sábado, 16 de abril de 2011

DESTAQUES DOS JORNAIS LOCAIS DESTA SEMANA


Jornal O DEBATE, de São Manuel, edição de 15 de abril de 2011

□□□ Ficha Limpa pode valer para São Manuel também.
□□□ Sonolência excessiva de crianças após permanência em creche vira caso de polícia.
□□□ Marcos Monti, em entrevista, comenta sobre Congresso dos Municípios e sobre São Manuel.
□□□ Ponte do Sobrado passa por reforma.
□□□ Imposto de Renda – entrega de declarações pode ser feita até dia 29 de abril.
□□□ Pai atira em filho.
□□□ Comércio não abre nos dias 21 e 22, feriados. No sábado funciona das 8h às 17h.
□□□ Augusto César e Gustavo vencem no 3º Festival de Música Raiz de Laranjal Paulista.
□□□ Opinião: Eleições municipais de 20112 parecem distantes, mas não estão tão longe assim.
□□□ Ponto de Vista: Entrevista com o locutor Montanha, que tem dois programas sertanejos e um programa de esportes na Rádio Clube de São Manuel.
□□□ Jornal O Debate comunica que não circulará na próxima semana, em virtude dos feriados de 21 e 22 de abril. Retorna no dia 29 de abril.
□□□ Os pioneiros – Nesta edição o jornalista Miguel Roberto Nítolo conta a história da Família Rissato.
□□□ COLUNAS: Esporte (Osmar Corrêa), Bloco de Notas (coluna deste blogueiro), Direito em Debate (drª. Edilaine Rodrigues de Góis Tedeschi), Casual (Letícia Castaldi), Motivação (Bene Bassetto), Cornetando (Sandro Dálio).
□□□ Flash – as personalidades da cena de nossa região.
□□□ Badalação – moças e rapazes da cidade em fotos coloridas.
□□□ Classificados – os melhores classificados da cidade.

Jornal O PRATIANO, de Pratânia, edição de 15 de abril de 2011

□□□ Posto da Prata reinicia atividades: população aliviada aplaude iniciativa.
□□□ Água Mineral: nova empresa deve abrir postos de trabalho em Pratânia.
□□□ Resumo da 5ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores.
□□□ Inviolabilidade dos vereadores.
□□□ Saiba quando serão as próximas sessões da Câmara Municipal.
□□□ Beleza & Saúde: Falta de minerais: causa de cansaço e obesidade (terapeuta Everaldo Andrade) /// Vacinação contra a gripe tem início no dia 25 de abril /// Simpatectomia: o fim da transpiração excessiva.
□□□ Copa TV TEM de Futsal 2011.
□□□ Copa Verão de Futebol de Areia.
□□□ Copa Revelação Regional de Futsal.
□□□ Coluna “Em Dia com as Notícias” e a Crônica “Diretamente de La Maison de La Radio, às margens do Sena”, ambas de autoria deste blogueiro, estão na página 05.
□□□ 2º Festival de Viola do Rancho dos Amigos reúne grande número de admiradores da música raiz.
□□□ Dia de campo no Curso de Operador de Colhedora de Cana Mecanizado.
□□□ Salário e formação de professores serão as principais metas do novo Plano Nacional de Educação.
□□□ Equipe de Pratânia é campeã do Circuito Pró Cuesta de Trekking – iniciantes.
□□□ Acelco reúne eletricistas para participar da palestra “Eletricista do Futuro”.
□□□ Copa Anglo reúne 128 enxadristas em São Manuel.
DICA DO DIA

Aos 10 anos de idade, a coisa que eu mais prezava na vida era a minha bola de futebol: comia com ela, dormia com ela e a engraxava toda a semana... Coisa que nem pensava em fazer com os sapatos. Eu sabia tudo de futebol. Mas, quanto às outras coisas, como a origem dos bebês, por exemplo, era um bocado confuso.
Uma tarde, estava brincando na rua e perdi a minha preciosa bola. Procurei por toda parte, imaginando que a tivessem roubado. Por fim, vi uma mulher que parecia ter escondido minha bola no casaco. Então me aproximei dela e fui falando: “que história é essa de esconder a minha bola debaixo da roupa?” Acontece que a moça não estava com a minha bola... Em compensação, naquela tarde eu descobri de onde vinham os bebês, e que aparência tinha uma mulher grávida de 9 meses. Mais tarde, acabei achando a bola perdida.
O mais fascinante, nisso tudo, foi eu não ter reparado numa mulher grávida até os 10 anos... No entanto, daquele dia em diante, passei a ter a impressão de que vivia cercado por elas.
Em poucas palavras: nós só atingimos certos estágios na vida quando estamos prontos para receber novas informações. Antes disso, uma coisa pode estar à nossa frente, mas não a vemos.
(Andrew Matthews, no livro "Siga seu coração")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
A língua ayapaneco vem sendo falada na região conhecida como México por muitos séculos. Sobreviveu a colonização espanhola, guerras, revoluções, miséria, enchentes... Mas, agora, como outras línguas indígenas, está à beira da extinção. Isto porque as duas únicas pessoas que falam o ayapaneco não se dão bem e não conversam. Ou seja, a língua só existe quando eles falam sozinhos. Manuel Segovia, de 75 anos, mora a 500 metros de Isidro Velazquez, de 69, no vilarejo de Ayapa, situado no estado de Tabasco. "Eles não tem muito em comum", disse ao "Guardian" Daniel Suslak, antropólogo linguista da Indiana University, encarregado de tentar produzir um dicionário de ayapaneco. Manuel deixou de falar ayapaneco fluentemente depois que o irmão morreu, uma década atrás. A mulher e o filho o ouvem falar a língua indígena e entendem alguma coisa, mas não se comunicam por meio dela. Isidro não tem com quem falar. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, deu claro sinal ontem de que a alta de juros básicos na economia ainda está longe do fim. Em Washington, onde participa de reunião do Fundo Monetário, Tombini disse que o país está “no meio de um ciclo de aperto monetário” e que ainda há “trabalho a fazer pela frente”. A declaração elevou as apostas de analistas de que, na semana que vem o BC deverá promover a terceira alta consecutiva, com os juros subindo, no mínimo, meio ponto percentual. Antes, as projeções no mercado financeiro estavam entre 0,25 e 0,50. O presidente do BC expressou também sua preocupação com a rápida expansão do crédito no país. O objetivo do BC ao elevar mais os juros é tentar trazer, o mais rapidamente possível, a inflação para o centro da meta de 4,5%. Este ano, pelas previsões de bancos e consultorias, são grandes as chances de o custo de vida ficar no teto da meta ou até estourá-la. Em março, os juros médios do cheque especial chegaram a 9,35% ao mês, o maior nível desde 2003.

● Apesar das várias tentativas do governo de Pequim de segurar um pouco o crescimento, a economia chinesa apresentou expansão de 9,7% no primeiro trimestre deste ano, contra 9,8% do trimestre anterior. E teve mais inflação: 5,4% a alta do custo de vida em março, maior taxa desde julho de 2008.

● Pela primeira vez, a taxa de homicídios no estado de São Paulo deve ficar, em 2011, abaixo do que a organização Mundial de Saúde considera epidemia. No primeiro trimestre, os assassinatos caíram 18,95%. Neste ritmo, a taxa paulista ficará em 9,52 por 100 mil habitantes (o parâmetro da OMS é de 10 por 100 mil). No Estado do Rio, o número de homicídios em fevereiro deste ano foi o menor de todos os meses de fevereiro desde 1991.

●O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que o governo enviou ao Congresso, prevê reajuste de 13,09 para o salário mínimo em 2012. Por essa estimativa, o valor passará de R$ 545 para R$ 616,34 em janeiro. Se a inflação de 2011 ficar em 6,26%, como prevê o mercado, o valor poderá ser ainda maior.

