sábado, 23 de julho de 2011



ENCONTRO
Ontem encontrei-me com o jornalista José Hamilton Ribeiro (FOTO), repórter e editor do programa Globo Rural, da Rede Globo de Televisão. Ele esteve em São Manuel em busca de informações sobre a dupla Tonico e Tinoco, para produzir uma reportagem a respeito. Conversamos por mais de uma hora, na Rádio Clube de São Manuel, emissora onde os artistas se apresentaram pela primeira vez ao público. Falamos sobre o meu livro “Tinoco, um Herói do Sertão” e histórias que ali estão contadas.
O jornalista também esteve conversando com Pezão do Rádio, figura popular em São Manuel, que é afilhado de batismo de Tonico.
José Hamilton Ribeiro nasceu em Santa Rosa do Viterbo, em agosto de 1935. Autor de quinze livros derivados de suas reportagens, sendo o primeiro, "O Gosto da Guerra", em função da reportagem sobre a Guerra do Vietnã, que fez para a revista Realidade em 1968, ocasião em que perdeu uma perna ao pisar numa mina terrestre.
Entre as redações por onde passou, estão as das revistas Realidade e Quatro Rodas, do jornal Folha de S. Paulo e dos programas Globo Repórter, Fantástico e Globo Rural, de onde é repórter e editor atualmente.

DICA DO DIA
A vida não precisa ser sempre dolorosa, mas a dor continua sendo a principal razão pela qual mudamos. Quando não dói, nós podemos fingir. Nosso ego diz: "estou muito bem". Quando as coisas doem o suficiente – por exemplo, quando estamos sozinhos a tempo suficiente, ou suficientemente amedrontados, nos tornamos vulneráveis. Aí, nosso ego já não tem resposta e nós nos abrimos. A dor nos anima a levas as coisas a sério.
Tá certo que é sempre mais fácil filosofar sobre a dor alheia. Mas quando chega a hora dos nossos próprios desafios, não ficamos tão entusiasmados assim, e dizemos: "meu Deus, por quê?".
Nós também podemos olhar para a vida e dizer: "se não fosse o marido indolente e esses filhos endiabrados eu poderia cuidar do meu crescimento pessoal". Errado! Eles são o seu crescimento pessoal.
As pessoas que fazem parte de nossa vida, são os nossos professores. Os maridos que roncam e deixam a porta do armário aberta; os filhos
"ingratos"; os vizinhos que estacionam na frente da sua garagem... Se sua esposa o irrita, significa que o seu projeto é lidar efetivamente com a irritação. E você conta com a pessoa perfeita para ajudá-lo a fazer isso dentro de casa mesmo. A sua mulher! Você pode até dizer: "Vou acabar com isso; vou me divorciar!".
Num primeiro momento essa atitude pode até resolver, mas só enquanto você não se casar de novo com outra que o irrite tanto quanto ela. Em poucas palavras: toda pessoa que entra em sua vida é um professor. Por mais que o atormente, ela o ensina, porque mostra onde estão os seus limites.
(Andrew Matthews)


NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Quando Haroldo, um belo e promissor jovem Advogado, descobriu que herdaria uma fortuna quando seu pai morresse devido a uma doença terminal, decidiu que era uma boa hora para encontrar uma mulher que fosse a sua companheira para a vida fácil que se avizinhava.
Assim, numa determinada noite, ele foi até o bar da Ordem dos Advogados, onde conheceu uma Advogada, a mais bonita que já tinha visto em toda a sua vida. Sua extraordinária beleza, o porte elegante, o corpo curvilíneo, a inteligência, a maneira de falar... Deixaram-no sem respiração.
- Eu posso parecer um advogado comum - disse-lhe, enquanto iniciava o diálogo para a conquista da musa - mas, dentro de dois ou três meses, o meu pai vai morrer, e eu herdarei 20 milhões de euros.
Impressionada, a bela Advogada foi para casa com ele naquela noite...
Três dias depois, tornou-se sua madrasta...
(contaoutra.com.br)


O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● A faxina no Ministério dos Transportes não tem limite, e as mudanças vão continuar para que a pasta funcione como base da alavancagem da infraestrutura do país, disse a presidente Dilma Rousseff ao colunista Jorge Bastos Moreno. Ontem, mais um diretor do Dnit perdeu o posto, desta vez um petista, Hideraldo Caron, o que deverá acalmar o PR, ao qual são ligados quase todos os demais 16 afastados dos Transportes. O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, que entrou de férias para não ser exonerado, ficou de apresentar carta de demissão. Em outra entrevista, Dilma também falou sobre economia e política industrial. "Não queremos inflação sob controle com crescimento zero. Estamos fazendo o chamado pouso suave", disse ela, conforme relata Ilimar Franco.

● Na conversa com Jorge Bastos Moreno, a presidente Dilma falou também de novelas, de música, de moda, e até de política. Perguntada se convidaria o tucano Fernando Henrique para um banho de piscina no Alvorada, respondeu: "Mas neste frio?"

● A Noruega, um dos países de maior qualidade de vida do mundo, viveu ontem seu dia mais trágico desde a Segunda Guerra Mundial. Num intervalo de duas horas, dois atentados provocaram a morte de pelo menos 17 pessoas e deixaram dezenas de feridos. A primeira explosão, de origem ainda desconhecida, sacudiu o centro de Oslo, onde funcionam prédios do governo. No segundo ataque, um atirador abriu fogo num evento de jovens filiados ao Partido Trabalhista - do premier Jens Stoltenberg - na ilha de Utoeya, a 40 km da capital. No país onde foi criado o Prêmio Nobel da Paz, a desconfiança inicialmente recaiu sobre extremistas islâmicos. Mas, de madrugada, a polícia disse que o principal suspeito, preso na ilha, é um cidadão norueguês ligado a grupos de extrema-direita que teria participação nos dois ataques. "Foi um ato de covardia para atingir o governo", disse o premier.

● O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deu a um grupo de familiares de desaparecidos acesso irrestrito aos documentos da ditadura que estão no Arquivo Nacional. A liberação deve subsidiar a atuação do grupo na Comissão da Verdade, a ser criada.

Folha de S. Paulo

● Presidente diz que trocará diretorias do Dnit e da Valec e que não quer 'inflação sob controle com crescimento zero'
"Sairão todos os integrantes do Dnit e da Valec", afirmou a presidente Dilma Rousseff, em referência aos dirigentes dos órgãos do Ministério dos Transportes responsáveis por obras em rodovias e ferrovias e alvos de denúncias de corrupção.
Em conversa com jornalistas da mídia impressa, incluindo a Folha, Dilma afirmou que demissões ocorrerão independentemente dos "endereços partidários". "Não se pode demonizar a política", acrescentou.

● Uma explosão em Oslo, capital da Noruega, e disparos de um atirador na ilha de Utoeya, a 40 km da cidade, deixaram ao menos 87 mortos. Na explosão, que atingiu o prédio onde fica o gabinete do primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, sete pessoas morreram. Em Utoeya, onde aconteceria um acampamento de jovens do Partido Trabalhista, de Stoltenberg, a polícia informou que ao menos 80 foram mortos pelos disparos.

● A Petrobras aprovou plano de negócios para 2011-2015. Os investimentos previstos, US$ 224,7 bilhões, superam em só 0,3% o programa atual. A ordem para por o pé no freio veio do governo, que não quer estimular a economia.

O Estado de S. Paulo

● Fracassaram as negociações entre a Casa Branca e o presidente da Câmara dos Representantes (deputados), o republicano John Boehner, sobre um acordo para evitar a declaração de default da dívida dos EUA no início de agosto. O desfecho irritou o presidente Barack Obama. “Esse era um acordo justo e extraordinário. É difícil entender por que Boehner retirou-se dessa negociação se muitos republicanos haviam apoiado a iniciativa, assim como muitos de seus eleitores." Segundo ele, os republicanos terão de "assumir a responsabilidade" caso o governo dê calote em pagamentos federais. Dizendo-se "ainda otimista, porém menos confiante" na conclusão de um acordo até o dia 2 de agosto, prazo final, Obama avisou que ajustes serão necessários se o pior cenário prevalecer.

