem energia ontem.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
Quando me perguntam "quando é que a vida fica mais simples?", eu respondo: não fica! Mas podemos aprender a lidar melhor com ela. Quando somos enviados ao planeta Terra, nós nos matriculamos na "escola da vida" para sempre - o que significa que enquanto estivermos respirando, a aula continua. Infelizmente, costumamos pensar que quando tivermos passado pela pré-escola, o primeiro grau, a puberdade... e começamos a trabalhar, a vida se tornará mais fácil. Tolice. Mas ninguém nos avisou disso; não é de admirar que fiquemos frustrados. Aí, olhamos para os outros, que à distância, nos dão a impressão de estar passando maravilhosamente bem; outro engano, porque eles também têm lá os seus problemas... Todos nós enfrentamos desafios constantemente... Então, como conseguir não enlouquecer? Isso vai depender da maneira como você lida com a vida. Pra começar, suba um degrau de cada vez; depois, nunca diga algo do tipo "não vou relaxar enquanto não...". Relaxe e aproveite a vida enquanto ainda está no meio do caminho. Outra coisa: pergunte constantemente "o que estou aprendendo com isso?". E lembre-se: ninguém jamais consegue arrumar a vida em compartimentos bem ordenados. As pessoas vêem a felicidade como uma espécie de miragem distante, como se estivessem se arrastando no deserto e à frente houvesse uma placa dizendo FELICIDADE... Isso não existe! A felicidade acontece agora, onde você está. Ou então imagine isso logicamente. Alguém afirma: "não dá pra ser feliz agora porque o banheiro está sendo reformado; mas no mês que vem...". Só que, no mês seguinte, as crianças pegam uma gripe, a gata fica no cio, os parentes vêm passar uma temporada em casa... E aí, essa pessoa continua dizendo... "quem sabe no próximo mês". (Andrew Matthews, no livro "Siga seu coração")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Marius Els mantém um hipopótamo como animal de estimação em sua fazenda em Free State, na África do Sul. Els chega a montar o animal de mais de uma tonelada chamado "Humphrey". Ele cuida do hipopótamo, hoje com seis anos, desde que ele tinha cinco meses. Por enquanto o tal hipopótamo está dócil... (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

● O Globo
O governo da Itália intensificou a reação a decisão do governo brasileiro de não extraditar o ex-extremista de esquerda Cesare Battisti. Em Brasília, o governo italiano entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal contra o pedido de soltura apresentado pela defesa de Battisti. O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse que o país recorrerá à Corte Internacional de Justiça, em Haia, pela extradição do italiano, condenado a prisão perpétua em seu país por quatro assassinatos. Na Itália, houve protestos contra a decisão do ex-presidente Lula. Berlusconi, que se encontrou com o filho de uma das vitimas de um atentado atribuído a Battisti, disse que o caso não abala as boas relações entre os dois países. O presidente do STF, Cezar Peluso, mandou desarquivar o processo de extradição. Como o STF está em recesso, Peluso poderia decidir o caso, mas deixará a tarefa para o plenário da Casa, em fevereiro. O advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, disse que o governo Italiano terá o "direito universal" de recorrer. O Itamaraty não se manifestou.

● Folha de S. Paulo
O PMDB, em disputa com o PT pelos cargos considerados estratégicos no segundo escalão, lançou a primeira ameaça ao governo Dilma Rousseff. O partido prometeu atuar no Congresso Nacional por um salário mínimo superior aos R$ 540 fixados pela equipe econômica. Por ordem da presidente, o Ministério da Fazenda reagiu de imediato, apesar do princípio de crise entre os dois maiores partidos de apoio ao governo. Guido Mantega foi escalado para avisar que qualquer valor do mínimo acima do que foi estabelecido será vetado. O bloqueio do Orçamento pode chegar a R$ 40 bilhões neste ano, indica avaliação da área técnica. O ajuste fiscal visa convencer o mercado da disposição de controlar a inflação.