Folha de S. Paulo

● Homicídios caem 41%, e SP deixa de ser zona epidêmica. Boa notícia. Com 9,9 mortes por 100 mil habitantes, Estado atinge meta da OMS; outros crimes cresceram.

● O crescimento da inflação na China e na Índia ameaça a recuperação global. Há o receio de que medidas desses países contra a alta de preços reduzam a demanda dos países desenvolvidos. Nos 12 meses fechados em março, os preços ao consumidor na China subiram 5,4%, a maior taxa desde 2008. Na Índia, a inflação passou de 8,3% em fevereiro para quase 9%.

● Pela primeira vez, é possível ter uma idéia das feições de um dos integrantes da Inconfidência Mineira. A Unicamp recriou, a partir de tomografia computadorizada da ossada, o rosto de José Resende da Costa, militar preso em 1789 e morto no exílio na África.

O Estado de S. Paulo

● BC indica que alta dos juros não vai terminar tão cedo. Tombini diz que o País está ‘meio de um ciclo de aperto monetário’; para analistas, taxa deve ir a 12,25%.

● O governo prepara medida provisória para facilitar as licitações e acelerar a conclusão das obras de infraestrutura para a copa de 2014 e os Jogos de 2016. Haverá incentivo para empresas que trabalharem rápido, e os que se sentirem prejudicados com o resultado das licitações só poderão recorrer uma única vez. O regime se aplica só para o Mundial e a Olimpíada. A proposta será votada dentro de um mês.

● Código Florestal pode livrar 95% de ilegais.

Correio Braziliense

● Se tudo fosse um conto de fadas... Bem que você poderia ganhar a mega acumulada, ir ao casamento real em Londres, comprar casa nos EUA e ver de camarote seu time ser campeão.

Estado de Minas

● O juiz da 19ª Vara do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Guilherme Doehler, expediu liminar que suspende as licitações para ampliação do terminal de passageiros e aumento da pista. O magistrado acatou pedido em ação do MP que acusa a falta de estudo de impacto ambiental das obras, numa área de proteção. A decisão ocorre no momento em que o Ipea aponta Confins como o segundo aeroporto em situação mais crítica para a Copa.

Jornal do Commercio

● Tiroteio e morte em posto policial.

Zero Hora

● Para acelerar obras da Copa, governo oferece recompensa. Planalto prepara medida provisória com mudanças nas regras das licitações, incluindo prêmio para empresas que cumprirem os prazos de entrega.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

DICA DO DIA

Seja fiel no cumprimento de todos os seus deveres. Execute com capricho e amor todas as tarefas que recebe, embora pareçam insignificantes. Qualquer coisa que esteja fazendo, por menor que seja, é um passo à frente em seu progresso. Realize suas tarefas todas, como se delas dependesse - como de fato depende - todo o seu futuro. (autor desconhecido)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um motorista foi flagrado dirigindo um carro em Dubai (Emirados Árabes) com um tigre na janela da frente - com a cabeça para fora do veículo. E não era cena de filme. A imagem se tornou um hit na web. Os ocupantes do carro ficaram protegidos pelos vidros escuros, mas o felino pareceu gostar muito de receber o vento na cabeça. Possuir animais exóticos e até ameaçados de extinção como bichos de estimação se tornou, em muitos países, um símbolo de status e ostentação. E, é claro, excentricidade. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● O governo pretende fixar no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2012. Que será enviado hoje ao Congresso, regras mais flexíveis para a realização das obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas no país. A LDO, a primeira proposta pela presidente Dilma Rousseff, deve dar tratamento especial a obras ligadas aos dois eventos - como aeroportos, estradas e metrôs - para que tenham mais agilidade e trâmites mais curtos. Na prática, isso vai afrouxar o controle sobre esses empreendimentos, e deve alterar as regras para licitações. O relator da LDO, deputado Márcia Reinaldo Moreira (PP-MG), defendeu regras especiais para obras da Copa e das Olimpíadas: “Quando paralisa, quem é prejudicado é a sociedade. E, nas obras da Copa, já estamos ganhando puxão de orelha (sobre atrasos)”. Nove dos 13 aeroportos das cidades brasileiras que vão sediar os jogos da Copa de 2014 não terão suas obras concluídas a tempo, alerta um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A estimativa é que o prazo seja de sete anos para as reformas. O Ipea alerta a ainda para o fato de que os terminais logo terão sua capacidade esgotada, porque a demanda cresce rapidamente.

● No comunicado de encerramento do seu terceiro encontro, em Sanya, na China, os líderes dos cinco países dos Brics (Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul) pediram explicitamente, pela primeira vez, mudanças no Conselho de Segurança da ONU. Sem citar as pretensões de Brasil e Índia de integrar o Conselho, o texto defende reformas na ONU para aumentar a representatividade. Além disso, os Brics pediram reforma do FMI e do Banco Mundial (Bird).

● O governo de Jaques Wagner (PT) está distribuindo, diariamente, 600 quilos de carne para os sem-terra que invadiram e estão ocupando, desde segunda-feira, instalações do prédio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, em Salvador. O estado também montou para os invasores 32 banheiros químicos, além de toldos e chuveiros – tudo pago com dinheiro público. Desde o inicio do chamado Abril Vermelho, o MST já invadiu 40 propriedades rurais na Bahia.

● Sob pressão de manifestações, o rei do Marrocos, Mohammed VI, e o presidente da Síria, Bashar al-Assad, libertaram presos políticos e anunciaram reformas. O rei perdoou e reduziu sentenças de 187 presos. Assad libertou detidos em protestos.

Folha de S. Paulo

● Triplica o número de policiais civis expulsos em SP. Em 2010, foram 219 demissões, contra 64 em 2009; na PM, com duas vezes mais homens, expulsões caíram de 259 para 229. O total de policiais civis expulsos no Estado de São Paulo no ano passado mais do que triplicou em relação a 2009, informam Rogério Pagnan e Manso Benites. Números da Secretaria da Segurança mostram ter havido 219 demissões, em 2010, e 64, no ano anterior.

● A polícia do Rio prendeu ontem, em Nova Iguaçu, o segurança Manuel Freitas Louvise, que disse ter vendido, em setembro de 2010, o revólver 38 que Wellington Menezes de Oliveira usou no massacre em Realengo. O psiquiatra Timothy Brewerton, que atuou com sobreviventes do ataque de Columbine (EUA), disse que é importante ouvir as crianças da escola. Em Columbine, elas não voltaram para o mesmo colégio.

● O Brasil fará uma consulta sobre a guerra cambial à Organização Mundial do Comércio, informa Clóvis Rossi, enviado à China. A tentativa de debater a subvalorízação das moedas dos EUA e da China - o que facilita as exportações dos dois países - enfrenta resistência no G20 e no FMI. A ideia não é fixar regras, mas discutir como o tema influi no comércio.

O Estado de S. Paulo

● Levantamento da ONG Contas Abertas mostra que, dos R$ 40,1 bilhões de gastos autorizados para as versões 1 e 2 do Programa de Aceleração do Crescimento para 2011, apenas R$ 102 milhões (0,25%) foram pagos até terça-feira, informa a repórter Marta Salomon. Os números mostram que as duas versões do PAC avançam graças a contratos do governo Lula. A implantação de unidades básicas de saúde, de postos de polícia comunitária e de espaços íntegrados de esporte, cultura, lazer e serviços públicos não saiu do papel. O governo diz que o PAC não sofrerá cortes e que em julho divulgará balanço.