● A presidente Dilma Rousseff afirmou ontem que a economia brasileira está fazendo um “pouso suave". Para ela, uma política com foco de curto prazo contra a inflação teria efeito “danoso" e é preciso preservar o crescimento. "Não queremos inflação sob controle com crescimento zero", disse em conversa com jornalistas.

● O Ministério da Justiça liberou o acesso ao Arquivo Nacional para 12 representantes de perseguidos políticos e familiares de mortos e desaparecidos durante o regime militar. Segundo o governo, eles procuram identificar torturadores e assassinos da ditadura. O objetivo está explícito na portaria.

Correio Braziliense

● A presidente Dilma Rousseff considera a palavra faxina "inadequada". Mas está decidida a trocar todos os cargos de comando no Ministério dos Transportes, Dnit e Valec, relatam os repórteres Luiz Carlos Azedo, Paulo de Tarso Lyra, Vicente Nunes, Tiago Pariz e Alana Rizzo. “O que não está funcionando precisa começar a funcionar", afirmou a presidente em entrevista. “É obrigação do governo.” Sobre obras para a Copa do Mundo, acusou empreiteiras de estarem por trás da gritaria contra o sigilo nas planilhas. "Para que possam combinar preços". disse. Na economia. prometeu que não haverá arrocho para segurar a inflação. "Queremos um pouso suave".

Estado de Minas

● A presidente Dilma Rousseff afirmou, ontem, em entrevista ao Estado de Minas, que renovará completamente os quadros do Ministério dos Transportes para garantir mais eficiência. Desde o início da crise deflagrada pelo escândalo de superfaturamento de obras, 16 pessoas foram exoneradas. Ela disse ainda que não fará aperto monetário forte: “Queremos um pouso suave da economia, com a inflação convergindo para a meta (4,5%)”.

Jornal do Commercio

● Terror na Noruega - Ataques coordenados mataram 87 pessoas e deixaram dezenas feridas, provocando comoção internacional. Atentados mostraram que nem mesmo nações mais desenvolvidas estão imunes à intolerância. Premiê, que não se feriu, pode ter sido o alvo.

Zero Hora

● Drama das chuvas - Cheias atingem 101 mil pessoas. Defesa Civil agora volta sua atenção para o Rio dos Sinos, que deve atingir o nível máximo entre hoje e amanhã, provocando uma enchente de proporções históricas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

DICA DO DIA
As indústrias automobilísticas usam com muita frequência um instrumento chamado “recall”, com o objetivo de trocar uma peça no carro que não está em conformidade desde o momento de sua fabricação. Assim também devemos proceder em nossa vida. Quando algo não está funcionando direito, é preciso fazer um “recall”, a fim de diminuirmos as incertezas no futuro.
Existem várias maneiras de utilizar este instrumento de aferição. Comece a buscar, no seu eu interior, informações através da mentalização, da meditação e terapias alternativas. Fazer uma revisão geral da vida é encontrar soluções inteligentes para o bem viver. Faça isto e descubra o imenso potencial que existe dentro de você. (Autor Anônimo)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
O mundo árabe é chegado a uns superlativos, movidos a muito petróleo. Que o diga o sheik Hamad bin Hamdan al-Nahyan, que escreveu o próprio nome na areia da praia de uma ilha. Escreveu não, pagou para que escrevessem para ele. E não é coisa pequena... O nome ocupa uma faixa de três quilômetros de extensão! "Hamad" pode ser visto do espaço.
Hamad, de 63 anos, é um bilionário de Abu Dhabi e membro da família real que governa os Emirados Árabes Unidos, de acordo com reportagem da "Forbes". Ele tem uma coleção de mais de 200 carros. A ilha al-Futaisi pertence ao xeque e abriga resorts, campo de golfe e haras.
(contaoutra.com.br)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Além das denúncias de corrupção, obras do Ministério dos Transportes sofrem com a baixa qualidade. Cinco portos fluviais construídos no Amazonas nos últimos dois anos já apresentaram problemas, como rompimento ou afundamento. Os gastos com os cinco portos - quatro deles entregues no ano passado - somam R$ 44 milhões. O ministério alega que as obras não suportaram as cheias dos rios amazônicos. Ontem, a presidente Dilma excluiu de reunião sobre o PAC o diretor do Dnit Hideraldo Caron (PT), também ameaçado de demissão.

● A condenação em apenas 33 horas, do jornalista Emilio Palacio e dos donos do jornal "El Universo" a três anos de prisão e pagamento de multa de US$ 40 milhões, provocou uma avalanche de críticas dentro e fora do Equador. Eles são acusados de terem caluniado o presidente Rafael Correa. O governo, que controla o Judiciário, é considerado uma das maiores ameaças à liberdade de expressão no continente.

● Erro médico mata mais que acidente aéreo - É mais perigoso se internar num hospital que voar de avião, alerta a OMS. O motivo: erros médicos e infecções hospitalares. O risco de morrer num avião é de 1 em 10 milhões. No hospital, 1 em 300.

● Líderes da zona do euro aprovaram ontem novo socorro de € 109 bilhões à Grécia, com recursos da União Europeia (UE) e do FMI. Outros € 50 bilhões virão de bancos privados. A ajuda prevê juros menores e prazos maiores para pagamento da dívida. Irlanda e Portugal também serão beneficiados com alongamento da dívida. As bolsas mundiais subiram, e o euro se valorizou 1,6% frente ao dó1ar.

Folha de S. Paulo

● Líderes europeus reunidos em cúpula extraordinária em Bruxelas aprovaram programa de € 159 bilhões para ajudar a Grécia - o país deve € 350 bilhões. A medida deve levar ao primeiro calote da história do euro. O pacote centra-se na ampliação de prazos e reestruturação de títulos, na redução dos juros para empréstimos e na contribuição do setor privado - este último ponto, uma vitória da chanceler alemã, Angela Merkel.

● O prefeito Gilberto Kassab (SP) afirmou que compete à Justiça Eleitoral checar a veracidade das 490 mil assinaturas que estão sendo colhidas para criar o PSD. Ontem, a Folha mostrou que uma perícia atestou fraude em vários nomes. "O partido não tem condições de checar tudo", afirmou Kassab.

● O ministro do STF José Antonio Dias Toffoli faltou a julgamento na corte para ir ao casamento do advogado Roberto Podval na Itália. Toffoli, que relata casos em que Podval atua, não diz quem pagou a viagem. O casal ofereceu hospedagem aos convidados.

O Estado de S. Paulo

● Contrariando pareceres da Advocacia Geral da União (AGU), o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Hideraldo Caron, orientou a aprovação de contrato de R$ 30 milhões com a prefeitura de Canoas (RS), comandada por Jairo Jorge (PT). O convênio não é para melhorar estradas, e sim para construir 599 casas para 2 mil sem-terra que ocupam terreno próximo à construção da BR-448, informa Leandro Colon, Essa foi justamente uma das irregularidades apontadas pela AGU. Outro parecer indica manobra para liberar recursos. Um ano e meio depois da assinatura do contrato, o projeto ainda não saiu do papel. Por meio de nota, o Dnit argumenta que teve aval do Ministério do Planejamento.

● Chefes de Estado e de governo da União Europeia anunciaram um novo socorro à Grécia, de € 158 bilhões. Entre as medidas está um aporte de € 109 bilhões em recursos do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e do FMI, que se soma a um corte na dívida de € 37 bilhões até 2014, pela contribuição direta e voluntária dos credores. O pacote se completa com € 12 bilhões, usados na recompra de obrigações gregas. Em 30 anos, a contribuição do setor privado será de € 135 bilhões. Essas medidas tendem a ser consideradas um “default seletivo" da Grécia, ou seja, um calote parcial das dívidas.