● O Estado de S. Paulo
Insatisfeito com os avanços do PT sobre os cargos do segundo escalão antes controlados pelo partido, o PMDB anunciou que iniciará retaliação pelo novo salário mínimo. O governo quer mantê-lo em R$ 540; o PMDB quer mais, ameaçando logo no início do governo a política de austeridade fiscal de Dilma Rousseff. "O Congresso existe para melhorar as propostas, não só para carimbá-las", afirmou o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), após reunião com o vice-presidente da República e presidente licenciado do PMDB, Michel Temer, e outras lideranças do partido. A pedido do vice, Dilma aceitou suspender a distribuição dos cargos para acalmar o PMDB, conforme antecipou o Estado ontem. A nova ofensiva do principal aliado governista deixou Dilma estupefata, segundo assessores. Mas ela foi aconselhada pelo ministro Antonio Palocci (Casa Civil) a manter o diálogo e esperar a posse do novo Congresso, em fevereiro.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fixou como meta para a segurança retomar a construção de 46 presídios no interior - ao custo de R$ 1,1 bilhão. O projeto parou por causa de contestações judiciais e resistência dos prefeitos.

● Jornal do Brasil
A psicóloga Karen Tannhauser é o exemplo do drama vivido por muitas pessoas no fim do ano: a depressão. Segundo o Centro de Valorização da Vida, os atendimentos aumentam em 20% neste período, com mais de 200 ligações por dia.

● Correio Braziliense
Pelo menos 1,2 milhão de moradias serão financiadas, somente em 2011, por instituições públicas e privadas. Dinheiro virá da caderneta de poupança e do FGTS. Iniciativa tem o apoio do Banco Central.

● Valor Econômico
O superávit comercial do Brasil com a Argentina, que cresceu 172% e alcançou US$ 4,1 bilhões em 2010, reacendeu temores de medidas protecionistas do governo de Buenos Aires, caso se confirme a previsão de manutenção da tendência de desequilíbrio em 2011. O secretário de Comércio, Guillermo Moreno, já avisou que voltará a dificultar a entrada de alimentos processados. Produtos brasileiros como milho, molhos em conserva e biscoitos podem ser afetados. Em maio, expira o acordo de restrição voluntária das exportações de calçados à Argentina, que fixa cota anual de 15 milhões de pares. O diretor da Abicalçados, Heitor Klein, diz que há disposição dos brasileiros em renovar o acordo, mas com bases diferentes e ampliação dos embarques.

● Estado de Minas
A estratégia do governo em congelar até fevereiro o preenchimento de postos no segundo escalão é evitar que possíveis insatisfações contaminem a tramitação de matérias importantes no Congresso e a eleição da Mesa da Câmara. Os peemedebistas sinalizam que não vão deixar barato e que pode haver dificuldade para aprovar o salário mínimo de R$ 540. Querem discutir um valor maior. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reagiu: “Se vier algo diferente, vamos vetar”.

● Jornal do Commercio
Instituições federais oferecem 3.853 vagas a feras do Enem.

● Zero Hora
Pela decisão do presidente do STF, pedido de libertação imediata do ex-ativista Cesare Battisti deve ser anexado aos autos. Governo italiano pretende recorrer à Corte de Haia. Italianos descontentes com decisão de Lula protestaram, como ocorreu em frente à embaixada brasileira de Roma.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
As pessoas que abrem mão daquilo em que acreditam para alcançar um determinado objetivo terminam frustradas com suas realizações. Se você não mantiver seus princípios éticos, não conseguirá alcançar a satisfação.Um bom exemplo vem de um estudante da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, que há alguns anos foi expulso da instituição.Influenciado por colegas, ele falsificou todos os documentos de sua proposta da admissão: histórico escolar, cartas de recomendação, suas atividades. Sua proposta era tão boa que ele foi aceito na universidade. Durante o curso, ele teve um ótimo desempenho mas, quando estava próximo da formatura, simplesmente confessou a fraude.Esse aluno era uma pessoa bem intencionada, proveniente de uma família que procurava viver de acordo com seus princípios; por isso, a ideia de ter falsificado documentos o atormentava a tal ponto que ele preferiu abrir mão do diploma a obtê-lo com base em uma fraude. O fato é que suas realizações estariam sempre calcadas em uma mentira, e isso, para ele, transformavam-nas em fracasso.Estar feliz e ter um comportamento ético são atitudes que se reforçam mutuamente. Pessoas que se sentem antiéticas têm menos chances de se sentirem felizes. (David Niven, em "Os 100 segredos das pessoas felizes")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Uma polonesa deu a luz gêmeos, um menino e uma menina, mas de diferentes pais. Os bebês foram concebidos de forma separada já que a mãe mantinha relações sexuais com outra pessoa além de seu marido. A mulher decidiu divorciar-se e casar com seu amante que, segundo acreditava, era pai de seus filhos recém-nascidos, mas um teste de DNA revelou que os gêmeos foram concebidos de dois homens diferentes, o pai do menino é o ex marido, enquanto o pai da menina é o amante. Assombrados, os médicos explicaram que neste caso concreto, diferentes óvulos foram fertilizados por cada um dos homens quase ao mesmo tempo, uma possibilidade que corresponde a uma entre um milhão. Especialistas dizem que o fato excepcional, sétimo em toda a história da medicina, é possível porque espermatozóides permanecem vivos no organismo de mulher por até 72 horas. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

