sábado, 21 de março de 2015

DICA DO DIA 

Ciccone German conta a história de um homem que, graças à sua imensa riqueza e sua infinita ambição, resolveu comprar tudo o que estava ao seu alcance. Depois de encher suas muitas casas de roupas, móveis, automóveis e jóias, o homem resolveu comprar ainda outras coisas mais.

Comprou a ética e a moral, e nesse momento foi criada a corrupção.

Comprou a solidariedade e a generosidade, estava criada – assim – a indiferença.

Comprou a justiça e suas leis, fazendo nascer na mesma hora e impunidade.

Comprou o amor e os sentimentos, e surgiu a dor e o remorso.

O homem mais poderoso do mundo comprou todos os bens materiais que queria possuir e todos os valores que desejava dominar. Até que um dia, já embriagado por tanto poder, resolveu comprar a si mesmo.

Apesar de todo o dinheiro, não conseguiu realizar seu intento. Então, a partir desse momento, criou-se na consciência da Terra um único bem que nenhuma pessoa pode pôr preço: seu próprio valor.

(Paulo Coelho, em "Histórias para pais, filhos e netos")


OS JORNAIS  

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente)

PROPOSTAS DE JANOT

Na próxima semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentará ao Congresso uma série de propostas contra o desvio de dinheiro público. As medidas, anunciadas ontem, dois dias depois de Dilma lançar um pacote com o mesmo objetivo, incluem a tipificação da corrupção como crime hediondo e até a extinção de partidos políticos. As sugestões poderão virar lei se houver iniciativa do Legislativo. O líder do PT, Sibá Machado, classificou o gesto de provocação.  

PRESSÃO CONTRA AJUSTE

Na próxima semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentará ao Congresso uma série de propostas contra o desvio de dinheiro público. As medidas, anunciadas ontem, dois dias depois de Dilma lançar um pacote com o mesmo objetivo, incluem a tipificação da corrupção como crime hediondo e até a extinção de partidos políticos. As sugestões poderão virar lei se houver iniciativa do Legislativo. O líder do PT, Sibá Machado, classificou o gesto de provocação. 

CARAVANA DE CUNHA

Eduardo Cunha iniciou por Curitiba, com transmissão ao vivo pela TV Câmara, o périplo que fará pelo país para prestar contas dos atos do Legislativo.
 

CARTEL NA PETROBRAS 

A empreiteira Setal assumiu, em acordo firmado com o Cade (órgão de defesa da livre concorrência), que participou de um cartel com outras 22 empresas em obras da Petrobras. A construtora deu detalhes sobre o esquema. 
Como é a primeira delatora, a Setal terá o benefício da redução maior de sua multa.
A existência do cartel foi revelada pela Operação Lava Jato, que investiga pagamento de propina a funcionários da Petrobras e a políticos.
Segundo a empresa, o conluio para fraudar licitações começou a operar no final dos anos 1990 (gestão FHC) e se tornou frequente a partir de 2003 (Lula).
O esquema definia preços, condições e vencedores. Na maioria das vezes, apenas as integrantes do cartel recebiam convites da Petrobras para as licitações.
Procuradas, empreiteiras citadas no acordo negaram a formação de cartel.
 

AMEAÇA DE DEMITIR

Com atrasos de até 75 dias nos pagamentos em quatro Estados, empreiteiras que atuam no Minha Casa, Minha Vida no Nordeste ameaçam parar obras e ampliar demissões. A região é a que concentra o maior índice de construções em andamento no país (34,4%). O governo nega atrasos.  

MÉDICO CUBANO PODERÁ PERDER DIPLOMA

O governo cubano aumentou a pressão sobre profissionais do Mais Médicos que insistem em manter familiares no Brasil, informa Cláudia Collucci. Eles são ameaçados de perder o diploma ou de ser retidos durante as férias obrigatórias na ilha, caso seus parentes não regressem. Cuba, que teme deserções, argumenta que o contrato autoriza apenas a visita da família. 

TROCA DE REPRESAS POR POÇOS

Para poupar as represas paulistas, a Sabesp(empresa de saneamento) quer encerrar contratos diferenciados com grandes consumidores, como indústrias, e propor, em troca, o uso de poços. Especialista afirma que a medida requer maior fiscalização.  

∆∆∆ Bom dia a todos!

 

sexta-feira, 20 de março de 2015

OUTONO 

O outono, estação do ano que se segue após o verão, tem as características próprias de queda de temperatura e das folhas das árvores, antecedendo o inverno e marcando a redução de luz solar durante o dia. Esse período, nas regiões mais setentrionais, isto é, mais ao norte do planeta, é caracterizado pelas cores amareladas das folhas e pelas mudanças bruscas de temperatura.