● Em reunião no Palácio do Planalto, governo, sindicalistas e empresas fecharam acordo para diminuir o ritmo das obras das usinas de Jirau e Santo Antônio. O objetivo é tentar eliminar problemas no tratamento dos empregados. O governo reconhece que a medida pode levar a demissões.

● A dez dias da Páscoa, o Supremo Tribunal Federal já está esvaziado e as votações param, na dependência de quórum. Três ministros estão em viagem oficial à Europa, incluindo o presidente, Cezar Peluso. Eles voltam na semana que vem, mas já folgam em seguida, por causa do feriado.

Correio Braziliense

● Documentos confidenciais da Aeronáutica revelam que, entre 1967 e 1970, comunistas ligados a Carlos Marighella e à organização Var-Palmares, à qual pertenceu a presidente Dilma Rousseff, atuaram em Brasília e no Entorno. Um dos grupos armados chegou a montar campos de treinamento em Paracatu (MG).

● Governo considera abusiva a prática de algumas seguradoras de fixarem um teto para os exames laboratoriais. A empresa que desrespeitar a decisão vai pagar R$ 35 mil. Os médicos denunciam que há outras restrições irregulares impostas pelas operadoras de forma velada para burlar a lei.

Valor Econômico

● O impacto da nova rodada de valorização do câmbio sobre os preços deve ser modesto, mas pode ser o suficiente para que a inflação não supere o teto da meta perseguida pelo Banco Central neste ano, de 6,5%. A expectativa de um dólar mais próximo de R$ 1,50 no fim do ano pode tirar algo como 0,2 a 0,4 ponto percentual do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a depender da evolução da taxa ao longo dos próximos meses. Nas últimas semanas, especialistas passaram a apostar num câmbio mais apreciado em 2011, depois que a moeda caiu abaixo de R$ 1,65, sem que isso provocasse uma reação mais enérgica do BC.

Estado de Minas

● José Resende Costa teve uma vida intensa. Um dos expoentes da Inconfidência Mineira (1788-1789), pai de 13 filhos, lutou pela liberdade e foi sentenciado pela coroa portuguesa ao degredo na África. Mais de dois séculos depois de sua morte, o herói ganha um rosto: o único conhecido de um inconfidente. O Estado de Minas revela o estudo da equipe da Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que possibilitou a reconstituição facial a partir dos ossos exumados na década de 1930 na Guiné-Bissau. O resultado, que será apresentado hoje em Brasília, é um primoroso trabalho de computação gráfica. Os restos mortais de Resende Costa e de dois outros conjurados, João Dias da Motta e Domingos Vidal de Barbosa Laje, deverão ser sepultados em Ouro Preto em 21 de abril, dia de Tiradentes.

Jornal do Commercio

● Menores confessam assassinato de Nanda.

Zero Hora

● Supersafra de soja injeta R$ 8,8 bi no Rio Grande do Sul. Governo estadual refaz cálculo e aponta que colheita do grão será de 12 milhões de toneladas – 1,8 milhão a mais do que a anterior, que já foi recorde.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

DICA DO DIA

Não confunda cultura com sabedoria. A cultura vem de fora para dentro, penetra pelos olhos e ouvidos e pode fixar-se ou não em nosso cérebro. A sabedoria, ao contrário, nasce de dentro de nós, e se exterioriza; surge no coração e só pode ser adquirida por meio da meditação. Até os analfabetos podem conquistar a sabedoria, se souberem meditar em seus corações sobre as grandes verdades. (autor desconhecido)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O fazendeiro John Heard resolveu combater a onda de furtos do seu rebanho em Dartmoor (Inglaterra) com uma medida drástica: pintou as 250 ovelhas de cor laranja. "Produziu um efeito estranho, mas não perdi uma ovelha este ano", comemorou John, segundo o jornal "Metro". Ele garante ter usado uma tinta não tóxica na versão "fashion" do seu rebanho. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Não só desembargadores e servidores do Judiciário reagiram à decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de fixar um horário para o atendimento ao público nos tribunais do país. Dois ministros do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello e Ricardo Lewandowski, também se opuseram ao CNJ, argumentando que os tribunais devem ter autonomia administrativa e financeira. Na semana retrasada, o CNJ determinara o atendimento ao público das 9h às 18h, mas anteontem, sob pressão, recuou e permitiu uma parada para a “siesta” no almoço. Mesmo assim, Marco Aurélio insistiu: “O Brasil é um país continental. Há de se atender às peculiaridades. Creio que há coisas muito mais importantes para o conselho se ocupar”. O presidente do Colégio dos Presidentes dos Tribunais de Justiça, Marcus Faver, disse que, mesmo com o passo atrás do CNJ, pretende recorrer ao STF, alegando que a norma é inconstitucional.

● Três anos depois de indiciado pela CPI das Milícias, o vereador Luiz André Ferreira da Silva (PR), o Deco, foi preso ontem na Operação Blecaute - ação conjunta da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e do Ministério Público estadual. Ele é acusado de chefiar uma milícia que atua em 13 comunidades de Jacarepaguá. A polícia descobriu que o político usava seu gabinete na Câmara como escritório da quadrilha. Ex-paraquedista do Exército, Deco será investigado por compra de votos e coação de eleitores.

● A detenção, ontem, do ex-ditador do Egito Hosni Mubarak foi a segunda de um déspota anunciada esta semana - após a retirada do poder de Laurent Gbagbo, da Costa do Marfim. Mubarak recebeu voz de prisão enquanto estava internado num hospital do balneário de Sharm el-Sheikh. O novo governo marfinense prometeu levar Gbagbo ao banco dos réus. O destino e a punição dos dois, no entanto, são incertos.

● O presidente da Fifa, Joseph Blatter, mudou radicalmente de opinião em 15 dias. Ontem, ele disse que recebeu “informes positivos” e elogiou o Brasil por ter feito avanços significativos na preparação da Copa.

Folha de S. Paulo

● A presidente Dilma Rousseff deu sinal verde para acabar com o sigilo eterno de documentos públicos classificados como ultrassecretos. Hoje, o acesso é proibido por 30 anos, mas o prazo pode ser renovado indefinidamente, como ocorreu nos governos FHC e Lula. A presidente ordenou que a base do governo acelere no Senado a votação do projeto de lei de direito de acesso a informações públicas, já aprovado na Câmara.

● No 3º dia da viagem à China, a presidente Dilma Rousseffl passeou na Cidade Proibida; a maior atração turística de Pequim, que recebe milhares de visitantes por dia, fechou temporariamente para a comitiva.

● O governo já admite que a inflação possa estourar, em maio ou junho, o teto de 6,5% fixado no sistema de metas. A previsão era que isso ocorresse em julho ou agosto. Fazenda e BC, porém, apostam em queda para o segundo semestre. Nos 30 dias até 1° de abril, a saída de dólares superou a entrada. O mercado acha cedo para avaliar efeito das medidas.

● Novo vídeo, divulgado ontem pela polícia, indica que o atirador que matou 12 alunos numa escola do Rio planejava o ataque pelo menos desde julho de 2010. A gravação estava num disco rígido de computador, acessado pela última vez há nove meses, na casa de Wellington Menezes de Oliveira. No vídeo, o atirador diz que as pessoas descobrirão quem ele é “da maneira mais radical”.

O Estado de S. Paulo

● Deputados do baixo clero e integrantes da bancada feminina desencadearam operação para salvar o mandato de Jaqueline Roriz (PMN-DF), flagrada num vídeo, revelado pelo Estado, recebendo dinheiro de esquema de corrupção no Distrito Federal. Um dos argumentos é o de que ela não era deputada na ocasião – o vídeo é de 2006. Puni-la abriria precedente para que outros parlamentares sejam cassados por irregularidades do passado. Outro argumento é o de que a prática de caixa dois de campanha, usada na defesa da deputada, é algo comum entre os políticos. “Todos recebem. Não vou ser hipócrita”, disse o deputado Onofre Agostini (DEM-SC), que apoia Jaqueline.