● Obama vai à oposição - Em mais um esforço para evitar a declaração de default pelo governo dos EUA em 3 de agosto, o presidente Barack Obama iniciou diálogo com o líder republicano John Boehner. O objetivo é obter uma rápida tramitação de eventual acordo no Congresso.

Correio Braziliense

● O julgamento da abertura de ações penais contra citados na Operação Caixa de Pandora, no Tribunal Regional Federal, foi marcado por gritos, supostos ataques de nervos e cenas de desespero da promotora Deborah Guerner, que teve de ser levada para o serviço médico. Nada disso impediu que ela, o também promotor Leonardo Bandarra e mais quatro pessoas fossem denunciados pela Justiça.

Valor Econômico

● Uma das mais caras e polêmicas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a transposição do Rio São Francisco está com boa parte de sua construção paralisada. Isso ocorre em razão da dificuldade de o governo negociar a verdadeira enxurrada de pedidos de aditivos contratuais que cercam a obra. As faturas extras cobradas pelos consórcios de empreiteiras somam R$ 700 milhões. Como o governo decidiu endurecer nas negociações, parte das empresas cruzou os braços. Dos 14 lotes das obras realizadas por empreiteiras, três estão abandonados.

Estado de Minas

● Donos de bares estão mobilizados para alterar as duas leis que impedem ou reduzem a ocupação de passeios (calçadas). Uma veta o uso em ruas residenciais. A outra autoriza só para calçadas com mais de 3m de largura e que deixem faixa livre de 1m para pedestres. Dos 4 mil bares de BH, 40% usam os passeios. Muitos, como o Bolão, em Santa Tereza, perderam a licença e acomodam clientes de forma irregular.

Jornal do Commercio

● Justiça ordena fim da greve no Detran. Se a operação padrão que há mais de dois meses prejudica usuários não for encerrada de imediato, associação terá que pagar multa diária de R$ 10 mil. Entidade diz que ainda não foi notificada.

Zero Hora

● Inundação - Defesa Civil alerta que a tendência é de que os rios continuem a subir pelo menos até amanhã, agravando os problemas causados pelo excesso de chuva. Vale do Taquari pode ter maior cheia em 10 anos. 2,2 mil pessoas desabrigadas em Encantado.

Brasil Econômico

● Os primeiros pacotes do plano de banda larga serão comercializados em setembro pelas operadoras. Apesar das críticas quanto ao limite para download de dados, que é de 300 megabytes, governo e especialistas dizem que pacote básico é suficiente para promover a massificação do serviço, hoje disponível em apenas 27% dos domicílios brasileiros. Para o ministro das Comunicações, empresas não admitem, “mas vão ganhar muito dinheiro” com o PNBL, que prevê atender 20 milhões de residências. O ministro vai pedir à Presidência da República a liberação de mais R$ 250 milhões para a Telebrás. A verba prevista para a estatal atualmente é de R$ 350 milhões.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

DICA DO DIA
Existe uma desculpa “perfeita” para não realizarmos mudanças em nossas vidas. Ela está inserida numa pequena frase: “... foi sempre assim...” Esta frase muitas vezes nos impede de seguirmos em frente, de mudarmos nossos horizontes de felicidade, até mesmo, quando tudo parece favorável. Em verdade, o “foi sempre assim” é uma acomodação da nossa mente, deixando que as coisas fiquem do jeito que as outras pessoas desejam, prevalecendo sobre seus anseios e suas prioridades. Acredite no seu coração e transforme a sua vida, com mudanças que levarão você à felicidade eterna. Faça hoje mesmo e não espere pelo amanhã.
(Autor Anônimo)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um grupo de cientistas que estudava tubarões na costa da África do Sul teve uma baita surpresa: um tubarão branco simplesmente decolou da água e aterrissou no barco em que eles estavam em Mossel Bay. O impacto foi tão grande que o sistema de combustível da embarcação foi danificado. O chefe do grupo, Enrico Gennari, disse ter sido a primeira vez que testemunhara tal comportamento de um grande tubarão. Segundo ele, o animal pode ter confundido o barco como uma presa ou estar fugindo de algum predador. Com ajuda de um pequeno guindaste, o tubarão foi posto novamente no mar. Com vida, informou o "Sun".
(contaoutra.com.br)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● A presidente Dilma Rousseff demitiu mais três da estrutura do Ministério dos Transportes, sendo um deles da Valec, a estatal que administra ferrovias, e dona de uma empresa de transportes suspeita de receber dinheiro público. Os três afastados ontem são ligados ao PR, partido que comandava o suposto esquema de corrupção no ministério. Desde o início da crise, 16 já perderam os postos. O PR, que deve continuar a sofrer com novas demissões, já ameaça romper com o governo e sair da base aliada, além de retaliar no Congresso, apoiando as convocações dos ministros Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais) para depor sobre os aloprados. Em visita a Pernambuco, o ministro Paulo Sérgio Passos avisou que "os ajustes" nos Transportes vão continuar. Analistas políticos acham que, com a faxina, Dilma pode perder apoio de aliados, mas ganha o da sociedade.

● Uma ONG do empresário César Gonçalves já fez três contratos de R$ 52,2 milhões no total com o Ministério do Turismo, apesar de ele ter sido afastado da Brasiliatur, estatal de turismo do DF, por denúncias de malversação de verbas no governo Arruda, há três anos. Os convênios foram assinados nos governos Lula e Dilma.

● O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu, por unanimidade, subir os juros básicos em 0,25 ponto, para 12,5% ao ano. Foi a quinta alta seguida. O BC surpreendeu o mercado e deu sinal de que o ciclo de altas pode ter chegado ao fim. Analistas, no entanto, não acreditam que a inflação volte ao centro da meta (4,5%) em 2012. A aposta agora é para 2013.

Folha de S. Paulo

● Análise grafotécnica feita a pedido da Folha mostra que listas de apoio à criação do PSD, legenda patrocinada pelo prefeito de SP, Gilberto Kassab, contém assinaturas falsas, relatam Daniela Lima e Catia Seabra. Nas três listas a que o jornal teve acesso, há assinaturas atribuídas a vários eleitores que, segundo a perícia, foram feitas por uma só pessoa. As fichas foram feitas em Duque de Caxias (RJ) e na zona leste de São Paulo.

● O Planalto faz pressão para que dois dos principais nomes do Dnit (órgão que supervisiona obras em rodovias) deixem seus cargos. Emissários de Dilma pediram a Luiz Antonio Pagot, diretor-geral e filiado ao PR, e ao petista Hilderaldo Caron, diretor de Infraestrutura Rodoviária, que se demitam "a pedidos".

● A Comissão Europeia estuda taxar os bancos da zona do euro para levantar € 50 bilhões e reduzir a dívida grega, de € 350 bilhões. A proposta será debatida hoje, em Bruxelas. Os países teriam que aprovar a taxa em seus Legislativos, o que levaria tempo.

O Estado de S. Paulo

● O governador Geraldo Alckmin (PSDB) vai bancar, com dinheiro público, a diferença de 20 mil assentos no futuro estádio do Corinthians, de 48 mil para 68 mil, para que ele possa ser sede da abertura da Copa de 2014. A ampliação será feita com uma estrutura que será retirada depois do evento. Segundo a Odebrecht, que não incluiu esse item no orçamento de R$ 820 milhões para o estádio, os lugares extras não custarão menos de R$ 70 milhões. "Teremos um grande retorno com a exposição positiva" de São Paulo, justificou o secretário de Planejamento, Emanuel Fernandes.