O outono austral tem início, no hemisfério sul, entre os dias 20 e 21 de março, dependendo da posição do planeta em sua órbita, e terminando a 20 ou 21 de junho. No hemisfério norte acontece o outono boreal, que vai de 22 ou 23 de setembro até 21 ou 22 de dezembro.

Neste ano de 2015 o outono irá de 20 de março a 21 de junho, aqui. Seu início está marcado para as 19h45, quando ocorre o equinócio de março, desconsiderando o horário de verão. O fim do outono será às 13h38 do dia 21 de junho de 2015, no solstício de inverno.

Durante o outono, os dias vão ficando mais curtos e as noites mais longas, e a temperatura, elevada durante o verão, começa a refrescar, fornecendo um clima ameno, não tão quente quanto no verão, e nem tão frio quanto durante o inverno. 

DICA DO DIA 

Pensar em ganha/ganha é o hábito da liderança interpessoal. No relacionamento com os outros, esse hábito envolve o exercício de cada um dos diversos dons humanos – autoconsciência, imaginação, consciência e vontade independente. Implica em aprendizado mútuo, influência mútua e benefícios mútuos. Para criar esses benefícios mútuos, exige-se muita coragem, particularmente se estamos interagindo com pessoas profundamente afetadas pelo ganha/perde.

É por isso que esse hábito inclui princípios da liderança interpessoal. A liderança interpessoal eficaz exige visão, iniciativa, segurança, orientação, sabedoria e poder.

O princípio ganha/ganha é fundamental para o sucesso de todas as nossas interações e abrange 5 dimensões interdependentes da vida. Ela começa pelo caráter, passando para os relacionamentos, dos quais derivam os acordos. Estes se alimentam de um meio onde a estrutura e os sistemas se baseiam em ganha/ganha.

O caráter é a base do ganha/ganha; todo o resto se apóia nessa base. E há três traços essenciais do caráter para o paradigma ganha/ganha:

- integridade: que é o valor que damos a nós mesmos, e através dos quais identificamos nossos valores, organizamos nossa vida e agimos a partir deles;

- maturidade: que é o equilíbrio entre a coragem e a consideração – se uma pessoa consegue expressar seus sentimentos e opiniões com coragem equilibrada pela consideração, sentimentos e opiniões dos outros, ela é madura;

- e o terceiro traço essencial de caráter para o ganha/ganha é a mentalidade de abundância – o paradigma que diz haver o bastante para todos. Ou seja, que tem a mentalidade de abundância tem também um senso profundo de valor e segurança pessoais. Seu paradigma indica que existe bastante para ser repartido entre todos. E esse tipo de atitude resulta em compartilhar prestígio, reconhecimento, lucros e a tomada de decisões. Ela abre portas para novas possibilidades, opções e alternativas, além de liberar a criatividade.

(Stephen R. Covey, em "Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes")

OS JORNAIS  

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente) 

MENOS MINISTÉRIOS

O PMDB anunciou nesta quinta-feira (19) uma agenda prioritária na Câmara dos Deputados. Legenda decidiu apoiar proposta que reduz o número de ministérios e defendeu o veto ao reajuste no fundo partidário. 

MUDANÇAS

No dia seguinte à saída de Cid Gomes da Educação, a presidente Dilma admitiu ontem mudanças pontuais na equipe de governo e rejeitou a ideia de uma reforma ministerial ampla. Um dos gerentes mais influentes da Petrobras, Wilson Santarosa, de Comunicações, foi demitido ontem. Para seu lugar, deve ir o ministro Thomas Traumann (Comunicação Social). Aliados pressionam por novas trocas. Sob forte esquema de segurança, Dilma participou de uma inauguração do PAC em Goiânia. 

CLUBES DE FUTEBOL

Após quase dois anos de discussão entre governo, parlamentares, dirigentes e jogadores, o texto prevê até 20 anos para os clubes saldarem seus débitos com o governo federal, de forma parcelada. O total da dívida dos clubes atinge R$ 4 bilhões. Para aderir ao parcelamento, serão exigidas contrapartidas como divulgação de prestação de contas com auditoria independente, pagamento em dia de salários e direitos trabalhistas, investimentos mínimos em categorias de base; dirigentes de clubes poderão ser responsabilizados por má gestão. 

MANTEVE SILÊNCIO

O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque manteve o silêncio na CPI que investiga a estatal. Preso em Curitiba, Duque foi levado para depor em Brasília e usou uma frase bíblica: “Existe uma hora de falar e uma hora de calar.” Clientes da empresa do ex-ministro José Dirceu, investigado na Lava-Jato, disseram que ele atuava na Venezuela.  