● As constantes interrupções de energia na cidade de São Paulo fizeram disparar o número de queixas à agência reguladora do serviço no Estado. De janeiro a março foram registradas 3.909 reclamações contra a concessionária AES Eletropaulo, 43% a mais do que em igual período em 2010, quando houve 2.730 notificações. A evolução é resultado dos miniapagões que vêm acontecendo tanto em regiões nobres, como os Jardins, quanto em bairros da periferia. Para a AES, o problema são os galhos de árvores que caem e danificam a rede elétrica.

● A China é uma oportunidade e uma ameaça. Infelizmente, o Brasil escolheu a ameaça. A incapacidade de aproveitarmos boas condições de comércio para fortalecer a economia nacional conduz o País à condição de neoperiferia no concerto econômico mundial. A China, rumo ao centro, o Brasil, rumo à periferia, o que envolve a renúncia a bons empregos.

● Documento da Aeronáutica colocado à disposição ontem pelo Arquivo Nacional mostra que o grupo guerrilheiro VAR-Palmares, ao qual pertenceu a hoje presidente Dilma Rousseff durante o regime militar, quis assassinar oficiais do Exército. O texto, feito pelo grupo, diz que o “justiçamento punitivo” desses agentes seria “contraofensiva” para sair do “isolamento”.

Correio Braziliense

● Parece até que o dono é o mesmo. Em quase todos os postos do Distrito Federal, o litro da gasolina comum custava ontem R$ 2,94. E o da aditivada, R$ 2,98. O pior é que a escalada de preços deve continuar.

Valor Econômico

● A persistência da inflação dos alimentos colocou o Banco Central em alerta e o levou a criar um grupo especial para monitorar de perto a variação dos preços das commodities e dos alimentos básicos. O Valor apurou que o presidente do BC, Alexandre Tombini, mobilizou, na quinta-feira passada, um grupo de especialistas do governo para aprofundar o debate e avaliar as tendências da inflação dos alimentos. Ele já recebeu no BC o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, e sua equipe para discutir o tema. E mantém conversas com técnicos da Fazenda e do Desenvolvimento Agrário.

Estado de Minas

● Estado fará esforço para trazer para o Vale da Eletrônica, na Região Sul, o investimento de US$ 12 bilhões anunciado pela empresa de Taiwan Honhai, proprietária da Foxconn, para a produção de tablets no Brasil. A disputa pela unidade, que vai gerar 100 mil empregos, será com o Rio e, principalmente, São Paulo, onde já há duas plantas da Foxconn. Minas pleiteará a fábrica de iPads como uma compensação do governo federal por não ter mantido o compromisso de implantar na Grande BH o polo acrílico da Petrobras.

Jornal do Commercio

● Uma dor que não é possível descrever. Um tiro que despedaçou uma família e destruiu os sonhos de uma jovem de 26 anos, cheia de alegria e planos. Um grito de desespero contra a violência. Um basta, com letras maiúsculas. O enterro de Fernanda Patrícia Veras Mateus, ontem, em Santo Amaro, no Recife, foi mais do que um funeral. Virou um desabafo coletivo.

Zero Hora

● OAB rechaça plebiscito sobre o desarmamento. Ao comparar consulta a “cortina de fumaça”, Ordem aponta que debate reaberto no Congresso após massacre desvia foco da criminalidade e do tráfico de armas.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

DICA DO DIA

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d"água e bebesse.
"Qual é o gosto?" perguntou o Mestre.
"Ruim" disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:
"Beba um pouco dessa água".
Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
"Qual é o gosto?"
"Bom!" disse o rapaz.
"Você sente o gosto do sal?" Perguntou o Mestre.
"Não" disse o jovem.
O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
"A dor na vida de uma pessoa é inevitável. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos. Então, quando você sofrer, a única coisa que você deve fazer é aumentar a percepção das coisas boas que você tem na vida.
Deixe de ser um copo. Torne-se um lago".
(Portal Diabetes)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O Museu do Pênis da Islândia conseguiu um novo exemplar para o seu curioso acervo: um membro humano. O pênis mumificado pertencia ao um idoso de 95 anos, recentemente falecido. Para Sigurdur Hjartarson, diretor do museu situado na pequena Husavik e fundado em 1997, o pênis de Pall Arason completa a sua coleção, que inclui membros de baleia, focas, ursos e outros tantos mamíferos. Pall (parece piada pronta) aceitou doar o falo a Sigurdur, de quem era amigo. A amputação foi realizada em janeiro, em um necrotério, sob supervisão médica. Segundo o diretor do museu, Pall se gabava do seu falo. Os visitantes agora poderão saber por quê. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Num gesto comemorado pela diplomacia brasileira, a China concordou em incluir no comunicado oficial conjunto divulgado pelos presidentes Dilma Rousseff e Hu Jintao o apoio à aspiração do Brasil por uma vaga no Conselho de Segurança das Nações Unidas. O Brasil, por sua vez, reiterou o compromisso de acelerar o processo de reconhecimento da China como economia de mercado, que ainda depende de regulamentação do Ministério do Desenvolvimento e do aval do Congresso. Ontem, a Foxconn, fornecedora taiwanesa da Apple e maior exportadora da China, prometeu a Dilma investir US$ 12 bilhões no Brasil, inclusive para produzir no país iPads e iPhones.

● No estilo de homens-bomba e atiradores de outros massacres em escolas, o assassino Wellington Menezes de Oliveira deixou dois vídeos, gravados, segundo ele, na terça-feira, 5 de abril, dois dias antes do ataque em Realengo, em que 12 alunos morreram. O Serviço Antiterrorismo da PF investigará a vida do assassino.

● O presidente do Senado, José Sarney, apresentou o polêmico projeto de decreto propondo um plebiscito sobre a proibição do comércio de armas de logo. Sarney disse que desistiu do referendo porque só um plebiscito - previsto para outubro - pode mudar a lei já aprovada.

● Após equiparar o desastre nuclear de Fukushima a Chernobyl, o governo japonês foi alvo de críticas pelas informações imprecisas. O premier Naoto Kan pediu que a população evite o pânico, e autoridades disseram que a radiação representa um décimo da registrada em Chernobyl. “O público já não acredita mais nas declarações oficiais. Se o governo quisesse evitar o pânico, deveria ter sido mais franco sobre a gravidade”, disse Philip White, diretor de uma ONG.

Folha de S. Paulo

● A taiwanesa Foxconn anunciou em reunião com a presidente Dilma Rousseff que investirá US$ 12 bilhões no Brasil nos próximos cinco anos. A intenção é produzir displays (telas de computador e de tablets), hoje exclusividade da China, do Japão e da Coreia do Sul. Terry Gou, fundador da empresa controladora de Foxconn, disse ainda ter acertado com a Apple a montagem de iPads no Brasil a partir de novembro.

● O senador Aécio Neves se disse mais otimista que Fernando Henrique Cardoso e defendeu que a oposição tente se inserir no Nordeste e nos movimentos sociais. Segundo FHC, tucanos e aliados devem buscar a nova classe média e desistir do "povão", que está com o PT.

● O Arquivo Nacional libera a partir de hoje documentos que revelam que a Aeronáutica monitorou políticos, partidos e organizações de esquerda mesmo depois do fim da ditadura militar. Estarão disponíveis para consulta 35 mil documentos – cerca de 1.300 deles produzidos nos governos José Sarney, Fernando Collor e Itamar Franco.