● Assessores do governo dizem que, apesar das queixas de aliados, a presidente Dilma Rousseff mantém o estilo "rigoroso" e a "faxina" nos ministérios, sempre que surgirem denúncias relevantes. Ela dá demonstrações de que não vai contrariar a opinião pública e vê sintonia entre seu governo e manifestações divulgadas na imprensa. A presidente e sua equipe dizem que foi possível manter a marca da "austeridade" durante o ''limpa" nos transportes, com 16 afastamentos ou demissões.

● O Comitê de Política Monetária do Banco Central elevou o juro básico em 0,25 ponto porcentual, para 12,5% ao ano. Mas o BC sinalizou que o processo de aperto monetário pode ser interrompido.

Correio Braziliense

● Quanto mais cedo uma pessoa souber que está com câncer, maior é a chance de derrotar a doença. Mas em Brasília a vida de pacientes que aguardam o resultado de uma biópsia para descobrir se estão com algum tipo de tumor transformou-se em suplício. No Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), pelo menos mil exames estão prontos, mas levam até seis meses para serem divulgados porque faltam servidores para digitar o laudo. Uma calamidade. Ainda mais depois da previsão do Instituto Nacional de Câncer de que até o fim do ano devem ser registrados quase 6 mil casos da doença no DF. No hospital, o maior da região, o descaso se repete com os mortos. Os corpos demoram a ser liberados porque o HBDF não entrega o resultado das necropsias. O promotor de Justiça Diaulas Ribeiro culpa a Secretaria de Saúde. "Você acha que uma secretaria que não cuida nem dos vivos vai cuidar dos mortos?", pergunta.

Valor Econômico

● A Vale e a Petrobras estão em entendimentos finais para destravar a instalação de um megaprojeto de fertilizantes em Sergipe, avaliado em até US$ 4 bilhões. O empreendimento será integrado, com uma mina de carnalita, minério do qual se extrai cloreto de potássio, e uma unidade química de processamento de adubos, com produção prevista de 2,2 milhões de toneladas por ano, a partir de 2015. Esse volume vai permitir redução da dependência brasileira de matéria-prima estrangeira.

Estado de Minas

● Uma cena rara no Brasil: políticos na cadeia. Os nove parlamentares de Fronteira, no Triângulo Mineiro, trocaram o terno e a gravata pelo uniforme do sistema prisional para ir a audiência no fórum de Frutal. São acusados de desvio de verbas para bancar rodízios de churrasco, bebidas alcoólicas e manutenção dos próprios veículos. Presos desde segunda-feira, dormem em cela com colchões e comem arroz com feijão, carne e salada preparados na penitenciária. Eles negaram ter usado notas frias para justificar gastos e que tenham contratado empresa para invalidar provas.

Jornal do Commercio

● Ministro promete recuperar estradas - Ao vistoriar pontos destruídos pela chuva, titular dos Transportes anunciou R$ 12 milhões para obras no contorno urbano da BR-101 e outros 15 milhões para a PE-60.

Zero Hora

● Alerta no estado - Defesa Civil teme cheia de rios se chuva se mantiver ainda hoje no RS.

Brasil Econômico

● Petrobras exclui a Venezuela do projeto da refinaria em Pernambuco. Direção da estatal dá como certa desistência da sócia PDVSA na Abreu e Lima e vai bancar sozinha empreendimento de R$ 15 bi.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

DICA DO DIA
O sucesso é construído sobre conquistas materiais, mas a felicidade é construída sobre percepções. Muitas pessoas não percebem que os maiores tesouros já foram conquistados. Fixam o olhar no que falta atingir e não desfrutam o que está ao lado delas. Os donos do futuro criam o amanhã e desfrutam o presente. A maneira de perceber o que se tem e o que se é define a sensação de plenitude na vida. Uma pessoa que ganha um milhão de dólares por ano pode se achar pobre porque, ao se comparar com bilionários, considera que ainda ganha pouco. Por outro lado, alguém que recebe mil dólares por mês pode se sentir milionário porque consegue curtir cada centavo aproveitando a vida... A maioria das pessoas, entretanto, luta por metas que não levam à felicidade... Trabalham demais para juntar dinheiro e não conseguem reservar o fim de semana para cuidar de si próprias. Cuidam melhor da conta bancária que da alma. Quantas pessoas perdem a vida correndo atrás de miragens, vivendo a ilusão de que a próxima conquista é que vai levá-las à felicidade? Com isso, acabam criando mais infelicidade para si mesmas e para as pessoas que amam. Quando não estamos felizes, começamos a lutar por conquistas que acreditamos possam nos saciar. Entramos em uma viagem voraz... Ninguém precisa de três carros para ser feliz. Criamos objetos de desejo a todo momento. Competimos no limite para ter uma posição melhor na empresa. A maior parte das pessoas passa a vida procurando sentir-se importante para ter a sensação do sucesso. Mas sucesso sem qualidade de vida não é sucesso, é ilusão... O sucesso só tem sentido quando é consequência do crescimento interior... Portanto, procure o significado dos seus sonhos, das suas lutas. Reflita sobre o caminho que você está percorrendo. Não deixe que o sucesso destrua a sua felicidade. Sucesso é conseguir o que você quer. Felicidade é conquistar o que você precisa.
(texto de Roberto Shinyashiki, do livro "Os donos do futuro")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um spa canino em Cainta, na região metropolitana de Manila, nas Filipinas, conta com um serviço de "pedicure". Segundo a imprensa filipina, está aumentando nas grandes cidades do país os serviços especializados para cães, apesar de a carne canina ainda ser uma iguaria bastante consumida por lá. (contaoutra.com.br)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Depois de afastar sete pessoas do Ministério dos Transportes por denúncias de corrupção, incluindo o ex-ministro Alfredo Nascimento, a presidente Dilma Rousseff demitiu mais seis ontem, todas ligadas ao PR. O partido reagiu cobrando também a demissão de um petista, o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, Hideraldo Caron. Um técnico dos Transportes explicou que as demissões de ontem - três servidores dos Transportes e outros três ligados ao Dnit - quebram a "espinha dorsal" de dois grupos que estavam à frente do órgão. Luiz Antonio Pagot, o diretor-geral afastado que será demitido do Dnit quando voltar de férias, se disse "constrangido e indignado' com a crise. A oposição tenta convocar o atual ministro, Paulo Sérgio Passos, para se explicar no Congresso ainda durante o recesso.

● Entre os demitidos ontem no Dnit estão Luiz Cláudio Varejão, coordenador de Operações Rodoviárias e ligado ao diretor de Infraestrutura, Hideraldo Caron, e Mauro Sérgio Fatureto, coordenador-geral de Administração e próximo do ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento.

●Obras do PAC na Rocinha desaceleram - Mais de três anos depois, a construção de dois planos inclinados, de um mercado popular e de uma creche, além da reurbanização do Largo dos Boiadeiros, parou no meio do caminho.

Folha de S. Paulo

● O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, demitiu mais seis servidores, dois deles do Dnit (que cuida de obras nas estradas). Cinco afastados são ligados ao deputado Valdemar Costa Neto e ao ex-ministro Alfredo Nascimento, ambos do PR, que controla a pasta.

● A taxa de desemprego registrada pelo IBGE em junho foi de 6,2%, a menor para o mês em nove anos. A renda dos trabalhadores também aumentou - 3,8% no primeiro semestre. Esses números mostram um mercado aquecido e indicam que o Banco Central deve aumentar os juros hoje para segurar o consumo.

● A arrecadação de tributos federais no semestre foi de R$ 471,3 bilhões, alta de 12,68%.