DOLEIROS NA LISTA DO HSBC

Doleiros citados em escândalos como o caso PC Farias, o mensalão e a Operação Lava-Jato aparecem na lista dos 8.667 brasileiros que tinham contas numeradas no HSBC da Suíça em 2006 e 2007, informam CHICO OTAVIO, CRISTINA TARDÁGUILA E RUBEN BERTA (O GLOBO). Entre eles está Raul Henrique Srour , acusado de integrar o grupo do doleiro Alberto Youssef, delator da Lava-Jato. Em geral, os doleiros são acionados por quem quer fugir de taxas ou não tem como comprovar a origem do dinheiro. A maioria dos citados nega irregularidades. 

SUBINDO

O dólar voltou a subir, com um maior pessimismo em relação a uma alta de juros nos EUA e à crise política no Brasil. A moeda bateu R$ 3,307 e, depois, fechou a R$ 3,296, em alta de 2,58%. Com o dólar mais caro, pão francês deve subir 10% e massas, até 8%. 

PROMESSA DE DILMA

Ao negar que esteja para fazer uma reforma ministerial, Dilma Rousseff admitiu mudanças pontuais e garantiu que o Ministério da Educação não será entregue a qualquer partido. “O MEC não é dado para ninguém”, disse a presidente, para quem a pasta é de extrema importância. Segundo ela, o documento da Secom vazado não é um texto oficial. 

BANCOS

Os bancos brasileiros têm liquidez e solidez suficientes para suportar atrasos e falta de pagamento por parte das empresas envolvidas nas investigações. A afirmação é do diretor de Fiscalização do BC, Anthero Meirelles. 

CONTATOS DO VICE-PRESIDENTE

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) intensificou a agenda de contatos com membros de PSDB e DEM, os principais partidos de oposição ao governo Dilma. O movimento ocorre no momento mais agudo da crise que atinge o Planalto. 

CONSTUÇÃO DE CICLOVIAS

Como argumento de que falta planejamento da prefeitura, a Justiça interrompeu a construção de novas ciclovias na cidade de São Paulo — bandeira da gestão de Fernando Haddad (PT). A decisão liminar (provisória) deixou de fora apenas a obra na avenida Paulista, considerada adequada. A prefeitura apresentará dados à Justiça para tentar reverter a suspensão.  

∆∆∆ Bom dia a todos!

quinta-feira, 19 de março de 2015

DICA DO DIA 

O bambu chinês - um incrível arbusto - depois de plantada sua semente, mal pode ser notado durante quatro anos de lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo. Durante esses quatro anos, todo o seu crescimento é subterrâneo, numa maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra. Mas então, no 5º ano, o bambu chinês cresce até atingir vinte e quatro metros.

Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo e esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, mas às vezes não percebe as mudanças por semanas, meses ou mesmo anos. Porém, se tiver paciência e esforço contínuo, o quinto ano chegará, e o crescimento e a mudança que se processam deixarão você espantado.

O bambu chinês pode ser um grande exemplo de que não podemos desistir fácil das coisas. Em seus trabalhos, principalmente projetos que envolvem mudança de comportamento, de cultura, de sensibilização para novas ações, lembre-se do bambu chinês... Não desista fácil frente as dificuldades que podem surgir.
 

(diabetenet.com.br) 

OS JORNAIS  

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente)

 

DEMITIDO

Em situação inédita e constrangedora para o governo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), desafeto da presidente Dilma, anunciou antes do Planalto a demissão do ministro da Educação, Cid Gomes (Pros-CE). A saída de Cid ocorreu após sessão na Câmara para que ele explicasse sua frase de que há “400, 300 achacadores” na Casa. Em vez de se desculpar, Cid criticou deputados infiéis e o PMDB, que, segundo ele, quer mais espaço no governo. O partido avisou Dilma que deixaria a base se Cid não saísse. Alvo de protestos de rua e reprovada por 62% da população, segundo o Datafolha, Dilma pode iniciar uma reforma ministerial para recompor sua base aliada. Parte do PT e do PMDB defende a volta de Mercadante (Casa Civil) para a Educação, liberando espaço para Jaques Wagner (Defesa) cuidar da articulação política. Para auxiliares de Dilma, Cid poderá sair bem do episódio, como quem enfrentou deputados, deixando o ônus para a ex-chefe. 

PAGOU CERCA DE r$ 10 MILHÕES

O presidente do conselho de administração da Engevix, Cristiano Kok, 69, disse à Folha que a empreiteira, investigada na Lava Jato, pagou cerca de R$ 10 milhões em propina para receber por contratos com a Petrobras. Ele nega que a estatal tenha sido “assaltada” por empreiteiras ou havido superfaturamentos. “Os políticos aparelharam a Petrobras para arrancar dinheiro das empreiteiras. Foi extorsão.” Segundo ele, os repasses foram feitos ao doleiro Alberto Youssef, ligado ao PP. Um dos sócios da Engevix, Gerson Almada está entre os acusados de ligação com os desvios da estatal. Ele está preso há mais de 120 dias. Com o petrolão, Kok relata mudanças na vida pessoal (“Na família tem quem olhe enviesado”) e que agora passou a meditar e rezar. A empresa é processada por improbidade, e a Procuradoria pede indenização de R$ 538 milhões. Kok disse esperar que a Engevix, com dívida superior a R$ 1,5 bilhão, consiga vender ativos e evitar a falência. “Se der certo, vamos encolher, mas continuar vivos.” 

