sábado, 23 de junho de 2012


AS FESTAS DE SÃO JOÃO
João era o nome do pai, João é o nome do filho. Juanico, o pai, tocava sanfona de oito baixos. João Carlos, o filho, foi bancário junto comigo e é contabilista ainda hoje. Quando eu era criança, adolescente, morava vizinho deles, e, claro, sempre participava das Festas de São João que eles faziam num dia como hoje, véspera do dia do santo padroeiro, em frente à casa da antiga Rua 28 de Setembro. Tinha fogueira, tinha quentão, tinha amendoim e muitas outras coisas que, para mim, naquele tempo, representavam quase que um sonho. Tinha bombinhas. Me lembro que um dia queimei o rosto com um traque... Quem cuidou de mim foi minha saudosa tia Cida, tia também do João Carlos, pois casada com um irmão de minha mãe, Manoel, era irmã de Otília, mãe de João Carlos. Deu para entender? Pois é, saudades daqueles tempos bons de criança, nesta véspera do Dia de São João...

DICA DO DIA
Mesmo antes de nascer, já tinha alguém torcendo por você.
Tinha gente que torcia para você ser menino. Outros torciam para você ser menina.
Torciam para você puxar a beleza da mãe, o bom humor do pai.
Estavam torcendo para você nascer perfeito.
Daí continuaram torcendo...
Torceram pelo seu primeiro sorriso, pela primeira palavra, pelo primeiro passo.
O seu primeiro dia de escola foi a maior torcida. E o primeiro gol, então?
E de tanto torcerem por você, você aprendeu a torcer.
Começou a torcer para ganhar muitos presentes e flagrar Papai Noel.
Torcia o nariz para o quiabo e a escarola. Mas torcia por hambúrguer e refrigerante.
Começou a torcer até para um time. Provavelmente, nesse dia, você descobriu que tem gente que torce diferente de você.
Seus pais torciam para você comer de boca fechada, tomar banho, escovar os dentes, estudar inglês e piano.
Eles só estavam torcendo para você ser uma pessoa bacana.
Seus amigos torciam para você usar brinco, cabular aula, falar palavrão.
Eles também estavam torcendo para você ser bacana. Nessas horas, você só torcia para não ter nascido.
E, por não saber pelo quê você torcia, torcia torcido.
Torceu para seus irmãos se ferrarem, torceu para o mundo explodir.
E, quando os hormônios começaram a torcer, torceu pelo primeiro beijo, pelo primeiro amasso.
Depois começou a torcer pela sua liberdade.
Torcia para viajar com a turma, ficar até tarde na rua.
Sua mãe só torcia para você chegar vivo em casa.
Passou a torcer o nariz para as roupas da sua irmã, para as ideias dos professores e para qualquer opinião dos seus pais.
Todo mundo queria era torcer o seu pescoço.
Foi quando até você começou a torcer pelo seu futuro.
Torceu para ser médico, músico, advogado.
Na dúvida, torceu para ser físico nuclear ou jogador de futebol. Seus pais torciam para passar logo essa fase.
No dia do vestibular, uma grande torcida se formou. Pais, avós, vizinhos, namoradas e todos os santos torceram por você.
Na faculdade, então, era torcida pra todo lado. Para a direita, esquerda, contra a corrupção, a fome na Albânia e o preço da coxinha na cantina.
E, de torcida em torcida, um dia teve um torcicolo de tanto olhar para ela.
Primeiro, torceu para ela não ter outro. Torceu para ela não te achar muito baixo, muito alto, muito gordo, muito magro.
Descobriu que ela torcia igual a você. E de repente vocês estavam torcendo para não acordar desse sonho.
Torceram para ganhar a geladeira, o microondas e a grana para a viagem de lua-de-mel.
E daí pra frente você entendeu que a vida é uma grande torcida.
Porque, mesmo antes do seu filho nascer, já tinha muita gente torcendo por ele.
Mesmo com toda essa torcida, pode ser que você ainda não tenha conquistado algumas coisas.
Mas muita gente ainda torce por você!
Se procurar bem você acaba encontrando. não a explicação (duvidosa) do mundo, mas a poesia (inexplicável) da vida.
Eu torço por você...
(texto de Carlos Drummond de Andrade)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Se a TV matou o rádio, a Internet está matando os escritórios convencionais. De acordo com um estudo, do qual participou a Microsoft, a recessão, os dispositivos móveis e a geração que está crescendo com os computadores está revolucionando o mundo profissional – está havendo cada vez mais pessoas trabalhando em regime de home office, poupando às empresas os custos de manutenção de um lugar fixo de trabalho.
De acordo com a revista especializada Computer Weekly, o estudo – realizado por acadêmicos do setor público britânico e o Institute of Directors (organização britânica que luta pelos interesses dos diretores de empresas) – poderá vir a ter um impacto profundo na organização das empresas. Cada vez mais o objetivo será o de dar liberdade de movimentos aos diretores das empresas e aos seus funcionários, especialmente àqueles que trabalham em setores mais independentes.
(vocesabia.net)


AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

O Globo: Paraguai cassa presidente e pode ser expulso do Mercosul

Folha de S. Paulo: Presidente paraguaio sofre impeachment em 30 horas

O Estado de S. Paulo: Paraguai cassa presidente em processo de apenas 36 horas
Correio Braziliense: Impeachment à moda paraguaia

Estado de Minas: “Não tenho qualquer sentimento. Nem ódio, nem vingança. Tampouco perdão”

Jornal do Commercio: Lugo sofre impeachment

Zero Hora: Senado depõe Lugo evice assume o poder

QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Bauru: homem evita ‘golpe do sequestro’ em esposa

Uma mulher de 64 anos sofreu um grande susto, na manhã desta sexta-feira, em Bauru. De acordo com o boletim de ocorrência, a moradora da Vila Industrial teria caído no "golpe do sequestro".
Segundo o registro, por volta de 10h30, B.S.F. recebeu uma ligação anônima informando que sua filha estava sequestrada e que ela deveria entregar R$ 5 mil em frente a uma agência bancária, no cruzamento das ruas Gustavo Maciel com a Ezequiel Ramos, para conseguir resgatá-la.
Desesperada, a vítima entrou em contato com o marido que efetuou um empréstimo para pagar o suposto resgate. Desconfiado da possibilidade de um golpe, o marido acionou a Polícia Militar e conseguiu constatar que tudo não passava de uma farsa.
(publicado pelo JORNAL DA CIDADE, de Bauru)

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

sexta-feira, 22 de junho de 2012


JOSÉ HAMILTON RIBEIRO NO PROGRAMA DO JO
Ontem à noite, o jornalista José Hamilton Ribeiro, titular do Programa Globo Rural, foi um dos entrevistados no Programa do Jo. Ele falou sobre sua extensa carreira, sobre o acidente que o vitimou na Guerra do Vietnã, sobre a Revista Realidade, que ajudou a criar, e sobre a qual está lançando um livro (“Realidade Revista”). Também abordou detalhes de um outro livro escrito por ele sobre Música Caipira. José Hamilton aparece na foto com este blogueiro, quando de uma visita sua à Rádio Clube de São Manuel, para fazer matéria sobre Tonico e Tinoco.

DICA DO DIA
Estima-se que nós adquirimos cerca de 70 por cento de nosso aprendizado nos primeiros 6 anos de vida, tamanha é nossa capacidade de absorver coisas novas durante esse período. Essa é também a época em que nossa imaginação é mais fértil. Aí, o último ponto explica o primeiro. Nós precisamos de uma imaginação desenvolvida para aprender com rapidez e facilidade. Assim, precisamos manter um respeito saudável pela imaginação criativa, continuando a estimulá-la e a desenvolvê-la ao longo de toda a vida adulta.
A imaginação é a chave para todo o aprendizado e para todas as resoluções de problemas, daí os “Edisons” e os “Einsteins” deste mundo terem – todos – uma excelente imaginação... Uma boa imaginação também é importante para se ter uma boa memória. Essa é uma das razões pelas quais as pessoas mais velhas geralmente reclamam de ter a memória fraca – elas deixaram a imaginação se deteriorar a ponto de sua mente não mais criar imagens que se sustentem. Sempre que registramos informações em nosso banco de memória, nós usamos nossa imaginação e nossos poderes de visualização para criar uma imagem. A eficácia com que criamos nossas imagens é que determina com que facilidade lembraremos da informação.
Além disso, uma boa imaginação é essencial para se conseguir relaxar o corpo e a mente. Por exemplo: se você consegue se envolver totalmente em uma cena imaginária da natureza, uma praia, digamos, você vai poder relaxar à vontade. Que capacidade maravilhosa essa que nós temos, não? Então exercite sua imaginação tanto quanto exercita seu corpo. Quanto mais você a desenvolver, mais fácil será resolver problemas e se lembrar de fatos e situações que já viveu.
(Andrew Matthews, no livro "Seja Feliz")