O Estado de S. Paulo

● A “faxina" no Ministério dos Transportes continuou ontem. Foram demitidos quatro funcionários do ministério e dois do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Agora, já são 13 os funcionários afastados desde a revelação do esquema de corrupção dentro dos Transportes, no começo do mês. A maioria dos demitidos é vinculada ao secretário-geral do PR, Valdemar da Costa Neto, e ao ex-ministro Alfredo Nascimento, que foi afastado duas semanas atrás e assumiu a presidência do partido - o PR controla os Transportes no rateio do poder ministerial. A expectativa é que, entre hoje e sexta-feira, mais demissões sejam anunciadas, incluindo a do diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, o petista Hideraldo Luiz Caron, e mais assessores ligados ao PR.

● A China usa a Argentina para burlar as medidas do Brasil para proteger a indústria da invasão de produtos chineses, informa Iuri Dantas. Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que a exportação de algumas mercadorias da China pela Argentina disparou, e esses produtos estariam entrando no Brasil como se fossem argentinos.

● O presidente dos EUA, Barack Obama, deu apoio ao plano de um grupo de seis senadores republicanos e democratas para superar o impasse sobre a dívida pública. O projeto prevê a alta de US$ 1 trilhão na arrecadação e corte de US$ 3,7 trilhões nos próximos dez anos. "Não temos mais tempo para gestos simbólicos", disse Obama.

Correio Braziliense

● Nunca na história deste país os cidadãos pagaram tanto imposto. Em seis meses, saiu do bolso dos brasileiros uma média de R$ 2,6 bilhões por dia. São cinco meses de trabalho no ano destinados apenas ao pagamento de tributos. Em troca, porém, o país não retribui com educação, saúde e transportes de qualidade. Boa parte do dinheiro é engolido pela corrupção. Denúncias já levaram a presidente Dilma a demitir um ministro e 12 funcionários nos Transportes. O desperdício no serviço público, aponta o TCU, é outra fonte de perda de recursos.
● Levantamento em 71 órgãos federais mostra que, só na conta de luz, daria para economizar R$ 240 milhões por ano. A população também sofre com o descaso. Encarregada de proteger o consumidor, a ANS engaveta reclamações contra o abuso de operadoras de planos de saúde. No Distrito Federal, outro flagrante do desrespeito: brasilienses que pagaram até R$ 450 mil à Terracap por um lote no Jardim Botânico 3 veem o sonho de morar em um condomínio de luxo se transformar em pesadelo. Até hoje, no local, falta a infraestrutura prometida pelo Poder Público, e a área começa a virar território livre para aventureiros.

Valor Econômico

● Dados mostram economia ainda em ritmo vigoroso - Mercado de trabalho aquecido, aumento da renda real, crédito em expansão e arrecadação de impostos em alta. Com base nesse cenário, de uma atividade econômica ainda pujante, o Comitê de Política Monetária decide, hoje, a alta dos juros.

Estado de Minas

● O escândalo de superfaturamento e irregularidades em obras derrubou ontem mais seis funcionários do Ministério dos Transportes e do Dnit. Enquanto isso, quem depende das rodovias vive rotina de transtornos, perigo e morte. É o caso de José Augusto, Rosimeire e Marli, três dos milhares de brasileiros que sofrem com as más condições da BR-381, que liga Belo Horizonte ao litoral capixaba. Eles têm as vidas entrelaçadas com a Rodovia da Morte, na hora de trabalhar, ir à igreja ou buscar os filhos. Temem ser vítimas invisíveis do descaso e da corrupção.

Jornal do Commercio

● Emprego formal para domésticas - Ministério do Trabalho deve concluir proposta para simplificar e diminuir tributos pagos na contratação de empregadas domésticas com registro em carteira.

Zero Hora

● Piratini pede discrição policial em operações - Pressão de prefeitos e aliados, incomodados com a forma que qualificaram como ostensiva da Operação Cartola, fez governo admitir “indícios de excesso”.

Brasil Econômico

● Levantamento do BRASIL ECONÔMICO, com base em dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, mostra que nos últimos dez anos o ingresso de mercadorias quintuplicou nas regiões que oferecem benefício fiscal para os importadores — com alta de 415%. Nos demais terminais, o movimento cresceu 230%. Segundo o Conselho Nacional de Política Fazendária, a receita com ICMS dos dez estados que praticam a isenção fiscal cresceu 215%.

terça-feira, 19 de julho de 2011

DICA DO DIA
Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera com paciência. Tudo passa e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes os mais desditosos são os que perderam a confiança Em Deus e em si mesmo, porque o maior infortúnio é sofrer a privação Da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte. Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia.
(Chico Xavier)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Jacob French, que é membro de uma ordem mundial de fãs da série Guerra nas Estrelas, vai atravessar todo seu país, da cidade de Perth a Sydney. Jacob, que, segundo o site Aol Weird News também é conhecido como TK-6283, explicou sua ideia no site do projeto:
- Em outubro de 2010, participei de uma meia-maratona [21 km] em minha roupa de stormtrooper. A fantasia me atrapalhava e ficava bem quente enquanto eu corria, mas a semente estava plantada para a ideia. Desde a maratona, eu comecei a treinar regularmente e consegui uma armadura muito mais flexível e leve, que vai ajudar meus movimentos. Eu espero que, usando a fantasia de stormtrooper, eu consiga mais atenção para a causa e ainda consiga dar umas boas risadas pelo caminho.
Dá para seguir o caminho que o cara está fazendo pelo Facebook, assim como fazer uma doação no site do projeto.
(contaoutra.com.br)

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Setores que têm os maiores orçamentos da União e estão diretamente ligados aos cidadãos, Saúde e Educação são também os que mais sofrem com a corrupção no Brasil. Segundo o Departamento de Patrimônio e Probidade da Advocacia Geral da União (AGU), de 60% a 70% dos recursos públicos desviados no país são dessas duas áreas. É, por exemplo, dinheiro destinado a reformas de escolas e hospitais, compra de merenda escolar e de medicamentos, construção de quadras esportivas e procedimentos do SUS, mas que acaba indo para o ralo por causa da corrupção. Auditorias da Controladoria Geral da União (CGU) constataram, apenas entre 2007 e 2010, desvios de R$ 662,2 milhões nesses dois setores. E quase metade dos acusados de improbidade em todas as áreas da administração pública, segundo a AGU, é de prefeitos ou ex-prefeitos. Um dos problemas é a falta de fiscalização, mas também a pulverização dos recursos.

● O Dnit quer pagar R$ 16 milhões para recuperar uma obra concluída em 2006, em Barretos (SP), e que custou R$ 10 milhões. Para o TCU, o Dnit deveria recorrer ao termo de garantia, que obriga a construtora a fazer os reparos. Mas fez nova licitação, vencida por uma doadora do PR.

● Um balconista de farmácia em Teresópolis soube pelo GLOBO que seu nome aparece nas investigações da Controladoria Geral da União como sócio da empreiteira RW. A empresa tem contratados 64% dos R$ 7 milhões repassados pela União ao município, mediante o aumento de propinas de 10% para 50%, para obras de recuperação pós-tragédia.

● O assalto ao Hotel Santa Teresa, onde 15 hóspedes foram saqueados, acendeu o alerta no setor de hospedagem e turismo da cidade, prestes a receber eventos internacionais de grande porte. O caso foi noticiado na capa do site do jornal espanhol "El País", o hotel fica em área de UPP e a menos de 500 metros de uma delegacia. No hotel, que cobra diárias a partir de R$ 690, estavam funcionários da Nike e, supostamente, integrantes de comitivas dos Jogos Mundiais Militares.

Folha de S. Paulo

● O número de acidentes de motos com vítimas na avenida Rebouças, em São Paulo, subiu 110% em quatro anos, relata Menear Izidoro. Saltou de 62, em 2006, quando foi adotada a faixa preferencial de motociclistas, para 130, em 2010. Nesse período, a expansão da frota foi de 65%.

● A empreiteira do irmão do superintendente do Dnit em Mato Grosso fechou contratos de R$ 26 milhões com o órgão, braço do Ministério dos Transportes responsável por obras em rodovias, informa Rubens Valente. Para o dono da empreiteira, o cargo do irmão só atrapalha. “Se fosse me locupletar com isso, eu deveria ter uns R$ 100 milhões de contrato", afirmou.