● Em vídeo descoberto pela polícia e exibido ontem no “Jornal Nacional”, o atirador Wellington Menezes de Oliveira diz que “a luta pela qual (...) eu morrerei não é exclusivamente pelo que é conhecido como bullying. A nossa luta é contra pessoas cruéis, covardes, que se aproveitam da bondade, da inocência ou da fraqueza de pessoas incapazes de se defender”.

O Estado de S. Paulo

● Na visita da presidente Dilma Rousseff à China, Pequim deu um passo adiante ao tratar da defesa do Brasil como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, informam a enviada especial Vera Rosa e a correspondente em Pequim, Cláudia Trevisan. No comunicado conjunto, os chineses assinalaram que a representação das nações em desenvolvimento no conselho é “prioridade”. “A China atribui alta importância à influência que o Brasil, como maior país em desenvolvimento do hemisfério ocidental, tem desempenhado nos assuntos regionais e internacionais, e compreende e apoia a aspiração brasileira de vir a desempenhar papel mais proeminente na ONU”, diz o comunicado. Embora Pequim já tenha declarado apoio à pretensão brasileira, por enquanto tudo ficou na retórica. A China, membro permanente, não quer ajudar o Japão, com quem o Brasil se associa nesse projeto, ao lado de Índia e Alemanha.

● O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), apresentou proposta de plebiscito sobre o desarmamento a ser realizado em 2 de outubro. Para que a consulta popular seja feita, será necessário trâmite acelerado no Congresso. A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) apoia. O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), é contra a ideia. Além do plebiscito, diversas propostas estão sendo apresentadas em reação ao massacre de Realengo.

● A maioria das propostas de reforma política que serão entregues hoje ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não deverá sair do papel. A exceção poderá ser o fim das coligações nas eleições proporcionais. Líderes de partidos aliados e de oposição consultados pelo Estado apostam que o Congresso vai restringir a reforma política à chamada “perfumaria”.

Correio Braziliense

● Negócio da China, mas nem tanto. Pragmática, Dilma trará de Pequim acordos para construir cidade digital e fabricar Ipad no Brasil. O maior alvo da viagem, porém, ficou aquém do esperado: o apoio chinês à pretensão brasileira de ter assento no Conselho de Segurança da ONU não foi explícito

Valor Econômico

● A soja e o algodão do Mato Grosso desbancaram as culturas perenes paulistas - laranja, café e cana - e tiraram pela primeira vez a liderança do Estado em valor bruto da produção agrícola (VBP). Levantamento do Ministério da Agricultura projeta o valor das principais lavouras mato-grossenses em R$ 33,4 bilhões neste ano, 55,9% mais que em 2010. Na comparação, o valor paulista recuará 9,7%, para R$ 29,8 bilhões.

Estado de Minas

● O presidente da indústria de remédios mineira Hipolabor, Ildeu de Oliveira Magalhães, e seu sócio, Renato Alves da Silva, foram presos ontem, acusados de falsificar medicamentos, que teriam causado a morte de pelo menos duas pessoas e danos neurológicos em quatro. Outras mortes estão sendo investigadas. Os empresários vão responder ainda por sonegação fiscal de R$ 600 milhões, lavagem de dinheiro, fraude em licitações e formação de quadrilha. Uma farmacêutica também foi presa, e um farmacêutico detido para averiguação.

Jornal do Commercio

● "Meu Deus, Nanda" - Desabafo enviado para o JC por Laiza, amiga da jovem assassinada, ontem, em Aldeia, reflete a indignação geral. Fernanda Mateus, 26 anos, fazia trabalho na faculdade, parou para pedir informação e foi morta por ladrão.

Zero Hora

● Pesquisa exclusiva fórum da liberdade - Empresas preveem crescer, mas temem falta de mão de obra. Inflação e escassez de profissionais podem frear avanço, aponta sondagem.

terça-feira, 12 de abril de 2011

DICA DO DIA

Mantenha sua mente limpa de qualquer pensamento menos digno. Só assim conservará a serenidade e a Paz, como base da felicidade que chegará a você. O corpo é o reflexo da mente. E a mente é o reflexo de nossa alma, que é o nosso verdadeiro eu. Pense coisas nobres e elevadas, e seu corpo manterá inalterável a saúde, trazendo-lhe a felicidade que tanto almeja. (autor desconhecido)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
A chimpanzé "Ruby" virou atração na Cidade do Cabo, na África do Sul, por ajudar seu proprietário Rene Grobler a cuidar do jardim. O animal de dez anos de idade consegue empurrar o cortador de grama e usar um carrinho de mão para tirar a sujeira. “Ruby” é espertíssima! (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● A proposta de revisão do Estatuto do Desarmamento a partir de um novo referendo popular, que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pretende apresentar, já encontra resistências no Congresso. Senadores, como o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), defendem um amplo debate antes da consulta. Outros, como Paulo Paim (PT-RS), acham que um acordo entre governo e fabricantes de armas seria mais eficaz. Embora mais de 60% da população brasileira tenham votado contra a proibição da venda de armas e munição no Brasil no referendo de 2005, Sarney acredita que a comoção provocada pelo massacre na escola de Realengo possa mudar o sentimento em relação ao assunto. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou para 6 de maio o início de uma nova campanha nacional pelo desarmamento, que deve durar até o fim do ano.

● A Justiça do Rio autorizou a quebra dos sigilos dos telefones (fixos e móveis), de todos os e-mails e do site do Orkut usados por Wellington Menezes de Oliveira, autor do massacre em Realengo. A investigação tenta identificar os integrantes de um suposto grupo extremista do qual o atirador teria feito parte.

● Foi humilhante a saída do presidente Laurent Gbagbo, que há dez dias estava entrincheirado na residência oficial, em Abidjã, na Costa do Marfim, e se recusava a deixar o poder, após perder as eleições: ele foi preso por forças do presidente eleito, Alassane Ouattara, com a ajuda da França, e levou um tapa na cara de um soldado. Abatido e derrotado, Gbagbo foi levado para um hotel, onde trocou de roupa em frente às câmeras da TV e pediu pelo fim dos combates. Apesar do desfecho favorável, não será fácil, para Ouattara, unificar o país dividido.

● A visita da presidente Dilma Rousseff à China foi marcada por acordos para compra de carne de porco de três frigoríficos brasileiros e aviões da Embraer. Só de jatos Legacy, poderão ser 450.

Folha de S. Paulo

● O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defende mudança de estratégia para rearticular as forças de oposição. Segundo o tucano, em vez de buscar o “povão”, envolvido pelo PT, é hora de dirigir as ações para as “novas classes médias”.

“Enquanto o PSDB e seus aliados persistirem em disputar com o PT influência sobre os ‘movimentos sociais’ ou o ‘povão’, isto é, as massas carentes ou pouco informadas, falarão sozinhos”, apontou FHC em texto que sairá nesta semana.

● O Tribunal de Contas da União confirmou superfaturamento e pagamento por serviços-fantasmas em contratos para imprimir 5 milhões de cartilhas sobre a gestão Lula, de 2003 a 2005. O desvio chega a R$ 11,7 milhões, segundo o TCU. A defesa de membros do governo diz que o tribunal desconsiderou provas.

● O Brasil começa a testar daqui a duas semanas um dispositivo bioabsorvível para desobstruir artérias do coração bloqueadas por gordura. O modelo foi aprovado na Europa neste ano. A nova prótese, feita de polímero, é absorvida pelo corpo seis meses depois de ser colocada e pode evitar inflamações provocadas pelo stent de metal, que é usado atualmente.