JUROS NOS ESTADOS UNIDOS

O tom cauteloso do Fed, o Banco Central dos EUA, sobre o desempenho da economia norte-americana fez com que o mercado financeiro revisse a expectativa de elevação dos juros básicos de junho para setembro. A taxa está numa banda entre zero e 0,25% desde a crise do fim da década passada. A mudança é esperada pelo potencial de retirar dinheiro de países emergentes para papéis do Tesouro norte-americano.   

DESISTIU

A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) desistiu de utilizar a água poluída da represa Billings para abastecer a Grande SP. O principal motivo é o alto custo de tratamento. Para transpor essa água até o reservatório do Rio Grande, que abastece o ABC, seriam usadas bombas gigantes e tubulações. O novo plano é acelerar obra que liga parte limpa da Billings ao Rio Grande.  

VAZAMENTO AMPLIA CRISE

O vazamento de documento da Secretaria de Comunicação Social que expõe a crise do governo deixou Dilma “perplexa”, segundo auxiliares. Setores do PT, interessados no controle da área, pedem a demissão do ministro Thomas Traumann. O PSDB acusa a pasta de usar verbas publicitárias para atender a interesses políticos. 

SUIÇA BLOQUEIA

Desde o início da cooperação entre Brasil e Suíça em torno da Lava-Jato, já foram bloqueados US$ 400 milhões, ou R$ 1,3 bilhão. As verbas desviadas da Petrobras foram distribuídas em 300 contas em 30 bancos no país. O TCU decidiu ontem analisar os atos de conselhos da Petrobras. A medida valerá para processos do período em que Dilma Rousseff presidiu o Conselho de Administração da estatal.  

ENCARGOS TRABALHISTAS

Empresas antes beneficiadas pelo alívio na folha terão alíquota previdenciária de 2% a 3%, segundo estudos do governo. A proposta original previa até 4,5%. O prazo de carência do seguro-desemprego também deve cair como parte da negociação do ajuste fiscal. 

NA LISTA DO HSBC

Entre os clientes do banco na Suíça em 2006 e 2007 estão ao menos 16 grandes doadores de políticos na campanha eleitoral de 2014. As doações foram feitas a candidatos de 12 partidos. Dois dos correntistas apresentaram provas de que declararam suas contas às autoridades brasileiras. 

MORTOS 17 TURISTAS

Um atentado no principal museu de Túnis, na Tunísia, deixou 17 turistas estrangeiros mortos. Segundo uma agência de notícias, uma vítima era brasileira. O Itamaraty não confirmou. 

ACUSADOS SÃO SOLTOS

Os dois acusados da morte do cinegrafista Santiago Andrade, durante protesto em 2014, não responderão mais por homicídio triplamente qualificado, mas por explosão seguida de morte. Por isso foram soltos. 

ORÇAMENTO ALTERADO

A equipe econômica será obrigada a buscar uma meta mais realista, dizem especialistas em contas públicas. Diante das modificações feitas pelo Congresso na proposta orçamentária enviada pelo governo, será difícil cumprir a promessa de economizar R$ 66,3 bilhões. Estimativas mais pessimistas dizem ser possível entregar um terço desse valor.  

PACOTE ANTICORRUPÇÃO

Iniciativa prevê tipificação do crime de caixa 2 e ficha limpa para servidores públicos dos três poderes. Dilma destacou necessidade de criar cultura "fundamentada em valores éticos". 

∆∆∆ Bom dia a todos!

quarta-feira, 18 de março de 2015

DICA DO DIA 

As pessoas maduras não se abalam por causa de comentários indelicados de outras pessoas. De vez em quando as pessoas dizem coisas para nos testar e fazem comentários do tipo: “você não trabalha duro!” ou “você come demais!” ou ainda “todo mundo sabe que você casou com ele por dinheiro!”. Às vezes, essas coisas são ditas por inveja, mas com frequência, são ditas para provocar uma reação. Qualquer que seja o motivo, a melhor maneira de lidar com isso é sorrir e, ou não dizer nada, ou concordar com a pessoa.

Assim sendo, da próxima vez que seu vizinho o vir em seu carro novo e disser: “você não trabalha quase nada e, ainda assim, eles lhe pagam uma fortuna!”, simplesmente sorria e responda: “não é maravilhoso?”. Você não tem de explicar nada sobre suas responsabilidades e sobre o tempo que fica “ralando” no trabalho. Não precisa justificar. Apenas sorria e deixe isso para lá.