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Na semana passada, uma mulher ficou colada no assento do vaso sanitário de uma loja do Walmart em Monticello, no estado do Kentucky (EUA).
A mulher ficou presa na privada por pelo menos uma hora. De acordo com as autoridades, a vítima ficou colada porque o assento do vaso estava coberto com supercola.
Quem será que foi o infeliz que passou a tal supercola no assento da privada, para provocar uma situação lamentável como essa. A polícia abriu uma investigação para apurar o incidente.
(c0ntaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

Globo: Impeachment relâmpago pode cassar presidente do Paraguai

Folha: Líder do Paraguai pode ser destituído, Dilma tenta evitar

O Estado de S. Paulo: Paraguai abre processo de impeachment; Dilma vê golpe

Correio Braziliense: Brasil tenta salvar governo do Paraguai

Valor Econômico: Em ambiente de discórdia, Abilio passa poder ao Casino

Estado de Minas: Fraude de R$ 100 milhões

Jornal do Commercio: Alerta máximo pela chuva

Zero Hora: Brasil lidera missão para reduzir crise no Paraguai


QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Excesso de chuva provoca aumento nos hortifruti

Quem for ao supermercado ou à quitanda nos próximos dias à procura de verduras, legumes e vegetais poderá sentir no bolso o aumento de aproximadamente 40% no preço da alface, couve-manteiga, batata, tomate, abobrinha, vagem, cenoura, entre outros produtos. O técnico operacional  da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) de Bauru, Augusto Rêmoli Filho, explica que a chuva excessiva e a umidade acabam deteriorando os alimentos.
Para os compradores do atacado, a abobrinha, o tomate, e a vagem, por exemplo, podem ficar até 10% mais caros. Já as verduras, com demanda menor do inverno, têm repasse quase insignificante para estes comerciantes, por isso, quem sente mesmo o aumento é o consumidor final.
“Esses legumes como a abobrinha, o tomate e a vagem, ficam ‘melados’, ou seja, úmidos, e acabam estragando durante a armazenagem e o transporte e por isso a perda neste período de chuvas é grande e o preço aumenta um pouco. As verduras não têm aumento porque a demanda já é menor no período de inverno. As frutas também acabam mantendo o preço”, disse Rêmoli.
Nos supermercados, o repasse para o consumidor final pode ser de 40% a 100%, dependendo do produto. “Por exemplo, o quilo da batata está cerca de R$ 0,97 mas, se continuar chovendo, a colheita fica prejudicada e ela pode chegar a custar R$ 1,99, o quilo. É claro que isso é uma estimativa. Este aumento significativo só deve acontecer se a chuva não parar”, enfatizou Marcos Renato Lourenção, gerente de compras de uma rede de supermercados de Bauru.
(matéria do JORNAL DA CIDADE, de Bauru)

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

quinta-feira, 21 de junho de 2012

DICA DO DIA

Vale a pena a tentativa e não o receio.
Vale a pena confiar apesar do medo.
Vale a pena encarar e não fugir da realidade.
Ainda que eu fracasse, vale a pena lutar.
Vale a pena discordar do melhor amigo e não apoiá-lo em suas atitudes erradas;
Vale a pena corrigi-lo.
Vale a pena encarar-me no espelho e ver se estou certo ou errado.
Vale a pena procurar ser o melhor e aí...
Vale a pena ser o que for.
Enfim...

Vale a pena viver a vida, já que a vida não é tudo que ela pode nos dar;
Mas, sim, tudo o que podemos dar por ela.
Vale a pena acreditar em nós mesmos.
Vale a pena fazer o seu próprio destino.
Vale a pena marcar a presença no mundo à sua volta e, principalmente, no mundo dentro de você.