O Estado de S. Paulo

● Como reação ao massacre de crianças numa escola em Realengo (Rio), o Senado vai discutir agora a possibilidade de se fazer um novo referendo sobre a venda de armas no País. A proposta será levada pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), aos líderes partidários em reunião hoje. Em 2005, a consulta popular levou à derrubada de um artigo do Estatuto do Desarmamento que proibia o comércio de armas no País. Para Sarney, o resultado contrário ao desarmamento não é um impeditivo para que se realize uma nova consulta popular. Câmara e Senado teriam de votar nova legislação proibindo a venda de armas, antes de levar o tema a consulta popular. Ontem, o governo anunciou que vai adiantar o início da Campanha de Desarmamento para 6 de maio. Uma das ideias é pagar também pelas munições que forem entregues.

● O atirador Wellington Menezes de Oliveira será apontado como único responsável pelos 12 homicídios e ao menos 12 tentativas de assassinato na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, zona oeste do Rio, ocorridos quinta-feira passada. Especulou-se que Wellington poderia ter tido ajuda de outras pessoas, mas a polícia descartou essa hipótese.

● O nacionalista Ollanta Humala e Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, já costuravam alianças para o segundo turno presidencial no Peru, relata a enviada especial Renata Miranda. Ambos sofrem alta rejeição. Humala se disse disposto a “muitas concessões”. Já Keiko deve ter apoio de eleitores do terceiro colocado na disputa, Pedro Pablo Kuczynski, que integram a classe alta.

● Relatório do FMI prevê que o buraco nas contas externas do Brasil vai crescer até pelo menos 2016, se o governo mantiver a atual política econômica, informa Rolf Kuntz, enviado especial a Washington. O déficit na conta corrente do balanço de pagamentos deve chegar neste ano a 2,6% do PIB e a 3,6% em cinco anos. Os economistas do Fundo também preveem forte inflação no Brasil.

Correio Braziliense

● Moradores e comerciantes da Asa Norte fazem as contas das perdas com a forte chuva de domingo. Atingida em cheio, a Universidade de Brasília ainda não sabe quanto foi destruído em pesquisas e equipamentos. Estudos de 2009 apontam a necessidade urgente de obras nas galerias pluviais nas proximidades da UnB. Se tivessem sido feitas, poderiam ter evitado o pior.

Valor Econômico

● A margem da indústria para acomodar aumentos salariais por meio de ganhos de produtividade acabou. Nos 12 meses encerrados em fevereiro, a produtividade cresceu 4,1%, enquanto a folha de pagamento por trabalhador subiu 3,65%, já descontada a inflação - uma diferença inferior a 0,5 ponto percentual. Em meados do ano passado, a folga superava 6 pontos percentuais. Enquanto a produtividade subia 8,1% em 12 meses até julho de 2010, as despesas salariais acumulavam alta de 1,9%.

Estado de Minas

● Dados da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército, obtidos pelo Estado de Minas, mostram que o número de armas de fogo regularmente vendidas no Brasil quase dobrou de 2005 para cá. Daquele ano, quando em consulta popular foi referendado o uso legal de armas, até março deste ano, 635.251 delas foram comercializadas, 43.374 em Minas. Um 32 roubado de seu proprietário foi um dos revólveres usados no massacre de Realengo, que reacendeu a discussão sobre o tema. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, antecipou para 6 de maio o início de nova campanha de desarmamento no país.

Jornal do Commercio

● Por causa da chuva, semáforos apagaram e semana começou complicada no Grande Recife. População das áreas de risco pede ações definitivas, e não paliativas, como usar lonas nas encostas.

Zero Hora

● Massacre no Rio faz governo antecipar o desarmamento. A campanha nacional que recolherá armas em troca de indenização começará em maio, um mês depois da morte de 12 adolescentes em escola de Realengo.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

DICA DO DIA

Não fique triste! Procure o conforto que o céu dá a todos aqueles que se conformam e aceitam as dores com resignação. Se aquela criatura que você ama acima de tudo, mais do que a você mesmo, foi ingrata com você, não fique triste: peça que o Pai a ajude e que ela se torne cada vez mais feliz... Entregue ao Pai Todo-Compreensivo aqueles a quem você ama, e ame-os você também... (autor desconhecido)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Nem sempre a ira é um pecado capital. Pelo menos para um grupo de religiosos que ficou irado com a propaganda de uma promoção da rede pizzarias Hell, de Auckland (Nova Zelândia). Na compras acima de 40 dólares neozelandezes, o cliente ganha dois bolinhos de passas de brinde. Até aqui tudo bem. Mas o slogan e uma figura usados no material publicitário revoltou a Igreja Católica e a Igreja Anglicana:
"For a limited time. A bit like Jesus." (Por tempo limitado. Parecido com Jesus). Ao lado, um pentagrama invertido, símbolo do satanismo, gravado sobre um bolinho, que, tradicionalmente, tem uma cruz sobre ele."É desrespeitoso com muitas pessoas", disse um porta-voz dos anglicanos locais. "Eles ousaram pegar pesado com algo que um grande número de pessoas considera sagrado", declarou Patrick Dunn, bispo católico de Auckland, que sugeriu um boicote à Hell. Warren Powell, diretor da companhia, afirmou não ter visto nada desrespeitoso na campanha e não temer perder clientes. (contaoutra.com)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● A polícia do Rio investiga se Wellington Menezes de Oliveira, que matou 12 adolescentes dentro de uma escola em Realengo na última quinta-feira, fazia parte de um grupo extremista, como aparece em textos encontrados na casa do atirador. Nas cartas exibidas ontem pelo “Fantástico”, há trechos desconexos, em que o atirador escreve que deixou o “grupo”, mas não revela sua origem ou o motivo. O assassino cita alinda “Abdul”, relatando ser conhecido de seu pai, que veio do exterior e que teria comprado uma passagem para um dos voos, numa referência ao atentado do 11 de setembro. Wellington ressalta que “mudou” quando começou a ler o Alcorão e mostra ter obsessão por atentados. O material arrecadado na casa do assassino revela ainda que Wellington tentou se inscrever num curso de tiro, pedindo informações específicas sobre uso de revólver calibre 38, uma das armas usadas no atentado.

● Numa das cartas obtidas pelo “Fantástico”, Wellington Menezes de Oliveira tenta usar o bullying, a perseguição que diz ter sofrido na escola, para justificar a morte das 12 crianças: “Muitas vezes aconteceu comigo de ser agredido por um grupo e todos os que estavam por perto debochavam, se divertiam com as humilhações que eu sofria, sem se importar com meus sentimentos.” Ele chama de irmãos as vítimas de perseguição e elogia ação de outros atiradores em série. Parentes do assassino temem sofrer represálias se aparecerem no IML, para reconhecer o corpo. A casa da família, em realengo, foi apedrejada ontem e teve o portão destruído.

● Os R$ 17,1 bilhões repassados aos estados e municípios desde a criação do Fundeb, em 2007, são gastos sem controle de órgão federal. Isso facilita irregularidades, como licitações fraudulentas, notas frias e obras fantasmas. Em 2011, o repasse será de R$ 7,8 bi.

● A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse ontem que estará pronto até junho plano de emergência para (anti) tortura.

Folha de S. Paulo

● Uma das principais vitrines do governo Dilma Rousseff, o programa Minha Casa, Minha Vida tem trabalhadores vivendo em condições degradantes na região de Campinas (SP), informa Silvio Navarro. Em alojamentos e obras de casas populares, há operários que moram em locais superlotados, sujos e sem ventilação e saneamento. O Minha Casa, Minha Vida é um dos carro-chefes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). As três construtoras responsáveis pelas obras afirmam que os problemas apontados serão resolvidos. Impulsionado pelas obras do PAC, o boom da construção civil foi acompanhado por um aumento de 232% das irregularidades relacionadas à saúde e segurança dos trabalhadores, relatam João Carlos Magalhães e Breno Costa. O Ministério do Planejamento e a Caixa Econômica Federal não comentaram os dados.