Quando a sua cunhada observar coisas do tipo: “você está sempre tirando férias!”, concorde com ela. Diga: “sim, adoro tirar férias!”. Se o seu primo disser: “puxa, você deve ter gasto uma nota nessa piscina”, sorria e fale: “pode apostar que sim. É que detesto piscinas baratas”!

Não se deixe perturbar. Você não vai ganhar nada discutindo com seu primo, sua cunhada, seu vizinho ou com quem quer que seja. Quando encontrar com pessoas assim, concorde com elas de uma maneira gentilmente natural. Se você começar a tentar se defender, estará frito.

Em poucas palavras: somente pessoas que “pensam pequeno” fazem comentários desagradáveis; e somente pessoas que também “pensam pequeno” se ofendem. Seja alguém que “pensa grande”.

(Andrew Matthews, no livro "Faça amigos") 

OS JORNAIS 

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente)

 

62% DESAPROVAM DILMA

O governo Dilma atingiu a mais alta taxa de reprovação desde setembro de 1992, pouco antes do impeachment de Collor. Para 62% da população, a gestão da presidente é ruim ou péssima. Segundo pesquisa Datafolha realizada nos dois dias seguintes aos protestos de domingo (15), a desaprovação de Dilma subiu 18 pontos desde 5 de fevereiro. A pior taxa de Collor foi 68%. Com 76 dias de segundo mandato, a aprovação da petista chegou a 13%, queda de dez pontos em seis semanas. O Datafolha apurou que o pessimismo sobre a economia continua elevado. O desemprego deve crescer para 69% dos entrevistados e a inflação, para 77% (contra 81 % em fevereiro). A nota média dada a Dilma é 3,7, a menor desde a sua chegada à Presidência, em 2011. Com dois pontos percentuais de margem de erro, o levantamento do Datafolha mostra deterioração da popularidade de Dilma em todos os segmentos sociais analisados pelo instituto. A maior taxa de ruim/péssimo está no Centro-Oeste (75%) e no Sudeste (66%), nas cidades mais populosas, entre eleitores com escolaridade média e entre quem ganha de 2 a 5 mínimos.  

CONDENADO

Condenado no mensalão do PT e cumprindo prisão em regime aberto, o ex-ministro José Dirceu recebeu R$ 9,5 milhões, de 2006 a 2013, de empresas hoje investigadas na Lava-Jato. Uma delas pertence a Milton Pascowitch, apontado por Gerson Almada, da Engevix, como operador de pagamento de propinas ao PT. Dirceu, segundo o delator, prestou ser viço de “lobby internacional” para a empreiteira em Cuba e na África. Almada disse ainda que negociava o pagamento de propinas com o tesoureiro do PT, João Vaccari. Em nove anos, a consultoria de Dirceu recebeu R$ 29,2 milhões, de 42 empresas. Os dados constam de inquérito aberto na Lava-Jato. 

MÔNACO BLOQUEIA

O Principado de Mônaco bloqueou R$ 40,2 milhões do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Zelada. O Ministério Público Federal pediu a Mônaco o bloqueio por causa da suspeita de que o ex-diretor esteja envolvido na Lava-Jato.  

DEPOIMENTO DE DUQUE

O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque será ouvido pela CPI da Petrobras na sede da PF, em Brasília. O juiz Sérgio Moro autorizou a viagem de Duque, que está preso em Curitiba desde segunda-feira. 

DIVERGÊNCIAS
Usada novamente pela presidente Dilma para responder aos protestos das ruas, a reforma política esbarra num impasse: PT e PMDB não chegaram a acordo sobre a aprovação de pontos fundamentais, como o financiamento público das campanhas — defendido pelo PT e criticado pelo PMDB. “O Congresso é o senhor absoluto dessa matéria (a reforma política)”, disse o vice Michel Temer ontem. Também em resposta às ruas, o governo divulga hoje pacote de medidas contra a corrupção, grande parte delas já apresentada antes. 

NA LISTA

O diretor adjunto de Contratações do Senado, Humberto Lucena Pereira da Fonseca, está na lista dos brasileiros correntistas do HSBC suíço. Junto com familiares, ele possui duas contas que, em 2006 e 2007, tinham US$ 5,1 milhões. O servidor nega ser dono dos valores.  

LEVY PODE CEDER

Diante da pressão do Congresso, o ministro Joaquim Levy poderá subir menos as alíquotas de contribuição previdenciária. Para agradar a petistas, deve rever o corte em alguns benefícios trabalhistas. 

