sábado, 12 de dezembro de 2015

DICA DO DIA 

Diz uma linda lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e, em um determinado ponto da viagem, discutiram. O outro, ofendido, sem nada a dizer, escreveu na areia:

HOJE, MEU MELHOR AMIGO ME BATEU NO ROSTO.

No entanto seguiram viagem e chegaram a um oásis, onde resolveram banhar-se. O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se, porém sendo salvo pelo amigo. Ao recuperar-se, pegou uma faca e escreveu numa pedra:

HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.

Intrigado, o amigo perguntou:

- Por que depois que te bati, você escreveu na areia e agora escreveu na pedra?
Sorrindo, o outro amigo respondeu:

- Quando um grande amigo nos ofende, deveremos escrever na areia onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de tudo apagar; porém, quando o amigo nos faz algo grandioso, deveremos gravar na pedra da memória do coração, onde vento nenhum do mundo poderá apagar.

(Autor Anônimo) 

HISTÓRIA: A união das Coréias
Em 12 de dezembro de 1991, as Coréias do Sul e do Norte lançam a base para a coexistência. É concluÍdo o Acordo de Reconciliação, Não-Agressão e Cooperação e assinada uma Declaração Conjunta Sobre a Desnuclearização da Península Coreana. Ambas as Coréias aderiram às Nações Unidas em 1991.
 
CONTESTAÇÃO
As regras defendidas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para o impeachment da presidente Dilma foram contestadas ontem em três frentes. A AGU, que representa Dilma, o procurador-geral, Rodrigo Janot, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, enviaram ao STF pareceres sustentando que cabe ao Senado a palavra final sobre a abertura do processo, caso o plenário da Câmara autorize a ação. A presidente só seria afastada após a decisão do Senado, e não a partir da aprovação na Câmara. Dilma contesta ainda a aceitação do impeachment por Cunha. Janot é contra a votação secreta para a comissão especial. O STF vai julgar no dia 16.

●●● Bom dia a todos!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

DICA DO DIA 

Ninguém se arriscaria a dirigir em uma estrada sem ter as mãos no volante. Ainda assim, com frequência andamos pela estrada da vida com as mãos fora do volante.

A mente é o volante da vida. A vida segue obediente para onde a mente a direciona. Quando falhamos em controlar nossa mente, a vida se descontrola.

Em vez de mantermos as mãos firmes no volante e dirigirmos nossos pensamentos a um propósito específico, deixamos que nossa mente gire em todas as direções.

Os resultados são frequentemente desastrosos. Nossas vidas vão no contra-fluxo e batemos de frente.

Muitas vezes somos jogados para fora da estrada e caímos em terreno esburacado, que nos sacode e chacoalha até nos quebrar.

Na vida, como na direção, o progresso mais suave e seguro se consegue mantendo-se firmemente no controle.

Para isso, devemos saber aonde queremos ir, planejar a rota e, acima de tudo, ter disciplina para manter as mãos firmes no volante.

(Autor Anônimo)
 

HISTÓRIA: A morte da imperatriz
Em 11 de dezembro de 1826, morria Dona Leopoldina, a primeira imperatriz brasileira. Ela assinou o decreto da Independência, separando o Brasil de Portugal. José Bonifácio pediu que o anúncio fosse feito por Dom Pedro, para evitar represálias por ela ser austríaca. Governou o país duas vezes e idealizou a bandeira brasileira.
 
Temer ameaça retirar apoio do PMDB a Dilma
 
Vice avisou que partido poderá antecipar convenção e rompimento

Na conversa de anteontem, a primeira após vazamento da carta à presidente, peemedebista deixou claro que não trabalhará contra nem a favor do impeachment; ontem ela exonerou aliado do presidente da Câmara da CEF

Depois da crise provocada pela carta do vice Michel Temer, a conversa entre ele e a presidente Dilma, anteontem, foi amistosa só nos relatos oficiais. Dilma ouviu explícita ameaça de rompimento do PMDB com o governo. Em meio à guerra do impeachment, o vice advertiu que a convenção do PMDB será antecipada, caso Dilma se intrometa em assuntos do partido. Ela, porém, trabalhou ontem para que Leonardo Picciani retome a liderança do PMDB.

●●● Bom dia a todos!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

DICA DO DIA 

Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe pagava muitíssimo bem e uma família unida. O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso. O trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo, e pouco sobrava para a família.

Um dia, seu pai, um homem muito sábio, deu a ela uma flor muito cara e raríssima, da qual havia apenas um único exemplar em todo o mundo. E disse a ela:

- Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas de regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas cores.

A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual. Mas o tempo foi passando, o trabalho consumia todo o seu tempo e a sua vida, não permitindo que ela sequer cuidasse da flor. De volta à sua casa, ela olhava a flor, que ainda estava lá, não mostrando sinal de fraqueza ou morte. Apenas estava lá, linda, perfumada. Então ela passava direto.

Até que um dia, mal entrara em sua casa, a jovem leva um susto! Sem mais nem menos, a flor morreu. Suas pétalas estavam murchas e escuras, suas folhas, ressecadas.

A jovem chorou muito e contou a seu pai o que havia acontecido. Seu pai então respondeu:

- Eu já imaginava que isso aconteceria e não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa. Ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua família. A relação com as pessoas que nos amam é como a flor: você deve aprender a cultivá-la, dar atenção a ela. Assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre colorida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela. Cuide das pessoas que você ama!

(Autor Anônimo) 

HISTÓRIA: Prêmio Nobel
Em 10 de dezembro de 1896, morre Alfred Nobel. Ele deixou sua herança para que fosse criada uma premiação, em que seriam homenageadas pessoas com destaques no cenário mundial, que fizessem algum bem para o mundo. Albert Einstein, Martin Luther King, José Saramago, entre outros, foram agraciados.
 
Destituir Cunha: é a proposta
Depois de um festival de manobras que levou ao sexto adiamento da sessão que decidiria pela abertura ou não de seu processo de cassação, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, passou a ser alvo dos colegas. Integrantes do comando do Conselho de Ética apresentaram projeto que pede o afastamento cautelar de Cunha da presidência enquanto o processo por quebra de decoro tramitar na Câmara. Os parlamentares o acusam de interferência na condução do caso. Com argumentos semelhantes, PSOL e Rede recorreram ao STF pedindo que Cunha deixe o cargo. Advogados do deputado se anteciparam e apresentaram ao Supremo sua defesa. O rito para a cassação foi reiniciado ontem, com a escolha de um novo relator.

●●● Bom dia a todos!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

DICA DO DIA

Um granjeiro pediu certa vez a um sábio que o ajudasse a melhorar sua granja, que tinha baixo rendimento. O sábio escreveu algo em um pedaço de papel, o qual foi colocado numa caixa. Ao entregá-la ao granjeiro, disse:

- Leva esta caixa por todos os lados de sua granja, três vezes ao dia, durante um ano.

Assim fez o granjeiro. Pela manhã, ao ir ao campo, levando a caixa consigo, encontrou um empregado dormindo, quando este deveria estar trabalhando. Acordou-o e chamou sua atenção. Ao meio-dia, quando foi ao estábulo, encontrou o gado sujo e os cavalos ainda sem sua alimentação.

E à noite, indo à cozinha com a caixa, deu-se conta de que o cozinheiro estava desperdiçando os alimentos. A partir daí, todos os dias, ao percorrer sua granja de um lado para outro com seu amuleto, encontrava coisas que deveriam ser corrigidas.

Ao final do ano voltou a encontrar o sábio e lhe disse:

- Deixe esta caixa comigo por mais um ano. Minha granja melhorou o rendimento desde que estou com o amuleto.

O sábio riu e, abrindo a caixa, disse:

- Podes ter este amuleto pelo resto da sua vida.

No papel havia escrito a seguinte frase: “Se queres que as coisas melhorem, deves acompanhá-las de perto constantemente”.

(Autor Anônimo)

 
HISTÓRIA: Início do sucesso
Em 09 de dezembro de 1998, o filme brasileiro Central do Brasil, ganha o National Board of Review, o primeiro prêmio de destaque mundial de sua carreira internacional.

Governo perdeu
Numa votação secreta que poderá ser decisiva para os rumos da análise do impeachment da presidente Dilma, a Câmara aprovou ontem, por 272 votos, a chapa de oposição para a Comissão Especial que conduzirá o processo. A chapa governista teve 199 votos, o que sinaliza dificuldades para o governo — para derrotar o impeachment no plenário, Dilma precisará de pelo menos 172 votos. Em sessão marcada por tumulto, empurrões e xingamentos, deputados chegaram a destruir urnas numa tentativa de interromper a votação secreta, determinada pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha. Com o resultado, a estimativa é que 60% dos integrantes da comissão, que será completada hoje, sejam favoráveis ao afastamento da presidente. O Palácio do Planalto adotou a cautela depois da votação, mas o ministro Luis Inácio Adams, da AGU, reconheceu que Cunha conseguiu o que queria: “Houve um round, com demonstração de força de Cunha, liderando a oposição”, disse ele. No final das contas, nada disso valeu, pois o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal ( STF), decidiu suspender a instalação da comissão, que deveria ocorrer hoje. Também determinou que os trabalhos sejam interrompidos até que o plenário do Supremo analise o caso na próxima quarta-feira.

●●● Bom dia a todos!

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

DICA DO DIA

Quando Deus criou o mundo em sete dias, Ele colocou à disposição dos habitantes deste lindo planeta azul uma série de boas alternativas. Colocou paisagens fascinantes, mares exuberantes e um céu cheio de constelações. Colocou também o conhecimento, o andar, o pensar, o livre arbítrio, o poder da decisão, a percepção dos fatos, os sentimentos mágicos de felicidade, entre eles o riso e a inocência. Deus deu praticamente tudo aos homens e mulheres daqui.

Mas como um bom pai não dá tudo de mão beijada ao seu amado filho, então Deus determinou que ao menos um objetivo deveria ser incessantemente almejado por todos nós: a sabedoria. Para tanto, com toda a generosidade que lhe é peculiar, Deus indicou um lugar especial para que o homem a guardasse.

O melhor lugar é dentro do próprio homem, e dentro de seu coração. Se não for com amor, de nada adiantará tentarmos construir um mundo melhor.

(Autor Anônimo)

HISTÓRIA: A morte de John Lennon
Na noite de 8 de dezembro de 1980, quando voltava para seu apartamento em Nova York, John Lennon foi baleado cinco vezes por Mark David Chapman, a quem havia dado um autógrafo à tarde. Mesmo tendo sido socorrido por um carro de polícia, morreu ao chegar no Hospital Roosevelt.


Temer: há “lastro jurídico” para processo de impeachment
Vice-presidente contesta ministros e diz que há fundamentação jurídica na decisão de Eduardo Cunha de dar andamento a pedido de impeachment. Peemedebista também acusa o Palácio do Planalto de divulgar “carta confidencial” enviada por ele a Dilma


A relação entre o vice-presidente Michel Temer e a presidente Dilma Rousseff azedou de vez. Após a divulgação do teor de sua “carta confidencial” a Dilma, em que afirma se sentir um “vice decorativo” e menosprezado por ela, o peemedebista acusou o Palácio do Planalto de ter vazado o conteúdo para a imprensa. Para ele, o fato é “gravíssimo”. E mais: o vice-presidente disse que, ao contrário do que disseram dois ministros, ele vê, sim, embasamento jurídico para a tramitação de um processo de impeachment contra a presidente.

“O acolhimento tem, sim, lastro jurídico”, afirmou em relação à decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de dar andamento ao processo contra a petista. As declarações foram dadas pelo vice-presidente ao blog do jornalista Jorge Bastos Moreno, de O Globo. Temer contestou explicitamente, os ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Edinho Silva (Comunicação Social da Presidência) que, segundo ele, o deixaram “mal jurídica e politicamente” ao informarem à imprensa que ele havia contestado a decisão de Cunha e prometera assessoria jurídica a Dilma.

“O vice Michel Temer tem longa trajetória de democrata e constitucionalista. Assim como nós, Temer não vê nenhum lastro para esse processo de impeachment”, disse Jaques Wagner na última quinta. Edinho Silva chegou a dizer que Temer, que é constitucionalista, daria assessoramento jurídico a Dilma na defesa do processo de impeachment.

O vice-presidente já havia retrucado os ministros também em entrevista a Moreno. “Essa não é função do vice-presidente da República”, afirmou em relação ao possível assessoramento jurídico a Dilma. “Eu não disse isso em momento algum da minha conversa com a presidente”, retrucou a fala sobre a falta de lastro para o processo de impeachment.

Leia o que Temer disse ao blog do Moreno:

“Escrevi uma carta confidencial e pessoal à presidente da República. Tive o cuidado de mandar pessoalmente a minha chefe de gabinete entregá-la. Mais uma vez avaliei mal. Desembarquei em Brasília agora à noite e me surpreendi com o fato gravíssimo de o palácio ter divulgado uma carta confidencial. Eu já tinha me decepcionado quando os ministros Edinho Silva e Jaques Wagner divulgaram versões equivocadas do meu último encontro com a presidente, me deixando mal jurídica e politicamente. Eu havia sido comunicado pelo Eduardo Cunha que ele acolheria o pedido de impeachment. Reconheci seu direito de fazê-lo e depois o ministro Jaques Wagner colocou na minha boca a afirmação de que a decisão não tinha lastro jurídico. Constrangido, tive que desmenti-lo. O acolhimento tem sim lastro jurídico.”

●●● Bom dia a todos!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

DICA DO DIA 

Se alguém colocasse veneno na sua água e você descobrisse isso, você a beberia mesmo assim? Certamente não. Certos elementos químicos que você consegue ver, provar, tocar e sentir o odor podem ser fatais. Felizmente somos dotados de instintos de autopreservação que nos coíbem de ingerir ingênua e deliberadamente tais substâncias.

Mas o que dizer da sua mente? Repetidamente as pessoas estão envenenando seus pensamentos com o negativismo. E ainda que não possam vê-lo, prová-lo ou tocá-lo, ele pode ser igualmente fatal.

Mas o que é esse veneno? Negativismo é o veneno que mata os mais preciosos sonhos de uma pessoa. Ele começa com pensamentos negativos, que devem ser contidos a todo custo, posto que contaminam e se alastram.

Para fazer frente a isso, é necessário que você monitore os pensamentos que permitem a entrada desse veneno em sua mente. Cada um de seus pensamentos! Se você se descobre pensando negativamente, repense. Parte do processo de mudar seu pensamento do negativo para o positivo consiste em ser grato pelas preciosas dádivas que a vida pode nos oferecer. A simples gratidão pela vida que nos foi dada atrai algumas das melhores coisas com as quais sonhamos nesse mundo.

(Autor Anônimo)
 

HISTÓRIA: O julgamento histórico
Em 07 de dezembro de 1994, o ex-presidente Fernando Collor de Mello e seu tesoureiro, Paulo César Farias, começam a ser julgados pelas acusações de corrupção passiva e falsidade ideológica, durante o seu governo. O ministro-relator Ilmar Galvão, concluiu pela absolvição de Collor por falta de provas.
 

CONFIANÇA
No sábado, em viagem a Pernambuco, a presidente Dilma Rousseff disparou uma de suas frases esquisitas. Não chegava a ser um cachorro atrás de uma criança, mas não era um primor de sentido, embora a gente tenha entendido aonde ela queria chegar. Mandou ver: “Espero integral confiança do Michel Temer e tenho certeza de que ele a dará. Conheço o Temer como político, como pessoa e como grande constitucionalista”.

A gente não diz esperar confiança de alguém. Talvez ela tenha querido dizer “lealdade”, mas a palavra certa, como costuma acontecer, fugiu-lhe antes que fosse capturada pela sintaxe. Notem que a presidente evocou até a condição de constitucionalista de seu vice, como a querer dizer: “Ele sabe que o pedido de impeachment não se sustenta…”. Bem, por constitucionalista que de fato é, o peemedebista então sabe não haver nada de errado com a denúncia. Adiante.

A Folha informa nesta segunda que Temer afirmou, a pessoas que lhe são próximas, o seguinte: “Ela nunca confiou em mim”. Referia-se, obviamente, a Dilma.

Se disse ou não, querem saber?, pouco importa. Uma coisa é inequívoca: a presidente, de fato, nunca confiou no seu vice. Ao contrário: mais de uma vez, fez questão de deixar claro que não confiava. A crise com a base, especialmente com o PMDB (nos tempos em que até Renan Calheiros fazia oposição), levou Dilma a entregar para Temer, em abril, a coordenação política. Em agosto, quatro meses depois, impossibilitado de trabalhar, ele entregava o cargo.

E quem opunha obstáculos à coordenação? Ninguém menos do que o então chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Os palacianos passaram a cochichar para a presidente que o vice conspirava contra ela; que atuava para tentar lhe tomar o lugar etc. E pronto! Temer entregou o cargo.

Quando aconteceu, todas as pessoas razoáveis anteviram um acirramento da crise política. Não porque Temer fosse se comportar como incendiário, o que não é do seu perfil, mas porque, justamente, se tolhiam os instrumentos de um bombeiro. Com a saída, como se nota, tudo piorou.

Ora, o que Dilma e os palacianos gostariam que Temer fizesse agora? Que prometesse atear fogo às vestes se ela sair? Que concedesse entrevistas chamando o impeachment de golpe — justamente ele, que vai sucedê-la na hipótese de um impedimento? Ora… É claro que ele pode fazê-lo. E não pode justamente em razão de seu papel institucional.

Diante das mais descabidas pressões, o que se viu foi uma advertência: Eliseu Padilha (ex-Aviação Civil), próximo a Temer, pediu demissão do cargo. Foi, como já escrevi aqui, uma advertência para que as pressões cessassem.

Surtiu efeito. A entrevista de Ricardo Berzoini na Folha desta segunda já esta mais sóbria. O governo que lute no Congresso, com as armas da democracia. Temer tem de se preservar como aquilo que é, por vontade da Constituição, não de Dilma: alternativa de poder.

Se ela confia ou não no peemedebista, problema dela. Dilma só não pode tentar cassar os direitos que a Constituição assegura não a Michel Temer, mas ao vice-presidente da República. (TEXTO DE REYNALDO AZEVEDO DA REVISTA VEJA) 

●●● Bom dia a todos!

domingo, 6 de dezembro de 2015

DICA DO DIA 

Nesta vida deveremos buscar a evolução espiritual de diversas maneiras. Uma delas é eliminando sentimentos negativos que não contribuem em nada para o nosso dia a dia e que, pelo contrário, só atrasam nossa vida.

Um destes sentimentos é o rancor. O rancor é, na verdade, o “ódio encubado” no coração, ou seja, um ódio “longa vida”.

A melhor maneira de eliminar este sentimento é o perdão verdadeiro, do fundo de nossa alma.

Se você não tiver coragem de perdoar frente a frente àquela pessoa que lhe trouxe tantos problemas e rancores, pelo menos mentalize positivamente o perdão a ela. Quando isto acontecer, você estará tirando um grande peso de suas costas.

Vá em frente, acredite em você e em seu talento para viver a vida em harmonia e paz.

(Autor Anônimo)
 

HISTÓRIA: A divisão da Irlanda
Em 06 de dezembro de 1921 ficou definido que a Irlanda teria uma independência parcial desde que as seis províncias do antigo condado de Ulster, continuassem ligadas à Inglaterra. Os católicos ficariam no Estado Livre da Irlanda e os protestantes na Irlanda do Norte.
 
Articulações pelo impeachment
O grupo próximo do vice-presidente Michel Temer no PMDB se articula pelo impeachment da presidente Dilma, contam Simone Iglesias e Júnia Gama (O Globo). O ex-ministro Eliseu Padilha, que deixou o governo na última sexta e é conhecido por manter planilhas com históricos de votações do Congresso, começa a trabalhar amanhã na sede do partido para agilizar o processo. A estratégia é manter o vice na retaguarda. “Temer não precisa se mover agora” disse o ex-deputado Geddel Vieira Lima, ressaltando que é preciso ver como as ruas e o Congresso vão se manifestar. Moreira Franco e Romero Jucá também integram a ala pró-impeachment. Ontem, Dilma disse que espera “integral confiança” de Temer para enfrentar o processo. 

●●● Bom dia a todos!