Vale a pena doar-se...
Pois ninguém pode multiplicar a si mesmo sozinho.
O indivíduo precisa dividir-se e servir a todos através do pensamento e do serviço desinteressado.
Vale a pena descobrir o verdadeiro sentido da vida!
Viva intensamente, cada momento, cada segundo...
Ame muito, a tudo e a todos...
Deixe seus olhos brilharem e seu coração pulsar feliz...
Sorria, brinque, volte a ser uma linda criança!
Porque... com toda certeza,
Vale a pena!
(diabetenet.com.br)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
John Gore e Sonia Jones são namorados, dividem um apartamento em Cheltenhan, na Inglaterra, e sempre conviveram com alguns acontecimentos estranhos.
Eles têm gatos e os bichinhos adquiriram um comportamento meio complicado desde que se mudaram para lá. Os felinos se assustam de repente e ficam arranhando as paredes em determinados lugares.
Mas não é só isso: no apê em que eles moram, é normal luzes se apagarem e acenderem sem que ninguém mexa nelas e também tem o caso da televisão, que muda de canal sozinha.
Recentemente, quando Gore tirava fotos dos gatos fazendo suas palhaçadas, algo além dos bichos apareceu nas fotos. Em uma das imagens, há o contorno de um corpo pequeno, parado bem no meio da sala de estar da casa deles, ao lado da poltrona em que Gore costuma tomar seu chá.
Encafifado com a sombra, Gore foi conversar com a vizinha e descobriu que, no mesmo apartamento onde eles agora vivem, há anos, viveu uma família cujo filho morreu, vítima da síndrome da morte súbita infantil.
O casal, no entanto, não tem planos de mudar de lá.
— Eu estou de boa com isso e Sonia também está. Não incomoda a gente uma vez que ele nunca fez nada pra mostrar que não é amigável.
Gore diz que o fantasminha já tem até nome: Johnny Junior.
— A gente não sabe ao certo se ele é um menino ou uma menina, mas a gente deu pra ele o nome de Johnny Junior.
(contaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

O Globo: ONGs rejeitam documento da Rio+20; ONU cobra ambição

Folha de S. Paulo : Militares vigiaram Dilma durante o governo Sarney

O Estado de S. Paulo: Comissão aprova farra dos salários

Correio Braziliense: Deputados tramam fim do teto salarial

Valor Econômico: Investimento tem forte expansão nas capitais

Estado de Minas: No limite da irresponsabilidade

Jornal do Commercio: Greve do metrô é suspensa

Zero Hora: Em meio a críticas, só Brasil confia em sucesso da Rio+20

QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Moradores reclamam de rua na Vila Santa Teresinha

Os moradores da vila Santa Teresinha cansaram de ver a situação de algumas ruas do bairro e decidiram documentar em vídeo o por que de tantas reclamações.
Veja o que postou o perfil mfj155 no youtube:
"No dia 20/06/2012 o ônibus que faz a linha São Geraldo à Cohab 1, ficou encalhado no Bairro Santa Terezinha por conta da situação que se encontra a rua (José Lourenço Blanco), que liga os bairros ao redor que são, Cohab 3 e Vila São Geraldo... O vídeo foi feito pelos moradores do local, que não se conformam com o estado que se encontra a rua, já haviam feito outro vídeo anteriormente mostrando outro veículo que tinha ficado preso no mesmo local só que dessa vez foi pior do que imaginávamos"..
Veja o filme postado pelo usuário, que mostra um circular da empresa Cidade Paraízo no site:

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

quarta-feira, 20 de junho de 2012

DICA DO DIA
Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.
Angústia é um nó apertado bem no meio do sossego.
Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu sair de seu pensamento.
Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer, mas acha que devia querer outra coisa.
Certeza é quando a idéia cansa de procurar e para.
Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.
Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que não exista.
Vergonha é um pano preto que você quer para se cobrir naquela hora.
Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.
Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.
Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar um recado.
Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.
Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.
Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.
Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta aos outros.
Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas geralmente não podia.
Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.
Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.
Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.
Paixão é quando, apesar da palavra “perigo”, o desejo chega e entra.
Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.
Não... Amor é um exagero... também não. Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tenha explicação.
Esse negócio de amor, não sei explicar...
(crônica de Mário Prata)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Uma misteriosa formação flagrada no fundo do Mar Báltico por uma equipe de caçadores de tesouros da Suécia no ano passado não seria um "disco voador" como alguns chegaram a afirmar após a divulgação de imagens em 2011.
"Não é, obviamente, uma nave alienígena. Não é feito de metal", disse Peter Lindberg, líder da equipe de exploração. Segundo ele, o suposto objeto parece ser algum tipo de "formação geológica natural".
A formação flagrada pela primeira vez em agosto de 2011 parecia assemelhar-se com a famosa nave da saga "Star Wars". A foto provocou tanta especulação que a equipe conseguiu levantar o dinheiro para realizar um mergulho para investigar o objeto.
Lindberg e uma equipe de cientistas e mergulhadores passaram 12 dias explorando o objeto de 60 de metros de largura.
Apesar de parecer uma rocha, a formação ainda apresenta um pouco de mistério. "Durante minha carreira de 20 anos de mergulho, incluindo 6 mil mergulhos, eu nunca vi nada assim", disse Stefan Hogeborn, um dos mergulhadores da equipe.
(contaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