DÓLAR RECUA UM POUCO

Rumores de que o Brasil seria rebaixado pela agência Fitch levaram o dólar a R$ 3,285. Mas, no fim do dia, sinais de maior articulação política para aprovar o ajuste fiscal fizeram a moeda cair 0,46%, a R$ 3,229.  

DESVIO DE R$102 MILHÕES

A PF desmontou fraude com crédito imobiliário em agências da Caixa no Rio. Empregados da Caixa liberavam empréstimos para imóveis superavaliados ou inexistentes. Quatro foram demitidos. 

DOCUMENTO INTERNO APONTA ERROS

A análise, atribuída à Secom, teria circulado entre petistas e ministros. Admite que a comunicação do governo tem sido caótica e errática, mostra a perda de simpatia entre os próprios eleitores de Dilma e critica a escolha de Levy. 

APREENSÕES DE CRACK

As apreensões de crack na principal fronteira entre Brasil e Paraguai, em uma rota dominada pelo PCC, tiveram uma disparada desde 2011. Historicamente, o carro-chefe da facção criminosa é o tráfico de cocaína. Só neste ano, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu 182,4 kg de crack, mais que o total em 2014 (139 kg). O Paraguai é ponto de passagem da droga — produzida na Bolívia, Colômbia e Peru— para o Brasil. 

∆∆∆ Bom dia a todos!

 

terça-feira, 17 de março de 2015

DICA DO DIA 

Quando me amei de verdade, pude compreender
que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa. Então pude relaxar.

Quando me amei de verdade,
pude perceber que o sofrimento emocional é um sinal de que estou indo contra a minha verdade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma coisa ou alguém que ainda não está preparado.

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável. Isso quer dizer: pessoas, tarefas, crenças e qualquer coisa que me pusesse pra baixo.
Minha razão chamou isso de egoísmo.
Mas hoje eu sei que é amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer planos.
Hoje faço o que acho certo e no meu próprio ritmo.
Como isso e bom!

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão, e com isso errei muito menos vezes.

Quando me amei de verdade,
desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro.
Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.

(diabetenet.com.br)

 
OS JORNAIS  

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente)
 
HUMILDADE

Um dia depois de cerca de dois milhões de pessoas saírem às ruas contra o governo Dilma, o PT e a corrupção, a presidente, num tom mais brando que o habitual, saiu da defensiva, pregou humildade e até admitiu erros: “É possível que a gente tenha cometido algum erro de dosagem (na economia).” E fez defesa enfática da necessidade agora de um ajuste fiscal, que chamou de essencial, explicando detalhadamente a necessidade de cortes, já que as medidas usadas até o ano passado não fizeram a economia reagir. Perguntada sobre a condenação aos escândalos pelas ruas, disse que a corrupção é “uma senhora bastante idosa”, que não nasceu hoje. Em discurso antes da coletiva, Dilma disse que “valeu a pena lutar pela democracia” e que o Brasil está mais forte do que nunca.

PRESO NOVAMENTE

O ex-diretor da Petrobras Renato Duque foi preso ontem em sua casa, na Barra. Ele, o tesoureiro do PT, João Vaccari, e mais 25 pessoas foram denunciados na décima etapa da Lava-Jato, batizada de “Que país é este?”. Duque e Vaccari responderão por lavagem de dinheiro, corrupção e formaçã o de quadrilha. O ex-diretor é acusado de transferir dinheiro da Suíça para Mônaco e de continuar a receber propina após a Lava-Jato. Na casa dele foram apreendidas 131 obras de arte. 

ENVOLVIDOS

Ao menos cinco auditores fiscais, quatro deles da Receita Federal e um da Receita Estadual do Rio, tiveram contas secretas em 2006 e 2007 no HSBC na Suíça, revelam CHICO OTAVIO, RUBEN BERTA e CRISTINA TARDÁGUILA (O GLOBO). Entre os correntistas está Lilian Nigri, ex-superintendente de Fiscalização da Secretaria estadual de Fazenda, investigada no escândalo do propinoduto, esquema montado por fiscais para extorquir dinheiro de grandes contribuintes. Ela não comentou. Os documentos foram obtidos no Brasil pelo GLOBO e pelo portal UOL. 

CULPA DA CIA

Líder do PT na Câmara, Sibá Machado disse suspeitar de ação da CIA, a agência de inteligência americana, por trás das manifestações. 

DISPUTA PELA PONTE

Seis consórcios apresentaram propostas pela concessão da Ponte Rio-Niterói. O leilão será realizado amanhã e é considerado um termômetro do interesse por projetos de infraestrutura após o escândalo da Operação Lava-Jato. Mas não houve procura por parte de grandes grupos estrangeiros. 

NOVO CÓDIGO

A presidente Dilma sancionou ontem o novo Código de Processo Civil, que limita o número de ações e estimula a conciliação.

 AJUSTE RÁPIDO

O ministro Joaquim Levy defende o reequilíbrio das contas públicas rapidamente: “Se fizermos ajuste rápido, as pessoas poderão sentir chão firme para começar a trabalhar”.

OPINIÕES

Cientistas políticos avaliam como histórica a manifestação que no último domingo levou cerca de 1,5 milhão de pessoas às ruas. Em debate promovido pelo Brasil Econômico, Murilo Aragão, da Arko Advice, e Ricardo Caldas, professor da Universidade de Brasília (UnB), dizem que suas expectativas eram de um volume bem menor de manifestantes. 

VENDENDO

Envolvida em denúncias de corrupção e diante de grave crise financeira, a Petrobras definiu os ativos que colocará à venda para reduzir sua dívida e captar US$ 13,7 bilhões. No pacote, há usinas termelétricas e uma fatia da Petrobras Distribuidora, dona da marca BR, a maior rede de postos de gasolina do país.   

∆∆∆ Bom dia a todos!

domingo, 15 de março de 2015

DICA DO DIA 

Uma das maneiras mais certas de você ser agredido, repreendido, desprezado e humilhado por alguém é dizer-lhe: “você está errado”. As pessoas simplesmente odeiam ouvir isso – o que geralmente significa que o odiarão por você haver dito isso! Afinal, todo mundo quer estar certo.

Quando você diz a uma pessoa “você está errado”, ela geralmente acrescenta sua própria interpretação sobre suas palavras. Em geral, conclui que você está querendo dizer: “você está errado, portanto, é incompetente”.

Assim, se é importante que a outra pessoa aprecie seu ponto de vista e obedeça suas instruções, tente outra alternativa. Algo do tipo: “respeito sua opinião, mas a minha é diferente”... ou “minha experiência não condiz com a sua”, ou ainda, “tenho muito respeito pela sua opinião, mas não concordo com você nesse ponto”.

Estar certo é um negócio muito sério. Se você quiser chegar a um acordo amigável, fale em termos de opiniões, idéias e experiências diferentes, em vez de certo ou errado. Afinal, é você quem pode estar errado.

É irônico, mas queremos o respeito dos outros insistindo no fato de estarmos certos e, ainda assim, não o conquistamos. Tememos perder o respeito dos outros ao admitir que estamos errados, quando, na verdade, nós o conquistaríamos.

Sempre que estamos preparados para admitir que estamos errados, as pessoas admiram nossa coragem e nos tratam com compaixão. Mesmo assim, detestamos admitir nossos erros.

Se todo mundo quer estar certo, é evidente que, se você estiver preparado para deixar os outros terem razão de vez em quando, será admirado por isso.

Em poucas palavras: dizer às pessoas que elas estão erradas é uma ótima maneira de conquistar inimigos. Admitir que você está errado pode ser uma boa maneira de começar uma amizade.

(Andrew Matthews, no livro "Faça amigos") 

OS JORNAIS  

(Matérias obtidas no site EBC Empresa Brasil de Comunicação, que as fornece gratuitamente)
 

PATRIMÔNIO MULTIPLICADO

A lista de políticos investigados na Operação Lava-Jato inclui 20 que pelo menos dobraram seu patrimônio no período em que, segundo os delatores, vigorou o esquema de corrupção na Petrobras. Análise das declarações de bens na Justiça Eleitoral mostra a compra de mansões, carros de luxo, lanchas e fazendas, revelam Sérgio Roxo e Tiago Dantas. Para justificar crescimentos de até 22.000%, os políticos citam a valorização de imóveis, investimentos bem-sucedidos e até herança. Entre 2002 e 2014, o índice Ibovespa teve valorização de 61% e o ouro, de 49%. A análise foi feita nas contas de 45 políticos em declarações apresentadas a partir de 2002. (O GLOBO) 

QUEBRA DE SIGILO FISCAL

A CPI que investigará o envolvimento de brasileiros em suposta sonegação de impostos em contas secretas no HSBC na Suíça pedirá a quebra do sigilo fiscal dos correntistas. De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que assinará o requerimento, o objetivo é saber se eles declararam o dinheiro depositado no exterior à Receita Federal. Há meses, jornais estrangeiros vêm publicando nomes de traficantes, contrabandistas, governantes, membros de famílias reais e celebridades que possuem contas secretas. 
 

TRINTA ANOS

O 15 de março de 1985, data da posse de José Sarney na Presidência da República, marca o fim de 21 anos de ditadura. Desde então, o país realizou sete eleições e as instituições se fortaleceram, apesar das diversas crises econômicas e políticas. Esses 30 anos, e seus desafios e conquistas, são analisados, entre outros, por Míriam Leitão, Ricardo Noblat, Jorge Bastos Moreno, Fernando Gabeira, Lucia Hippolito, Chico Otávio e Arthur Dapieve no jornal O GLOBO.
 