● O Globo
O ministro da Educação, Fernando Haddad, vai apresentar à presidente Dilma Rousseff um projeto que inclui a oferta de ensino médio em tempo integral, associado ao ensino técnico, para estudantes de todo o país. A ideia é que os alunos possam fazer o curso regular num turno e, no outro, o profissionalizante. "Com o ensino em tempo integral, você compatibiliza a necessidade do jovem que cursa o ensino médio de se profissionalizar", disse Haddad, sem anunciar quanto custará a medida. Ele também disse que dará prioridade à valorização do magistério e à educação infantil. O novo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou que pretende criar um indicador de desempenho, com metas de qualidade, para medir a eficiência do SUS. Disse que seu maior desafio é acabar com a demora do atendimento na rede pública - que, segundo ele, é a maior reclamação dos usuários. E propôs a criação de um mapa nacional para diagnosticar gargalos do sistema.

● Folha de S. Paulo
O governador paulista, Geraldo Alckmin, mandou a Secretaria de Gestão Pública auditar todos os contratos de terceirização de serviços herdados dos governos dos também tucanos José Serra e Alberto Goldman. Há quatro anos, na sua primeira semana de governo, Serra - que sucedia Alckmin - apresentou um pacote de austeridade fiscal que incluia desde a revisão de contratos até um pente-fino no funcionalismo. Os serviços terceirizados que serão auditados somam gastos de R$ 4,1 bilhões. O trabalho será orientado pelo consultor Vicente Falconi, que colaborou com o "choque de gestão" feito por Aécio Neves em Minas Gerais. Alckmin pediu aos 26 secretários que apresentem, em até 15 dias, plano minucioso de corte de gastos em despesas fixas -as chamadas verbas de custeio. O governador não detalhou como será o corte.

● O Estado de S. Paulo
O novo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou que vai buscar, "de forma incansável e intransigente”, meios para manter a inflação sob controle. Em seu discurso de posse, o economista enfatizou que o sistema de metas de inflação é o instrumento mais adequado para cumprir essa missão e afirmou que o crescimento sustentado só ocorrerá com inflação baixa. Em sintonia com o Planalto, Tombini fez questão de destacar que a estabilidade de preços é um "desafio permanente". O discurso do novo presidente do BC agradou aos representantes dos grandes bancos brasileiros que estiveram na solenidade, em razão de seu alinhamento com o ex-presidente do BC Henrique Meirelles. Já o novo ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, disse que a presidente Dilma Rousseff está preocupada com o impacto da taxa de câmbio sobre a exportação e admitiu a necessidade de desonerações setoriais de impostos, para compensar a indústria brasileira. Móveis, calçados e têxteis são alguns dos setores que podem ter benefícios.

● Jornal do Brasil
Que verão é este? Chuva e céu nublado intrigam cariocas e turistas, que sentem falta do sol nesta estação.

● Correio Braziliense
O primeiro dia útil de trabalho da presidente Dilma Rousseff foi marcado por decisões difíceis e pouco populares. Elas têm o sentido de sanear as contas públicas e retomar o controle inflacionário, e deixam claro o estilo Dilma de governar. Para começar, mandou trancar o cofre e pediu que todas as receitas e as despesas — das diárias com viagens aos aluguéis de apartamentos — fossem revistas. Também deu o aval para que o Conselho de Política Monetária do Banco Central, que se reúne no dia 19, aumente os juros para conter o apetite do brasileiro pelo consumo. Outra decisão foi fechar, este ano, a torneira para os salários dos servidores efetivos (30 carreiras e 500 mil pessoas). Apenas os rendimentos de 21,8 mil ocupantes de cargos de confiança serão corrigidos. Paralelamente, vários ministros foram empossados. Ávidos por mais cargos, líderes peemedebistas não foram à posse de petistas como Paulo Bernardo, das Comunicações, que exonerou cinco diretores dos Correios — órgão aparelhado pelo PMDB.