O Globo: Até Vaticano consegue esvaziar o documento final da Rio+20

Folha de S. Paulo: PT perde Erundina e gera crise após se aliar a Maluf

O Estado de S. Paulo: Foto de Lula com Maluf faz Erundina desistir de ser vice

Correio Braziliense: Delegado é preso no DF e delegada, afastada

Valor Econômico: Acordo final posterga as decisões para 2015

Estado de Minas: A vitória da impunidade

Jornal do Commercio: Celular no trânsito é como dirigir às cegas

Zero Hora: Motoristas deixarão de pagar pedágio em 15 praças no RS


QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Morreu ontem Dom Aloysio Leal Penna
Morreu ontem, às 7h45 da manhã, o arcebispo emérito de Botucatu dom Aloysio José Leal Penna, aos 79 anos, em decorrência da falência múltipla de órgãos. Ele estava internado na UTI do Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte (MG), desde o início do mês. Foi o 3.º bispo diocesano de Bauru, entre os anos 1990 e 2000.
O corpo será velado na Catedral da Arquidiocese de Botucatu durante todo o dia de hoje, a partir das 9h, onde permanecerá até amanhã. No local do velório haverá missas a cada duas horas, além da celebração da missa de corpo presente.
A Santa Missa de Exéquias será celebrada nesta quinta-feira, às 10h, na Catedral Basílica Metropolitana de Sant’Ana, na praça Dom Luiz Maria de Santana, Centro de Botucatu.
Após a missa, o corpo de dom Aloysio será levado para o Rio de Janeiro, onde será velado na Igreja Santo Inácio do Colégio dos Jesuítas, em Botafogo. O sepultamento será na sexta-feira, às 16h, no Cemitério São João Batista de Botafogo, no Rio, junto a seus confrades.
No dia 10 de janeiro de 2009, dom Aloysio sofreu uma queda quando celebrava missa na Catedral Metropolitana de Botucatu, o que ocasionou uma hemorragia interna no crânio. Desde então, o bispo vinha passando por diversos tratamentos e apresentava melhora, mas seu quadro clínico piorou no início deste mês, quando precisou ser internado na UTI com pneumonia.

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

terça-feira, 19 de junho de 2012

DICA DO DIA
Se existe uma coisa cruel na vida da gente, é ficar de braços cruzados esperando que as coisas se resolvam. Isto cria na mente uma paralisia tão aguda que nos leva a viver várias tempestades mentais, distúrbios que geram um estresse gigantesco.
Quando paramos de pensar, deixamos de oxigenar nossas idéias, ficamos sem rumo, sem ter a menor chance de empreender qualquer tipo mudança, ou seja, tornamo-nos analfabetos da vida. Quando isso acontece, esquecemos de mudar o nosso presente e o nosso futuro.
O pensamento precisa ser exercitado todos os dias e todas as horas. Jamais deixe de usar este instrumento maravilhoso que é a sua mente. Ele é rico, poderoso, prodigioso e consegue transformar tudo à sua volta. Basta você querer.
(Adonai Zanoni de Medeiros - Conferencista e Consultor)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Dor de barriga é um horror, não é mesmo? E pode ser também um terror! Mas calma, não é tão ruim assim. A empresa japonesa Hayashi Paper, de Shizuoka, criou um papel higiênico inusitado: no rolo vem escrita uma história de terror. Ou seja, para ser consumida em capítulos a cada ida para fazer o número 2 no banheiro.
A história se chama "Drop", de autoria de Koji Suzuki, que vem em três partes. Outros títulos deverão estar disponíveis em breve.
Quem tem prisão de ventre poderá ler a história muito mais rapidamente...
Embora seja uma grande novidade, o papel higiênico em quadrinhos, ainda não pegou lá no Japão...
(contaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

O Globo: Aliança com Maluf abre crise em campanha do PT

Folha de S. Paulo: PT faz aliança com Maluf, e Erundina ameaça sair

O Estado de S. Paulo: Alívio grego não basta, e Espanha volta a assustar

Correio Braziliense: Comissão vai apurar tortura a Dilma em Minas

Valor Econômico: União investirá R$ 13 bi em novas ferrovias no Sul

Estado de Minas: Enfim, a busca da verdade

Jornal do Commercio: Polícia promete rigor nas estradas

Zero Hora: Dobram as suspeitas de fraudes em concursos

QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Sucuri é encontrada no rio Tietê