● A maioria das grávidas não controla a pressão arterial nos exames do pré-natal feitos no SUS do Rio de Janeiro, aponta estudo da Fiocruz com 1.974 gestantes. A hipertensão na gravidez é uma das principais causas de mortalidade materna. O Ministério da Saúde reconhece problemas, mas rejeita generalizar as conclusões da pesquisa.

O Estado de S. Paulo

● A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, foi encarregada pela presidente Dilma Rousseff de anunciar que o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, atualmente em férias, não retornará mais ao cargo, em meio a escândalo de corrupção. O vice Michel Temer e ministros ligados ao ex-presidente Lula defendiam a permanência de Pagot. Numa reunião no Planalto, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) tentou introduzir na conversa a necessidade de manter Pagot. Dilma afirmou que, se fosse para trazê-lo de volta, teria de reconduzir outros seis que ela tinha demitido e isso não vai acontecer. Dilma orientou ainda o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, a finalizar rapidamente a "limpeza" no setor.

● As principais bolsas do mundo voltaram a fechar em baixa, devido às preocupações com a crise da dívida na Europa e nos EUA. Houve queda de 3,06% em Milão, de 2,04% em Paris e de 1,55% em Londres e Frankfurt. A baixa teve relação com as análises sobre o teste de estresse realizado pela Autoridade Bancária Europeia, que reprovou oito bancos.

● A Justiça mandou suspender um acordo que o governador Agnelo Queiroz (PT) quer fechar com construtoras do Distrito Federal. Ele pretende transformar área de 85 mil metros quadrados, em região tombada, numa quadra de hotéis e flats. Avaliado em R$ 700 milhões, o terreno foi oferecido ao mercado imobiliário para financiar as obras do estádio Mané Garrincha.
Correio Braziliense

● Sindicalistas apresentaram a fatura ao Ministério do Planejamento. No total, as reivindicações que esperam ver atendidas no ano que vem vão custar R$ 40 bilhões aos cofres públicos. Mas se depender da proposta do Orçamento da União de 2012 que o Planalto está prestes a concluir, os servidores federais não vão ver a cor desse dinheiro. Preocupado em cumprir a meta de ajuste fiscal, o Executivo fez cálculos preliminares e chegou ao seguinte resultado: mesmo sem qualquer aumento ao funcionalismo, já faltarão R$ 25 bilhões para fechar as contas em 2012. A razão é simples: o governo terá de arcar com um rombo de R$ 23 bilhões maior nos cofres da Previdência Social para bancar a correção de 14% do salário mínimo a partir de janeiro próximo. Por isso, já avisou aos sindicatos que, na melhor das hipóteses, atenderá apenas a algumas demandas pontuais. Reajuste linear, nem pensar.

Valor Econômico

● A crise da dívida soberana na zona do euro agravou-se. Autoridades europeias correm contra o relógio para colocar de pé até quinta-feira um pacote de US$ 160 bilhões em ajuda adicional à Grécia que possa ser considerado resposta eficaz ao nervosismo dos mercados, que ontem voltaram a amargar grandes baixas. O ouro subiu pela primeira vez a US$ 1.600 a onça e as ações tiveram mais um dia de queda. Títulos alemães e o franco suíço estiveram entre os ativos mais procurados no dia. O Ibovespa voltou a recuar: caiu 1,08% e já perdeu 15,1% no ano.

Estado de Minas

● Rodovias de Minas em má conservação - Dados do governo estadual revelam que 35% das estradas sob sua responsabilidade não estavam em condições adequadas de tráfego no ano passado. Percentual aumentou em relação a 2009, quando 23,5% das vias se encontravam nessa situação.

Jornal do Commercio

● Mapas das áreas de risco estão defasados - Último levantamento, feito em dez dos 14 municípios do Grande Recife, foi realizado há cinco anos. Lacuna prejudica trabalho de prevenção de tragédias, pois a realidade de 2006 é bem diferente da atual. Número de mortos por causa da chuva subiu para nove

Zero Hora

● Crescem as multas por velocidade e embriaguez nas estradas gaúchas. Polícias rodoviárias Federal e Estadual apontam reforço na fiscalização como causa para o aumento de flagrantes e a queda de 13% no número de mortes.

Brasil Econômico

● Levantamento feito pelo Brasil Econômico, com base nos relatórios técnicos de expansão da oferta de energia divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), demonstra que a energia gerada pelas usinas hidrelétricas consegue atender pouco mais da metade da demanda brasileira até 2013. O restante terá que ser suprido por outras fontes de energia, como as termelétricas movidas a gás natural e óleo combustível, que são mais poluentes.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

DICA DO DIA
Um velho avô disse a seu neto, que veio a ele com raiva de um amigo que lhe havia feito uma injustiça:
— Deixe-me contar-lhe uma história. Eu mesmo, algumas vezes, senti grande ódio daqueles que aprontaram tanto, sem qualquer arrependimento daquilo que fizeram. Todavia, o ódio corrói você, mas não fere seu inimigo. É o mesmo que tomar veneno, desejando que seu inimigo morra. Lutei muitas vezes contra estes sentimentos.
E ele continuou:
— É como se existissem dois lobos dentro de mim. Um deles é bom e não magoa. Ele vive em harmonia com todos ao redor dele e não se ofende quando não se teve intenção de ofender. Ele só lutará quando for certo fazer isto, e da maneira correta. Mas o outro lobo, este é cheio de raiva. Mesmo as pequeninas coisas o lançam num ataque de ira! Ele briga com todos, o tempo todo, sem qualquer motivo. Ele não pode pensar porque sua raiva e seu ódio são muito grandes. É uma raiva inútil, pois não irá mudar coisa nenhuma. Algumas vezes é difícil de conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar meu espírito.
O garoto olhou intensamente nos olhos de seu avô e perguntou:
— Qual deles vence, vovô?
O avô sorriu e respondeu baixinho:
— Aquele que eu alimento mais freqüentemente.
(Autor Anônimo)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Um gato sobreviveu a uma queda de 20 andares em Nova York (EUA). O felino chamado "Gloucester", de 16 anos de idade, caiu quando caminhava na janela.
A cena foi flagrada pelo filho de quatro anos de Miranda Schubert, de 47 anos. Miranda disse que ficou em pânico quando o filho Gregory disse que o gato tinha caído da janela. A dona levou o animal a uma clínica veterinária, onde os veterinários colocaram um tubo de alimentação para ajudá-lo a comer. Mas ele está vivinho da silva...
(contaoutra.com.br)


O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● Na contramão do esforço que mobilizou voluntários em todo o país, comovidos com a tragédia das chuvas na Região Serrana do Rio no início deste ano, uma quadrilha agiu dentro da prefeitura de Teresópolis, usando artifícios como notas fiscais frias, firmas fantasmas, pagamentos fictícios e “laranjas" para desviar recursos públicos destinados às vítimas e à recuperação da cidade. A conclusão é da Controladoria Geral da União (CCU), que já determinou o bloqueio de contas do município e vai exigir a devolução dos R$ 7 milhões transferidos na época pela União.

● De 2009 para 2010, o Dnit aumentou em 33% o valor dos contratos feitos com dispensa de licitação, entregando às empresas R$ 228 milhões, segundo informações enviadas ao Tribunal de Contas da União. O contrato mais caro feito sem licitação foi fechado com a empreiteira Contractor, que recebeu R$ 9,9 milhões de janeiro de 2010 até agora, para fazer obras num trecho da BR-101 perto de Vitória. A oposição tentará convocar o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, para depor na Câmara sobre as acusações de irregularidades em sua Pasta.

● Com a agenda econômica do governo empacada, o real valorizado, a inflação em alta e as turbulências no mercado externo, a indústria pisa no freio e já há empresas suspendendo investimentos. Em alguns setores, o otimismo é o menor desde 2006. Empresários dizem que a alta do consumo está sendo atendida pelas importações.

Folha de S. Paulo

● A valorização imobiliária das áreas centrais de São Paulo e de regiões antes consideradas periféricas vem empurrando as favelas para as fronteiras da capital paulista. Há um boom demográfico no seu entorno. As favelas formam hoje um cinturão nos limites de São Paulo. Ele chega a transbordar para as cidades vizinhas, informa José Benedito da Silva. É o que revela mapa da Secretaria Municipal da Habitação.

● Dilma Rousseff afastou logo os suspeitos de irregularidades no Ministério dos Transportes para evitar desgaste na classe média. Após a crise com Antonio Palocci, na qual demorou para agir, sua reprovação nessa camada mais que dobrou, mostra o Datafolha.

O Estado de S. Paulo

● Diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Valec Engenharia montaram um esquema com duas empresas acusadas de usar documentos falsos em contratos, informa o repórter Leandro Colon. Os contratos totalizam R$ 31 milhões, dos quais R$ 13 milhões sem licitação. As empresas Alvorada e Tech Mix fornecem funcionários em áreas estratégicas, incluindo obras do PAC. O dono da Tech Mix é marido da proprietária da Alvorada, que mudou de atividade um dia antes da liberação de verba. Os documentos do Dnit foram assinados pelo então diretor-geral Luiz Antônio Pagot, e pelo diretor executivo, José Henrique Sadok, afastados após denúncias de irregularidades no Ministério dos Transportes. Os contratos da Valec foram respaldados pelo diretor Antonio Felipe Sanchez Costa.

● Acompanhando o movimento geral de atração de capitais pelo Brasil, as multinacionais do País estão enviando maciçamente recursos de suas filiais para as matrizes. De janeiro a maio, eles já somam US$ 16,5 bi, mais de cinco vezes o registrado em igual período de 2010.

● EUA deixam de ensinar letra de mão - Com as novas tecnologias, o ensino da letra cursiva foi considerado ultrapassado e será opcional nos Estados Unidos. No Brasil, o uso da letra de mão tem perdido relevância na escola.

Correio Braziliense

● Aumento da violência sufoca hospitais do DF - O Distrito Federal é o vice-campeão em internações motivadas por causas violentas, como assassinatos e acidentes de trânsito. Só perde para Tocantins. Somente nos quatro primeiros meses de 2011, pelo menos 6 mil brasilienses foram parar nas emergências ou nas enfermarias - um aumento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado. Desses, 32% morreram. A maioria é do sexo masculino e tem entre 20 e 40 anos.

Valor Econômico

● Nos próximos dias, a presidente Dilma Rousseff vai baixar decreto criando uma secretaria especial de segurança para a Copa do Mundo, que vai coordenar todas as forças federais e estaduais, civis e militares de segurança durante o evento. Está para sair também medida provisória, projeto de lei ou decreto criando um sistema nacional de informação, que será a base de um plano nacional de combate à violência, cujo modelo será o mesmo adotado na Copa e tem na "integração" sua palavra-chave. "A segurança da Copa é importante, mas é preciso que o plano deixe um legado", disse ao Valor o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Esse "legado" é justamente a tentativa da integração das forças e a institucionalização do papel da União na segurança pública, uma atribuição que a Constituição deu aos Estados.

Estado de Minas

● O rendimento de aposentados que voltaram ao mercado de trabalho eleva o potencial de consumo de famílias no estado. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a renda média domiciliar é de R$2,3 mil, mas nos grupos familiares em que há um idoso com nível superior e ainda empregado esse montante sobe para R$ 7,4 mil, dos quais 53% são garantidos pela chamada terceira idade. Os dados são de um estudo feito com base em levantamentos do Dieese, em parceria com a Secretaria do Trabalho e Emprego de Minas Gerais. As classes A e B são as mais dependentes do dinheiro do idoso.

Jornal do Commercio

● Governo paga em setembro revisão da aposentadoria.

Zero Hora

● DPs e Brigada Militar ampliam ofensiva pelo desarmamento no RS - Com o objetivo de recolher 10 mil armas até dezembro, Estado aumenta de 14 para 230 os postos de entrega, atingindo 70% dos municípios gaúchos.

domingo, 17 de julho de 2011



FALECEU CAU SANTAREM
Carlos Santarém, conhecido como Cau, faleceu ontem em Sorocaba, cidade onde residia e trabalhava, aos 76 anos de idade. Foi bancário, comerciante, sócio do Jornal de São Manuel em 1983, juntamente com este blogueiro e o saudoso Wilson Boccardo e ultimamente lidava com seguros, ao lado do genro Minguinho. Participamos juntos da Equipe Camisa 12, que fazia coberturas e programas esportivos na Rádio Clube de São Manuel na década de 80. Saudade do companheiro que partiu... Acessem o site abaixo e vejam entrevista que fiz com Cau Santarém no ano passado, para o jornal O DEBATE:



DICA DO DIA
Vivemos num país com diversos contrastes, cheio de dúvidas e incertezas. Apesar de tantas dificuldades, devemos ter o nosso país em nosso coração todos os dias. Amar este país é um sonho verdadeiro, mostrando às próximas gerações que país maravilhoso estamos construindo. Devemos também entender que nossa bandeira nacional deverá ser tão amada quanto o nosso país, e não somente de quatro em quatro anos, quando nossa seleção participa de uma Copa do Mundo. Encher nossos carros, nossas casas, nossas escolas e nossos escritórios com o verde e o amarelo deveria ser uma prática para o ano inteiro. Afinal de contas, fazemos parte de uma linda nação, que chamamos carinhosamente de Brasil dos brasileiros.
(Autor Anônimo)


NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Em 1993, quando tinha 8 anos, Spiridon Andronache desapareceu de casa, em Vulcan (Romênia), depois de colocar a lata de lixo na rua.
Dezoito anos se passaram e, finalmente, Spiridon voltou para casa. O romeno havia perdido a memória após ser agredido violentamente por uma gangue na rua.
"Ele não gostava do padrasto e eles tiveram uma briga. Depois disso, desapareceu", contou a mãe, Ironel, segundo o "Daily Mail".
Ferido, Spiridon foi levado a um hospital. Ele não tinha a menor ideia de quem era.
"Por algum motivo pensaram que eu fosse um menino de Iasi, no norte da Romênia, a 650 quilômetros da minha verdadeira casa. Então achei mesmo que eu fosse aquele menino e que eu não tinha família", relatou o romeno.
Já crescido e formado em universidade, Spiridon começou a ter dores de cabeça recorrentes e alguns flashbacks. Resolveu pesquisar na internet e descobriu sua verdadeira história.
Um teste de DNA sacramentou quem ele realmente é.
(contaoutra.com.br)

CRÔNICA DE DOMINGO
Em meu livro “Caderno de Notas”, inseri um texto que registra um fato ocorrido em São Manuel há exatos 36 anos: uma forte geada. Em 1975 este blogueiro iniciou uma longa permanência como correspondente dos jornais da Agência Folhas : Folha de S. Paulo, Folha da Tarde e Notícias Populares. Minha primeira notícia não foi boa. Em 18 julho de 1975 (exatamente há 36 anos, portanto), uma violenta geada arrasou com os cafezais de São Manuel. Foi a partir daí que a cana-de-açúcar começou a tomar o lugar na terra que antes pertencia ao café.
Como escrevi em meu livro “São Manuel Ontem e Hoje”, o verde escuro das lavouras de café foi substituído pelo verde claro das lavouras de cana-de-açúcar. No dia 19 de julho de 1975, um sábado, aqueles jornais da capital paulista publicaram a minha primeira notícia como correspondente, da maneira como o prezado leitor vai ler a seguir.

SÃO MANUEL: CAFÉ PREJUDICADO
SÃO MANUEL (Do Correspondente Gildo Sanches) - A região de São Manuel, uma das maiores produtoras de café do nosso Estado, com a violenta geada desta madrugada, teve grande parte de seus cafezais praticamente destruída. Há muitos anos não se registrava temperatura tão baixa como a verificada ontem de madrugada, e os cafeicultores locais estão temerosos de uma crise ainda maior na lavoura, crise que já existia devido ao preço do café para comercialização ser considerado bastante aquém do ideal.
Embora a safra deste ano ainda possa ter uma produção razoável, teme-se que para o futuro, talvez em dois ou três anos, a produção seja infinitamente pequena. São Manuel, município eminentemente agrícola, tem no café o sustento de sua economia e já vinha sofrendo conseqüências da pouca comercialização de seu principal produto. Com a geada verificada, terá ainda maiores dificuldades que, sentidas pelos cafeicultores, certamente repercutirão em seu comércio e nos demais setores econômicos.

O QUE DIZEM OS JORNAIS

O Globo

● O uso de contêineres em Unidades de Pronto Atendimento 24 horas (UPAs) virou uma febre no Rio, e em cinco anos já foram construídos 42 postos com a estrutura pré-moldada. Mas, apesar do sucesso, uma UPA de lata custa 25% mais caro do que um hospital em alvenaria, e o tempo de construção dos dois é exatamente o mesmo: 90 dias, informam Fábio Vasconcelos e Natanael Damasceno. Segundo informações oficiais, o custo do metro quadrado do contêiner é de R$ 2.385, bem maior do que os R$ 1.900 pagos, por exemplo, pela prefeitura paulista de São Carlos na construção do hospital escola municipal. Já a prefeitura do Rio paga R$ 3 mil o metro quadrado da Clínica da Família, cuja construção combina alvenaria e aço. O Ministério Público estadual investiga suspeita de superfaturamento nos contêineres. A Secretaria de Saúde diz que 95% dos pacientes aprovam as UPAs, e a prefeitura, que o custo de construção inclui a urbanização do entorno.

● O governo do estado quer varrer do Centro os vestígios de um Rio abandonado na forma de prédios antigos que ameaçam desabar. Levantamento inédito listou 250 edifícios que, com o apoio do Ministério das Cidades, serão recuperados e transformados em habitação popular. Todos os imóveis vão servir como moradia, mas alguns terão também estabelecimentos comerciais e serviços. Um dos prédios, tombado pelo Iphan, foi erguido em 1888 na Rua Regente Feijó 55, para receber escravos que haviam acabado de conquistar a liberdade. Dele só restou a fachada.

● Além das denúncias de corrupção, o Ministério dos Transportes padece do mal do atraso no Brasil: nada menos que 87% das estradas não são pavimentadas, o que entrava o crescimento do país.

Folha de S. Paulo

● Oito em cada dez profissionais com salário entre R$ 6.000 e R$ 15 mil receberam proposta para mudar de emprego nos últimos 12 meses, informa Érica Fraga. O dado, de pesquisa da consultoria Asap, indica como o mercado de trabalho está aquecido no Brasil. Só 24,5% dos que receberam convite de outros empregadores aceitaram a oferta. Segundo o consultor Carlos Eduardo Ribeiro Dias, o índice de transferência é menor que o esperado e “reflete a política agressiva das empresas para segurar seus funcionários”.

● Webjet, TAM e Avianca pediram à Anac (agência de aviação civil) e obtiveram autorização para reduzir de quatro para três o número de comissários nos aviões, relata Ricardo Gallo. A Gol negocia com a agência. A Webjet é a única que, desde novembro, já voa com menos comissários. Anac e empresas dizem que o corte, aprovado por fabricantes de aviões, não ameaça segurança.

● Democratas e republicanos concordam que um acordo superficial sobre a negociação do limite da dívida dos EUA não resolverá questões fundamentais da economia do país. Os dois lados consideram ser urgente elevar o limite da dívida (US$ 14,3 trilhões) para que os EUA não declarem calote, mas discordam sobre como reduzir o déficit.

O Estado de S. Paulo

● O descompasso entre o ritmo de produção das fábricas e as vendas do varejo provocou um aumento dos estoques em setores importantes, como carros, embalagens e até alimentos, informa a repórter Márcia De Chiara. Pelo segundo mês seguido, a fatia de empresas com estoques excessivos aumentou em junho e atingiu 5,3%, segundo a Fundação Getúlio Vargas. De 14 setores pesquisados, em 9 cresceu o porcentual de companhias que declararam ter estoques acima do normal na comparação com maio. Com encalhe crescente, indústrias iniciaram o mês dando férias ou cortando hora extra. O comércio também reduziu os pedidos e oferece promoções.

● Mudança feita pelo governo no estatuto dos Correios permite ao PT aparelhar cargos de chefia da estatal, relatam Rui Nogueira e Leandro Colon. O partido, que comanda a empresa, poderá levar funcionários de carreira de outros órgãos para vagas estratégicas. Antes, as funções só podiam ser ocupadas por concursados da estatal.

● O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse em entrevista ao Estado que o Brasil, ao lado da Índia e da África do Sul, pretende fazer uma gestão diplomática junto à Síria, contra a violência e a favor de reformas políticas. Segundo ele, os direitos humanos não podem ser tratados como política dos mais fortes.

Correio Braziliense

● A cara do Brasil que elegerá o próximo presidente - Em 2014, jovens da nova classe média terão mais força política que o total de eleitores das faixas A e B. E já fazem a diferença: a geração de Gabriela Carvalho, 26 anos, é prioridade para o governo federal.

Jornal do Commercio

● Os vizinhos o medo - Queda do avião em Boa Viagem acendeu a polêmica sobre a localização do aeroporto. Para especialistas, a pista é segura e atende às normas internacionais. Para moradores, ter os gigantes sobre suas cabeças é angustiante.

Zero Hora

● Fraudes gaúchas - Cofres públicos esperam R$ 578 milhões desviados. Reportagem mostra que dinheiro de cinco dos maiores escândalos de corrupção das últimas duas décadas no Estado não foi devolvido à sociedade.

O QUE DIZEM AS PRINCIPAIS REVISTAS SEMANAIS BRASILEIRAS

Veja

□□□ A preço de banana? - Que nada. Os impostos, o câmbio, a abundância de crédito, os oligopólios e o otimismo dos consumidores se combinam para fazer do Brasil um dos países mais caros do mundo.
□□□ Google - Uma pesquisa mostra como ele molda o cérebro e a memória,
□□□ Entrevista - Elisabeth Badinter descontrói o “mito da mãe perfeita”.
□□□ Gabriel Chalita - Deputado e escritor, ele faz sucesso como a Capitu da política brasileira.

Época

□□□ Emagreça sem tomar remédios - O governo quer proibir os inibidores de apetite. O que fazer sem eles?
□□□ Transportes - O jogo de chantagem para deixar tudo como está.
□□□ Europa - A crise chega à Itália e ameaça o futuro do euro.

ISTOÉ

□□□ Por que casar? - O que leva de volta ao altar os brasileiros que, infelizes na primeira tentativa, fizeram dobrar o número de segundos (terceiros, quartos...) casamentos, consagrando a era do “infinito enquanto dure”.
□□□ Exclusivo: Empreiteiras beneficiadas pelo ministro Paulo Sérgio Passos doaram milhões para o PR.
□□□ Carreira - Como aproveitar a temporada de contratações de trainees, que recebem bons salários e sobem rápido na profissão.

Carta Capital

□□□ Cidadãos se armam - Na contramão da campanha do governo, cresce o número de interessados em obter a posse de armas.
□□□ Murdoch - A mídia global cada vez mais parecida com ele.
□□□ Banda Larga - O plano nacional não recupera o tempo perdido.