● Valor Econômico
Múltis avançam nos emergentes - "Novos mercados" de consumo, os países emergentes deram um salto importante nas vendas das maiores multinacionais em 2010. Esse grupo de países, que considera Brasil, Rússia, Índia e China (Bric), além de outras economias como Coreia do Sul, Polônia e África do Sul, responde por mais de 50% da receita bruta em dois dos oito maiores grupos internacionais na área de consumo. Em seis deles a fatia dos emergentes supera um terço do volume total comercializado.

● Estado de Minas
Governo quer baixar a meta da inflação.

● Jornal do Commercio
Livro didático sobe 8% em média. Reajustes vão de 6% a 11% e foram provocados, em parte, pela adequação à nova ortografia. Livrarias repassaram aumento integralmente e estão parcelando compras em até 10 vezes.

● Zero Hora
Aposentadoria acima do mínimo sobe 6,41%. Benefício a 8,7 milhões de pessoas aumentará contas do INSS em R$ 7,8 bilhões.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
Um dia você vai lembrar de hoje e se perguntar por que teve tanto medo de agir. Um dia você vai olhar para trás e se perguntar por que deixou que tantos pequenos contratempos o atingissem.Um dia você vai olhar para trás e se perguntar por que não foi um pouco mais disciplinado e focado. Se pudesse olhar para trás daqui a dez anos, o que você lamentaria não ter feito?Se pudesse olhar para trás, o que consideraria importante do dia de hoje? Que oportunidades, e que passam desapercebidas hoje, seriam evidentes no futuro?Uma vida de real valor e significado é algo que se constrói com o tempo, não um prêmio que se ganha com por sorte ou habilidade.O dia de hoje é uma oportunidade de construir a vida que você quer, uma oportunidade que não voltará.O futuro é imprevisível, mas uma coisa é certa: você jamais se arrependerá de dar o melhor de si a cada momento.
(Portal Diabete)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O russo Evgeny Ubiyko, engenheiro militar decidiu que vai salvar a vida da humanidade. Como? Ele construiu uma cápsula que deve garantir a sobrevivência de todo mundo, mesmo com o fim do planeta. Só para que você saiba, a profecia diz que o fim do mundo acontece em 21 de dezembro de 2012. Mas fique tranquilo: temos a cápsula do tal engenheiro... (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Ao assumir ontem o Ministério da Justiça, o ex-deputado José Eduardo Cardozo (PT) prometeu estender para os quatro cantos" do país a experiência do Rio de Janeiro na ocupação do Complexo do Alemão pelo poder público. Para ele, o Rio mostrou que, quando as forças policiais, os governos e a sociedade se unem, os resultados acontecem". O ministro defendeu uma pactuação em torno da defesa do interesse público: "O Estado é mais forte e poderoso que o crime organizado. E vamos demonstrar isso, doa a quem doer", disse. Cardozo anunciou também que vai intensificar a fiscalização nas fronteiras com ações da Polícia Federal e das Forças Armadas, com a cooperação de países vizinhos. E, disse que, se necessário, o governo brasileiro poderá subsidiar ações em outros países porque o contrabando de armas e drogas precisa ser enfrentado em conjunto. Sobre a decisão de Lula de não extraditar o ex-ativista italiano Cesare Battisti, o que provocou protestos da Itália, o ministro disse que será mantida.

Folha de S. Paulo

● A presidente Dilma Rousseff resolveu entregar para a iniciativa privada a construção e a operação dos novos terminais dos aeroportos de Guarulhos e de Viracopos, em São Paulo, informam Valdo Cruz e Ana Flor. O governo também abrirá o capital da Infraero, estatal que administra o setor aeroportuário. As decisões incluem a criação da secretaria ligada a Presidência para a aviação civil - como a Folha antecipou. Medida provisória pode sair neste mês.O objetivo é desafogar setor para a Copa de 2014. Segundo a Infraero, o governo precisa investir R$ 5,5 bilhões nos aeroportos ligados às 12 sedes do Mundial.

O Estado de S. Paulo
● A primeira missão dada pela presidente Dilma Rousseff ao ministro Antonio Palocci (Casa Civil) foi a de buscar a pacificação do PMDB, informam João Domingos e Denise Madueño. O partido vive momento de estresse no relacionamento com o PT, que se apossou de cargos importantes antes dominados por peemedebistas, como a presidência dos Correios e a Secretaria de Atenção à Saúde, e agora pretende avançar sobre a Fundação Nacional da Saúde (Funasa). São postos que controlam grandes orçamentos: a Atenção à Saúde, R$ 45 bilhões; os Correios, R$ l2 bilhões; a Funasa, R$ 5 bilhões.

Jornal do Brasil
● A presidente Dilma Rousseff acertou ontem com o vice-presidente de Cuba, José Ramón Machado Ventura, ações conjuntas para ajudar o Haiti a vencer a epidemia de cólera. Outra reunião foi com o presidente do Uruguai, José Mujica, que, como Dilma, integrou grupos de esquerda, no caso dele, os Tupamaros. Hugo Chávez, da Venezuela, que seria o primeiro a ser recebido, desmarcou e voltou para casa na véspera.

Correio Braziliense
● O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assumiu o cargo em sintonia com o discurso de união nacional defendido pela presidente Dilma Rousseff. Ele se reunirá em fevereiro com os governadores para definir ações integradas contra o crime organizado“,

Valor Econômico
● Está nos planos do governo Dilma Rousseff a transformação de parte da clientela do Bolsa Família, o programa de transferência de renda de maior sucesso da gestão Lula, em uma nova categoria de empreendedores rurais e urbanos. O Valor apurou que a nova ministra do Desenvolvimento Social, a economista Tereza Campello, que assumiu ontem o cargo, pretende dar ênfase ao desenvolvimento empresarial das 12,9 milhões de famílias assistidas pelo programa.

Estado de Minas
● O ex-presidente Lula passou o primeiro dia fora do poder em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, onde começou sua trajetória sindical e política. Ao lado de dona Marisa, ele apareceu com camiseta e bermuda e acenou para populares. Na noite de sábado, participou de festa de despedida organizada por metalúrgicos. Disse estar feliz em voltar ao seu berço como líder sindical, mas que vai descansar por 20 dias antes de pensar novamente em política.

Jornal do Commercio
● Presidente terá como primeira tarefa definir cortes para equilibrar Orçamento. Contingenciamento pode chegar a R$ 30 bilhões. Saúde e segurança devem ser tema de reunião com governadores.

Zero Hora
● Primeiro dia é dedicado a agenda diplomática. Na Casa Civil, Palocci reduz estrutura da Era Dirceu. Para cumprir as promessas, a presidente determinou aos ministros que definam objetivos e estabeleçam prazos para a apresentação de resultados.

domingo, 2 de janeiro de 2011

DICA DO DIA
Teu caminho se abre a cada manhã, tua luz ilumina a cada vez que buscas por tua paz, teu bem maior. Vê, a vida reserva tantas surpresas... O dia de hoje ainda tem tanto a oferecer-te...Abre teu coração, e deixa que a vida te ensine a arte de viver.Mantém a atenção focada na tua intuição, no teu coração, na tua verdade.Respira e dá permissão para que teus ouvidos recebam o canto dos pássaros, dos ventos, das matas... Silencia tua mente e permite que a tua visão seja ampla, vendo sempre além dos erros, além da dor, além das ilusões...Deixa de lado o que te parecer ruim e dá o teu perdão a ti mesmo...Lembra que estás aqui apenas para resgatar o que esqueceste, apenas para reaquecer o que deixaste congelar nos vales da solidão.Confia, tudo está a tua frente. Que o teu dia seja de paz e que o amor não deixe, um só momento, de acompanhar-te.Não esqueças de ti mesmo, lembra que é o teu estado atento que revela a tua realidade de luz, a tua força e a tua capacidade inesgotável de crescer, de inovar e de ser feliz, muito feliz! (Portal Diabete)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Danielle Sheehan, de apenas 20 anos, queria ser modelo. Para isso, ela achou que precisava colocar silicone nos seios. Só que o implante estava muito caro - cerca de R$ 13 mil (5.000 libras). Se você acha que toda modelo não tem nada na cabeça, surpreenda-se. Danielle foi bem esperta e conseguiu pagar apenas R$ 10 (3,9 libras) pelo implante.Como? Ela acessou um site de leilões na internet e deu o lance mínimo. Ninguém mais fez ofertas e ela ganhou. - Estou muito feliz com eles [os seios]. Acho que ficaram ótimos. Eles são bem melhores do que os meus. Meu namorado acha que eles estão lindos e até minha mãe ficou feliz! A garota, que é de Norwich, na Inglaterra, agora vai poder tentar ser modelo - porque, provar que é esperta, ela já provou... (contaoutra.com)

CRÔNICA DE DOMINGO
Alô gente! Bom domingo, o primeiro domingo de mais um ano que se nos apresenta! Que todos tenham um ano muito feliz, com muita leitura, que é o tema da crônica de hoje, escrita há muitos anos por este blogueiro, e publicada no jornal O Pratiano! Boa leitura!

LER É UM BOM REMÉDIO
Ler é bom? Para muita gente é. Para algumas pessoas, nem tanto. Há até os que detestam ler. Mas a verdade é que a leitura é uma dádiva divina. Infelizes os analfabetos — e os há em quantidade, ainda — e os que sabem e podem ler, mas não lêem, ou porque não querem, ou porque não tomaram gosto, ou até porque são preguiçosos. Não sabem o que estão perdendo.
Como você está lendo este texto, avalio que goste de ler. Então posso lhe dar algumas dicas. Ao apanhar um livro, uma revista, um jornal, qualquer coisa enfim, deve-se saber que o primeiro desafio que se tem é o de estar pronto para ler, para aprender e para aproveitar a leitura. Mesmo que essa leitura se constitua numa mera tarefa e não represente uma forma de prazer.
Para ler, é preciso estar preparado. Dizem os especialistas que essa preparação exige que se preste muita atenção no texto, evitando a pressa, pois muitas vezes, devorar centenas de páginas com sofreguidão, não nos leva a lugar algum, não nos traz resultados.
Para se compreender um texto é necessário muito mais que o simples correr de olhos sobre as letras. A boa compreensão decorre, em primeiro lugar, de se escolher um local tranqüilo, confortável e com boa iluminação. E não se deve ficar preocupado caso o entendimento não seja de imediato. A compreensão depende do conhecimento de cada um, e esse conhecimento é ampliado a cada leitura que se faz.
Você é um freqüentador de Biblioteca, presumo. Deve ser, portanto, um leitor em potencial. Atrevo-me pois a recomendar-lhe que "invada" as salas em busca de aventuras. Você vai encontrá-las em cada canto das prateleiras, em cada volume dos milhares que estão à disposição de todos os que se interessam em vivê-las. E de graça, o que é melhor ainda.
Busque estabelecer um diálogo bom e animado com o livro que você escolher, respeitando a voz que vem de dentro dele. Mesmo que não seja de seu agrado o assunto, numa ou noutra ocasião, não despreze o livro. Tenha sempre em mente que, se você não gostou dele, outros leitores poderão gostar.
Por fim, não receie interromper a leitura de uma obra. Gosto não se discute. Devolva o livro que não o agradou, dê alguns passos para o lado, ou mude de prateleira se preferir. Se estiver em dúvida sobre qual livro escolher para ler, peça informações à bibliotecária. Você vai acabar achando alguma leitura adequada. E ler, acredite, é sempre um bom remédio. Ajuda a viver melhor.

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● A economista Dilma Vana Rousseff, de 63 anos, assumiu a Presidência da República prometendo consolidar o legado do presidente Lula e fazendo uma carta de intenções de seu governo: erradicar a miséria, melhorar a saúde, a segurança e a educação. Também prometeu reformas política e tributária, que o governo Lula não fez. Dilma reafirmou compromissos com a estabilidade econômica, a democracia e a liberdade de expressão. Ex-guerrilheira, eleita numa disputa acirrada, ela também fez um discurso de conciliação. Disse que estende a mão à oposição e que quer ser a presidente de todos os brasileiros. Presa, torturada pela Ditadura militar, chorou ao lembrar os companheiros que morreram e disse que não guarda arrependimento, mas tampouco ressentimento ou rancor. Dilma destacou que é a primeira mulher a chegar ao Planalto e prometeu "honrar as mulheres, proteger os mais frágeis e governar para todos". Mineira, citou Guimarães Rosa para dizer que precisará de coragem para a tarefa de governar.

● "Entreguei minha juventude ao sonho de um país justo e democrático; suportei as adversidades mais extremas, infligidas aos que ousamos enfrentar o arbítrio. Não tenho qualquer arrependimento, tampouco tenho ressentimento ou rancor" - Dilma Rousseff, presidente da República,

● Foi uma despedida muito difícil para o ex-presidente Lula. Ele chorou em vários momentos do dia. Mesmo antes de passar a faixa a Dilma, estava tão emocionado que assessores precisaram dar uma dose de uísque para se acalmar. Ao descer a rampa, Lula quebrou o protocolo e foi chorar nos braços do povo. Na Base Aérea, chorou mais uma vez antes de embarcar no Aerolula. Da janelinha do avião deu adeus.

Folha de S. Paulo

● A petista Dilma Vana Rousseff, 63, assumiu como o 40º presidente do Brasil e primeira mulher a ocupar o cargo. Reconheceu que a pobreza extrema “envergonha o país” e repetiu promessa de 2003 de Luiz Inácio Lula da Silva, seu antecessor, de eliminar a fome. Defendeu um país de “classe média sólida e empreendedora”. A ex-militante de esquerda e ex-presa política foi declarada empossada ás 14h52 de ontem por um antigo integrante do campo político da ditadura que combateu, o senador José Sarney (PMDB-AP). Ela inicia seu governo com mais apoio no Congresso que Lula e Fernando Henrique Cardoso.

● Dilma Rousseff vai se reunir amanhã com assessores para definir qual será o bloqueio de gastos do Orçamento, informa Valdo Cruz.

● Pela terceira vez, Geraldo Alckmin, 58, assumiu o governo paulista. Em discurso, citou José de Anchieta e Renato Russo, do Legião Urbana. Enalteceu FHC e José Serra e prometeu ênfase no social. Alckmin e os demais governadores do PSDB e do DEM comandam dez Estados, com 52,5% dos eleitores do país.

O Estado de S. Paulo

● Primeira mulher a assumir a Presidência do Brasil, petista prometeu governar 'sem rancor'. Ao receber a faixa, qualificou o ex-presidente de 'o maior líder popular' que este País já teve. Em discurso no Congresso, garantiu manter o combate à 'praga' da inflação e defendeu o Estado forte. Dilma lembrou seu passado como militante contra a ditadura e homenageou 'os que tombaram' na luta armada.

● Presidente faz discurso amplo, geral e restrito - Dilma discursou na condição de presidente do mesmo modo como se conduziu na eleição: sem resplandecência, como quem cumpre um dever. (Dora Kramer)

Jornal do Brasil

● Depois do show, praia amanhece sem o glamour da festa que não quer acabar. Ontem, a Princesinha do Mar amanheceu tomada por turistas, além de 1.300 garis incumbidos de livrar o cartão postal das quase 300 toneladas de lixo deixadas na noite anterior. O saldo incluiu mais de mil carros multados e de mil pessoas atendidas nos postos de saúde do bairro.

Correio Braziliense

● Sob forte chuva e emoção contida, Dilma Rousseff assumiu a Presidência da República com o compromisso de aprofundar as conquistas do antecessor Lula, e de governar para todos os brasileiros. No discurso de 40 minutos no Congresso Nacional, Dilma antecipou algumas metas à frente do Palácio do Planalto, como a modernização do sistema tributário e o combate à inflação.

Estado de Minas

● A mineira Dilma Rousseff tomou posse como a primeira mulher presidente do Brasil. Em discursos emocionados no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto, prometeu dar continuidade às conquistas do governo Lula. E convocou adversários e todos os setores do país para ajudá-la na erradicação da miséria e no combate à inflação para garantir maior distribuição de renda. “Não vou descansar enquanto houver brasileiro sem alimento na mesa, famílias no desalento das ruas e pessoas abandonadas à sorte”.

Jornal do Commercio

● Em seu discurso ao assumir o segundo mandato como governador de Pernambuco, Eduardo Campos, enaltece o avô Miguel Arraes, agradece a Lula, se diz confiante em Dilma e lista como desafios melhorar a educação, saúde e gastos públicos.

Zero Hora

● “Não haverá compromisso com o desvio e o malfeito” - A presidente assume com promessa de “ser rígida na defesa do interesse público.

Revista IstoÉ

● O Brasil depois do mito - Com Lula, o País ganhou condições de, enfim, se tornar uma potência mundial. Saiba quais são os desafios que vêm por aí e como o novo governo poderá superá-los sem colocar em risco o que já foi conquistado.

● Reportagem especial - A vida na terra onde Lula é rei.

(A Radiobras não forneceu os destaques das demais revistas semanais brasileiras através de sua Sinopse)