Imagine você estar com família e amigos dando uma volta de barco pelo rio Tietê e se deparar com uma cobra com aproximadamente seis metros de cumprimento. Parece ser difícil imaginar, mas foi isso que aconteceu com Moisés Longhi e seus amigos no domingo, 17 de junho de 2012.
Enquanto ele e um grupo de pessoas navegavam em dois barcos pelo rio Tietê, quando olharam para o lado e viram na beira do rio uma enorme cobra.
A ousadia foi grande e eles tiveram a coragem de se aproximar e descobriram que aquela cobra era uma sucuri, com aproximadamente seis metros e estava morta.
De acordo com Moisés a sucuri estava a aproximadamente 2km do Clube de Campo e Náutica Água Nova e devia estar morta a no máximo três dias.

Veja outras fotos divulgadas no perfil do Facebook do Comando Morcego no site:

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

segunda-feira, 18 de junho de 2012

DICA DO DIA
Uma caravana de camelos atravessava o deserto. Chegou a hora do descanso e o cameleiro preparava-se como habitualmente para prender os camelos às estacas, quando verificou que faltava uma estaca.
Não sabendo como resolver o problema, perguntou ao mestre da caravana:
- Mestre, falta-me uma estaca para um camelo. Como fazer?
- Não terás problema. Eles estão tão habituados a ficar presos que, se tu fingires que atas o camelo com a corda, ele pensará que está preso e nem sequer tentará sair do lugar.
O cameleiro assim fez e o camelo ali ficou toda a noite.
No dia seguinte, quando se preparavam para partir, o mesmo camelo simplesmente recusou-se a sair do lugar, mesmo quando o cameleiro o puxava com toda a força. Sem saber que atitude tomar, dirigiu-se de novo ao mestre, contando-lhe o sucedido.
- Homem, respondeu-lhe o mestre. Que fizeste ontem? Não fingiste que o ataste à estaca? Então faz o mesmo hoje. Finge que o desamarras.
O camelo, mal o cameleiro fingiu que o desatava da estaca imaginária, recomeçou a caminhada.
Moral da história:
Muitas vezes não avançamos devido às nossas “estacas mentais”. É o desconforto da acomodação.
(diabetenet.com.br)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Três operários britânicos foram demitidos depois que postaram uma foto da bermuda de um homem obeso no Facebook. A imagem mostra um dos operários segurando a bermuda e o comentário "a pessoa mais gorda que eu já vi na minha vida".
Segundo o jornal inglês "Daily Mail", o homem disse ter ficado horrorizado com o incidente ocorrido em Bangor, no Reino Unido.
O vereador local Chris O"Neal disse que foi procurado pela vítima após ele descobrir a imagem no Facebook. Entrou em ação e os autores da “façanha” foram mandados embora da empresa...
(contaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS DE HOJE

O Globo: Vitória de conservadores na Grécia dá nova chance ao euro

Folha de S. Paulo: Haddad sobe cinco pontos em SP; Serra lidera a disputa

O Estado de S. Paulo: Dilma prepara cobrança por ação imediata na Rio+20

Correio Braziliense: Bilhete levou Dilma a ser torturada em Minas

Valor Econômico: Exportações voltam a ter ganhos de rentabilidade

Estado de Minas: Por que Dilma foi torturada de novo

Jornal do Commercio: Dia de espantar o fantasma

Zero Hora: RS perde 1.045 vagas em casas prisionais


QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

Troca de maquinistas atrapalha trânsito na cidade

Mais uma vez, uma grande composição ficou parada no pátio da estação ferroviária e por 15min atrapalhou os motoristas que passavam pela Rua Cel. Emiliano.
Em contato com a Assessoria de Imprensa da América Latina Logística (ALL), fomos informados de que “a composição ficou parada para troca de maquinista, porém a ALL está estudando a viabilidade de que essa troca seja feita em outro local que não atrapalhe a locomoção de carros e pedestres”.
 
Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate:

domingo, 17 de junho de 2012

SÃO MANUEL: 142 ANOS DE EXISTÊNCIA!
São Manuel completa hoje 142 anos de existência. A história do município, no entanto, é de muito antes de 1870. Na metade do século XVIII - 1759 - os jesuítas estiveram estabelecidos nas margens do rio Tietê, próximo à confluência do rio Piracicaba, onde praticavam mineração efetiva de diamantes e outras preciosidades naturais, atribuindo-se tenham desviado o curso dos rios em diferentes pontos para essa exploração cujos sinais eram evidentes. Mas, devido ao impaludismo que periodicamente os atingia, transferiram-se para um casarão que construíram no campo, à distância de duas léguas dali, o qual foi conhecido pelo nome de “Sobrado” (o local ainda hoje é conhecido como Fazenda Sobrado), cujas ruínas foram perceptíveis por muitos anos.
Afastados das margens e não encontrando mananciais nas proximidades, e pela impraticabilidade de poços, dada a inconsistência do terreno, os jesuítas captaram-nos por canalização de distantes fontes, demonstrando assim seus conhecimentos hidráulicos.
Foi encontrada na chamada Pedra de Ferro, grande quantidade de blocos superpostos, dando a idéia de ter existido ali um reservatório. Não havendo nas cercanias rocha dessa natureza, confirma-se tenham sido transportados das imediações da Fazenda Quebra Pote, onde é encontrado idêntico minério, por silvícolas domesticados, desde que o areão dificultava a utilização de outro meio de transporte.
Lenda ou verdade, não se sabe, conta-se existir na tal Pedra de Ferro uma furna, contendo riscaduras e hieróglifos que, se reais e decifrados, talvez dessem elucidação a muitos fatos.
No Cerrito (Fazenda Cerrito) foram encontrados cacos de utensílios manufaturados com argila e vestígios de ter sido a terra cultivada, confirmadas as lavouras por restos de engenhos para fabricação de açúcar e aguardente que os jesuítas forneciam às monções em trânsito pelo rio Tietê, peças históricas consumidas pelo tempo.
Estendendo culturas de milho, arroz, cana, fumo, café e inúmeras outras espécies vegetais que a terra boa e dadivosa largamente compensava, destemidos sertanistas deste Estado, do Rio de Janeiro e, na maioria, de Minas Gerais, vieram alargar os horizontes deste futuroso campo.
A fim de proverem-se de animais para as lides rurais e transporte do produto até o ponto de venda ou embarque, muitos lavradores empreendiam viagens ao Triângulo Mineiro, donde os criadores enviavam tropeiros conduzindo tropas e boiadas que, transpondo o rio Tietê nos espraiados e, seguindo picadões, alcançavam as águas dos Tavares, onde ficavam à espera dos compradores.
Encontrando ali fartas pastagens e água abundante para o revigoramento dos animais, os tropeiros improvisavam palhoças às margens fluviais para resguardarem-se das intempéries, identificando os locais por “Rua da Palha” e “Estrada do Boiadeiro”, para deste ponto o caminho prosseguir até a vila de Lençóis, último povoado nesta região.
Mostrando-se o fornecimento de animais um comércio rendoso, os tropeiros tornaram-se arautos das maravilhas do lugar, incentivando grande número de forasteiros a buscarem as “Águas dos Tavares”.
(Adaptado do livro “Raízes de São Manuel” de Luiz Sicchiera)

DICA DO DIA
Você sabe o que separa o fracasso do sucesso? Apenas uma linha fina e imaginária. Isso mesmo, assim como ódio e amor, sol e lua, o sucesso e o fracasso andam muito próximos.
Na verdade, o fracasso é a oportunidade de começar inteligentemente outra vez. Para que possamos entender este processo de crescimento, precisamos conviver com as perdas. As perdas possuem um significado muito interessante em nossas vidas, pois, por incrível que pareça, diante delas é que damos um valor incrível para as coisas, ou seja, o verdadeiro valor.
Mas um detalhe merece ser evidenciado: jamais fique se cobrando pelas perdas ocorridas no passado. Apenas aprenda com elas, pois muitos paradigmas no mundo serão quebrados. Pense nisso e seja muito feliz.
(Adonai Zanoni de Medeiros - Conferencista e Consultor)

NOTÍCIA DE CAIR O QUEIXO
Para muita gente, estar em composições do metrô, a alguns metros da superfície, não é uma situação muito confortável. As janelas mostram escuridão a maior parte do tempo, a cidade não se pronuncia com os seus sons variados, há um sentimento de isolamento...
Então, por que não dar à viagem um tom de escapismo? Foi o que um anunciante do metrô de Seul (Coreia do Sul) fez, transformando os vagões em "praias". De mentirinha, é claro, mas que aguçam a visão e o pensamento de quem está viajando nos vagões...
(contaoutra.com.br)