● Boca de urna da votação no Peru, dava o esquerdista Ollanta Humala como vencedor do primeiro turno, da eleição para presidente, com 31,5% dos votos. Até o fechamento desta edição, não havia definição se seu rival, em 5 de junho, será Keiko Fujimori, de direita, ou o ex-ministro Pedro Pablo Kuczynski.

● A presidente Dilma Rousseff chega hoje à China disposta a estreitar os laços com a potência de Hu Jintao, mas também a cobrar uma relação econômica mais justa. Fazem parte da comitiva cerca de 250 empresários. Na quinta, Dilma irá à Cúpula dso Brics (Brasil, Rússia, Índia e China)

O Estado de S. Paulo

● Menos de 1% do valor das multas aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por infrações ambientais chega efetivamente aos cofres públicos, informa a repórter Andrea Vialli. Relatório do Ibama diz que o porcentual médio de multas pagas entre 2005 e 2010 foi de 0,75%. No ano passado, o índice foi de 2%. Os dados mostram ainda que o número de multas aplicadas caiu 42% no período – de 32.577 em 2005 para 18.686 em 2010, bem como os valores relacionados a elas. A maior parte das autuações está associada a crimes contra a flora, o que inclui desmatamentos, queimadas e venda de madeira ilegal. Há ainda Estados com autuações bilionárias. É o caso do Pará, que desde 2005 encabeça a lista de recordistas em multas por infrações ambientais. Só em 2010, o valor das autuações soma R$ 1,02 bilhão. O baixo porcentual de multas efetivamente pagas reflete, segundo o Ibama e especialistas, a complexa tramitação dos processos de apuração de infrações ambientais.

● O aumento de quase 14% no salário mínimo previsto para o ano que vem pela lei 12.382, aprovada em fevereiro, vai injetar no consumo das famílias cerca de R$ 9 bilhões e dar mais combustível à escalada da inflação. O reajuste leva em conta o aumento do PIB de dois anos anteriores e a inflação oficial de 12 meses. Economistas alertam que esse valor, equivalente ao PIB do Paraguai, nas contas da LCA Consultores, pode dificultar o trabalho do Banco Central de trazer a inflação ao centro da meta de 4,5%.

● Apuração paralela apontava o nacionalista Ollanta Humala, no 2º turno das eleições presidenciais no Peru (31,8%) junto com Keiko Fujimori (22,8%), informa Renata Miranda. Pedro Pablo Kuczynski vinha em 3º (19,6%).

Correio Braziliense

● A chuva forte de ontem à tarde, que durou uma hora e meia, com ventos de até 35 km/h e queda de granizo, deixou marcas em toda Brasília. Além dos prejuízos causados por alagamentos, árvores derrubadas e inundações de prédios, o temporal provocou apagões em vários pontos da cidade. O aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek ficou sem luz por quase duas horas. A Universidade de Brasília (UnB) foi o local mais afetado.

Valor Econômico

● O lucro das cem maiores empresas brasileiras de capital aberto cresceu 28% em 2010, mas a rentabilidade ficou praticamente inalterada em relação ao ano anterior, principalmente por conta de um pior resultado financeiro. Esse conjunto de empresas, que inclui gigantes como Petrobras e Vale, lucrou R$ 128,9 bilhões em 2010, comparado a R$ 100,9 bilhões em 2009 - ano em que ainda foram sentidos os efeitos da crise financeira internacional.

Estado de Minas

● Levantamento do (jornal) Estado de Minas mostra que houve pelo menos 112 ataques a agências bancárias e caixas eletrônicos com explosivos, principalmente dinamite, nos últimos nove meses no Brasil. O rápido avanço dessa prática já preocupa a Polícia Federal. Os alvos principais são cidades do interior, sobretudo do Nordeste. “Virou uma bola de neve”, adverte um delegado federal do Rio Grande do Norte. Em Minas, houve casos em João Monlevade (Região Central) e São João da Barra (Sul). A situação pode piorar, já que, só em 2010, foi furtada mais de uma tonelada de explosivos, não recuperada.

Jornal do Commercio

● Cláudio Humberto: A volta da CPMF

Zero Hora

● SEC propõe mobilização contra violência escolar. A prioridade da secretaria é reduzir os atos de bullying, que em Canoas ganhou um estudo capaz de mapear os tipos de agressões, a motivação e os envolvidos.

domingo, 10 de abril de 2011

DICA DO DIA

Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo eu sabendo que as rosas não falam.
Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre...
Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...
Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas...
Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda.
Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia.
Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
Que eu não perca a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão meus olhos...
Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos.
Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.
Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu.
Que eu não perca o meu forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...
Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...
Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia,
Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.
Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo que o mundo é pequeno...
(Portal Diabetes)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Uma britânica que havia sido reprovada quatro vezes no teste para obter a carteira de motorista finalmente conseguiu sucesso. Graças à hipnose! Nikki Durrant, de 35 anos, desenvolveu uma estranha fobia. Toda vez em que se sentava ao volante, ela simplesmente entrava em pânico e chorava como um bebê. Às vezes ficava até com dificuldade para respirar. Em uma das tentativas fracassadas, ela quase provocou um acidente. Só que a dona de casa, que vive na pequena Rowardennan (Escócia) precisa de um carro para cumprir as suas obrigações diárias - o supermercado mais próximo fica a dezenas de quilômetros de distância do isolado vilarejo. A ideia da hipnose partiu do marido de Nikki, Stuart. O casal foi até o consultório de Caroline Tyler, em Glasgow. A hipnoterapeuta fez um trabalho com Nikki e ensinou a ela como se auto-hipnotizar, usando o ritmo da respiração. Deu certo! "Eu não passaria na prova sem a hipnose", disse NIkki à agência SWNS. DETALHE: Acho que agora, toda vez que vai dirigir, a senhora terá que se hipnotizar... (contaoutra.com)

CRÔNICA DE DOMINGO
Alô gente! Bom domingo! Esta crônica foi publicada no jornal O PRATIANO recentemente. Os mais antigos, como este blogueiro, certamente se lembrarão das músicas que ouvíamos nas fitas cassete. Pois saibam que elas estão de volta, pelo menos nos carros dos mais saudosistas... Boa leitura!


Saudades da fita cassete?
Tenho em casa três ou quatro caixas de papelão, dessas que embalam sapatos, cheias de fitas cassete, com músicas e antigas gravações de minha participação na Rádio Clube AM. Tenho ainda alguns estojos de plástico, daqueles que usávamos para carregar as gravações dentro do carro, também cheios de fitas, que nem sei se ainda rodam ou não, até porque meus toca-fitas também estão travados, por envelhecimento.


Nestes dias li na Folha.com uma matéria de Thales de Menezes, dizendo que a fita cassete resiste como fetiche de colecionadores. O autor afirma que a pesquisa foi difícil, mas o resultado impressiona: o site de compras Amazon.com oferece fitas cassete novas, ainda embaladas em plástico, de mais de 2.600 títulos de pop e rock. Eu não sabia disso.


Pois essas fitas cassete originais, com a capinha do disco, que muita gente – como eu – considerava extintas, ainda estão disponíveis. Além dessas, mais novidades chegam ao mercado. Os próximos lançamentos de Pearl Jam e Foo Fighters também virão nesse formato. “Depois da volta do vinil, surpreende ver que o pop pode ser ainda mais retrô. Os fãs desejam as fitas como se fossem camisetas ou qualquer item de colecionador”, escreve Menezes.


Preços? Uma fita nova de Whitney Houston é vendida a menos de R$ 4, mas um exemplar ainda lacrado em plástico de "OK Computer" (1997), do badalado Radiohead, custa cerca de R$ 56. O produto mais caro da loja em formato de fitas é o box "The Beatles", com todos os álbuns originais do quarteto e mais dois cassetes bônus. Custa cerca de R$ 1.600. Há dois meses, um site americano de leilões vendeu um cassete do projeto USA for Africa, o "We Are the World", por cerca de R$ 330.


Essa valorização de raridades ainda não chegou com força ao Brasil, mas o mercado de fitas já ressuscita. Paulo Sokol, 38, abriu em 2008 a loja Engenharia do Vinil, no centro de São Paulo. Apesar do nome, desde o início ele dedica espaço aos cassetes. Embora outras lojas de álbuns usados também exibam algumas fitas à venda, é nessa loja que elas ocupam toda uma parede.


Os preços variam de R$ 5 a R$ 25, um pouco mais por fitas bem raras. Paulo também é colecionador. Além das incontáveis fitas, tem sete toca-fitas, entre walkman, aparelhos de som e decks profissionais.


Segundo ele, o que mais vende é metal e rock dos anos 80, época da maior produção de fitas no Brasil e no mundo. Mas ícones pop, como Beatles, Madonna e Elvis Presley, sempre atraem. "Madonna é uma loucura, vende tudo. E outro dia um cara veio aqui e comprou todas que eu tinha de Elvis, umas 12 fitas".


Consta que outro tipo de consumidor que ajuda a manter vivo o mercado de fitas é aquele que escuta música no carro. Ainda são fabricados no Brasil seis modelos de rádio para carro com toca-fitas. Quem compra carros antigos quer fitas. O rádio original é valioso num carro antigo. Curioso não?

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Após o massacre de 12 crianças na escola de Realengo, o governo e o Viva Rio decidiram recomeçar imediatamente a campanha do desarmamento, voltando a pagar por unidade devolvida com o objetivo de tirar rapidamente de circulação uma grande parte das 14 milhões de armas em mãos de civis – das quais cerca de 7,6 milhões são ilegais. Segundo o pesquisador Daniel Cerqueira, do Ipea, para cada 18 armas apreendidas, uma vida é salva. Em reunião amanhã com o alto escalão do Ministério da Justiça, o Viva Rio proporá que também seja remunerada com alguns centavos a entrega de munição e apoiará a ideia do governo de tornar obrigatório o uso de chips em revólveres para facilitar a localização de armamento extraviado.

● O Brasil hoje está em uma encruzilhada, repetindo erros do passado, do fim do milagre econômico, nos anos 70/80, diz o ex-presidente do BC Armínio Fraga, em artigo escrito em parceria com Pedro Cavalcanti Ferreira (FGV). Para eles, o governo tem que fazer reformas, investir mais e gastar menos. É essencial o país “educar mais e melhor”.

● O engenheiro Nelson Galgoul, de 62 anos, foi condenado e preso pela Justiça dos EUA por vender tecnologia para o Irã. Em liberdade condicional, dá cursos bíblicos no Rio.

Folha de S. Paulo

● A presidente Dilma Rousseff determinou mudança no Plano Nacional de Banda Larga, informam Valdo Cruz e Julio Wiziacik. Pelos mesmos R$ 35, as teles terão agora de oferecer conexões de 1 Mbps (megabit/segundo) em vez dos atuais 600 kbps (kilobits/segundo). Dilma exigiu que o Ministério das Comunicações faça a alteração, dizendo que o plano original do país está defasado. Na Coréia do Sul, as velocidades vão de 1 a 2 Gbps (gigabits/segundo) – 20 vezes mais que nos Estados Unidos e até 2.000 vezes mais do que no Brasil.

● Os primeiros cem dias do governo de Dilma Rousseff foram marcados pela redução dos conflitos políticos e pela elevação das tensões na seara econômica. Diferentemente de Lula, a presidente adotou o silêncio, abandonou ataques à oposição e resistiu ao loteamento partidário de cargos. Na economia, a expectativa de aumento de preços segue em alta, enquanto projeções de crescimento estão em queda.

● O candidato de esquerda Ollanta Humala é o favorito nas eleições presidenciais de hoje no Peru, relata a enviada especial a Lima, Patrícia Campos Mello. Nacionalista, defende integração com o Brasil, mas sem que o país seja “patrão” dos peruanos.

O Estado de S. Paulo

● O Brasil quer que a China seja mais do que compradora de terras, soja e minérios do País. Quer fábricas e investimentos chineses. Essa é a ambição da “diplomacia de resultados” que vai acompanhar a visita da presidente Dilma Rousseff à China a partir de amanhã. Além do anúncio da encomenda de aviões à Embraer. Dilma está certa de que voltará da viagem com um contrato de US$ 200 milhões para que a indústria eletroeletrônica ZTE comece a se instalar em Hortolândia (SP). Ela indicará em Pequim, que está interessada em uma relação de longo prazo com Pequim. Mas vai reclamar das barreiras à expansão dos negócios brasileiros na China.

● Após o massacre de quinta-feira, quando Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, matou 12 rianças na Escola Municipal Tasso da Silveira, no Rio, a missão dos professores é convencer os alunos de que o lugar é seguro. “Vamos ter de reinventar a escola”, diz Luciano Lourenço de 35 anos, professor de Geografia que estava na sala ao lado de onde começou o massacre. “Mas nós somos muito unidos, adoramos a escola. Vamos conseguir.

● Morreu ontem em São Paulo, vítima de infarte aos 71 anos, o jornalista Reali Júnior. Nascido em Bauru, Reali foi correspondente do ‘ESTADO’ e da rádio Jovem Pan em Paris durante 38 anos.

Correio Braziliense

● Depois de se reunir com premiê grego em Atenas, a presidente levará discurso pragmático à China, que, como o Brasil, integra os Brics — bloco que se destaca mundialmente com taxas de crescimento superiores às de países ricos.

Zero Hora

● Como os gaúchos avaliam os 100 dias de governo Tarso - Em pesquisa exclusiva Ibope para os veículos da RBS, 80% dos consultados disseram aprovar a gestão do governador, que recebeu nota 6,9.

O QUE DIZEM AS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS

Veja

□□□ O monstro mora ao lado - Como saber quando a loucura assassina emergirá das camadas profundas de anos de humilhação, solidão e frustração?

□□□ O efeito imitação - Treino e uniforme de combate, vício em internet e carta-testamento: a perturbadora semelhança entre os autores de crimes bárbaros em escolas.

□□□ Vidas interrompidas - Elas queriam ser da Marinha, atletas, modelos

Época

□□□ "Vou matar vocês. Não adianta fugir" - Wellington Menezes de Oliveira, ao disparar contra dezenas de crianças, espalhando a morte e o pânico pela escola Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro.

ISTOÉ

□□□ O terror chega à escola - O massacre que resultou na morte de 12 alunos e feriu outros 12 em um colégio do Rio afeta toda a sociedade e pode deixar a marca do medo em uma geração.

□□□ Reconstrução dos momentos dramáticos da tragédia.

□□□ A história e a mente do assassino do Realengo.

□□□ O impacto psicológico nas crianças.

□□□ Como pais e escolas devem tratar o tema com os jovens.

□□□ Especial - As cidades que mais crescem e geram oportunidades no Brasil,

CartaCapital

□□□ A sucessão na Vale - Por que a substituição de Roger Agnelli transformou-se na mais recente guerra política no Brasil.

□□□ A verdade sobre o relatório da PF.

□□□ O esquema começa com Dantas, mas não acaba em mensalão.