VIOLÊNCIA RONDA ESCOLAS

Diante dos assaltos perto de colégios, professores têm orientado estudantes a andar em grupo e a esconder o celular. Sindicato das escolas particulares diz que este ano já recebeu mais de 20 queixas de falta de segurança.
 

VENEZUELA A UM PASSO DA DITADURA

Aumento da perseguição a opositores, cerco à imprensa e controle do Judiciário fazem com que Venezuela já não possa mais ser considerada uma democracia, dizem analistas.
 

AÇÃO ANTICORRUPÇÃO

Maior ação de combate à corrupção no país, a Operação Lava-Jato completa um ano na próxima terça-feira. Um especial multimídia preparado por Alexandre Rodrigues e Fabio Vasconcellos (O GLOBO) disseca todos os passos da investigação e seus efeitos, com análise de especialistas.
 

PROTESTOS PREVISTOS

Marcados para hoje em pelo menos 20 estados e no Distrito Federal, os protestos contra a presidente Dilma vão ser monitorados pelo governo, que está preocupado com os ânimos acirrados. Estão previstos também atos nos EUA, na Inglaterra e na Austrália.
 

TRIBUTO DOBRE HERANÇAS

Fazenda estudava formas de aumentar contribuição dos mais ricos: mudança frustra bancada do PT no Congresso. O Ministro Joaquim Levy(Fazenda) informou ao Planalto que um tributo sobre heranças é a melhor das opções para que os mais ricos contribuam no ajuste Fiscal. Ele pediu à Receita que acabe estudos sobre mecanismos legais para criar medida de alíquotas que podem ser aplicadas, informaram Leonardo Souza e Valdo Cruz (FOLHA DE S.PAULO). A equipe econômica analisava taxar grandes fortunas e altas somas doadas em dinheiro —hoje praticamente isentas de impostos.

 

PARA TAPAR O ROMBO

A medida não foi totalmente descartada. Até agora, as iniciativas anunciadas pelo governo para tapar o rombo nas contas públicas atingem sobretudo o trabalhador de renda mais baixa. A mudança frustra a bancada do PT no Congresso, que quer ações mais duras. A tributação sobre herança é realizada hoje pela esfera estadual. Mudá-la para a federal pode exigir alteração da Constituição. O imposto tem baixo impacto de arrecadação: em 2013, somou RS 4,4 bilhões, só 0,24°/o dos tributos no ano.

 

AS REVISTAS
 

Época

Manchete: A presidente encurralada

Acuada por aliados hostis, pelas pancadas do petrolão e pelo barulho das ruas, Dilma precisa vencer a própria inépcia política para superar - sozinha - a pior crise desde que chegou ao Planalto. (Pág. 1)

Os perdigueiros da Lava Jato

Os bastidores inéditos da investigação que caçava um doleiro - mas capturou o coração do poder. (Pág. 1)

Os lobinhos da Bovespa

Exclusivo: o esquema que fez gente comum perder tudo o que tinha. (Pág. 1)


 

ISTOÉ

Manchete: O rugido das ruas

A opinião pública se organiza contra o governo e ganha uma força política histórica acima de qualquer partido. A oposição está nas ruas. (Pág. 1)

Collor e Renan

Uma parceria política que atravessa décadas. (Pág. 1)

 

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: O panelaço de quem produz

Capital e trabalho unem forças

A política econômica dói? Bata aqui se:

1- Você concorda com a união inédita da Fiesp e das centrais sindicais contra os juros altos e o fim de estímulos tributários;

2- Você quer um ajuste fiscal que não jogue o Pais na recessão.

Se a dor persistir, vá para a página 26 e conheça os remédios dos empresários contra a crise. (Pág. 1)

Gestão

"Na tempestade, não dá para errar", diz Amyr Klink. (Pág. 1)

BNDES

Faz sentido financiar obras em outros países?


 

Carta Capital

Manchete: Classe C, do sonho ao pesadelo

Como a recessão e o ajuste fiscal atingem em cheio os emergentes da última década, que hoje não batem panelas. (Pág. 1)

Lava Jato

Os figurões escalados para tentar melar as investigações. (Pág. 1)

Editorial

A marcha da insensatez diminui o Brasil. (Pág. 1)


 

EXAME

Manchete: Quem tem medo do Netflix?

As séries, os documentários e os filmes que chegam à sua casa pela internet são apenas o começo de uma revolução digital que vai transformar para sempre a maneira como vemos TV — uma mudança que beneficia os espectadores e assusta os canais tradicionais. (Pág. 1)

Especial Rio 450 anos

Com a Olimpíada, o Rio de Janeiro pode se afirmar como cidade global. A hora da arrancada é agora. (Pág. 1)


 
∆∆∆ Bom dia a todos!