AS MANCHETES DOS JORNAIS E REVISTAS DE HOJE

O Globo: Grandes cidades assinarão acordo contra efeito estufa

Folha de S. Paulo: Erundina diz que apoio de Maluf pode sair caro ao PT

O Estado de S. Paulo: Ministérios usam brecha para driblar Lei de Acesso

Correio Braziliense: Confissões inéditas de Dilma – “As marcas da tortura sou eu”

Estado de Minas: “As marcas da tortura sou eu. Fazem parte de mim”

Jornal do Commercio: Humberto lidera pesquisa

Zero Hora: RS terá polícia mais jovem e tecnológica

Veja: Verdades inconvenientes

Época: RIO+20 – O futuro dele depende de nós

IstoÉ: A guerra de Zé Dirceu

IstoÉ Dinheiro: Pão francês

CartaCapital: Abilio e o espertalhão


QUER MAIS DETALHES DOS PRINCIPAIS JORNAIS BRASILEIROS? CLIQUE NO SITE ABAIXO:


NOTÍCIAS LOCAIS E REGIONAIS

 Estações ‘fantasmas’ da região clamam por socorro

A estrada de ferro já foi símbolo de progresso, especialmente nos áureos anos do café. Era através dos trilhos que maior riqueza brasileira chegada aos portos para serem exportados para o mundo. Em cada estação, uma história, recheada de encontros e desencontros promovidos pelos trens de passageiros. Em cada uma delas nascia uma vila, hoje cidade ou distrito.
Com o fim do ciclo do café, a ferrovia perdeu espaço para as estradas rodoviárias e o transporte de mercadorias passou a rodar pelas estradas sem trilhos, asfaltadas. A privatização das ferrovias trouxe uma nova realidade para as estações: o abandono completo. São inúmeras abandonadas em todo o país. Na região, muitas delas clamam por socorro, mas aguardam doações em processos que correm “a passos de tartaruga”.
Pirajuí (58 quilômetros de Bauru) aguarda a doação da estação que está em andamento pela Rede Ferroviária Federal. A prefeitura pretende transformar a antiga estação em um centro cultural. O imóvel está todo destruído. Os vitrôs sem vidros, as portas arrancadas, o piso deteriorado e muita pichação.
Restos de roupas e muito lixo fazem parte do cenário que beira o macabro. O abandono está nítido para qualquer pessoa que queira ver. Parte do telhado foi destruída por uma locomotiva e até hoje não foi refeito.
Há quatro anos, a prefeitura da cidade solicita o prédio para transformá-lo em um centro cultural, mas o processo de doação está emperrado, explica a coordenadora de comunicação e cultura, Roselaine Sinhorini. “Estamos tentando. Houve várias reuniões com o pessoal da América Latina Logística (ALL) e Rede Ferroviária.”
De acordo com a coordenadora, a Rede Ferroviária Federal está inventariando a estação. “Dependemos da doação. Uma empresa que usou a estação antes da ALL tem que recuperar o telhado destruído por uma locomotiva.”
Em Pederneiras (26 quilômetros de Bauru), o centro cultural já é realidade desde 2008 com o nome de “Izavam Ribeiro Macario”.  A luta para recuperar a antiga estação durou mais de dois anos. A prefeitura foi buscar verbas em Brasília e só conseguiu em 2007.
Segundo a prefeita Ivana Maria Bertolini Camarinha, a restauração da antiga estação foi um resgate da história da cidade. “Todos os detalhes dos mais de dois mil metros quadrados da antiga estação foram levados em conta no momento da elaboração do projeto do centro cultural.”
A restauração da estação teve sequência. Este ano, um galpão da ferrovia foi transformado em teatro e inaugurado com uma apresentação do maestro João Carlos Martins. O teatro municipal, Flávio Razuk recebeu investimentos do município que totalizaram R$ 2 milhões. 
A mesma sorte não tiveram as estações de Avaí, Nogueira e Pirajuí que ainda carecem de projetos que possam resgatar a história de cada uma das comunidades. Em Presidente Alves, a antiga estação acolhe projeto social com crianças de 7 a 14 anos.
NOTA DO BLOG: acrescente-se a esta matéria do JORNAL DA CIDADE, de Bauru, o estado deplorável da Estação Ferroviária de São Manuel e outras pequenas estações do município, abandonadas há muito tempo, e sem previsão de recuperação.

Quer mais detalhes? Acesse o site da Rádio Clube AM ou o do jornal O Debate: